Publicado em 13/04/2006 13:03

A Benção dos Carreiros

Homenagem aos carreiros do divino pai eterno, principalmente da cidade vizinha de Damolândia.

Pois a boiada no carro

Reuniu os companheiros

Antes de seguir viagem

Tenha a benção dos carreiros

Vai começar a jornada

Trindade e seu paradeiro

O divino pai eterno

Abençoa todos os romeiros.

 

Siga em frente romaria

Siga a viagem os romeiros

Uma multidão de a pé

De carroça e cavaleiro

Com amor e muita fé

Se ajunta com os carreiro

Pede benção do divino

O pai eterno verdadeiro

 

Vai boiada e vai o carro

Vai velhos jovens e crianças

Que o senhor nos abençoe

Seja feliz nas andanças

Pros carreiros não tem hora

Pros romeiros não tem distância

O carro leva a bagagem

Os carreiros levam a esperança

 

Vai o carro lentamente

Vai a boiada ruminando

O carro deixa saudade

Dos rastros que vai deixando

Durante a sua viagem

O carro segue cantando

O divino pai eterno

Os romeiros estão chegando

 

Ao pisar na terra santa

Vejo os romeiros sorrindo

Carreiros carros e bois

Vai chegando ao seu destino

Trindade está em festa

Leva a paz que estão pedindo

Na romaria dos carreios

Para louvar o divino

 

Homenagem aos carreiros do divino pai eterno, principalmente da cidade vizinha de Damolândia.

José Mateus da Silva

José Mateus da Silva

Sr. José Mateus teve uma vida árdua dedicada aos trabalhos agrícolas, mesmo desde cedo tendo seus dons para a cultura bastante aguçados.
Defensor da natureza, escreve poesias e músicas que têm contato direto com a cultura da terra; artista da roça, que desenvolveu seus dotes em música e poesia. Já ganhou vários prêmios em eventos de cultura regional.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Suresh
11/06/2014 17:54

Fico perplexo com a

Fico perplexo com a falta de conechimento daqueles que presumem t -lo. Observar um fato hist rico com as lentes da atualidade tentar ver sem saber o que esta enchergando. Ideologia o que o capitalismo nos apresenta como algo vi vel para todos os que dele se "alimentam" ele sim passa uma ideia de consumo e liberdade econ mica onde o sujeito fruto de uma manipula o pela "nata" da sociedade. Dessa forma o que ocorreu na 2o Guerra, pelos Nazistas foi uma eugenia (olhem do dicion rio) dos indesej veis os judeus e demais "diferentes" ao que propunha Hitler- n o uma ideologia, mas um Fim. A era moderna, entre 1870 e o final do s culo 19, os anti-semitas adicionaram uma dimens o pol tica sua ideologia de dio, criando partidos pol ticos anti-judaicos na Alemanha, Fran a e ustria. Publica es fraudulentas, como Os Os Protocolos dos S bios de Si o , deram legitimidade e apoio a falsas teorias de uma conspira o judaica mundial. Ao longo da hist ria, o povo Judeu foi perseguido, assolado e lhes atribu ram praticas absurdas e que jamais ocorreram. O governo Nazista propunha uma limpeza com o sangue e, para isso, 6 milh es foram usados; para os menos informados, tamb m os negros, ciganos, crist os e opositores foram eliminados. Gostaria de que "voc s", os a favoraveis da eugenia, vivessem uma semana na "pele" de um judeu hostilizado, no tempo de Hitler, e depois voltassem a escrever sobre o assunto! Gostaria que fossem-lhes tirado a liberdade de ir e vir, serem confinados em "bairros" isolados, fossem-lhes dado cota para alimentos e outros, fossem-lhes atribu do o a nomenclatura de "ra a" e n o de pessoas, fossem-lhes tirados dos entes queridos e assados em fornos ou, quem sabe fosse melhor um "banho de g s", mas pudesse passar um tempo, tamb m, nos campos de concentra o. Passado isso, venham e escrevam um texto sentados em suas macias cadeiras atr s da tela de seu computador, comprado por seu dinheiro, num sistema capitalista em que eu e voc podemos escrever nossas opini es sem nenhum tipo de censura.
divanildo rodrigues loures
27/03/2010 13:29

amigo

um abraço d eum grande amigo seu e para seu irmao antonio mateus , sou fillo de jose rodrigues boa sorte cmo um grande batallador vc merece, direto de españa um grande abraço.
divanildo rodrigues loures
23/08/2007 06:27

amigo

boa sorte amigo
leonardo eustáquio
07/06/2006 12:25

esse eu conheço

esse eu aonheço, foi nosso vizinho na região do morro alto no município de inhumas, alem de poemas faz músicas, e diga se de passagem que são ótimas músicas, m´[usicas raiz com uma simplicidade muito bela ele cantou no meu aniversário lá no morro alto com seu companheiro o alzino. a dupla chama-se matheus e martins.
Bruno Cardoso Rezende
20/04/2006 20:32

Carreiros

Eis aqui uma obra que conta como se-dá a viagem dos carreiros,oriundos da cidade de Damolândia com destino à Trindade. Relata como sucede a viagem dos romeiros do Divino-Pai-Eterno e as saudades que vão deixando. Os carreiros chegando trazem a alegria e muita paz no coração.
Hélio Teodoro de Rezende
20/04/2006 20:10

Tradição

Com palavras tão simples este poeta transcreve a nós uma tradição brasileira, pois o carro de boi foi um dos primeiros meios de tranportes,utilizados pelos nossos colonizadores, enfocando a tradicional festa do divino pai-eterno da nossa cidade de Trindade, com destaque para a preservação desta tradição, pelos vizinhos moradores da cidade de Damolândia, continuem assim.
Gleidson de Oliveira Moreira
13/04/2006 13:32

Bênção

Pessoalmente acho que a poesia está guardada nas palavras, e tudo que sei é que o mundo do respeito começa na benção. Damolânida ainda não foi vista com devido respeito à sua tradição. Talvez pela modéstia dos mantenedores de sua grande cultura, uma cultura do mundo camponês, lugar de preservação de valores a que a cidade tem muito a aprender, afinal, se palavras constroem poder, seu José Mateus sabe disso e as famílias que organizam a Festa do Carreiro de Damolândia também.