Publicado em 20/10/2007 17:57

Auto-hemoterapia

charlatanismo ou tratamento efetivo?

A auto-hemoterapia vem sendo bastante discutida nos últimos meses tanto por profissionais da saúde quanto pela população em geral. Muitos adeptos dessa técnica apontam que o tratamento oferece melhora de diversos quadros patológicos enquanto outras experiências, menos positivas, apontam os riscos e a falta de estudos que comprovem a eficácia.

A técnica consiste de punção sanguínea, ou seja, retirada de sangue de uma veia com o auxílio de uma seringa, e sua imediata aplicação por via intramuscular. De acordo com o médico carioca defensor e divulgador da prática, Luiz Moura, a auto-hemoterapia seria uma forma de melhorar o funcionamento do sistema imunológico, que é responsável por eliminar infecções, reparar tecidos, desenvolver alergias, dentre outras funções. De acordo com o médico, a presença do sangue no tecido muscular estimularia a proliferação de macrófagos, célula responsável por fazer a "limpeza" nos tecidos.

Luiz Moura, em uma série de 5 vídeos produzidos por Ana Martinez, explica que utilizando a auto-hemoterapia, uma pessoa poderia se curar de alergias, tratar problemas como câncer e até mesmo a AIDS. Várias são as doenças apontadas no vídeo que responderam ao tratamento de acordo com o médico de 80 anos que é diretor de um hospital no Rio.

Depois de uma onda de aplicações e da grande difusão da técnica, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) se pronunciaram contrários à utilização da auto-hemoterapia. De acordo com a ANVISA não existem evidências científicas, trabalhos indexados, que comprovem a eficácia e segurança deste procedimento e a Resolução CFM nº 1.499, 26 de agosto de 1998, proíbe aos médicos a utilização de práticas terapêuticas não reconhecidas pela comunidade científica.

A Sociedade de Hematologia e Hemoterapia não reconhece o procedimento auto-hemoterapia, o que torna a prática da técnica por médicos ilegal. A ANVISA alerta que o procedimento não foi submetido a estudos clínicos de eficácia e segurança, e que sua prática poderá causar reações adversas, imediatas ou tardias, de gravidade imprevisível.

A ANVISA diz que a prática da "auto-hemoterapia" pode ser enquadrado no inciso V, Art. 2º do Decreto 77.052/76, e sua prática constitui infração sanitária, estando sujeita às penalidades previstas no item XXIX, do artigo 10, da Lei nº. 6.437, de 20 de agosto de 1977.

O certo é que existem várias opiniões diferentes quando o assunto é auto-hemoterapia. Pessoas que dizem ter se beneficiado da técnica apontam que não existem trabalhos reconhecendo a eficácia por questões puramente econômicas. Se realmente for comprovada a eficácia, vários laboratórios farmacêuticos estariam fadados a perder dinheiro por diminuir a venda de seus medicamentos. Para fazer a auto-hemoterapia é necessário apenas a aquisição de uma seringa com agulha que custa em média R$ 1,00. Já outras pessoas dizem ter se prejudicado com a técnica apontando o surgimento de marcas arroxeadas no local da aplicação, febre, indisposição e até mesmo o surgimento de abscessos.

A prática da medicina alternativa no Brasil constitui grande importância no tratamento da população. Porém, devemos estar atentos para não sermos ludibriados por promessas de cura fácil e milagrosa. Acreditar em Deus é um grande passo para sua cura, mas não podemos perder a crença na ciência e na medicina convencional. Não coloque sua saúde em risco, mas sim na mão de profissionais qualificados e idôneos. Fique atento!

Julierme Gonçalves

Julierme Gonçalves

Farmacêutico pela UFG, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela USP/RP e Doutorando em Química de Produtos Naturais pela UFG.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Comentar usando a caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 2.
03/07/2013 09:15

Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 2.

 


http://www.youtube.com/watch?v=fmXnD-9sQdk
Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 2 - (03 de julho de 2013)

http://www.youtube.com/watch?v=fmXnD-9sQdk


Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 2 - (03 de julho de 2013)


 

Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado
05/06/2013 07:24

Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 1

 


http://www.youtube.com/watch?v=TqmgZ3hAlGs
Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 1 - (04 de junho de 2013)

http://www.youtube.com/watch?v=TqmgZ3hAlGs


Auto-hemoterapia. Parecer analítico documentado. Um guia para pesquisas. Parte 1 - (04 de junho de 2013)


.OBJETIVO


 


.O QUE É AUTO-HEMOTERAPIA


 


.BREVE HISTÓRICO


 


.ILEGALIDADE


 


.RISCOS X BENEFÍCIOS


 


.EXPERIÊNCIA


 


.ARGUMENTAÇÕES CONTRA E A FAVOR


 


.CONCLUSÃO


 


.DOCUMENTAÇÃO


 


http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/autohemoterapia_parecer_documentado.htm


 


 

Luiz Roberto Couto da Silva
07/02/2013 18:23

Farmacêutico e bioquímico

Temos excelentes pesquisadores no nosso país, mas há muitas discurssão e pouca ação quando o capital pesa mais forte... .   porque se gasta muito em pesquisa e o soberbo prevalece sobre o conhecimento deixa o povo sem uma direção dos prós e contras terapêuticos... .

Dr. RONALDO BRANDÃO (paciente do DR. LUIZ MOURA) FOI CURADO DE FEBRE REUMATICA COM A AUTO-HEMOTERAPIA: 


 


http://www.youtube.com/watch?v=64MSu62JK9Y&feature=share&list=PLE2320E2D019B23FE


 

KOREAN STUDIES INFORMATION
11/12/2012 02:03

Auto-hemoterapia em Febre Reumática

TRADUÇÃO VIA GOOGLE:


Auto-hemoterapia em Febre Reumática - KOREAN STUDIES INFORMATION


A febre reumática é uma doença febril que ocorre como uma sequela tardia de infecções com estreptococos do grupo A hemolítico. Embora a importância das infecções estreptocócicas em febre reumática parece estar estabelecida, o mecanismo pelo qual os estreptococos iniciar o processo da doença permanece obscura. No entanto, há muito a sugerir que algum tipo de hipersensibilidade está em causa na patogênese da alavanca reumática. Não há nenhum tratamento específico na febre reumática. Penicilina e preparações esteróides são usados com algum tipo de medidas gerais de suporte, mas recorrências após o tratamento do ataque inicial não são incomuns. Neste trabalho, tratou seis pacientes (M. 1 & F 5) com dor articular migratório (Av. duração de Sx:. 2.4M) com auto-hemoterapia, de 1965 a 1971. Quatro dos seis pacientes poderiam andar sem sensação de dor articular após auto-hemoterapia uma semana, e no restante, a dor nas articulações diminuiu drasticamente com a auto-hemoterapia duas semanas de. Não houve recidiva em estudo de seguimento. *** Com o resultado acima, queremos recomendar a auto-hemoterapia para todos os pacientes com febre reumática.


http://alturl.com/8sds5

 


de benefícios proporcionados pela Auto-hemoterapia, que foram divulgados por toda internet, é de causar espanto que órgãos regulamentadores de saúde do país, e também entidades e profissionais de saúde que deveriam ser os primeiros interessados, continuem no "desinteresse" por esta terapia que já ajudou milhares e milhares de pessoas.
NOTE AINDA TAMBÉM, QUE A "EFICÁCIA" E A "SEGURANÇA" DA AUTO-HEMOTERAPIA, CONFORME ESTUDOS PUBLICADOS ANTERIORMENTE, JÁ ESTÃO COMPROVADAS CIENTÍFICAMENTE ATRAVÉS DE ESTUDOS RANDOMIZADOS, PROSPECTIVOS, CONTROLADOS, SISTEMATIZADOS, etc.
* 7 ESTUDOS 770 PACIENTES CONFIRMAM: A AUTO-HEMOTERAPIA É SEGURA E EFICAZ - Jornal Chinês, 2011, AGOSTO:
http://www.hemoterapia.org/videos/7-estudos-770-pacientes-confirmam-a-auto-hemoterapia-e.asp
* Estudos Chineses Recentes demonstram a eficácia da Auto-hemoterapia:
http://www.hemoterapia.org/videos/estudos-chineses-recentes-demonstram-a-eficacia-da-auto.asp
* VEJA OUTRAS PUBLICAÇÕES TAMBÉM EM:
http://www.hemoterapia.org/aht_hemoterapia_publicacoes.asp
-
AUTO-HEMOTERAPIA. MEU SANGUE ME CURA.
http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm
http://www.hemoterapia.org/
http://amigosdacura.ning.com/
http://www.youtube.com/worldautohemotherapy
http://pdfcast.org/profile/marcelo%20fetha



APESAR DA AUTO-HEMOTERAPIA JÁ ESTAR COMPROVADA CIENTÍFICAMENTE...


 


Enquanto (somente) o Brasil, infelizmente, caminha para o 6º ano de proibição injustificada da auto-hemoterapia, sob a alegação que não existem estudos sobre a técnica, (e claro que continua também o enorme desinteresse em promover tais estudos no país), muitos testemunhos de pessoas beneficiadas pela técnica continuam sendo publicados nos sites sobre AHT.


 


Diante dos inúmeros casos de benefícios proporcionados pela Auto-hemoterapia, que foram divulgados por toda internet, é de causar espanto que órgãos regulamentadores de saúde do país, e também entidades e profissionais de saúde que deveriam ser os primeiros interessados, continuem no "desinteresse" por esta terapia que já ajudou milhares e milhares de pessoas.


 


NOTE AINDA TAMBÉM, QUE A "EFICÁCIA" E A "SEGURANÇA" DA AUTO-HEMOTERAPIA, CONFORME ESTUDOS PUBLICADOS ANTERIORMENTE, JÁ ESTÃO COMPROVADAS CIENTÍFICAMENTE ATRAVÉS DE ESTUDOS RANDOMIZADOS, PROSPECTIVOS, CONTROLADOS, SISTEMATIZADOS, etc.


 


* 7 ESTUDOS 770 PACIENTES CONFIRMAM: A AUTO-HEMOTERAPIA É SEGURA E EFICAZ - Jornal Chinês, 2011, AGOSTO:


http://www.hemoterapia.org/videos/7-estudos-770-pacientes-confirmam-a-auto-hemoterapia-e.asp


 


* Estudos Chineses Recentes demonstram a eficácia da Auto-hemoterapia:


http://www.hemoterapia.org/videos/estudos-chineses-recentes-demonstram-a-eficacia-da-auto.asp


 


* VEJA OUTRAS PUBLICAÇÕES TAMBÉM EM:


http://www.hemoterapia.org/aht_hemoterapia_publicacoes.asp


 


-


 


AUTO-HEMOTERAPIA. MEU SANGUE ME CURA.


 


http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm


 


http://www.hemoterapia.org/


 


http://amigosdacura.ning.com/


 


http://www.youtube.com/worldautohemotherapy


 


http://pdfcast.org/profile/marcelo%20fetha





 

Comprovação da eficácia da auto-hemoterapia
11/09/2012 21:14

Médica veterinária comprova a eficácia da auto-hemoterapia

Médica veterinária comprova a eficácia da auto-hemoterapia, com registro fotográfico.Barreto Alessandra:Como prometido, compartilhando com vocês as fotos de mais um caso clínico de sucesso com a Auto-hemoterapia... Essas fotos estão disponíveis em um dos meus álbuns em meu perfil.. é um álbum público... está aberto a todos!!! Abraços!!!CASOS CLÍNICOS -AUTO-HEMOTERAPIAAUTOHEMOTERAPIA: tratamento de Mastocitoma Canino Grau 2, 3 primeiras aplicações...http://amigosdacura.ning.com/profiles/blogs/m-dica-veterin-ria-comprova-a-efic-cia-da-auto-hemoterapia-com?xg_source=activity

Imagens e documentos não mentem.
03/09/2012 11:29

A Auto-hemoterapia é eficaz e está comprovada cientificamente.

A Auto-hemoterapia é eficaz e está comprovada cientificamente conforme estudos recentes publicados.


Imagens e documentos não mentem.


http://www.youtube.com/user/worldautohemotherapy

Twitter Carlos Oficial kakagospel - Casos de sucesso da Auto-Hemoterapia
03/08/2012 00:11

Twitter Carlos Oficial kakagospel - Casos de sucesso da Auto-Hemoterapia, isto é Real eu Pratico 5 ml por semana

Twitter Carlos Oficial kakagospel - Casos de sucesso da Auto-Hemoterapia, isto é Real eu Pratico 5 ml por semanahttp://twitter.com/kakagospel/status/231056101645381632Carlos Oficial Carlos Oficial ‏@kakagospelCasos de sucesso da Auto-Hemoterapia, isto é Real eu Pratico 5 ml por semana http://dhtt.us/NKyq  via @diHITT    Responder    Retweetar    Favorito8:57 Manhã - 2 ago 12 via Tweet Button · Incorporar este Tweet

“Absurdo científico, péssimo exemplo médico”
02/08/2012 02:03

PÉSSIMO ATO MÉDICO “Absurdo científico, péssimo exemplo médico”.

PÉSSIMO ATO MÉDICO “Absurdo científico, péssimo exemplo médico”. Assim o Dr. Jorge Martins Cardoso, médico, considera o Parecer Nº 12/2007 do Conselho Federal de Medicina, que proíbe o uso da Auto-hemoterapia pelos médicos brasileiros. Em seu 94º Artigo sobre o assunto, na séria intitulada “Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os Antibióticos” Dr. Cardoso analisa histórica e cientificamente termo usad...o de forma forçada no Parecer do CFM, para denegrir a AHT. “Ao insinuar que a inofensiva auto-hemoterapia provoca MONOCITOSE, o parecer do Conselho Federal de Medicina (CFM), supostamente científico, mais uma vez denigre a imunologia”, diz o artigo, acrescentando ainda que “amputa a hematologia, mutila a infectologia, aliena milhares de médicos desavisados, amordaça parte significativa da imprensa, e deixa milhões de brasileiros entregues à dor, ao sofrimento e à morte”.Texto completo: http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-jmc94.htm
USUÁRIO COMPROVA QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É EFICAZ
31/07/2012 12:20

USUÁRIO COMPROVA QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É EFICAZ

USUÁRIO COMPROVA QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É EFICAZ:(olha só estas duas postagens dele)Data: 30/07/2012 22:58De: Joel Prado NovaesAssunto: Re: Re: Re: Re: Relatos para Dr. Luiz Moura O DR. MOURA NÃO USA A INTERNET NEM PCPenso que, no meu caso, as considerações terão que ser um pouco melhor avaliadas. Por alguns motivos: 1º) Durante muitos anos trabalhei na Indústria Farmacêutica. E não foi em qualquer laboratoriozinho não! Trabalhei em algumas das maiores empresas multinacionais, sendo que, em uma delas tive a oportunidade de ir mais a fundo por força das atribuições que me conferiram. Logo, formei um conceito não muito favorável a respeito dessas indústrias, onde o $$ fala mais alto do que qualquer outra coisa. Não é oportuno comentar mais nada. Estou escrevendo um livro sobre minhas memórias e lá falo um pouco sobre isso. 2º) Pela própria experiência que tive, ao fazer uso da AHT posso garantir o seguinte: É verdade que, "ao ser invadido" por corpos estranhos, o sistema imunológico, atráves de um estímulo hormonal da hipófise, aumenta a produção de macrófagos (micrócitos) através do sistema retículo-endotelial, fazendo, pela corrente sanguínea, um verdadeiro "arrastão"contra tudo o que há de errado no nosso organismo, predispondo assim, que o organsmo debele diversas doenças ou interfira positivamente para que elas não progridam. Isto ocorreu comigo. Sou doente renal crônico e tive melhora acentuada em toda a minha sintomatologia. Por isso recomendo a AHT. Tinha crises de gota e agora não tenho mais. Conversei com outras pessoas sobre isso e tive relatos semelhantes.   http://inforum.insite.com.br/39550/12575549.html* POSTAGEM ANTERIOR EM novembro de 2011Data: 08/11/2011 17:01:27De: Joel Prado NovaesAssunto: Re: Re: Re: Relatos para Dr. Luiz Moura O DR. MOURA NÃO USA A INTERNET NEM PCPor favor, estou desesperado com minha saúde e perplexo com o que li sobre AH. Preciso saber se, portador de Doença Renal Crônica (tenho 25% dos rins funcionando), poderia fazer uso da AH (já sei quem faz!). Sou atleta, tenho 68 anos e estou motivado a viver muito ainda! Essa Doença Renal Crônica, veio através de hipetensão não tratada - agora bem controlada - por médicos do HC da UNICAMP. O que devo fazer?http://inforum.insite.com.br/39550/12072047.html

O PILOTO RAFAEL NORONHA FAZENDO AUTO-HEMOTERAPIA
17/07/2012 17:07

O PILOTO RAFAEL NORONHA FAZENDO AUTO-HEMOTERAPIA

O PILOTO RAFAEL NORONHA FAZENDO AUTO-HEMOTERAPIAhttp://www.youtube.com/watch?v=ytMFDuWa9bYhttp://www.youtube.com/user/fdsrafael/videoshttp://www.rafaelnoronha.com.br/

Auto-hemoterapia cura trombose
12/07/2012 13:30

Auto-hemoterapia cura trombose

12/07/2012 07:54 - Amábile GomesTive uma trombose no braço esquerdo há 3 anos e foi num momento difícil desses que graças a Deus tive contato com a Auto Hemoterapia, o médico disse que teria que tomar remédios pro resto da vida. Este mesmo médico me deu alta e suspendeu todos os remédios depois de 7 meses de Auto Hemoterapia, realmente funciona!http://www.recantodasletras.com.br/artigos/387723


Mensagem de Maurecir Mafra - AMIGOS DA CURA no facebook, no grupo AUTO-HEMOTERAPIA DO MUNDO LUSOFONO 


Maurecir Mafra (*) comentou: 


...Vivo na Alemanha um pais super rigoroso em relacao de tratamentos medicos,mas onde se pesquisa muito sobre outras alternativas. Aqui a Autohemoterapia é legalizada e incentivada principalmente no inicio do inverno onde aumenta a incidencias de doencas virais.Aqui a mairoria dos medicos clinicos e Otorrino fazem a Autohemoterapia. E aqui se faz uso Autohemoterapia misturadas com medicamentos homeopaticos,vitaminas e oxigenio e a depender da enfermidade se faz uso de 50ml de sangue injentando-o por via venosa.E cada dia aumenta o numero de pessoas aqui que fazem usa dessa pratica.Aqui faco a AH com medico Otorrino, duas vezes por semanas a 5ml... 


