Publicado em 06/04/2010 12:14

A desgraça do ouro

Que mal terrível seria o dessa mulher bem de vida financeiramente?

Aparecida Camita, goiana do interior, partira para São Paulo. Bem de finanças, fora curtir um drama com especialistas. Só que os doutores da medicina falharam. Ela então retornou e comprou casa em Caldas Novas/GO. Apesar de mulher nova, a cada dia seu espelho lhe mostrava cabelos fracos, olhos fundos, seios flácidos, pele cor de chumbo... para mal dos pecados, ainda, de vez em quando uma febre a incomodar.

Que mal terrível seria o dessa mulher bem de vida financeiramente? Não há de ver!, foi a busca pela fortuna que lhe trouxe a doença. Antes da gravidade dos sintomas, Aparecida Camita esteve até no Oriente Médio, passeando, doida para conhecer o Kuwait, pequeno mas rico em petróleo,  famoso emirado cuja capital também se chama Kuwait. Quando esteve lá, viu o quanto era barata a gasolina. Em compensação, água potável que é bom era coisa rara e controlada pelo governo. Muito ricas aquelas terras desérticas... isto é, em petróleo. Em várias regiões, se perfurar o chão brota óleo mineral, largamente empregado como combustível, matéria-prima da indústria petroquímica. Isso é bom, mas Camita concluiu que a água de beber é riqueza maior, por ser indispensável à vida... já que gasolina a gente não bebe.

Camita largou de viajar, de sair do Brasil. Revendo seu passado, ela padece das penas do amor e de sua doença incurável. Como surgiu essa doença? No garimpo, num trecho às margens do rio Araguaia. Antes, ela vendia saúde, era atraente, mas... pobre. Tomando coragem, resolveu garimpar. Pensava em pedras preciosas, em ouro. Aprendeu a lidar com mercúrio metálico (três quilos por cada quilo de ouro). Com o tempo, conseguiu razoável fortuna. Só que desgraçou a sua saúde. E para sua desdita, de caso com outro garimpeiro, deu à luz um filho com os bracinhos deformados (efeito de seu corpo de mãe, impregnao de metil mercúrio).

A triste personagem aqui retratada já não admira mais o Kuwait por seu petróleo, porque o Brasil também se tornou potência no setor. E o que é melhor ainda: nosso Brasil tem a maior reserva de água potável do planeta. Aqui, de modo geral, ricos e pobres são todos afortunados pela água de beber.

Ah, como seria bom que não surgisse no dia a dia da ambição outra Aparecida Camita, com aquele desejo de enriquecer sem conhecer os riscos de envenenar o corpo!... Como seria bom amar em dias melhores, ganhando dinheiro sim, porém respeitando as dádivas dos pastos verdes e das águas tranqüilas!

Valdemes Menezes

Valdemes Menezes

Trabalhos executados na área de cultura regional. Escreveu as seguintes obras: O Pistolão, O Portão de Deus, O Grande Momento, A Recuperação do Preso e a Segurança do Povo, A invasão do Brasil. Muito Prazer Europa, O Pai do Disco Voador
Radicado em GO e nascido em MG(Ituiutaba), já passou por muitas e outras, de menino rico a jovem pobre. Formou-se com dificuldade no RJ, e, sozinho conseguiu alçar seu próprio vôo: foi redator da então poderosa Rádio Nacional; funcionário do Ministério da Fazenda na ex-capital federal; controlador de vôo da Real(adquirida pela Varig); assistente do diretor de rádio e televisão da McCann Erickson(maior empresa de publicidade do mundo) e se confessa hoje como apaixonado escritor.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)