comentário de (Nordsee em 12 maio 2012 as 19:44) no site AMIGOS DA CURA 


(*) Maurecir Mafra foi curado de cancer e enfisema com a auto-hemoterapia. O seu testemunho documentado pode ser lido em seu site.  


http://amigosdacura.ning.com/


 


M. Fetha
09/07/2012 07:21

Franz Beckenbauer - AUTO-HEMOTERAPIA

Franz Beckenbauer de la Selección Alemana hacia la Auto-hemoterapia.http://www.youtube.com/watch?v=yBkeeu7uCrcFranz Beckenbauer from German National Team used to have auto-hemotherapy. MULTIPLE LANGUAGES CChttp://www.youtube.com/watch?v=1Dx9CVot4O4Franz Beckenbauer da Seleção Alemã fazia auto-hemoterapia.http://www.youtube.com/watch?v=TXG_smAeXYk

7 ESTUDOS 770 PACIENTES CONFIRMAM: A AUTO-HEMOTERAPIA É SEGURA E EFICAZ - Jornal Chinês, 2011, AGOSTO  http://www.youtube.com/watch?v=8uK9wqBVI6c  Título da página:As revisões sistemáticas de eficácia e segurança da auto-sangue terapia para acne. - Jornal Chinês, 2011, 08"7 STUDIES 770 PATIENTS CONFIRM: THE AUTO-HEMOTHERAPY IS SAFE AND EFFECTIVE - Chinese Journal, 2011, 08 - MULTIPLE LANGUAGE CChttp://www.youtube.com/watch?v=pi8oaKXCAKAPage title:Systematic reviews of efficacy and safety of self-blood therapy for acne - "Chinese Journal 2011, 08"7 ESTUDIOS 770 PACIENTES CONFIRMAN: LA AUTO-HEMOTERAPIA ES SEGURA Y EFICAZ - Diario Chino, 2011, 08 http://www.youtube.com/watch?v=R42wLh0_eNk Título de la página:Las revisiones sistemáticas de la eficacia y la seguridad de la terapia de auto-sangre para el acné - "Diario Chino, 2011, 08"

Olivares Rocha
19/03/2012 19:34

Mais uma cópia comercial da secular e mundial AUTO-HEMOTERAPIA… AH consiste numa versão mais simples da proteinoterapia. Esta consiste em injetar uma proteína estéril num músculo para provocar uma leucocitose moderada, entre outras respostas do Sistema Imunológico Inato (a Vacina ZIMDUCK da FIOCRUZ-USP e UNICAMP está resgatando este terapia)A proteinoterapia foi usada de diversas formas, até que por voltade 1905, mais ou menos, um médico francês percebeu que o sangue autólogo, íntegro, era a proteina mais simples de proceder a proteinoterapia. Ai nasceu a auto-hemoterapia como a conhecemos hoje. A AH é um estímulo do S.I. que provoca uma reação de forma que quando exposto a algum patógeno, a resposta imunitária que normalmente levaria até 3 dias para ocorrer, JÁ ESTÁ ACONTECENDO, não deixando terreno para o patógeno proliferar. Assim o Sistema Imunológico Adaptativo tem mais tempo para providenciar anticorpos, quando for ocaso.Substâncias químicas são excretadas de forma mais profunda, enfim uma gama de reações de defesa se processam quando o S.I. intrepreta que o sangue injetado num músculo se trata de alguma contaminação, produzindo o mesmo efeito que procede a “limpeza” de um hematoma de derme ( estudos russos dos anos 80 e 90 fizeram esta sinonímia.) Assim os mesmos efeitos da fagocitação do sangue excreção dos resíduos, represado sob a pele quando de um hematoma, se processará em muito maior escala quando da auto-hemoterapia (pelo simples fato de que a quantidade de sangue na AH é muito maior que de um hematoma,dai que as células de limpeza e fagocitose assim como as natural kilers, se multiplicarão de forma a manter a imunidade humoral e a imunidade mediada por células mais ativas. Muitos fazem pilheria dizendo que basta proceder hematomas, ou quando num acidente grave o sangramento reproduziria estes efeito, mas, observe, todos estes fatos geram trauma real, danos aos tecidos e até órgãos, além de possíveis contaminações, sobrecarregando o S. I. de fato.


Com efeito, sabe-se que esta prática é empregada em vários países, estudada e referendada em amplo registro bibliográfico e clínico, e que estimam que hoje 12 milhões de brasileiros estejam usando a terapia,não constando sequer UM registro de complicações – no Brasil atesta-se que de ao menos 1918 até abril de 2007 os médicos receitaram a AH sem sequer um registro de efeitos colateraias ou complicaçoes. assim como a ozonioterapia local e a que reinjeta sangue na circulação adicionado deste gas -Pelé e Pepeu Gomes por exemplo usam esta terapia há anos… Na Alemanha, a Ah é receitada há 78 anos, assim como a ozonioterapia, e diversas doenças são minimizadas e a recuperação do doente é muito mais rápida que aqui. Eu uso a AH há 5 anos, assim como parentes e amigos e todos colhemos seus incríveis efeitos benfazejos na promoção da homeostase. E de graça. Nem vou indicar que pesquise. Sabe que achará muito material. Um abraço e perdoe pelo tamanho do post. Procure as suas cópias comercias: SELPHYL PLASMA RICO EM PLAQUETAS PLASMA POBRE EM PLAQUETAS INJEÇÃO DE SANGUE AUTÓLOGO EM OLHO LESIONADO – SUBCONJUNTIVAL TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL FATOR DE CRESCIMENTO PLAQUETÁRIO ETC Todas partem do princípio de que o sangue autólogo, estéril, puro ou composto, íntegro ou parcial, injetado no corpo do paciente tem propriedades curativas estimulantes, regeneradoras, enfim, salutares. Tal qual a antiga AUTO-HEMOTERAPIA. Pesquise no PUBMED, LIlacs, e sites oficiais de pesquisas científicas… E não deixe de ver que a AH é receitada estudada e praticada em Veterinária há século… (tem um vídeo do Globo Rural em que um diretor da EMBRAPA mostra a AH como tratamento eficaz em uma dermatose viral bovina letal)

VETERINARIO COMENTA VIDEO DA GLOBO SOBRE AHT
27/12/2011 08:55

VETERINARIO COMENTA VIDEO DA GLOBO SOBRE AHT

O Medico Veterinario Rafael Silva de Souza comenta o video da Globo - AUTO-HEMOTERAPIA NA GLOBO E RECOMENDADA PELO PROFESSOR VETERINÁRIO ANTONIO CANDIDO, em seu Blog:

Rafael Silva de Souza disse...

Nossa que legal essa reportagem do globo rural. Fiz estágio com o Dr. Antonio Candido em 2005. Foi o estágio curricular de final de curso de medicina veterinária, sobre manejo sanitário e reprodutivo de gado de leite. Bom ver que ele está firme na labuta!

26 de dezembro de 2011 20:11
AUTO-HEMOTERAPIA NA GLOBO E RECOMENDADA PELO PROF
25/12/2011 10:28

AUTO-HEMOTERAPIA NA GLOBO E RECOMENDADA PELO PROF

AUTO-HEMOTERAPIA NA GLOBO E RECOMENDADA PELO PROFESSOR VETERINÁRIO ANTONIO CANDIDO



http://www.youtube.com/watch?v=YMBqTysZ6wY



Globo Rural: Domingo, 25/12/2011



fonte: VIDEO: Como cuidar de verrugas que aparecem nas tetas da vaca
Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos...
10/11/2011 19:36

Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos...

Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... (75) e (76) - Dr. Jorge Martins Cardoso - Médico

Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... (75)
http://www2.jornaldacidade.net/artigos_ver.php?id=16973
-
Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... (76)
A luta pela saúde e a luta pela vida, leva-nos, inexoravelmente, à luta pela verdade e à luta por pesquisas científicas, no sentido de comprovar definitivamente a eficácia da auto-hemoterapia (AHT).
http://www2.jornaldacidade.net/noticias_ver.php?id=17665
AUTO-HEMOTERAPIA (veterinária) X EFEITO PLACEBO (autoridades): http://www.youtube.com/watch?v=vtxbDFAnA20
Marcelo Fetha
23/10/2011 11:07

AGRADECIMENTOS ao SITE e ao Msc. JULIERME

AGRADECIMENTOS:

Os defensores da auto-hemoterapia agradecem ao site TUDOIN e ao Farmaceutico Msc. Julierme Gonçalves, por manterem aberto o espaço e por publicarem os comentários, que em sua maior parte são favoraveis a terapia. Pouquissimos sites e pessoas tiveram essa dignidade de justiça.
Forte abraço!
Dr. Fleming e os antibióticos... (72)
18/10/2011 09:55

Auto-hemoterapia Dr Fleming e os antibióticos 72

18/10/2011 - 10:00

Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... (72)

JornaldaCidade.Net

Jorge Martins Cardoso - Médico - CRM 573

Bem leitores da rede AHT. Bem leitoras da rede Record. Tudo legal? Hoje daremos continuidade à história "trepidante" do Sr. Virchow, aquele sujeito. Antes, o nosso principal intervalo.

Intervalo musical - A luta contra a debilitante paralisia infantil (poliomielite) continua, e a luta a favor da saúde, a favor da inofensiva AHT (auto-hemoterapia), também continua.

LEIA NA INTEGRA:

FONTE: http://www2.jornaldacidade.net/artigos_ver.php?id=16323
PubMed - indexed for MEDLINE: Sangue autólogo
16/10/2011 10:46

PUBMED AUTO-HEMOTERAPIA ESTIMULA SISTEMA IMUNOLOGI

PubMed - indexed for MEDLINE: Sangue autólogo utilizado para injeções no tratamento endoscópico do refluxo vesicoureteral estimula o sistema imunológico, especialmente em crianças pequenas.


TRADUÇÃO VIA GOOGLE:

[Estudos sobre o comportamento de alguns parâmetros imunológicos após a auto-hemoterapia, local endoscópica em crianças tratadas para refluxo vesicoureteral].
[Artigo em polaco]
A Paradysz , Hyla-Klekot L , Wielicki Z .
Fonte
II Katedry i Kliniki Urologii Slaskiej, Akademii Medycznej w Katowicach.
Abstrato
Avaliação do efeito da injeção de sangue autólogo na camada muscular sobre o sistema imunológico em crianças que foram tratados por via endoscópica para o refluxo vesicoureteral. Havia 29 crianças examinadas após autohemoinjection antes e endoscópico. O exame incluiu a determinação dos níveis de imunoglobulina básica no soro (IgA, IgG, IgM). Também a humana subpopulações de linfócitos foram determinados. Valores iniciais e finais foram comparados, os valores médios e desvios-padrão para os grupos etários respectivos foram determinados. Sangue autólogo utilizado para injeções no tratamento endoscópico do refluxo vesicoureteral estimula o sistema imunológico, especialmente em crianças pequenas.

PMID: 9814119 [PubMed - indexado para o MEDLINE]
Tipos de Publicação, Termos MeSH, Substâncias

-

ORIGINAL:

http://alturl.com/3udvj

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9814119?itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_RVDocSum&ordinalpos=30


Wiad Lek. 1998;51 Suppl 3:114-9.
[Studies on the behavior of some immunologic parameters after local, endoscopic autohemotherapy in children treated for vesicoureteral reflux].
[Article in Polish]
Paradysz A, Hyla-Klekot L, Wielicki Z.
Source

II Katedry i Kliniki Urologii Slaskiej, Akademii Medycznej w Katowicach.
Abstract

Evaluation of the effect of autologous blood injection into muscular layer on the immune system in children who were treated endoscopically for vesicoureteral reflux. There were 29 children examined after before and endoscopic autohemoinjection. The examination included determination of basic immunoglobulin levels in serum (IgA, IgG, IgM). Also the human lymphocyte subpopulations were determined. Initial and final values were compared, average values and standard deviations for respective age groups were determined. Autologous blood used for injections in endoscopic treatment of vesicoureteral reflux stimulates immune system, especially in young children.

PMID:
9814119
[PubMed - indexed for MEDLINE]
Eficácia da Autohemoterapia comprovação em 15 dias
24/09/2011 07:23

Médico diz Auto-hemoterapia pode ser comprovada!

vídeo: Médico diz que eficácia da Auto-hemoterapia pode ser comprovada em 15 dias!

http://www.youtube.com/watch?v=sMNadWgm3rI
8 aplicações de Auto-hemoterapia melhora LÍQUEN
08/09/2011 18:08

8 aplicações de Auto-hemoterapia melhora LÍQUEN

8 aplicações de Auto-hemoterapia melhora LÍQUEN PLANO GENERALIZADO - veja as fotos de Izaura Marcia Lima Canella (12 fotos)

http://amigosdacura.ning.com/photo/photo/listForContributor?screenName=39zp55nelqkdu

-

Comentario da foto hoje (8 aplicações de AHT)

CARO AMIGO MAURECIR E AMIGOS DA CURA,
Esta sou eu hoje, podendo sorrir novamente!
Se a auto-hemoterapia é um milagre, eu e Apolo Pantera, somos este milagre!
Como podem ver, recuperei meus cabelos, minha pele, minha visão, prejudicada pelo líquen plano, mas antes de tudo, recuperei minha vontade de viver!
Peço a vc amigo Maurecir, a divulgação destas fotos, em prol da divulgação do que a AH pode fazer contra esta terrível doença. Peço também que se possível, elas possam chegar as mãos do Dr. Luiz moura, pois foi através de seus vídeos e do Amigos da Cura, que começei minha auto-hemoterapia.
Aguardo ansiosa seu e-mail.
Abraços,
Izaura.

http://amigosdacura.ning.com/photo/minha-foto-hoje-1?context=user
Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos...
05/09/2011 19:30

Texto: Jorge Martins Cardoso (Médico)

Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... (67/68)

Texto: Jorge Martins Cardoso (Médico)

O papel do Sistema Retículo Endotelial (S.R.E.)

E quais são as funções do SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.)?

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-sre.htm
AUTO-HEMOTERAPIA EM MAIS UM CASO DE CURA DE MAL DE CROHN

O que vcs acham sobre a auto hemoterapia?
Tenho 29 anos e desde os 22 tenho doença de crohn, em 2007 fui internado com eminencia de perfuração no intestino e consequentemente eminencia de morte, foi quando o meu medico na época me indicou a auto hemoterapia, como um ultimo recurso, já que os remedios já não faziam efeito, começei a fazer aplicações de 10 ml 1 vez por semana ainda internado, espantosamente, na terceira ou quarta aplicação eu tive uma recuperação incrivel, com menos de 3 meses eu já havia tido um ganho de peso de mais de 15 quilos, sendo que eu tinha emagrecido quase 40 kilos, em seis meses eu tinha recuperado basicamente todo o meu peso, 1 ano depois fiz um novo exame e havia sicatrizado todo o meu intestino, e eu ja estava com um peso maior do que o de antes de ficar doente, na época o médico vendo então a recuperação propos um desafio, continuar a AH e parar de tomar os remedios, desde então eu nunca mais, repito, nunca mais tive nenhuma crise, e nunca mais precisei tomar remedios, Parece milagre, mais eu me curei de uma doença, que todos os médicos disseram que não tinha cura, Se é comprovado que é tão bom, porque ainda é proibido, só porque não tem nenhum ganho para o laboratorios?, eu acho isso o fim do mundo.

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20110901170824AA5xnfq
Auto Hemoterapia relato de cura

Video com colonoscopias que comprovam a cura de mal de Crohn com a auto-hemoterapia

http://www.youtube.com/watch?gl=BR&v=HZCBagFfMi0

Video mostrando o processo de cura da " Doença de Croan" de acordo com relato pessoal do paciente : Italo Oliveira de Carvalho, 54

canal: http://www.youtube.com/newbevalgueiro
Auto-hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... Parte LXIII (63)

--- Jorge Martins Cardoso. Médico ---

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-jmc03.htm


ECZEMA AUTO HEMOTERAPIA.MPG (mudou outra vez de endereço):

Healing chronic skin allergy with auto transfusion therapy (auto hemotherapy) !

Curando alergia cronica de pele com a AUTO HEMOTERAPIA !

http://youtu.be/43fySOaS8UM

http://www.youtube.com/watch?v=43fySOaS8UM

canal de Noexluna: http://www.youtube.com/user/noexluna
Auto-Hemoterapia. A cura pelo sangue - Reportagem TV Radar

Vídeo mostra curas com a auto-hemoterapia. (e os órgãos de saúde no Brasil ainda se fazendo de cegos).

http://www.youtube.com/watch?v=4fXGzkN8pQY
Benefícios - Testemunho do médico Dr. Tarcisio Gurgel sobre a Auto-hemoterapia

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Walter Medeiros (Hotmail)
Data: 1 de junho de 2011 07:39

Olá pessoal,
Como médico e formado pela UFRN em 1972, sei e reconheço as razões de tantas dificuldades para o uso da AHT... Estudei o tema e enfrentei adversidades para fazer uso desta prática. A ATH será no final desta década a maior e melhor técnica na prática médica pelos depoimentos dos que a praticam e com certeza pela pesquisa científica que a sociedade espera por iniciativa governamental.
Antes da minha cirurgia cardíaca de aneurisma de aorta em 30 de março do ano passado, eu a pratiquei, quase como clandestinamente em um total de o8 sessões. e os benefícios foram diversos. Dos que tenho condições de provar eu destaco:
1 nenhuma infecção hospitalar trans e pós operatório nem de efeito tardio até então.
2- cura de uma artrite no ombro esquerdo .
3- minha extensa cicatriz toráxica praticamente desapareceu, para idendifica-la hoje, eu preciso de uma lupa.
4- taxas sanguineas bioquimicas todas normais, até então.
Outros benefícios desconhecidas devem existir, mas não mais me aprofundei.
A medicina precisa ouvir e se interessar pelo clamor dos depoimentos dos diversos indivíduos que buscam atraves desta prática, benefícios preventivos (como no meu caso) e terapeuticos , como na bibliografia mundial e tambem nos ricos depoimentos de brasileiros, cujos relatos tenho acompanhado pela internet.
Um bom dia para todos.
Tarcisio Gurgel médico, com o direito de dar seu pessoal depoimento no uso da prática da AHT.
Sindicalista pede na justiça direito de usar a Auto-hemoterapia:

A suspensão dos efeitos da NOTA TÉCNICA Nº 1 DE 13 DE ABRIL DE 2007 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que proíbe a prática da auto-hemoterapia no Brasil foi requerida nesta segunda-feira (30/05/2011) ao Juizado Especial Federal (JEF) no Espírito Santo. O processo foi identificado como SJES - 2011.50.50.004293-1 Vitória. Através daquele instrumento ilegal, a Anvisa impede que os brasileiros tratem suas doenças através da auto-hemoterapia, que cura ao aumentar a imunidade em quatro vezes. Seu preço é irrisório: uma seringa de aplicar injeção.

A ação foi impetrada pelo sindicalista Waldemar Almeida Lyrio, que foi aposentado por invalidez pelo INSS, por sofrer de enfisema pulmonar. Na ação, ele afirma ao juiz "... o requerente é portador de uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), a popularmente conhecida como enfisema pulmonar, considerada pela medicina como uma doença progressiva e irreversível, levando invariavelmente à morte. Mal conseguia se locomover a passos lentos para o sanitário e para se alimentar. Vivia acamado. Era um morto- vivo. Foi levado, carregado, para as quatro primeiras aplicações de auto-hemoterapia, feitas a partir de maio de 2009. Hoje, o requerente caminha, toma ônibus, sobe escada, dirige, voltou a ter desempenho sexual. Voltou a viver graças à auto-hemoterapia! Mas faz as aplicações clandestinamente - como se fosse crime lutar para ter saúde, para viver! - por ato ilegal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), acompanhada na arbitrariedade pelos Conselhos Federais de Medicina (CFM), Enfermagem (Cofen) e de Farmácia (CFF), como provará".

Continua em http://www.rnsites.com.br/autohemoterapia-petição.htm
M.Fetha
10/05/2011 21:28

Auto-hemoterapia cura ULCERA VARICOSA

Auto-hemoterapia cura ULCERA VARICOSA ( em apenas 9 aplicções)!

REGISTRO FOTOGRAFICO QUE COMPROVA INQUESTIONAVELMENTE QUE A AUTO-HEMOTERAPIA É EFICAZ E BENEFICA.

http://www.youtube.com/watch?v=qDah5i_b5BA
CARO DR. , SERIA DR. MESMO??

AO INVÉS DE CRITICAR, E LIMITAR, AS PRÁTICAS QUE TENTAM GERAR UMA CURA, SEJA PARA O QUE FOR, PORQUE NÃO TORNA MAIS FÁCIL, AS PESQUISAS, EM RELAÇÃO ÀS TERAPIAS ALTERNATIVAS? ESTÁ GOSTOSA A TETA GOVERNAMENTAL? JÁ FOI À UM POSTO DE SAÚDE PÚBLICO, TENTAR UM ATENDIMENTO? SEU TRABALHO É MEDÍOCRE, FOCADO NA INDÚSTRIA FARMACEUTICA (OU SERIA BÉLICA?).
AJUDE QUEM QUER SER AJUDADO, OU RASGUE SEU DIPLOMA, POIS, PENSO QUE FEZ UM JURAMENTO PELA VIDA, DEVERIA CUMPRÍ-LO.
EXISTEM MÉDICOS, POUCOS, QUE HONRAM A MEDICINA, QUE QUESTIONAM, QUE TENTAM AJUDAR AO PRÓXIMO, ESTES SIM, DEVERIAM OCUPAR SUA MAJESTOSA CADEIRA...

SOU ENGENHEIRO, TENHO UMA DOENÇA DETECTADA RECENTEMENTE, FAÇO AHT FAZ UM MÊS, MINHA DOR CRÔNICA NAS COSTAS NÃO EXISTE MAIS, O SENHOR PODE ME EXPLICAR ISSO? OU VAI DIZER QUE FOI EFEITO PLACEBO?

QUANDO TEREMOS UM MUNDO HONESTO E DIGNO?
ATÉ QUANDO ESTAREMOS À MERCÊ DE PESSOAS QUE NADA RESOLVEM?
SEU ÓRGÃO, ASSIM COMO TODOS NO BRASIL, NÃO FUNCIONA!!!

ENGRAÇADO, É PUNIR OS MÉDICOS QUE ADOTAREM ESTA TÉCNICA, MAS, E QUANDO EXISTE ERROS MÉDICOS???? VOÇÊS CORREM, NÃO??

RIDÍCULO, COMO O SLOGAN DO BRASIL. "BRASIL, UM PAÍS DE TODOS" SÓ NÃO RIO, PQ SOU AFETADO POR ESTES SERES INERTES, QUE NÃO ATUAM DIGNAMENTE.
Vídeo: Fraude forjada - Auto-hemoterapia no Fantástico.

http://www.youtube.com/watch?v=nVgGLi6arfk

Em abril de 2007, quando foi veiculada a "reportagem?" sobre a auto-hemoterapia no Fantástico, o jornalista Walter Medeiros publicou o artigo denominado - "Fraude" forjada!

O artigo poderá ser lido na íntegra em:
http://www.rnsites.com.br/artigo_Natal_RN_02.htm

VEJA também A entrevista do Dr. João Veiga sobre o assunto e imagens de casos da AHT:
http://alturl.com/djt65
http://alturl.com/mrwtd

OUÇA a entrevista do Dr. João Veiga (somente audio MP3):
http://alturl.com/v8pq2

-

Auto-hemoterapia. Meu sangue me cura!
http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm
http://www.hemoterapia.org

Outros vídeos sobre a Auto-hemoterapia:
http://www.youtube.com/worldautohemotherapy
Vídeo: Médica fala sobre a auto-hemoterapia na Radio Agencia Nacional.

http://www.youtube.com/watch?v=_vPiWjjMrYE

A médica Dra. Lívia enfatiza que existem estudos que mostram que a AHT estimula o aumento de glóbulos brancos.

E também diz, que ela tem vários colegas médicos que receitam a auto-hemoterapia em Goiania, e que estão contentes com os resultados da AHT nos pacientes.

Viva Maria
25/10 07:26
Notícias, Viva Maria

Auto-Hemoterapia não é aceita pela medicina convencional

Respondendo a dúvida de uma ouvinte, Dra Lívia explica sobre uma terapia alternativa diferente que consiste em retirar o próprio sangue da veia e reindroduzí-lo no músculo para atuar no sistema imunológico e criar anti-corpos.

Apresentação Mara Régia:

http://radioagencianacional.ebc.com.br/materia/2010-10-25/auto-hemoterapia-n%C3%A3o-%C3%A9-aceita-pela-medicina-convencional

-

AUTO-HEMOTERAPIA. MEU SANGUE ME CURA!

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm

http://www.hemoterapia.org/

-

canal: http://www.youtube.com/user/worldautohemotherapy
VÍDEO: FAZ USO da AUTO-HEMOTERAPIA, há mais de 50 ANOS, desde 1956.
http://www.youtube.com/watch?v=BblreWM5fn4

VIDEO: HE HAS BEEN USING AUTO-HEMOTHERAPY for more than 50 YEARS, since 1956.
http://www.youtube.com/watch?v=nHc9_0e62Yw

VIDEA - HACE USO de la AUTO-HEMOTERAPIA hace mas de 50 AÑOS, desde 1956.
http://www.youtube.com/watch?v=IQwHUhlwvys


Mario Ramos Moreira - 76 anos - Iguaba Grande - Rio de Janeiro

Orientações Medicas:

http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=1754&u=13

Sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009 - 10:19:00

Sou favorável, tanto que uso autohemoterapia há mais de 53 anos, precisamente, à partir de 1956, quando, por complicações clínicas diversas, sofri queda de minhas defesas imunológicas; recorrendo ao insígne médico militar Dr. Hermínio de Macedo, já falecido, prescreveu e aplicou-me, esse tratamento alternativo que restabelece a atividade do sistema imunológico, elevando os glóbulos brancos(macrófagos) de 5%, taxa normal, para 22%, taxa estimulada pela aplicação da autohemoterapia, sem qualquer sequela, já que, o sangue do paciente é inoculado de modo intramuscular, agindo como "corpo estranho" no organismo, provoca a excitação do SRE (sistema retículo-endotelial), que então resultará na eliminação de quaisquer outros "elementos endógenos" hospedados no nosso organismo, por tempo variável, conforme a dosagem e duração do tratamento! Este método já é consagrado na Medicina Veterinária, pelos excelentes resultados obtidos nos "Jockeys Clubs", Londres e Brasil, nas fazendas reprodutoras e clínicas Pet. Os que se fecham à pesquisa e ao estudo da autohemoterapia revelam má vontade e se esclarecerem, são contra por motivos óbvios. Tenho 76 anos, saudável e forte! Chega para convencer? Não uso drogas, não fumo, nada que possa interferir na ação da autohemoterapia, não é que seja proibido, mas, por decisão própria, para o melhor aproveitamento e resultado desse tratamento.

-

AUTO-HEMOTERAPIA. MEU SANGUE ME CURA.

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm

http://www.hemoterapia.org/

http://www.youtube.com/worldautohemotherapy
VÍDEO: Incríveis benefícios da auto-hemoterapia - por Genaura Tormin

Testemunho documentado dos benefícios da Auto-hemoterapia.

http://www.youtube.com/watch?v=8FtGC6W2ux8

Incríveis benefícios da auto-hemoterapia

Você vai assistir, agora, o testemunho de uma pessoa muito querida, pelos defensores da auto-hemoterapia. Aliás, querida por todos: Genaura Tormin!

COMPROVAÇÃO SOBRE OS EFEITOS DA AUTO-HEMOTERAPIA

A Doutora Genaura teve tantos benefícios com a AUTO-HEMOTERAPIA, e como escritora que é, achou que não podia retê-los só para si. Em forma de artigo - INCRÍVEIS BENEFÍCIOS DA AUTO-HEMOTERAPIA, publicou no site, RECANTO DAS LETRAS, um belíssimo testemunho, que alcança um grande número de leituras, seguidas de muitos comentários de pessoas que também se beneficiam com essa prática, o que a leva a afirmar: "A AUTO-HEMOTERAPIA É UM BEM PARA A HUMANIDADE".

Além do Recanto das Letras e de vários outros sites destinados à boa literatura, a Dra. Genaura tem o seu próprio Blog - http://genaura.blogspot.com/ onde deposita os seus muitos poemas, artigos, crônicas, contos, havendo também um lugarzinho dedicado à AUTO-HEMOTERAPIA.

No seu livro, Pássaro Sem Asas, já 6ª. Edição, ela conta com detalhes toda a sua trajetória depois de haver ficado paraplégica. Nele, como anexo, ela fez constar o seu artigo - INCRÍVEIS BENEFÍCIOS DA AUTO-HEMOTERAPIA.

Uma mulher de muita garra, pois qualquer um de nós, pobres mortais, teria desistido em primeira instância. Ao contrário, como numa espiral, mesmo paraplégica, ela galgou muitos espaços, conquistou divisas e hoje é uma profissional do Direito, ocupando o seu cargo no Judiciário Federal, após haver sido Delegado de Polícia.

Quando me deparei com o artigo da Dra. Genaura, comuniquei-me com ela, por e-mail, e apenas para meu conhecimento, ela me enviou os laudos comprobatórios da presença e do posterior desaparecimento de um enorme cisto ovariano, após o uso da auto-hemoterapia.

Depois, decidiu expôr esses laudos diante de tantas inverdades anônimas publicadas na internet, sem qualquer comprovação, que tentam denegrir uma prática tão benfazeja e sem riscos.

Esse material e outros pertinentes, encontram-se publicados no seu Blog, para quem quiser ver, provando que a auto-hemoterapia é uma verdade. "Não é uma panacéia para a cura de todos os males ou um passo de mágica, mas ajuda muitíssimo! Significa um marco no tempo. Se eu a tivesse conhecido antes, com certeza, teria vivido muito melhor! Não vou andar, como muitos pensam, mas o que consegui, jamais posso esquecer! Continuo e continuarei a usar a Auto-Hemoterapia até o último dia vida," afirma ela.

-

MENSAGENS SOBRE A AUTO-HEMOTERAPIA.

Ressalte-se que, o Blog pessoal da amiga Genaura, destina-se a publicações
exclusivamente de sua lavra.

http://genaura.blogspot.com

Entretanto, Genaura querendo partilhar os benefícios que obteve com a auto-hemoterapia, oferece a oportunidade também a outras pessoas, de postar mensagens sobre a Auto-hemoterapia. Por isso, ela mantém um espaço no Recanto das Letras, exclusivamente para este fim. Assim, dúvidas e postagens sobre a terapia, serão aceitas no site, INCRÍVEIS BENEFÍCIOS DA AUTO-HEMOTERAPIA, no endereço:

http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/387723

-

Isso tudo que você acabou de ver, é o que proporciona a auto-hemoterapia.

Agradecimentos especiais dos defensores da auto-hemoterapia, à nossa querida, Genaura Tormin.

-

Auto-hemoterapia. Meu sangue me cura.

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm

http://www.hemoterapia.org
Situação da Auto-hemoterapia no Brasil - vídeo documentário
(14:50m)

vídeo em alta definição de vídeo: 200MB
http://www.youtube.com/watch?v=dQ4Bj-5ARL0

(conexões mais lentas):
vídeo em resolução 320x240: 50MB:
http://www.youtube.com/watch?v=wcftg6iYQ78

Este documentário retrata a atual situação da Auto-hemoterapia no Brasil. Órgãos de saúde no país "ainda" insistindo em desabonar a auto-hemoterapia. E a realidade é bem diferente, pois conceituados profissionais e "milhares" de testemunhos "comprovam" a inocuidade e eficácia da terapia.

Outros vídeos sobre a auto-hemoterapia:
http://www.youtube.com/worldautohemotherapy
Mais uma do Dr. Paulo Varanda agora na rádio CBN:

http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/ciencia-saude/2007/04/25/ESPECIALISTA-EM-HEMATOLOGIA-DIZ-QUE-MUITOS-PACIENTES-ESTAO-SENDO-PREJUDICADOS-COM-A-PROIB.htm

De novo este médico se manifesta adequadamente sobre a AH...

E tem ainda outra reportagem por ele concedida na rádio Câmara, que também está no youtube.

Cortesia do Sr. Dorival Junior.
Olivares Rocha
olivares@oi.com.br


Ciência & Saúde
Especialista em hematologia diz que muitos pacientes estão sendo prejudicados com a proibição da auto-hemoterapia, técnica usada no tratamento de doenças infecciosas e alérgicas

Entrevista com Paulo Varanda, farmacologista e especialista em Hematologia
Post no Autohemoterapia Brasil no facebook

por Haroldo Jose Ventura

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto concluíram, após cinco anos, um estudo que demonstra que as células-tronco adultas mesenquimais estão nas paredes de todos os vasos sanguíneos. Antes disso, essas células eram mais encontradas na medula óssea.

................................................

O médico Luiz Mattoso tem três especialidades médicas: homeopatia, ginecologia e obstetrícia. Dá consultoria na capital paulista. Praticava auto-hemoterapia, mas teve de interromper o atendimento para respeitar a proibição do Conselho Federal de Medicina. "...

A aht, para mim, representa o estímulo de despertar em milhares de células tronco inteligentes, existentes no sangue venoso, que de 5 em 5 dias, quando injetado no músculo, promove uma reação de corpo estranho, limpeza e reparação de tudo que se encontra errado em nossas células, com o auxílio de células chamadas de macrófagos, e estes inteligentes macrófagos, irão descobrir os erros de divisão celular e corrigir passo a passo a formação de anticorpos, anti-anticorpos, de elementos anti-autoimunes, de células anti-cancerosas, substâncias estranhas, reparando passo a passo os erros, de uma forma leve, suave e duradoura. Em resumo, a meu ver a aht(autohemoterapia) é uma terapêutica que promove o estímulo de células tronco inteligentes. ...".
Data: 16/02/2011 13:17
De: Walter Medeiros (waltermedeiros@supercabo.com.br)
IP: 189.124.174.188

Assunto: Médico usa auto-hemoterapia em pré-operatório

O médico Tarcísio Gurgel de Souza, de Natal/RN declarou hoje que convém aos seus colegas médicos conferir os efeitos da auto-hemoterapia, informando que ele próprio fez uso da técnica e os resultados foram excelentes. Matéria no link http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-tarcisio.htm
Faz auto-hemoterapia há dezoito(18) anos e RECOMENDA.

Terça-feira, 15 de fevereiro de 2011 - 14:30:01
201.67.175.29

Eu recomendo!!!

Há dezoito(18) anos atrás, com problemas circulatórios, comecei com a auto-hemoterapia. Após algumas aplicações já senti o efeito positivo, pois, além de melhorar visivelmente dos problemas de circulação, senti mais vigor e energia vital. As dores nas pernas e coluna sumiram, nunca mais adquiri gripes de qualquer espécie, meu cabelo ficou mais volumoso e parou de cair, minhas unhas mais fortes, minha pele rejuveneceu e mantenho uma atividade invejável! Além disso, os cistos do fígado desapareceram!!! Meus médicos elogiam meus exames e ficam admirados com meu estado físico. Em todos esses anos de tratamento só vi e senti benefícios e recomendo a todos, pois PREVENIR é o melhor "remédio"!!!

Clarice Gontow
69 anos - Florianópolis/SC

http://www.hemoterapia.org/depoimentos/eu-recomendo.asp
Cirurgião Dentista, Médico Clínico e Sanitarista - Dr em Saúde Pública apoia a Auto-hemoterapia: http://t.co/71usisa

Página dedicada aos relatos e considerações sobre esta maravilhosa técnica difundida pelo Dr. Luis Moura que vem a décadas salvando vidas e aliviando o sofrimento de muitos pacientes que sofrem as mais variadas doenças. Também conhecida com Auto Transfusão, Auto Hemo ou simplesmente AHT.

http://procuradoriadarepublica.blogspot.com/2010/11/auto-hemoterapia-em-debate.html

Quem sou eu

Nome: Edson Nogueira Paim
Local: Aquidauana, Mato Grosso do Sul

Cirurgião Dentista e Médico Clínico e Sanitarista - Doutor em Saúde Pública - Coronel Reformado do Quadro de Dentistas do Exército. Autor dos livros "Sistemismo Ecológico Cibernético", "Sistemas, Ambiente e Mecanismos de Controle" e da Tese de Livre-Docência: "Profilaxia dos Acidentes de Trânsito" - Professor Adjunto IV da Faculdade de Medicina (UFF) - Disciplinas: Epidemiologia, Saúde Comunitária e Sistemas de Saúde Professor Titular de Metodologia da Pesquisa Científica - Fundação Educacional Serra dos Órgãos (FESO)
AUTO-HEMOTERAPIA

Depoimento Pessoal



Retirado do vídeo: Auto - Hemoterapia.MPG

http://www.youtube.com/watch?v=9SdHmR0U4ug

Cura de alergia crônica de pele com a auto-hemoterapia. A medicina convencional não conseguiu resolver o problema com a indicação de pomadas e corticoides. Seis meses e aí está o resultado. No dia seguinte à primeira aplicação já estava melhor. Vejam!

canal no youtube: http://www.youtube.com/user/noexluna


Dicionário de 1958 em que já consta o verbete: "auto-hemoterapia" (técnica antiga)

O mesmo verbete "auto-hemoterapia" em dicionário do ano 2000 consta como pertencente à Medicina: "Med."




Alergia crônica.

Dermatite atópica, eczema, dermatose, atopia: enfim, vários nomes ...

O tratamento convencional não resolveu:
- você irá morrer com a alergia, mas não da alergia - doença crônica incurável.

A auto-hemoterapia está curando - Veja!



SOFRIMENTO

* Pequenas bolhas de água.
* Coceira.
* Ressecamento
* Rachadura da pele.
* Sangramento.
* Impossibilidade de lidar com papéis.
* Impossibilidade de cumprimentar as pessoas.





* Saúde da pele
* A mão de volta à sua condição normal, após seis meses
de tratamento com a auto-hemoterapia.
* Recuperação da auto-estima.
* Recuperação da alegria de viver.





ALGUMA DÚVIDA?

PRECISAM DE MAIS PROVAS?

EU ESTOU SATISFEITO!

http://autohemoterapia.orgfree.com/Autohemoterapia_cura_alergia_cronica_de_pele.html
Meu nome é Tales A. Mendonça, nasci com uma deficiência genética no fígado, o qual não produz certos tipos de enzimas, dessa forma, não metaboliza bem certos tipos de alimentos.

Passei mal todos os dias da minha vida até completar 23 anos de idade, foi quando conheci a auto-hemoterapia. Fiz um tratamento por 4 anos, aplicando 10 ml de sangue 1x por semana.

Antes da auto-hemoterapia eu tomava 4 tipos de remédios diários, mais 2 injeções por semana, no fígado, para ativar as enzimas.

Nunca mais tomei nenhum remédio. Nunca mais passei mal do fígado. Hoje tomo mais esporádicamente, cerca de 15 em 15 dias.

http://tales.linuxhard.org/blog/interessante-texto-sobre-auto-hemoterapia/
Associação médica emite nota questionável
--- Walter Medeiros* - waltermedeiros@supercabo.com.br

A Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH), inconformada com a compreensão e adesão cada dia mais numerosa de cidadãos brasileiros ao uso da auto-hemoterapia, emitiu uma nota que tenta encobrir a verdade, que está nos resultados conseguidos com a prevenção e cura de doenças. A nota ganhou o pomposo título de "Auto-hemoterapia não é reconhecida por especialistas", o que se torna uma frase vaga e sem sentido, pois não é citado nenhum caso de especialista que não reconheceria e deixa de dizer também que motivos teriam esses especialistas para deixar de reconhecer a técnica.

Escrevendo mais um capítulo lamentável de uma perseguição cruel a uma prática que deveria, isso sim, ser estudada e pesquisada para comprovar sua eficácia, a nota diz em seguida que "ABHH alerta para os riscos da prática e ausência de embasamento científico que comprove sua eficácia". Não cita, porém, nenhum tipo de risco da prática e sobre a alegada "ausência de embasamento científico", deixa de considerar centenas de trabalhos indexados há muitas décadas.

A Associação faz referência a "inúmeros questionamentos recebidos, tanto por parte de profissionais médicos como não médicos, relacionados à suposta prática hemoterápica denominada `auto-hemoterapia´", o que, por si só já deveria ser motivo para outro tratamento ao assunto. Mas, simplesmente afirma que "A Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia NÃO RECONHECE do ponto de vista científico o procedimento "auto-hemoterapia", acrescentando que "Não existe na literatura médica, tanto nacional quanto internacional, qualquer estudo com evidências científicas sobre o referido tema". Faz muito tempo que se sabe que estas afirmações não são verdadeiras. Muitos médicos contestam o parecer do Conselho Federal de Medicina que concluiu pela suposta inexistência de trabalhos científicos a respeito da AHT.

Diz ainda a nota da ABHH que "Por não existirem informações científicas sobre o referido procedimento, são desconhecidos os possíveis efeitos colaterais e complicações desta prática, podendo colocar em risco a saúde dos pacientes a ela submetidos". Ora, a auto-hemoterapia é usada há mais de 150 anos e já em 1924 era objeto de uma tese de doutoramento em Portugal, bem como foi abordada em inúmeros outros trabalhos subseqüentes. Durante todo esse tempo nunca se teve conhecimento de efeitos colaterais nem complicações ou riscos à saúde dos usuários. Trata-se, portanto, de mais uma tentativa vazia de desfazer da auto-hemoterapia. Aliás, sua utilização pelos médicos brasileiros foi permitida até dezembro de 2007.

Por outro lado, diz ainda a nota que "Agrega-se a este parecer, a Resolução do Conselho Federal de Medicina- Resolução CFM no 1.499/98, que em seu artigo 1º, `Proíbe aos médicos a utilização de práticas terapêuticas não reconhecidas pela comunidade científica´". Trata-se de uma resolução injusta, pois tira do médico o direito de curar seus pacientes e contraria a Declaração de Helsinque, que diz: "No tratamento de um paciente, quando métodos profiláticos, diagnósticos e terapêuticos comprovados não existem ou foram ineficazes, o médico, com o consentimento informado do paciente, deve ser livre para utilizar medidas profiláticas, diagnósticas e terapêuticas não comprovados ou inovadores, se no seu julgamento, esta ofereça esperança de salvar vida, restabelecimento da saúde e alívio do sofrimento. Quando possível, estas medidas devem ser objeto de pesquisa, desenhada para avaliar sua segurança ou eficácia".

O diretor da Associação, Dante Mário Langhi Jr., alega que "a auto-hemoterapia é adotada por leigos e é desaconselhada por, além de não ter nenhum benefício comprovado no campo da ciência, poder apresentar inúmeros riscos à saúde". Seria importante ele explicar por que deixa de levar em conta os estudos e trabalhos científicos existentes e que comprovam os benefícios da técnica, ao contrário do que ele diz. Quanto aos riscos à saúde que fala, não cita nenhum. Da mesma forma que a Associação alega que não existiria a comprovação, está obrigada a comprovar o que alega. Portanto, é preciso que cite que riscos são esses que alegam. Como temos visto na prática, o fato de não reconhecerem a auto-hemoterapia não significa que ela deixe de ser eficaz, pois sua eficácia está sendo comprovada cada vez mais, dia após dia.

*Jornalista
Meu nome é Roberta Achy e esse não é nem o começo, nem o fim da minha história... Mas um pedaço dela está nestes registros on-line com o intuito de auxiliar a outros que tenham tido o mesmo tipo de experiência. Por ser portadora de duas doenças raras, sem cura e auto-imunes, ambas congênitas, faço há mais de dois anos aplicações de auto-hemoterapia de 20 ml a cada 6 dias e aqui deixo o meu testemunho em prol de todos os benefícios que recebi até então. Não seria quem sou hoje se não fosse o milagre dessa técnica.

Uma nova história começa aqui!

http://hssuffer.wordpress.com/uma-nova-historia-comeca-aqui/
Daniele Gonçalves Vieira
22/09/2010 16:58

Hemoterapia Artriti Reumatica

Gostaria de saber quais os beneficios da hemoterapia pra quem tem artriti reumatica .
MARCELO FETHA
18/09/2010 08:02

Contras a autohemoterapia que vivem atacando AHT

Contras a auto-hemoterapia que vivem atacando a terapia (sem nenhuma prova, apenas com suposições teóricas hipotéticas supostamente supostas), sonham que com isso, ela deixará de produzir resultados benéficos e positivos.
MARCELO FETHA
15/09/2010 16:18

EMAIL DO OLIVARES - reserva de mercado

Quero aproveitar e agradecer TODOS os emails que recebi de apoio. Não postarei todos porque alguns estão bem pesados...eh eh eh... Aqui está o do amigo Olivares...

Re: Auto-hemoterapia cura dengue e influenza

Boa noite amigo Marcelo. Fique tranquilo. Todos sabemos de suas boas intenções. Armadilhas como essa serão cada vez mais comuns... A mim, este médico só fez uma "reserva de mercado" inventando estes riscos, estas necessidades desmedidas... Aterroriza o paciente a fim de que ele não se apreceba que depende tão somente de um bom enfermeiro. ora, faço a Ah há 40 meses sem descanso... Nunca li qualquer registro destas complicações nem mesmo destas restrições....Um colega meu fazia um tratamento na UFRJ onde o médico cobrava um certo valor para coletar seu sangue, misturar a um remédio em teste e injetar esta mistura nno seu deltóide com a mesma frequência da AH... Alertado para o fato de que não poderia ser cobrado para ser cobaia, e por ter o direito de saber extamente de que medicação se tratava e ainda para o volume injetado num músculo que oficialmente só comporta 5 ml, ele desistiu do tratamento... Reserva de Mercado... cada um se "defende" como pode...mas sempre explorando a ignorância alheia... este é o mundo que fazemos parte e lamentamos... Um abraço.
MARCELO FETHA
15/09/2010 15:09

Emails sobre o favoravel? dr hernan

Obrigado pelo email meu amigo Bolivar
Também penso como voce...
O medico esta querendo confundir as pessoas e deixa-las na ignorancia para manter sua dependencia e sua clientela.
A AHT nao tem nenhum efeito colateral e não provoca nenhuma reação adversa do Sistema imunologico.
Eu mandei os emails com copia pra ele.
Quero ver ele me escrever porque vou cobrar os tais casos e analises que ele diz ter feito.
Abraços
Marcelo

Em 15 de setembro de 2010 18:17, Bolívar escreveu:

Olá Marcelo,
Acho que você não precisa se desculpar pelo erro deste médico paraguaio.
Além do mais, provavelmente ele menciona este "cuidado" para preservar o mercado de pacientes dele.
Vejamos o que ele diz:
"Este tratamiento, dependiendo del profesional de la salud que lo receta, va de 6 dosis a 10 dosis y se realiza 1 o 2 veces semanalmente, siempre bajo supervisión de un profesional. CUIDADO, se ha comprobado que dosis en mayores frecuencias o cantidades generan la reacción adversa del Sistema Inmunológico".
Ele quer dizer que é necessário o acompanhamento de um profissional (um médico especializado, ou seja, **** ele mesmo ****) senão pode haver complicações nocivas ao próprio sistema imune do paciente.
Na verdade, suspeitamos que ele está mentido desavergonhadamente com o propósito de manter o seu rebanho de pacientes, senão estes ficariam livres para utilizar a AHT quando e o quanto quisessem.
De acordo com a nossa experiência, apoia na sabedoria do Dr. Moura, sabemos que o nosso sistema imune não tem problema algum em renovar e reavaliar os seus anticorpos, mesmo que tenha que fazer isso indefinidamente.
Entretanto, esse "medo" ou suspeita de que possa haver uma possível "reacción adversa del Sistema Inmunológico" é um dos motivos pelos quais a maioria dos médicos desaconselham fortemente a utilização da auto-hemoterapia.
Observe que naquele trabalho de 1924* há vários números de aplicações de AHT, de acordo com cada paciente, mas o máximo de apliações alí descritas é de 24 aplicações (se não me engano). Desde àquela época, o comum é que se utilizasse a AHT apenas durante a cura**.
Resumindo: ou o médico paraguaio mente sobre este "cuidado", ou ele se sente confortável em permanecer na ignorância sobre o uso ininterrupto da AHT; pois temos certeza de que a AHT não ocasiona, em hipótese alguma, qualquer "reacción adversa del Sistema Inmunológico".
P.S.: Por enquanto, podemos torcer para que ele aplique AHT em todos que tiverem gripes ou dengue no Paraguai, pois ao menos ele estará divulgando e popularizando esta técnica centenária.
* - A AUTO-HEMOTERAPIA NAS DERMATOSES - por ALBERTO CARLOS DAVID - publicado em 1924
Fonte: repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/17607 (PDF)
** Embora eu já tenha lido em algum lugar a recomendação de estender o tratamento por bastante tempo afim de evitar reincidências.
Um abraço.
Bolívar.
-
Vou Postar aqui também o comentario do irmão Haroldo Ventura
Controvérsias:
Faço o tratamento da Auto-Hemoterapia há seis anos ininterruptos. Só tenho melhorado cada vez mais. Não entendi a recomendação feita pelo Dr. H. Candia do Paraguai no site autohemoterapia.org. *UNA ADVERTENCIA:*NUNCA SE PUEDE HACER LA AUTOHEMOTERAPIA MÁS DE 10 SESIONES.....Y MÁXIMO 2 VECES POR SEMANA.*MUCHO CUIDADO, el... Sistema Inmunológico puede reaccionar en contra de LA PROPIA SANGRE, y eso sería muy, pero muy grave, si no es mortal.
Será que o Dr. Luiz Moura tem a mesma opinião?
Haroldo Jose Ventura
57 anos - Caçapava, SP
MARCELO FETHA
15/09/2010 07:01

ANÁLISE DA PAGINA do "favoravel?" DR HERNAN

Estive olhando a pagina do Dr Hernan, nao esta bem identificada se é dele ou do jornalista Fernando:

Traduçao via google:

A nossa experiência positiva é baseada em mais de 2.500 pacientes que praticaram Autohemotherapy, após exame e verificação das globulinas (anticorpos responsáveis pela defesa do organismo contra a infecção) e aumentou em todo o sistema imunológico de 15 sessões para 22% em 10 realizada a cada quatro ou cinco dias. Em vários pacientes foram realizados mais de 10 sessões e foram testados de acordo com uma análise que a resposta do sistema imunológico estagnou.

Sistema imunologico estagnou? Apos 10 sessoes???

E TAMBÉM:

Particularmente em nossa experiência, só recomendo até 10 sessões, 4-6 semanas de repouso e repetir a dose novamente, sempre sob a supervisão de profissionais de saúde.

CUIDADO, exceto quanto à prescrição médica: só devem ser feitas até 10 sessões no total, quantidades maiores podem gerar reações adversas, se não forem examinados ou controlada no sistema imunológico. As sessões podem ser repetidas novamente 4-6 semanas, se necessário.

A menos que uma receita diferente.

As sessões podem ser repetidas, prolongada, ou aumentada, de acordo com recomendações médicas.

Sempre consulte um profissional adequado para obter mais detalhes. Não se automedique nunca.

---

Essa pagina esta mais preocupada em desvalorizar a autohemoterapia do que defende-la.

Porque então não publica no site estas analises (que ele diz ter feito) destes varios casos de mais de 10 sessoes de AHT? (e que cuja respostas dos sitemas imunologicos ficaram estagnados?)

Esta pagina parece pagina de "contras" a AHT.

Agora o dificil para ele, vai ser desmentir TODOS nós que fazemos auto-hemoterapia sem interrupções e com mais de 10 ml. E também os relatos documentados que já foram divulgados.

Sei sei, ele é favoravel a AHT. (me engana que eu gosto).

(é voce quase me enganou hein tio...colocando informações disfarçadamente infundadas contra a AHT).
MARCELO FETHA
14/09/2010 21:09

A AHT NÃO TEM NENHUM RISCO

Bom não aprendi a lição antes, ENTÃO:

Antes de gerar polêmica ou controvérsias. Vamos lá: Dr. Luiz Moura tem 60 anos de experiência com a AHT, portanto ele deve saber alguma coisa. Apenas citando 2 casos do DVD. Caso Claudia, acnase, cujo pai era proprietário do posto Ola e outros. 1 ano para ter obter resultados. Menina com asma grave, 1 ano para ter alta. José Luiz Dutra: 6 meses para se curar de Crohn, 24 aplicações de 10ml. Célio Capistrano aprox 15 aplicações, vide materia AHT na 98 FM. Meu tio de 77 anos, cancer nos 2 pulmões. Até 1 ano e 5 meses de aplicações ainda tinha cancer. Mas se curou em aproximadamente 2 anos, com aplicações de 10ml. D. Altiva, mãe do jornalista do Ubervalter Coimbra, somente passou a ter resultados quando iniciou aplicações de 20 ml. E para quem não se lembra da nossa querida amiga Roberta Achy, que até mesmo Jose Dutra ficou encantado com a forma de tratamento que ela fazia. Ela chegou a fazer 20 ml dia. E ainda poderia citar inumeros outros casos.

Portanto as afirmações do médico são totalmente infundadas. As únicas que se aproveitam é dos 1200 casos de influenza e dengue.
MARCELO FETHA
11/09/2010 22:21

PDFs sobre a Auto-hemoterapia

Para quem não tem internet banda larga e quiser baixar PDFs sobre a AHT. Os arquivos são pequenos e contém muitas informações:

- procure por autohemoterapia nos sites:

http://pdfcast.org/

http://www.scribd.com/

http://pdfcast.org/search/all/autohemoterapia

http://www.scribd.com/search?cat=redesign&q=autohemoterapia&x=0&y=0

https://sites.google.com/site/autohemotherapy/

Abços
MARCELO FETHA
11/09/2010 22:19

Auto-hemoterapia (AHT) cura úlcera na perna



VEJA O REGISTRO FOTOGRÁFICO QUE COMPROVA A EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA EM APENAS 3 aplicações:



Quatro semanas atrás,a perna da minha mãe era como esta imagem....



Com apenas 3 aplicações sua úlcera está quase curada.



Quem viu a perna da minha mãe pode imaginar o quanto é eficaz a Auto Hemoterapia.



Conheci a auto hemoterapia pelo meu sogro assistindo o DVD do Dr. Luiz Moura, confesso que fiquei muito impressionada, porém estava com receio de começar o tratamento. Após muito procurar na internet sobre o assunto, pude ter a certeza que o tratamento é com certeza eficaz e não milagroso como diz a mídia, aliás ela só serve para vender seus próprios interesses, mas não vou entrar nesse mérito, já que teria que escrever folhas e folhas ressaltando minha indignação e repugnância que tenho pela mesma. Voltando ao meu relato sobre a AH. Minha mãe desenvolveu uma úlcera na perna, ficou 5 meses tentando curar, porém todos os tratamentos não surtiram resultados. No início de março meu pai faleceu e sua perna só piorou, fiquei apavorada e com receio de perder minha mãe também, já que estava com a perna preta e super inchada coloquei ela no carro e levei ate uma pessoa que eu sabia que fazia a aplicação, após a primeira com 10 ml os resultados já foram satisfatórios, o inchaço e o vermelhão diminuíram. Essa semana está indo para a quarta aplicação e sua perna está da cor natural, a ferida cicatrizou não incha, não fica mais saindo água, ou seja, nem parece a mesma perna de três semanas atrás. Infelizmente não bati nenhuma foto do início do tratamento mas vou postar no meu Orkut como sua perna está hoje para que todos que foram visitá-la e não acreditaram no tratamento possam ver com os próprios olhos sua cura. Quero agradecer de todo coração ao Dr. Luiz Moura pela sua honrosa divulgação e dedicação a esse tratamento, muito obrigada mesmo. Espero que tudo seja esclarecido e que esse profissional não seja responsabilizado problemas de um governo sujo e corrupto. (abril de 2010)

Paz e positividade

Silvania da Silva



http://autohemoterapiabrasil.ning.com/profiles/blogs/autohemoterapia-aht-cura





baixe PDF:



http://pdfcast.org/pdf/auto-hemoterapia-cura-lcera-na-perna

MARCELO FETHA
11/09/2010 22:17

Auto-hemoterapia cura dengue e influenza

Enquanto no Brasil os profissionais de saúde são ameaçados de punições, cassações etc se fizerem a auto-hemoterapia, no país vizinho:

Auto-hemoterapia cura más de 700 pacientes con afecciones de dengue y más de 500 casos de Influenza de cualquier tipo.

Con esta sencilla terapia se han logrado mejorías extraordinarias en varias dolencias. Dentro de la campaña 2008 de la Asociación de Terapeutas Naturistas del Paraguay ATENA, con esta sencilla y rápida práctica, que no es absolutamente ningún nuevo descubrimiento, se logró curar a más de 700 pacientes con afecciones de dengue e influenza. En lo que va del 2009 llevamos tratando y curando más de 500 casos de Influenza de cualquier tipo.

AUTOHEMOTERAPIA, POR EL DR. HERNÁN CANDIA ROMÁN
Por: PROF. DR. HERNÁN CANDIA ROMÁN
Dr. en Naturopatía y Homeopatía
Máster en Herbodietética, Universidad FLACSAN, Chile
Máster en Artes Curativas Orientales, Asociación ATACO, Colombia.
Homeopatía, International Homeopathy Institute, USA. Nutrición Ortomolecular, Asociación Hispanoamericana de Nutrición Ortomolecular y Longevidad AHANAOA
Asociación de Terapeutas Naturalistas del Paraguay - ATENA

http://www.medicinanatural.com.py/medicinanatural/?page_id=36
Hikari
09/09/2010 14:31

Dotô Gagalli apoia seu mestre e senhor

Dotô Gagalli e gospistas semelhantes apoiam seu mestre e senhor.

Torço pra q a honestidade prevaleça sobre a corrupção e os subornos e a justiça seja feita no dia 13/8!

http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/
Marcelo Fetha
14/08/2010 10:17

Dr. Luiz Moura was acquitted - foi absolvido

Dr. Luiz Moura was acquitted of charges related to the dissemination of autohemotherapy, ending the two cases that went to trial yesterday, 13/08/2010 at the Federal Medical Council.

Regards,

Walter Medeiros


O Dr. Luiz Moura foi absolvido das acusações relacionadas com a divulgação da auto-hemoterapia, encerrando-se os dois processos que foram a julgamento ontem, 13.08.2010 no Conselho Federal de Medicina.


As informações são de que houve absolvição e o Conselho não mudou a posição quanto à liberação da AHT. Nesse ponto, foi uma vitória imensa, por um lado. Pelo outro, a luta continua, certamente com novos momentos em busca da vitória final. Apostemos em aliados como o Senador Suplicy e muitos outros.

Abraços,

Walter Medeiros
Auto-hemoterapia
01/08/2010 23:44

Tanya Bernard (USA) apoia Dr. Luiz Moura

Tradução online via Google:

http://translate.google.com/


Prezada Tanya
Muito obrigado por sua carta magnífica de apoio do Dr. Luiz Moura.
Estamos encaminhando para as autoridades no Brasil.
Saudações do Brasil
Marcelo


Tanya carta em apoio do Dr. Luiz Moura

Para quem isto diz respeito,

A saudação acima comumente usados deve realmente ler "Por favor, acorde agora, esta diz respeito a todos!". Como praticante profissional de saúde autorizado nos Estados Unidos, fiquei horrorizado quando foi trazido a minha atenção que o CFM pretende revogar a licença médica do Dr. Luiz Moura, simplesmente porque ele tem, fora da compaixão e pura bondade de seu coração, compartilhou seu conhecimento e grande riqueza de experiências sobre o tratamento que a auto-hemoterapia é incrível!

Auto-hemoterapia tem sido usada em muitos países, há décadas, porque ele tem uma excelente segurança e eficácia. Hoje, ele está sendo usado em muitas formas diferentes, aqui nos Estados Unidos --- novamente, sem nada, mas os resultados estelares! Brasil e o mundo em geral, é extremamente feliz por ter alguém como o Dr. Moura, que tem vasta experiência com esta terapia, tais --- e para isso, ele pode ser "recompensado" por ser destituído de sua licença para praticar medicina? !

Eu fui introduzido primeiramente à auto-hemoterapia, há vinte anos por um casal de médicos alemães que estavam apresentando as informações em um seminário médico me atendeu. Embora eles descreveram a sua altamente eficaz qualidades de reforço imunológico, não foi até me deparei com muitos vídeos incrivelmente informativo produzido pelo Dr. Moura, que tomou conhecimento de todo o seu alcance e as capacidades --- trata uma multiplicidade de situações graves! Por acaso me deparei com um vídeo com uma imagem de um cavalheiro amável, procurando no You Tube com o título de "Auto-hemoterapia". Eu assisti a primeira partida em cerca de 11:00 e, com grande interesse, eu continuei assistindo um após o outro e eu ainda não havia terminado até muito tempo depois do nascer do sol --- Eu tinha visto cada um na série de mais de 50 e era muito tomado com a informação ea "coração" que foi colocado em produção este incrível!

Eu respeitosamente sugiro que você faça o mesmo (ver anexo vídeos) como o tempo está se esgotando e que deve haver um grande esforço para inverter a dinâmica que existe actualmente para não estragar só a vida profissional de um homem que tem a capacidade de ajudar a muitos mais pessoas, mas também para destruir a reputação desta terapia e evitar a sua utilização por cada pessoa que opta por utilizá-lo. Por favor, pergunte-se por exemplo está sendo feito isso? Quanto mais se pode pedir de um ser humano? --- Dr. Moura tem compartilhado seu conhecimento de um tratamento praticamente sem custo que tem a capacidade para ajudar cada homem, mulher e criança no planeta.

Nesta vida, é fácil sentir-se e exercer o poder de alguém por ser destrutivo, é muito mais surpreendente para exercer o poder de alguém por ser construtivo! Por favor, use seu poder para criar a realidade que garante status merecido o Dr. de Moura como uma prática profissional médica e ainda apoia os direitos de todas as pessoas de forma livre e justa auto-hemoterapia acesso.

Obrigado!

Tanya Bernard, consultora de nutrição Licenciado, Consultora de Pesquisa Médica, E.U.A. -- Por favor,



BAIXE P PDF com o conteúdo da carta para enviar a seus contatos.



http://autohemoterapiabrasil.ning.com/profiles/blogs/carta-de-tanya-bernard-usa-em
Auto-hemoterapia Fatos e Fotos
31/07/2010 16:12

Autohemoterapia Fatos e Fotos.


Autohemoterapia Fatos e Fotos Julho 2010:

Contra fatos e fotos não há argumentos. Muitos casos documentados dos benefícios da auto-hemoterapia (AHT) na medicina humana e veterinária. Se alguém lhe falar sobre riscos da AHT, pergunte-lhe se a pessoa pode lhe fornecer um documento como este, para que você comprove as suas teorias com seus próprios olhos.

Leia online e ou baixe PDF:

http://www.scribd.com/doc/35083393/Autohemoterapia-Fatos-e-Fotos-Julho-2010
Marcelo Fetha
31/07/2010 02:17

Dr. Vicente (México) apoio ao Dr. Luiz Moura

Dr. Vicente do México escreve para autoridades brasileiras em apoio ao Dr. Luiz Moura

REPASSADO AO CFM, VICE-PRESIDENCIA DA REPUBLICA, TODOS OS SENADORES, DIVERSAS AUTORIDADES E PESSOAS DA MINHA LISTA DE CONTATO.

(repassem a todos os seus contatos)

Estimado Dr. Vicente

Muchas gracias por tu carta y por su apoyo al Maestro Dr. Luiz Moura.

Vamos a enviar a las autoridades brasileñas.

Atentamente
Saludos de el Brasil
Marcelo


EMAIL DO MEXICO:

En apoyo al Maestro Dr Louis Moura

Ciudad Juárez, Chihuahua Mexico

30 do mês de julho de 2010

Autoridades de Saúde da Região Lords no Brasil

Externo minha opinião pessoal sobre o uso de

A auto-hemoterapia.

Eu sou um médico graduado pela UNAM, em 1966 (General Médico), pós-graduação da UANL (Monterrey Nuevo Leon

México), como um neurocirurgião, em 1973.

Médico especialista em Neurocirurgia no IMSS (Institucional

para o México para a Segurança Social de 15 anos)

Médico Especialista em Neurologia e Neurocirurgia (Instituto

tute para os trabalhadores do estado a serviço do ISS, STE)

há 15 anos.

Durante os primeiros 20 anos de fazer exercício e da medicina "Universidade" (???)

E sob nenhuma VER RESULTADOS DE CURA

Se os pacientes com DA uso de drogas e

Ou cirurgia. Vi a necessidade de aprender

Alternativas médicas que eu tenho praticado

20 anos atrás. E são Terapia Neural, Medicina Dentária

Neurofocal, Cell Therapy, Autohemotherapy. E eu me lembro perfeitamente bem, eu visitei os funcionários do Ministério do Interior

(Dez pessoas: local e federal) e veio com

REMESSA retirar o Certificado Profissional

E que estas pessoas Uma palavra foi antiético que eles estavam fazendo. E eu respondi: O QUE

Lidocaína ou procaína injetado é: DROGAS

Estão dentro da farmacopeia nacional. E

Lei de Say sendo registrado ao cirurgião MÉDICO

O Secretário de Saúde, estas drogas podem ser

RECEITA e / ou utilizados pelo médico.

Naquele tempo no México que foram perseguidos como criminosos.

RELATIVAS AO NO MÉXICO auto-hemoterapia PT

Reconhecidas e práticas em toda a República Mexicana e que infelizmente teve

DIVULGAÇÃO DO não é suficiente e necessário para fazer

JUROS aos fabricantes de medicamentos.

(???) Dizer, mas que HEAL O curso da

Vida ensinando e vimos o contrário.

Milhares e milhares de doentes da FORMA

Contínua e crônica.

Lembrar de usar a auto-hemoterapia WIDE

O MUNDO E agora vê no Internet: O

USO DO plasma rico em plaquetas PRP AS

Reinjetado em odontologia, traumatologia, neuro

Cirurgia, cirurgia plástica, oftalmologia. IN E.U.A.

Alemanha, Inglaterra, França as considerações

PRIMEIRO MUNDO: USADO HE A auto-hemoterapia

PELO USO PRP (plasma rico em plaquetas)

Minha homepage: www.dolorcronicoytratamiento.com

Atenciosamente Dr Vicente Manuel Chavez Licona

MÉXICO

Saludos Buenos Amigos
--
Gracias por sus atenciones


ANEXOS DO EMAIL:

TRADUCCION AUTORIDADES DE SALUD EN BRAZIL.docx

El fracaso de las pildoras.jpg

Os anexos poderão ser vistos em:

http://autohemoterapiabrasil.ning.com/profiles/blogs/dr-vicente-do-mexico-escreve
Auto-hemoterapia
26/07/2010 18:09

CFM PRONTO PARA TOMAR O DIPLOMA DO DOUTOR MOURA

ATO FINAL DO CIRCO

CFM PRONTO PARA TOMAR O DIPLOMA DO MÉDICO BRASILEIRO

DR. LUIZ MOURA POR DIVULGAR A AUTO-HEMOTERAPIA

O dr. Luiz Moura, médico de 85 anos, que exerce a medicina há 60 anos, pode ter seu diploma cassado por ter dado entrevista explicado como funciona a auto-hemoterapia, técnica que aumenta a imunidade do organismo em quatro vezes. O dr. Moura será julgado em processo "Ético-Profissional" no Conselho Federal de Medicina (CFM) do Brasil, em Brasília, no dia 13 de agosto de 2010, com início às 9 horas.

O dr. Luiz Moura tem conduta profissional é irrepreensível, assinalam muitos dos seus pacientes. Mas o CFM está preparando o ato final do circo criado para a cassação do seu diploma, como asseguram muitos auto-hemoterápicos.

A audiência seria realizada no início deste ano, mas foi suspensa "para aguardar a juntada de um novo Processo de igual monta, do município de Campos, no Rio de Janeiro, isto com o objetivo de fazer-se uma só audiência", explica o advogado do dr. Luiz Moura, Ronaldo da Silva Brandão, do Rio de Janeiro.

Para aplicar a auto-hemoterapia basta uma seringa de aplicar injeção e material de higiene. Os procedimentos para aplicação são extremamente simples. O aumento da imunidade em quatro vezes é obtido em oito horas, e o tratamento cura um sem número de doenças, que vão de simples viroses, a cânceres e doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson, segundo relatos em fóruns de discussão na internet, reportagens e na literatura médica.

O CFM diz em parecer solicitado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que não há respaldo científico para a auto-hemoterapia. Diferentemente do que afirma o CFM, em 08/07/2010 http://books.google.com.br/ lista 10.630 livros sobre a técnica em português (auto-hemoterapia), espanhol (autohemoterapia), francês (auto-hémothérapie), inglês (autohemotherapy), alemão (eigenbluttherapie), e italiano (autoemoterapia). Os trabalhos científicos respaldam a técnica e não há referência a efeitos colaterais no emprego da auto-hemoterapia.

Entre os livros, muitos recentes: "Praxis der Eigenbluttherapie", de Harald Krebs, 166 páginas, foi publicado em 2007. Já "The Autohemotherapy Reference Manual: The Definitive Guide and Historical Review", de S. H. Shakman, 200 páginas, foi editado em 1998. A versão em português deste livro foi editada no dia cinco de julho de 2010, e custa 29.95 dólares americanos, na versão impressa, e 9.99 dólares, versão online.

O CFM decidirá sobre a cassação do registro profissional do dr. Luiz Moura a partir de processo que começou no Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj). Embora tivesse declarado dr. Moura inocente em processo sobre a difusão da auto-hemoterapia em 2006, o Cremerj o condenou em dezembro de 2007. O novo processo foi aberto após a manifestação do CFM à Anvisa. A condenação foi vista como uma forma de intimidar os médicos, para que evitem prescrever o uso da auto-hemoterapia.

Para condenar o médico, o CREMERJ indeferiu requerimentos para ouvir testemunhos de usuários da auto-hemoterapia. A decisão do CFM pode ser pela cassação definitiva do registro do médico. Esta medida atenderá a parte dos médicos que temem perder clientela com o uso generalizado da auto-hemoterapia e das curas dele decorrentes. Mas beneficiará principalmente os laboratórios farmacêuticos transnacionais, que tem no Brasil grande fonte de lucro.

Contudo, o advogado Ronaldo Brandão mantém a esperança de que o CFM não casse o diploma do dr. Luiz Moura e, ainda, que "libere o uso da auto-hemoterapia junto ao INSS". Caso o CFM mantenha a cassação, o médico poderá recorrer à Justiça para manter o direito de exercer a profissão para o qual foi formado e pratica há 60 anos. E para continuar o cumprimento do dever de informar sobre o seu conhecimento científico e o que isto representa para a saúde da pessoa e da coletividade, como é assegurado pela Constituição Federal.

Ubervalter Coimbra
60 anos - Vitória - ES
Marcelo Fetha
26/07/2010 17:27

CFM ATROPELA OS FATOS E A LEI DO IDOSO...

CFM ATROPELA OS FATOS E A LEI DO IDOSO E

PODE CASSAR REGISTRO DO DR. LUIZ MOURA

O Conselho Federal de Medicina - CFM marcou para o dia 13 de agosto próximo (2010), a partir das 09:00 horas, em sua sede localizada em Brasília, a Audiência Ético-Profissional dos processos em tramitação contra o Dr. Luiz Moura. Naquela ocasião a entidade representativa dos médicos pode cassar o registro profissional do Dr. Luiz Moura, um médico de 85 anos, com 60 anos de exercício digno da medicina.

O médico carioca está sendo alvo do processo ético por ter dado entrevista explicando como funciona a auto-hemoterapia, uma técnica que aumenta a imunidade em quatro vezes, tem custo extremamente baixo e é usada há mais de cem anos para curar ou ajudar na cura de inúmeras doenças. Trata-se de um processo que pode ser estribado em bases falsas, tendo como lastro um parecer incompleto e tendencioso que levou à proibição do uso da técnica pelos médicos brasileiros.

Segundo o advogado Ronaldo Brandão, que deverá acompanhar o Dr. Luiz Moura à audiência, o Processo Ético-Profissional, após tramitar no Conselho Regional de Medicina-RJ, teve uma Audiência suspensa no inicio deste ano para aguardar a juntada de um novo Processo de igual monta, proveniente do Município de Campos - RJ e fazer uma só Audiência. Ao contrário da cassação do Dr. Moura e da proibição, Dr. Ronaldo Brandão defende que a auto-hemoterapia seja liberada, inclusive para uso no Sistema Único de Saúde - SUS.

AFRONTA AO ESTATUTO DO IDOSO

Além de autoritária, a decisão afronta o Estatuto do Idoso em vários dos seus artigos, atentando contra os direitos daquele seu filiado, uma vez que não existe nenhuma lei ou norma proibindo o uso da auto-hemoterapia no Brasil. Segundo a Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, em seu artigo 10, "É obrigação do Estado e da sociedade, assegurar à pessoa idosa a liberdade, o respeito e a dignidade, como pessoa humana e sujeito de direitos civis, políticos, individuais e sociais, garantidos na Constituição e nas leis. Especifricamente sobre sobre o direito de opinião, o mesmo artigo afirma, em seu § 1o :" O direito à liberdade compreende, entre outros, os seguintes aspectos: (...) II - opinião e expressão;"

O mesmo artigo 10, em seu § 3o diz que "É dever de todos zelar pela dignidade do idoso, colocando-o a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.". Todos lembram quão constrangedoras e vexatórias foram as afirmações e acusações do então presidente do Conselho Federal de Medicina, médico Edson Andrade, em entrevista ao FANTÁSTICO do domingo 22.04.2007, quando referiu-se a um colega de profissão de 82 anos, na época, chamando-o com ênfase de "picareta" e de "mau caráter". Era uma reação raivosa à difusão da auto-hemoterapia, feita pelo Doutor Luís Moura, embora não exista nenhuma decisão dos órgãos de classe com o mínimo de solidez condenando-o a nada. Naquela ocasião foi cometido um crime, conforme vemos no Estatuto do Idoso: "Art. 105. Exibir ou veicular, por qualquer meio de comunicação, informações ou imagens depreciativas ou injuriosas à pessoa do idoso: Pena - detenção de 1 (um) a 3 (três) anos e multa."

DVD EXPLICA AUTO-HEMOTERAPIA

Em vídeo-depoimento realizado em 2004 por Ana Martinez e Luiz Fernando Sarmento com o título "Auto-hemoterapia, Contribuição para a saúde - Conversa com o dr. Luiz Moura", o médico explica como a técnica mantém a saúde ou combate doenças, a um custo extraordinariamente baixo: uma seringa de aplicar injeção, material de higiene e o custo do trabalho do aplicador. O DVD produzido foi inicialmente distribuído de mão em mão. Depois, ganhou a internet, sempre com cópia gratuita. A explicação de que ao aumentar a imunidade, a auto-hemoterapia previne e cura de doenças, levou milhões de brasileiros a fazer uso da técnica.

Usada amplamente até meados do século passado, a auto-hemoterapia foi relegada ao esquecimento pelos médicos, em ação coordenada pelos laboratórios farmacêuticos transnacionais, com a descoberta dos antibióticos e outros medicamentos, alguns de custo proibitivo para a população pobre. Ainda assim, no mundo a auto-hemoterapia é praticada. É indicada principalmente por médicos e outros profissionais de saúde voltados aos tratamentos que não provocam as chamadas doenças iatrogênicas, que são causadas pelos médicos ou pelos remédios que estes prescrevem.

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Quando o vídeo-depoimento começou a ser divulgado, o dr. Luiz Moura foi denunciado no Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj). Foi absolvido à unanimidade. Ao ganhar divulgação universal, via internet, o CFM produziu um parecer, aprovado pelo colegiado, com a finalidade exclusiva de impedir que os médicos prescrevessem a auto-hemoterapia. Analistas provaram que o parecer do CFM agrediu a ciência, ao desconhecer pesquisas realizadas sobre o tema, entre outras mistificações. Seus efeitos foram incríveis: a decisão do CFM chegou a paralisar pesquisas em desenvolvimento no Brasil. Então, com a nova posição inquisitorial do CFM, novo julgamento do dr. Luiz Moura foi realizado pelo Cremerj, e o médico foi condenado. Para a condenação, em 2007, o Cremerj indeferiu vários testemunhos de usuários, testemunhos "bem documentados", como destaca o advogado Ronaldo Brandão.

Agora, no "julgamento do processo Ético-Profissional" no CFM, o dr. Luiz Moura está ameaçado de perder o seu registro profissional. Ele ainda não foi cassado, pois os conselhos regionais não têm autonomia para este fim, explica Ronaldo Brandão. Agora, no CFM, a decisão pode ser final. Mas o advogado não perde a esperança e diz: "Quem sabe poderemos ter a decisão para uma pesquisa legal do uso da auto-hemoterapia?". É que, nos estatutos do CFM existe a obrigatoriedade de o órgão realizar pesquisas em casos como o da auto-hemoterapia.
Auto-hemoterapia
26/07/2010 16:02

AJUDE O CFM cassar o diploma do Doutor Luiz Moura

CONVOCAÇÃO À TODOS Auto-hemoterapeutas

AJUDE O CFM cassar o diploma do DOUTOR LUIZ MOURA.

Tudo que voce tem a fazer é NÃO se manifestar. NÃO escrever para nenhuma autoridade. NÃO escrever para o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. NÃO escrever para o Vice-presidente José Alencar. Não escrever a ninguém e ficar quietinho assistindo passivamente o linchamento do Dr. Luiz Moura.

Até o Google já está dando uma forcinha, pois "misteriosamente" não está exibindo, os avisos de alerta de cassação (linchamento) do Dr. Luiz Moura. Nem do amigos da cura, autohemoterapiabrasil.ning, nem dos inforuns e outros sites e blogs.

Então dê força ao CFM, ficando quietinho. Sua consciência vai te cobrar no futuro.

-

Quando voce estava doente a AHT te livrou. Voce entrou nos foruns dizendo Dr. Moura que Deus te abençoe muito. Isto não basta, transforme este Deus te abençoe num ato de ajuda. FAÇA SUA PARTE. MEXA-SE. É hora de ajudar ao Dr. Luiz Moura. Ele precisa de nós todos. Chegou a hora de retribuirmos o que recebemos da AHT. De retribuir o esforço do Doutor Luiz Moura, que está sendo submetido uma vez mais a esta situação vexatória.

Pense nisso!

-

Endereços das autoridades:

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
Exmo. Ministro Gilmar Mendes
Praça dos Três Poderes
Brasília - DF
70175-900


SENADO FEDERAL
Sen. Eduardo Matarazzo Suplicy
Ala Senador Dinarte Mariz, gabinete 02
Praça dos Três Poderes
Brasília DF
70165-900

email do Senador SUPLICY: eduardo.suplicy@senador.gov.br

Conselho Federal de Medicina (CFM): cfm@cfm.org.br
Vice-presidente José Alencar Gomes da Silva: vpr@planalto.gov.br
Ouvidoria-Geral da Cidadania: ouvidoria@sedh.gov.br
Subsecretaria de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos
Subsecretário Perly Cipriano: perly.cipriano@sedh.gov.br
Secretaria Especial dos Direitos Humanos - SEDH
Paulo de Tarso Vannuchi: direitoshumanos@sedh.gov.br
Para quem quiser "provar" que a auto-hemoterapia tem riscos, é charlatanismo etc

O caminho (das pedras) é bem simples e vou lhes dar a dica.

(eu disse bem simples, porém nada fácil. Pelo contrário, eu diria impossível).

Tudo que voce terá que fazer é mostrar exatamente o contrário do que nós mostramos.

Por exemplo, faça uma pesquisa na internet e tente encontrar um caso de um cachorro doente (eu sugiro um Akita Inu) que tenha contraído a doença após por ter sido submetido a sessões de auto-hemoterapia. Porque você não vai encontrar.

MAS encontrará um caso bem oposto, ou seja, um Akita Inu que foi curado de uma doença que levou a mãe dele a morte. E em condições de sofrimento indescritíveis. Há um REGISTRO FOTOGRÁFICO do caso.

* Uso da Autohemoterapia na Medicina Veterinária (Autohemoterapia NÃO tem efeito placebo)

"Imagens documentário de meu cãozinho Playboy Akita Inu, 8 anos, que sofria de uma doença dermatológica própria desses cães, pois eles são de região fria (Himalaia). A mãe dele morreu sem um pelo sequer no corpo. Estas imagens comprovam a quem quiser ver com seus próprios olhos os efeitos da Autohemoterapia(Aht)."

Telma Geovanini
Enfermeira e Mestre em Enfermagem - EEAP - UNIRIO
Especialista em Pesquisa e Assistência de Enfermagem - UNIRIO
Especialista em Enfermagem Pediátrica - UFRJ
Especialista em Plantas Medicinais - UFLA-MG
Coordenadora do Curso de Enfermagem e docente da UNIPAC-JF
Docente de Medicina da UNIPAC-JF
Juiz de Fora-Minas Gerais

Este caso pode ser visto nos seguintes endereços:

Vídeos:
http://www.youtube.com/watch?v=mywgMxV9Ml8
http://www.youtube.com/watch?v=akXHEjCF7Us
http://www.youtube.com/watch?v=1RZnEIjdfl0
http://www.youtube.com/watch?v=P0ad9ibf_50

Site:
http://autohemoterapia.fortunecity.com/akita_inu_ah_na_veterinaria.htm
http://autohemo.cloud.prohosting.com/akita_inu_ah_na_veterinaria.htm

OUTRAS PÁGINAS AHT na Medicina Veterinária:

http://autohemoterapia.fortunecity.com/AHT_na_medicina_veterinaria.htm
http://autohemo.cloud.prohosting.com/AHT_na_medicina_veterinaria.htm

http://autohemoterapia.fortunecity.com/relatos_veterinaria.htm
http://autohemo.cloud.prohosting.com/relatos_veterinaria.htm

Caso alguém encontre um caso de um Akita que tenha adoecido por sessões de AHT, NÃO SE ESQUEÇA de que as imagens deverão estar disponiveis a perícias. (que atestem a veracidade das mesmas) e TAMBÉM caso você encontre, AINDA FALTARÁ tantos outros casos DOCUMENTADOS como mal de crohn, esclerodermia, cisto ovariano, caprinos doentes, equino com cancer, psoriase, cirrose etc etc. Só para poder confrontar . E de preferencia, o de esclerodermia, devera ter publicação em Revista Cientifica Europeia, só para poder ser comparado com o Estudo de Caso de Esclerodermia da Mestre Telma Geovanini.

Como eu disse no inicio é bem simples provar que a AHT é charlatanismo. PORÉM nada fácil. IMPOSSÍVEL.

http://autohemoterapiabrasil.ning.com/profiles/blogs/para-quem-quiser-provar-que-a
Marcelo Fetha
14/07/2010 06:31

NÃO é mera coincidência.

Proprietários da Saúde, contrários a auto-hemoterapia, "somente" baseiam-se em publicações científicas.



Fazem consultas (rápidas, bem rápidas, "muito rápidas" e por um pequeno (insignificante) lapso, às vezes se esquecem de digitar, por exemplo, autohemotherapy sem o hífen, mas isso não tem a menor importância, afinal somente 1 centena de resultados serão omitidos em uma só das bases de dados (bíblia sagrada da medicina (seriíssima)), continuando, consultas em base de dados "muito sérias" que JAMAIS teriam ligação com nenhuma indústria farmacêutica. (Esta conspiração é fruto da imaginação de pessoas que não acatam as regras da sociedade, "impostas" neste caso, pelos dos donos do saber(ilimitado).



Então sem nenhuma experiência no assunto que estão lidando, completa desinformação, desinformação TOTAL, para não dizer "ignorância" no tema auto-hemoterapia, declaram suas conclusões como verdades absolutas, que todos os mortais deverão acatar. Passam a utilizar-se de termos muito aceitos pela comunidade que se diz "cientifica", como charlatanismo, pseudo terapia, farsa, golpe, curandeirismo, mau caráter e outros adjetivos afins. (Note bem que estes termos deverão ser sempre aceitos como elogios pelos defensores da AHT).



Se algum profissional de saúde (detentor de doutorado(s), mestrado(s), especialização(ões)), se atrever a ser "diferente", e manifestar-se favorável à auto-hemoterapia, será considerado um "antiético"(*) pela classe que se julga representante oficial da Medicina Moderna (donos do saber ilimitado e proprietários da saúde) cujos CRMs (atestado de sabedoria) não são e nunca foram capazes de curar e ou aliviar os sintomas de doenças como esclerodermia, mal de crohn, e tantas outras doenças.



(*) e quaisquers outros que se atreverem deverão ter suas cabeças cortadas.



E então aliados a órgãos também muito "sérios" que deveriam zelar pela saúde da população, emitem notas (tipo AI5) e fim de conversa, assunto encerrado, ponto final.



Neste ínterim agregam-se a estes acima citados, seres um tanto quanto "estranhos", admiradores da ciência e suas regras, passam a frequentar os blogs, fóruns, sites, e outros, palpitando com insinuações, calunias, cometendo vários delitos (crimes mesmo) usando nomes falsos, identificações falsas, historietas mirabolantes, mentirosas, citam casos de morte (sem nenhuma prova concreta), prejuízos de toda sorte, atacam também não somente a terapia, bem como os profissionais que a defendem, e claro também aos "leigos", "irresponsáveis", "baderneiros", incentivadores (e praticantes) de medicina ilegal, desrespeitosos, antiéticos defensores da terapia.



O que passa então a ter suma importância são os tratamentos científicos, todos comprovados cientificamente através de estudos muito "honestos", confiáveis, seriíssimos, com aval de toda classe proprietária da sabedoria, e oferecidos a toda população como salvação para seus males. Mesmo que os resultados NUNCA apareçam, ou mesmo que demore 50 anos, para também não acontecer, como no meu caso especifico, furunculose crônica, ou 1 década como no caso do mal de crohn (vide relato Sr. Jose Luiz Dutra, com exames (colonoscopias) comprobatórios de cura) e tantos outros casos já divulgados.



Tratamentos que, diga-se de passagem, caríssimos, remedinhos e pomadas que consomem verdadeiros rios de dinheiro a longo prazo, citando também os nefastos efeitos colaterais dos medicamentos científicos, (vide talidomida, humira e tantas outras drogas legalizadas e aceitas por estarem todas embasadas cientificamente) claro que estes "desconfortos" provocados pelas mesmas, e que podem causar uma série de transtornos, são muito bem aceitos, toleráveis e devem ser suportados resignadamente por todos os doentes, pois somente assim se manterão na linha, obedecendo as normas impostas pelos científicos.



Em contra partida são apresentados casos de curas com documentos, fotos e exames, que a auto-hemoterapia promoveu, com baixíssimo custo, eficácia comprovada, MAS que são considerados sem nenhuma importância para a ciência, pois não são curas comprovadas com estudos com grupos de controle, duplo-cegos, controlados, éticos bla bla bla. E pior ainda, para dar maior ênfase a isto tudo, SUPOSTOS RISCOS, PERIGOS, PREJUÍZOS à saúde das pessoas que praticarem a AHT, PODEM ocorrer em prazo indeterminado, quer seja imediato ou tardio.



E o objetivo principal que é o alivio dos sintomas, fim de sofrimento de anos, são ignorados pelos donos do saber, pois não são curas "cientificas" promovidas pelos fármacos (talvez santos remédios, verdadeiras hóstias) produzidas pelas "ingênuas" indústrias farmacêuticas (que devem até mesmo ser consideradas como instituições benevolentes, que JAMAIS visam qualquer lucro e agem com muita ética).



Esta situação ou qualquer semelhança com um país da América do Sul, cuja inicial é B, país do futuro, rei do futebol e carnaval, que fez o favor (besteira) de proibir a AHT (mesmo sem nenhuma lei que lhe dê suporte) NÃO é mera coincidência!
Marcelo Fetha
08/07/2010 06:10

Encontrou APENAS 2 resultados no PUBMED?

O dr leonardo disse que encontrou SOMENTE 2 artigos com as palavras: auto-hemoterapia e auto-hemotherapy no PUBMED



Entretanto AGORA MESMO digitei autohemotherapy e encontrei 100 resultados.



http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/pubmed



Será que as informações do texto do dr leonardo podem mesmo ser levadas a serio?
Marcelo Fetha
08/07/2010 05:50

RESPOSTA AO TENDENCIOSO Dr LEONARDO

Dr. Leonardo,

Óbvio que quem escreveu em outro artigo que a AHT era charlatanismo não faria diferente neste outro.

Se fosse assim, por falta de comprovação cientifica(*), muitos ainda estariam doentes, incluindo o vice-presidente José Alencar, que se declarou curado com a AHT.

Quanto a informação (insinuação) de que a AHT foi a causadora de hepatite em 60 pessoas, ela nao pode levar a culpa, pois se assim fosse haveriam milhões de outros casos de hepatite.

Exigir comprovação cientifica para uma terapia que COMPROVADAMENTE cura, alivia o sofrimento e sintomas de doenças consideradas incuráveis, sendo que ela data já mais de um século, é querer manter esta situação inaceitável. E fato mais grave ainda é insinuar que a terapia seja perigosa.

Neste texto, poderia ter citado os MILHARES de casos de curas que a AHT proporcionou, até mesmo o do vice presidente e ainda os muitos profissionais de saúde que apoiam a terapia.

Eu já li matérias tendenciosas contrarias a AHT, mas querer fazer crer que uma terapia que nunca provocou mal nenhum, e que até HOJE curou milhares de pessoas, mas que no futuro possa acarretar algum maleficio à saúde, é insultar a inteligencia de uma criança.

Lamentável que médicos que estudaram para aliviar o sofrimento das pessoas possam agir desta maneira.

Vocês só vão aprender mesmo, quando precisarem do auxílio da AHT em si próprios ou em seus entes queridos.

---

(*)bordão criado justamente para "sustentar" as mentiras sobre a terapia.

Cientifica ou não, a AHT é uma das terapias mais importantes da atualidade e considerada a que salva mais vidas: http://www.youtube.com/watch?v=sVDrmLhD3NY

Autohemoterapia uma imunização com o nosso próprio sangue:
http://autohemo.cloud.prohosting.com
Marcelo Fetha
02/07/2010 06:02

Ebooks sobre a Auto-hemoterapia

ebooks AHT:
(em formatos: pdf, chm, html)

Auto-hemoterapia ebook - Marcelo Fetha:
Livreto sobre a AHT compilado por Olivares Rocha:

http://autohemoterapiabrasil.ning.com/profiles/blogs/autohemoterapia-ebooks-em
http://amigosdacura.ning.com/profiles/blogs/autohemoterapia-ebooks-em

http://www.4shared.com/dir/4fwfRoZQ/sharing.html

Marcelo Fetha
02/07/2010 06:00

Medicina Innocua - Autohemoterapia

VIDEO: Medicina Innocua - Autohemoterapia:



audio espanhol



A auto-hemoterapia está sendo cada vez muito discutida e considerada como uma das terapias complementares mais importantes da atualidade e a que tem salvo mais vidas.



http://www.youtube.com/watch?v=sVDrmLhD3NY
Marcelo Fetha
01/07/2010 17:12

Seu email com cabeçalho completo enviado a PF

E JÁ QUE O CIENTISTA DE ARAQUE ANDA PONDO AS MANGUINHAS DE FORA EM VARIOS SITES, seu email com cabeçalho completo foi enviado a varios orgaos de denuncias, incluindo Policia Federal, Denuncias de crimes ciberneticos e aos Ministros do Supremo Tribunal Federal....
From: shidou.hikari@gmail.com Hikari
To: fetha@ibest.com.br
Date: Wed, 30 Jun 2010 23:30:31 -0300
Subject: auto-emo � ferramenta pra charlat�es darem golpes em doentes desesperados

eae, eu vi vc tentando aparecer :p

Axo muito estranho vcs se esfor�arem tanto pra conseguir q m�dicos sejam autorizados a praticar curandeirismo, mas morrem de medo de
over 1 dedo sequer pra fazer pesquisas s�rias sobre auto-emo.


Mais o motivo mesmo do email � pelo fato de vc estar divulgando os servi�os de 1 desses golpistas, anthony galli. � rid�culo vcs se
aliarem e ficarem coniventes com esse tipo de gente, deixa mais do q claro os verdadeiros objetivos dos defensores da auto-emo.

1 dos poucos motivos de ter orgulho do Brasil � nossa ANVISA. Frequentemente vemos ela fechando estabelecimentos ilegais e
combatendo criminosos.

Felizmente vcs e seus crimes precisam viver no por�o, onde ratos covardes como o citado se escondem, ap�s 1 de suas v�timas morrer
depois de meses alardeando q nunca perdeu 1 �nico "paciente" (sic) pro c�ncer.

Se vc tiver coragem de encarar os fatos, veja oq seus amiguinhos patrocinadores andam fazendo com quem os procura implorando por
curas http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/


Passar bem, e q suas agulhadas naum doam muito :)

---------------------------
Hikari - A Luz ilumina a PAZ
http://Hikari.ws
http://ConscienciaPlanetaria.com

Tenha seu pr�prio email meunome @ ConscienciaPlanetaria.com.br!: http://seunome.ConscienciaPlanetaria.com.br


Marcelo Fetha
01/07/2010 17:08

Ao metido $ientistazinho de araque

Hikari
responder a Hikari
para fetha@ibest.com.br
data 30 de junho de 2010 23:30
assunto auto-emo é ferramenta pra charlatões darem golpes em doentes desesperados


eae, eu vi vc tentando aparecer :p

Axo muito estranho vcs se esforçarem tanto pra conseguir q médicos sejam autorizados a praticar curandeirismo, mas morrem de medo de
over 1 dedo sequer pra fazer pesquisas sérias sobre auto-emo.


Mais o motivo mesmo do email é pelo fato de vc estar divulgando os serviços de 1 desses golpistas, anthony galli. É ridículo vcs se
aliarem e ficarem coniventes com esse tipo de gente, deixa mais do q claro os verdadeiros objetivos dos defensores da auto-emo.

1 dos poucos motivos de ter orgulho do Brasil é nossa ANVISA. Frequentemente vemos ela fechando estabelecimentos ilegais e
combatendo criminosos.

Felizmente vcs e seus crimes precisam viver no porão, onde ratos covardes como o citado se escondem, após 1 de suas vítimas morrer
depois de meses alardeando q nunca perdeu 1 único "paciente" (sic) pro câncer.

Se vc tiver coragem de encarar os fatos, veja oq seus amiguinhos patrocinadores andam fazendo com quem os procura implorando por
curas http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/


Passar bem, e q suas agulhadas naum doam muito :)

---------------------------
Hikari - A Luz ilumina a PAZ
http://Hikari.ws
http://ConscienciaPlanetaria.com

Tenha seu próprio email meunome @ ConscienciaPlanetaria.com.br!: http://seunome.ConscienciaPlanetaria.com.br
----------

de Marcelo
para Hikari
data 30 de junho de 2010 23:37
assunto Re: auto-emo é ferramenta pra charlatões darem golpes em doentes desesperados
enviado por ibest.com.br

* Vá escrever estas babaquices pra sua mamãe.
Palhaço.

E em segundo lugar seu imbecil, nao te dei liberdade
para escrever para meu email.
Use este palavreado com a sua mae.
E quanto a charlatanismo, seu metido a cientista, o proprio vice presidente Jose Alencar declarou-se curado de cancer com a AHT.
E ja te falei, seu email esta sendo enviado aos ministros do STF.
E finalmente, NAO QUERO MAIS RECEBER NENHUM EMAIL SEU NA MINHA CX POSTAL.
DEU PRA ENTENDER?
Seu moleque.
Hikari
30/06/2010 19:22

Golpista Anthony Galli

Repetindo o site onde os golpes dele foram denunciados: http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/
Hikari
30/06/2010 19:20

Thony Galli, falso médico golpista

Cuidado com esse thony galli, ou anthony galli, ou qualquer outro nome q ele use. Ele é um charlatão q tentou dar golpe em vários sites pela Web. Em quase todos ele foi denunciado e proibido de enganar doentes, mas num desses sites ele conseguiu conivência e apoio, onde deu seu golpe e enganhou uns poucos doentes q caíam na arapuca até 1 das suas vítimas morrer e ele sumir do mapa.

Ele naum é europeu, mora no Brasil, eu Ribeirão Preto (inclusive, vítimas moradoras de SP imploraram pra fazer consultas pessoalmente com ele e ele sempre disse ser impossível por morar longe), sua suposta clícina q ele tanto se gaba nunca teve endereço divulgado e ninguém nunca viu, ele nunca apresentou informações de contato, e seu nome verdadeiro é antônio ferreira galli filho, longe de ser médico.

Isso já demonstra o óbivo motivo da auto-emo ser proibida. Sendo vinculada a golpistas e charlatões desse calibre (fracassados q naum conseguem passar no vestibular de medicina e passam a enganar pessoas desesperadas), é óbvio q profissionais sérios e éticos da área de saúde naum podem usar isso.

Todos os relatos de cura são comments falsos de gopistas desse tipo, usando nomes falsos se fazendo de várias pessoas diferentes se dizendo curadas, pessoas curadas por tratamentos verdadeiros mas, a serem enganados por algum golpista, pensam ter sido as agulhadas. É muito comum pessoas dizerem usar as tais agulhadas e continuar se tratando com médicos (de verdade...), até mesmo entre os defensores da auto-emo é comum vermos eles naum botarem fé e dizerem pros interessados continuar seus tratamentos.

Pra conhecer parte das falcatruas desse golpista de múltiplos nomes, basta acessar o site http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/

Médicos precisam respeitar seus pacientes e receitar apenas tratamentos com eficácia comprovada. Charlatanismo e curandeirismo é crime pelo nosso Código Penal e ato anti-ético entre médicos e outros profissionais da saúde.

Essa ferramenta de golpistas existe há 100 anos e nunca foi comprovada de forma honesta. Estanho muito os defensores se aliarem a falsos médicos e golpistas pra tentar aprovar esse procedimento na marra e no grito. Pq afinal em 100 anos eles nunca conseguiram comprovação alguma? Pq em 100 anos eles nunca pesquisaram? do q eles tem medo caso uma pesquisa científica seja feita? seria da comprovação da auto-emo ser ainda mais ineficiente q placebo? Eles cobram de R$10 a R$40 semanalmente de suas vítimas, e as convencem através da dúvida ("vc tá doente, toma! vai q essa é a cura q vc procura... vai rejeitar só por naum ter comprovação?!), se pesquisas comprovassem via estatística clara e transparente a ineficácia, o ganha-pão deles iria pro ralo.

Mas claro, se tais golpistas naum conseguem passar nem mesmo num simples vestibular, quanto mais conseguiriam vaga pra pesquisa.
Dear Marcelo and all,

This is amazing news ! Is this now enough to save everyone in Brazil ? Are they referring to the videos by Dr. Moura when they speak of the doctor with the videos? Do you think that they will say that it is okay for him but not for the citizens of Brazil ? This seems to be exactly what was needed. Has this been on the mainstream news reports ? If not, I think this would be the time to call all of your main and small television, radio and newspapers.

Amazing ! Thank you for such good news.

Tanya Bernard
USA

Caro Marcelo e todos,

Esta é uma notícia maravilhosa! É isso agora o suficiente para salvar a todos no Brasil? Eles se referem aos vídeos pelo Dr. Moura, quando falam do médico com os vídeos? Você acha que eles vão dizer que é bom para ele, mas não para os cidadãos do Brasil? Isso parece ser exatamente o que era necessário. Isso foi no noticiário mainstream? Se não, eu acho que essa seria a hora de chamar todos os seus principais TV e pequena, rádio e jornais.

Incrível! Obrigado por estas boas notícias.

Tanya Bernard
USA
Em 20 de junho de 2010 21:48, Walter Medeiros (Hotmail) escreveu:

Domingo, 20 de junho de 2010

VICE-PRESIDENTE DA REPÚBLICA CURA CÂNCER COM AUTO-HEMOTERAPIA

A auto-hemoterapia curou o câncer do vice-presidente da República, José Alencar Gomes da Silva. A informação de que está curado do câncer é do próprio vice-presidente, e vem sendo divulgada em várias ocasiões. Seus familiares, residentes em Piúma, no sul do Espírito Santo, asseguraram que a cura foi obtida com a auto-hemoterapia, técnica que aumenta a imunidade em quatro vezes. José Alencar lutou contra o câncer desde 1997. Foi tratado no Brasil e no exterior, e foi submetido a 15 cirurgias durante o tempo que enfrentou a doença.

No dia 1 de julho de 2009, Álvaro Gomes da Silva, irmão mais velho do vice-presidente da República, recebeu textos sobre o que é auto-hemoterapia e, outro, com relatos de cura de câncer com o emprego da técnica. Entre as informações, artigo produzido pelo dr. Luiz Moura, sobre o tema, e indicações de como encontrar o vídeo com a entrevista do médico sobre auto-hemoterapia. O material entregue ao irmão, chegou às mãos do vice-presidente, assegurou d. Janete, esposa de Álvaro Gomes da Silva. Ela garantiu ainda que o vice-presidente relatou ter se lembrado da técnica, após ler o material. E passou a fazer o seu uso.

Antes, o vice-presidente chegou a passar por tratamento experimental nos EUA.

"... 26 de maio de 2009 | 17h 31

ANNE WARTH - Agencia Estado

O vice-presidente da República, José Alencar, viaja nesta noite para a cidade de Houston, no Texas, Estados Unidos, para se submeter a um tratamento experimental contra câncer no M.D. Anderson Cancer Center, centro de excelência no tratamento da doença. A pedido de Alencar, seu oncologista, Paulo Hossi, vai acompanhá-lo no período em que permanecer na instituição, estimado entre uma semana e dez dias. Hossi já foi membro da Universidade do Texas e, por isso, insistiu para que Alencar se submetesse em Houston a um tratamento com medicação experimental, ainda sem nome e com efeitos colaterais leves.

"Se vocês me permitirem, eu vou pedir agora para as pessoas que rezam tanto por mim, e que tem dado certo, para que reforcem a reza. Estou indo para os Estados Unidos e é preciso que lá também eles (médicos) acertem como os daqui têm acertado", disse o vice-presidente ao deixar o Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, na tarde de hoje. Ele chegou ao hospital pela manhã para fazer uma hidratação e avaliação de seu estado clínico. Segundo Hossi, Alencar precisa estar bem para fazer o tratamento experimental. "Eu não tenho nenhum sintoma. Mas o câncer está aí e tem de ser tratado", disse o vice-presidente.

...". http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,jose-alencar-vai-aos-eua-para-tratamento-experimental,377296,0.htm

Menos de um ano depois de começar a se tratar com auto-hemoterapia, repetidas vezes José Alencar tem se referido à cura do câncer. "... O vice-presidente da República afirma que está curado do câncer no abdômen e ironiza a doença. Ao receber uma homenagem no Senado, José Alencar, de 78 anos, disse em tom irônico que "está espantando o tumor no tiro ...". http://www.band.com.br/jornalismo/brasil/conteudo.asp?ID=309927

Neste domingo (20/06/2010) outros familiares do vice-presidente confirmaram, em Piúma, que a cura de José Alencar foi obtida com a auto-hemoterapia.

Existem milhares de relatos de cura de mais de uma centena de doenças com o uso da auto-hemoterapia. A técnica cura ao aumentar a imunidade em quatro vezes, a custo de uma seringa de aplicar injeção. Apesar disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), do Ministério da Saúde, proíbe seu uso. A proibição é ilegal, como se vê em artigo de Walter Medeiros, em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-legis.htm

Também de forma arbitrária e criminosa, os Conselhos Federais de Medicina (CFM) e de Enfermagem (Cofen) proibiram os profissionais destas áreas de empregar a auto-hemoterapia. O CFM foi além em ilegalidade: está na iminência de cassar o diploma do dr. Luiz Moura só porque ele deu a entrevista sobre auto-hemoterapia, e divulgada livremente na internet.

SAIBA COMO OS TEXTOS SOBRE A TÉCNICA CHEGARAM AO VICE-PRESIDENTE

Quarta-feira, 1 de julho de 2009 - 22:50:01

Irmão do vice-presidente da República recebe material sobre auto-hemoterapia

O sr. Álvaro Gomes da Silva, irmão mais velho do vice-presidente da República, José Alencar, tem em mãos textos sobre o que é auto-hemoterapia e, outro, com relatos de cura de câncer com o emprego da técnica.

Os textos foram entregues na manhã desta quarta-feira (01/07/2009) em Piúma, cidade do litoral sul capixaba, onde vive o irmão do vice-presidente. No último sábado, Álvaro Gomes da Silva comemorou 90 anos junto com os irmãos.

Reportagem publicada no último sábado por jornal do Estado tem como título Alencar vai vencer o câncer, frase atribuída ao irmão que recebia o vice-presidente da República.

Nesta quarta-feira, saímos de Vitória, a 90 quilômetros de Piúma, com o único objetivo de entregar os textos sobre auto-hemoterapia ao sr. Álvaro Gomes da Silva.

O repórter fotográfico José Joaquim Nunes, estava disposto a contar a história de como conseguiu a remissão de enfisema pulmonar, que já estava em penúltimo grau (reportagem em seculodiario.com.br/arquivo/2008/abril/19_20/reportagens/reportagens/19_04_01.asp)

Os defensores da auto-hemoterapia conversaram com o sr. Álvaro Gomes da Silva sobre auto-hemoterapia, destacando que além de José Alencar e da ministra Dilma Roussef, milhares de brasileiros que enfrentam o câncer podem ser curados com a técnica. E que estes brasileiros comuns não têm como pagar os tratamentos caríssimos da doença.

Foi solicitado ao sr. Álvaro Gomes da Silva que, se convencido da importância da técnica, enviasse o material para o irmão e para a ministra, pedindo a intervenção dos dois para coibir a arbitrária proibição feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde, para uso da auto-hemoterapia no Brasil.

Também afrontando o conhecimento científico, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) proíbem aos profissionais destas áreas usar a auto-hemoterapia. Os três órgãos já foram denunciados ao Ministério Público Federal (MPF) por afrontarem a Constituição Federal com suas posições sobre a técnica.

A auto-hemoterapia é usada em todo o mundo desde 1898 e não existe relato na literatura médica que tenha produzido efeitos colaterais. Com a descoberta dos antibióticos, os laboratórios farmacêuticos transnacionais conseguiram fazer com que a técnica caísse no esquecimento da quase totalidade dos profissionais de saúde. No Brasil, a redescoberta da auto-hemoterapia é devida ao dr. Luiz Moura, que explicou em entrevista como a técnica aumenta a imunidade em quatro vezes.

Ubervalter Coimbra 58 anos - Vitória - ES

FONTE: SITE ORIENTAÇÕES MÉDICAS - http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=4192&u=15
Olivares Rocha
18/06/2010 11:35

Mais comprovações da AH...

A AH está embasada em século de emprego empírico por médicos aqui no Brasil e em vários países, tendo sido alvo de várias pesquisas, TODAS confirmando seus efeitos benfazejos, e carecem provas de complicações, haja vista a falta de denúncias registradas nos órgãos competentes, como se atesta na cobertura midiática de 2007, onde as autoridades afirmaram, a despeito de carecerem estudos que o provem ser a AH picaretagem nociva e mesmo mortal.. Ora, se não há estudos que indiquem, registros clínicos de complicações, e pelo contrário todas as pesquisas até então procedidas não apresentam uma complicação, um efeito colateral, como podem ATESTAR ser a AH efetivamente perigosa? Mas claro, estamos falando da prática em si ,e não nos riscos inerentes de uma coleta de sangue ou injeção, pois estes são verificados até num posto de saúde. basta não seguirem os protocolos de assepsia e de procedimentos de extração e sangue tal qual num exame de sangue qualquer, e de injeção...
Inclusive há uma vacina ZIMDUCK, pesquisada há 15 anos na FIOCRUZ, cujo principio de ação é originado na teoria da irritação, que originou a proteionoterapia, que é o berço da AUTO-HEMOTERPIA. Outra fonte de constatação da eficácia da AH é seu estudo e emprego oficializado na Veterinária...
caso o senhor se interesse, informo que vasto material sobre o tema,. com estudo científicos, teses de doutorado, registros bibliográficos estão compilados em:

http://www.4shared.com/dir/14857797/4b1e39d7/sharing.html

e no fórum: CLUBE CÉTICO - WWW.CLUBECETICO.ORG

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=8361.0

... debate com médicos e detratores da terapia, cujo argumento final foi o de fechar o fórum...
E sobre mais provas, temos:
http://www.portaldbo.com.br/noticias/DetalheNoticia.aspx?notid=28661
http://www.limousin.com.br/pages/artigos/vendo.asp?ID=106
http://www.bichoonline.com.br/artigos/bb0025.htm
http://www.revista.inf.br/veterinaria10/revisao/edic-vi-n10-RL67.pdf

em:
http://www.infoescola.com/doencas/papilomatose-bovina/
onde está consignado o emprego a Ah em Veterinária...
Portanto, a única prova contra a terapia é tão somente uma proibição dogmática, de caráter puramente administrativo, sem qualquer embasamento científico, baseado num parecer, parcial, onde o parecerista atesta explicitamente ter desconsiderado estudos disponíveis, por questões de barreiras lingüísticas, e que não aponta sequer a necessidade de se estudarem os reais benefícios que todo praticante atesta... Desconsidera dezenas de anos, milhares de depoimentos, dezenas de estudos primários mas que indicam com clareza ser a Ah de alguma forma eficaz e amplamente segura. Eu mesmo atesto estes efeitos em minha saúde há 38 meses, assim como parentes e amigos...
Desejo de coração que se clareiem de vez, com estudos se necessário, fomentados nas instituições púbicas que inclusive, tem obrigação legal para tal, tanto obscurantismo com que tratam uma terapia secular, mundialmente empregada, sobre a qual há farta literatura e enorme registro clínico de eficácia e que pode, ao que tudo indica, significar uma verdadeira revolução na Medicina, resgatando um ramo deste ofício/arte até então esquecido, a Imunologia. tal qual a sua coirmã, a vacina ZIMDUK, frutos da mesma fonte, a Proteinoterapia.

Olivares Rocha
Em http://leonardof.med.br/2010/06/14/novas-regras-para-a-doacao-de-sangue/


REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
PAPILOMATOSE BOVINA
MURO, Luis Fernando Ferreira
Luisfernando456@hotmail.com
BOTTURA, Carlos Renato Prado
Acadêmicos da Associação Cultural e Educacional de Garça - FAMED
PICCININ, Adriana
Docente da Associação Cultural e Educacional de Garça - FAMED
adrianapiccinin@yahoo.com.br
RESUMO
A papilomatose bovina é uma enfermidade freqüente, principalmente em rebanhos bovinos
leiteiros, mas em muitas vezes a sua importância não é verificada por muitos criadores e
veterinários mal esclarecidos. Além disso, tem se observado uma carência de artigos que revisem
o tema. Neste trabalho o objetivo foi revisar o tema papilomatose bovina, envolvendo aspectos de
etiologia, sintomatologia, epidemiologia, imunidade, tratamentos e profilaxia.
Palavras Chaves: etiologia, sintomatologia, epidemiologia, imunidade, tratamentos e profilaxia.
ABSTRACT
Papilomatose bovine is a frequent disease, mainly in milk bovine flocks, but in many times
its importance is not verified by many creators and veterinarians badly clarified. Moreover, if it has
observed an article lack that revises the subject. In this work the objective was to revise the subject
papilomatose bovine, involving aspects of etiology, sintomatologia, epidemiologia, immunity,
treatments and profilaxia.
Keywords: etiology, sintomatologia, epidemiologia, immunity, treatments and profilaxia.
1. INTRODUÇÃO
A papilomatose é uma doença infectocontagiosa, que acomete muitas
espécies de aves e mamíferos, muitas vezes causando prejuízos consideráveis,
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
principalmente naqueles animais de importância econômica. A doença é muitas
vezes ignorada pelos criadores e profissionais, mas nos últimos tempos tem-se
verificado uma maior preocupação em relação a ela, provavelmente devido à
descoberta da sua relação com determinados tipos de câncer e outras doenças. A
papilomatose bovina, conhecida também como verruga, figueira, verrucose,
fibropapilomatose e epitelioma contagioso, é uma enfermidade causada por um
vírus e caracteriza-se pela presença de lesões tumorais que ocorrem na pele,
mucosas e em alguns órgãos. É uma doença importante economicamente por
causar desvalorização dos animais a serem comercializados, piorando a
aparência e causando depreciação do couro dos animais afetados. Dependendo
da intensidade das lesões, poderá ocorrer debilitação e alterações funcionais
orgânicas podem ser ocasionadas pelos tumores. A presença das verrugas no
úbere de vacas em lactação desvaloriza os animais e torna o úbere susceptível às
infecções secundárias, resultando em mastites. Às vezes, os animais de carga são
impedidos de puxá-la quando as verrugas estão localizadas na região da canga ou
do laço (WADHWA et al., 1996).
2. CONTEÚDO
A doença é causada por um vírus que pertence à família Papovaviridae,
que possui DNA fita dupla de genoma circular, não envelopado.O genoma viral
varia de 7,3 a 7,9 kb, dependendo do subgrupo viral e estão descritos seis tipos de
vírus para os bovinos. Os diferentes tipos de vírus da papilomatose bovina (VPB)
causam diferentes lesões específicas.
>VPB 1 Fibropapilomas no pênis, tetas e pele
>VPB 2 Fibropapilomas cutâneo, ruminal, esofageano. Está associado ao câncer
da bexiga urinária (carcinoma do epitélio de transição, haemangiossarcoma
e haemangioendoteliomas)
>VPB 3 Papiloma cutâneo epitelial
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
>VPB 4 Agente etiológico responsável pelo papiloma da mucosa do trato alimentar
>VPB 5 Fibropapilomas nas tetas e úbere (tipo grão de arroz)
>VPB 6 Papiloma epitelial nas tetas e úbere (CAMPO, 1995).
A doença é cosmopolita e, em determinadas formas, acomete
principalmente animais de até 2 anos de idade, embora todas as faixas etárias
sejam atingidas. Populações confinadas são mais susceptíveis aos surtos e a
maior incidência da doença. A papilomatose em bovinos leiteiros parece
apresentar uma certa predileção por áreas do úbere e tetas, em animais adultos e
novilhas. Nas bezerras, o pescoço, barbela, mufla, orelhas, chanfro, regiões periocular
e peri-labial, os locais mais atingidos. Para a transmissão da forma cutânea,
exige-se solução de continuidade na pele e a infecção pode se dar por contato
direto (animal-animal) ou por contato indireto (cercas, bebedouros, comedouros,
cordas, moscas e carrapatos, máquinas de marcar e ordenhadeira) (HAMA et
al.1988).
Todos os animais que apresentavam papilomatose eram
concomitantemente infestados por carrapatos (MBUTHIA et al.1993).
Relataram que a implantação no manejo de controle compulsório de
carrapatos pelo uso de ectoparasiticidas alterou a incidência de várias doenças de
pele, inclusive da papilomatose (WILLIAM et al.1992).
Em condições naturais, a infecção é unida às lesões primárias da pele,
onde chega até a camada basal da pele ou derme. Os vírus da papilomatose
bovina estão subdivididos em dois subgrupos mostrado a seguir.
Subgrupo A (fibropapilomas):
Estágio 1 (fibroma) - Nesse estágio desenvolve-se uma ativa proliferação
dos fibroblastos epiteliais;
Estágio 2 - Observa-se fibroma com acantose (hiperplasia difusa e
acometimento da camada celular primordial). Existe proliferação da camada basal
do epitélio e penetração de tecido fibromatoso;
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
Estágio 3 - Ocorre o fibropapiloma verdadeiro: há presença de
queratinócitos formando massas que têm um núcleo central de tecido conectivo;
Estágio 4 - Regressão do tumor: é nesta fase que há o ataque de linfócitos
e macrófagos, primeiro ao fibroma e depois à porção papilomatosa dotumor.
Subgrupo B (papilomas escamosos):
Estágio 1 (Placa) - Aparece cerca de 4 semanas após a inoculação e
consiste de tubos de queratinócitos, que irão formar a massa do futuro papiloma.
Já é detectada a replicação viral nesse estágio;
Estágio 2 (típico papiloma epitelial) -É composto por massas epiteliais que
contêm grandes quantidades de DNA epissomal viral e em replicação nas áreas
queratinizadas;
Estágio 3 - Após cerca de 8 meses, a formação tumoral entra no estágio 3,
que é histologicamente similar ao estágio dois e não suporta a produção viral
por muito tempo;
Estágio 4 - A formação tumoral entra no último estágio, de regressão.
Quando os papilomas evoluem para o câncer, o DNA viral não pode ser mais
encontrado (CAMPO et al. 1994).
SINTOMATOLOGIA CLÍNICA
Os papilomas são tumores epiteliais benignos, mas podem evoluir para
carcinomas. Classificam-se em:
1 Escamosos: acometem a pele ou qualquer parte do corpo ocorrem
principalmente na cabeça, especialmente ao redor dos olhos, pescoço, ombros e
podem se espalhar para outras partes do corpo (RADOSTITS et al, 1994).
2 Mucosos: Localizam-se em tecidos mucosos. Apresentam-se como nódulos
encapsulados e circunscritos (HAMADA et al.1989).
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
3 Planos: Promovem engrossamento da epiderme com queratinização forte nas
camadas superficiais e nos animais aparecem como nodulações arredondadas na
superfície da pele e desprovidas de pêlo (WADHWA et al., 1996).
4 Pedunculares: São muito comuns nas tetas e úbere, são de difícil tratamento e
as verrugas nas tetas causam dor durante a ordenha. A cor dos papilomas pode
variar do branco acinzentado ao negro ou cinza. O crescimento dos animais
jovens afetados pode ser retardado, mas geralmente o animal se mantém normal,
sem alterar o apetite, temperatura, pulso ou respiração. Os papilomas de teta
tendem a aparecer com a primeira lactação, durante o período seco e recorrem
com a próxima lactação (WADHWA et al., 1996).
IMUNIDADE
O estudo do desenvolvimento de vacinas profiláticas e terapêuticas;
desenvolve nas duas principais fases:1º o sistema de anticorpos neutralizantes
que agem contra um epitopo da proteína estrutural de um vírus. 2º um mecanismo
de rejeição que em infecções naturais causam a regressão e rejeição do tumor,
algumas vezes após esta indução. (WADHWA et al., 1996).
TRATAMENTO
1) Retirada cirúrgica e cauterização dos sítios das lesões: a retirada de algumas
verrugas pode estimular o sistema imune humoral e provocar a queda das outras
formações semelhantes.
Em rebanhos de alta incidência da doença, mostra-se de difícil execução. A
cauterização é importante porque permite a reabsorção de tecido rico em (HAMA
et al.1988)
2) Vacina autógena: deve-se levar em conta a importância do estágio de
desenvolvimento do tumor para a colheita de amostras para a fabricação da
vacina, bem como na fase de regressão. Esta vacina tem caráter curativo e devese
evitar o tratamento preventivo com este produto biológico (HAMA et al. 1988)
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
3) Autohemoterapia: retira-se 10 ml de sangue venoso e imediatamente aplica- se
por via intramuscular profunda, provocando um estímulo imunológico inespecífico
que pode levar à queda das verrugas. (WILLIAM et al., 1996).
4) Papilomaxâ: produto químico, em forma de pasta, atua matando o vírus,
evitando, desta forma, novos casos da doença no rebanho, secando-as (WILLIAM
et al., 1996).
PROFILAXIA E CONTROLE
O cuidado na aquisição de animais que apresentem papilomas, bem como o
isolamento destes do restante do plantel devem ser as principais medidas de
prevenção e controle da doença. Também são importantes medidas como
esterilização de agulhas, seringas e materiais cirúrgicos, utilização de materiais
descartáveis, controle de moscas e carrapatos e seguir a linha de manejo na qual
os animais doentes sejam sempre manejados por último (WADHWA et al., 1996).
3. CONCLUSÃO
Os criadores têm que tomar um cuidado com a papilomatose, pois é uma doença
infectocontagiosa, e cancerígena causando prejuízos. Ela é causada por um vírus
e os sintomas são lesões tumorais que acontecem na pele. A presença destas
verrugas no úbere desvaloriza os animais principalmente na lactação, pois fica
susceptíveis as infecções, resultando em mastite.
4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
CAMPO, M.S. Infection by bovine papillomavirus and prospects for vaccination. Trends in
Microbiology, London, v. 3, n. 3, 1995.
HAMA, C.; MATSUMOTO, T.; FRANCESCHINI, P.H. Papilomatose bovina: Avaliação clínica de
diferentes produtos utilizados no controle e tratamento. Ciência Veterinária, Jaboticabal, v.2,
n.2, p.14, 1988.
HAMADA, M.; OYAMADA, T.; YOSHIKAWA, H. et al. Morfological studies of esophageal
papilloma naturally ocurring in cattle. Japanese Journal of Veterinary Science, v.51, n.2, p.
REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN: 1679-7353
Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária é uma publicação semestral da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia de Garça FAMED/FAEF e Editora FAEF, mantidas pela Associação Cultural e
Educacional de Garça - ACEG. Rua das Flores, 740 - Vila Labienópolis - CEP: 17400-000 - Garça/SP - Tel:
(0**14) 3407-8000 - www.revista.inf.br - www.editorafaef.com.br - www.faef.br.
Ano VI - Número 10 - Janeiro de 2008 - Periódicos Semestral
345-351, 1989.
MBUTHIA, G.P.; NGATIA, T.A.; WAMOKOYA, J.P.O. Ocorrence of bovine skin diseases in
Kenya. Bulletin of Animal Production in Africa, Mugaga-Kikuyu, v. 41, p.311-316, 1993.
RADOSTITS, O M.; BLOOD, D.C.; GAY, C.C. Veterinary Medicine; a textbook of the
diseases of cattle, sheep, pigs goats and horses . 8.ed. London: Bailliere Tindall, 1994.
cap.21: Diseases caused by viruses and chlamydia - I, p.1028-1033.
WADHWA, D.R.; PRASAD, B.; RAO, V.N. et al. Clinic-therapeutic and histopatologic studies on
bovine cutaneous papillomatosis. Indian Journalof Dairy Science, v. 49, n.3, p.206-208,
1996.
WILLIAM, J.B.; KIRUBAHARAN, J.J.;UTHUMAN, K.M. et al. Survey on incidence and complications
of bovine cutaneous papillomatosis. Indian Veterinary Journal, Chennai, v.69,p.842-844,
1992.
YERUHAM, I.; PERL, S.; YAKOBSON, B. et al. Skin tumors in cattle following tattooing by liquid
nitrogen. Israel Journal of Veterinary Medicine, Raanana, v.48, p.38-40, 1993.
Olivares Rocha
19/04/2010 14:07

Fatos, dados e argumentos.. ou a falta de...

Será o fim dos remédios?

Casos excepcionais de cura graças a Autohemoterapia... e a polêmica (resistência) formada entre a classe médica

O médico hematologista, especialidade que trata das doenças relacionadas ao sangue, Marcos Leão, é radicalmente contra a Autohemoterapia, uma técnica simples e polêmica que consiste na retirada do sangue da veia e reaplicação imediata no músculo do paciente, e que ao longo dos anos tem dado resultados positivos, inclusive, no combate ao câncer. A falha, segundo ele, está na ausência de respaldo científico. Apesar dos inúmeros depoimentos favoráveis à técnica, não há nada até hoje que comprove a sua eficácia. E é justamente nesse ponto que a classe médica sustenta a opinião contrária a Autohemoterapia. Segundo Dr. Marcos Leão a Autohemoterapia vai de encontro a tudo o que já se pesquisou na Medicina desde que foi criada a Escola de Anatomia, Medicina e Cirurgia (hoje faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro), pelo príncipe regente, D. João, em 1808.
"Como posso acreditar numa coisa cuja maior biblioteca científica virtual do mundo não traz registro algum? Nunca se viu nenhum texto ou publicação a respeito da Autohemoterapia", questiona Dr. Marcos. Esse é o posicionamento de oito entre dez médicos sobre a técnica defendida e difundida por um médico do Rio de Janeiro, o Dr. Luiz Moura, há pelo menos 29 anos. E a justificativa não termina por aí. Segundo o hematologista potiguar qualquer procedimento médico, sem nenhuma intervenção, tem 20 a 30% de chances de cura. É o famoso placebo. O organismo tem uma reação espontânea em relação à doença. Para ele, essa pode ser a explicação mais sensata para os casos bem sucedidos atribuídos a Autohemoterapia.
Ao longo do toda a entrevista, concedida à Revista Foco, o médico se manteve irredutível, apesar dos inúmeros casos de pessoas idôneas da nossa sociedade que atribuem a cura de determinadas doenças a "injeção do sangue", como é popularmente conhecida. Quando indagado sobre a acusação dos defensores da Autohemoterapia de que a classe médica não apoiava o tratamento, porque o mesmo provocaria uma "quebradeira" geral nos laboratórios de medicamentos e, automaticamente, ao fim de algumas benesses concedidas aos médicos, como viagens gratuitas e congressos pagos por essas multinacionais, além de vantagens financeiras, Marcos Leão foi enfático: "Esse é o tipo do pensamente desonesto. Não posso me sentir atingido por esse questionamento porque, simplesmente, não prescrevo remédio pensando em receber algo em troca de A ou de B".
O pior, segundo o médico potiguar não é isso. O mais grave é a consequência que o tratamento pode provocar no paciente. O sangue é o maior meio de cultura - crescimento bacteriano - existente no organismo. Na hora que você o retira da veia e injeta fora do vaso isso pode favorecer a uma série de infecções e inflamações.
Não é o que dona Maria da Salete Fonseca (64), tem vivenciado ao longo dos últimos 12 meses. Vítima de artrose no joelho e na coluna, ela se submeteu a uma tomografia cujo diagnóstico a colocava numa cadeira de rodas. De fato ela quase chegou lá. Católica praticante, para ir à igreja, localizada há apenas 300 metros de casa, precisava parar duas vezes para descansar. Caminhava sempre com dificuldade. Subir escada, então, nem pensar. "Até que eu fui apresentada a injeção do sangue por uma menina da pastoral do batismo da minha Igreja, aqui no conjunto Ponta Negra. Ela fazia, a mãe que tinha problema de pele também, e quem aplicava era uma sobrinha que é médica. Até aí não me convenci", conta Salete. Tempos depois, no encontro de casais da Igreja, um dentista deu-lhe de presente um DVD com a apresentação de Dr. Luiz Moura e tudo o que ela precisava saber sobre o tratamento. Aderiu as injeções e na quarta sessão já sentiu o corpo responder com mais eficácia aos seus comandos. "O momento mais emocionante foi quando consegui me ajoelhar novamente na Igreja. Foi um momento de muita fé e esperança de cura". Hoje Salete mostra uma vitalidade impressionante. Faz as tarefas de casa com habilidade, sobe e desce degraus com facilidade. "Não digo que estou totalmente curada, mas me locomovo muito bem. Se não fosse a Autohemoterapia estava numa cadeira de rodas", diz. A aposentada faz uma aplicação por semana e agora está na pausa dos dois meses. Em Março ela retoma as sessões.
O sonoplasta rádio 98 Fm, Gilvan Santos (49), é outro exemplo clássico e bem sucedido da Autohemoterapia. Há um ano descobriu um cisto no joelho. Andava com dificuldade. Bem acima do peso e precisando urgentemente praticar uma atividade física, foi apresentado a Autohemoterapia pelo patrão e empresário Felinto Rodrigues Neto. Em três meses a dor desapareceu e pôde voltar a se exercitar. Hoje, com dez quilos a menos, se considera um atleta de alto rendimento graças a injeção do sangue. Até os problemas de pressão alta desapareceram. "Não dou ouvidos aos comentários negativos sobre o tratamento. O que me interessa é o resultado e eu sou a prova viva de que a Autohemoterapia realmente funciona", finaliza.



O caso do empresário aposentado, Elisson Aguiar Nobre (70), é impressionante. Emocionado, ele relata os últimos 12 meses da sua vida. Exatamente no dia 04 de Dezembro de 2008, seu Elisson saiu de uma consulta de rotina com o diagnóstico do câncer. A doença se alojava no peritônio e já estava em estágio bastante avançado. O médico deu-lhe 20 dias de vida, ou seja, ele não chegaria ao reveillon. "Só não me desesperei porque tenho uma formação religiosa muito grande. E, além do mais, médico nenhum sabe quando a gente vai morrer. Quem sabe é Deus". Seu Elisson deu continuidade ao tratamento convencional e intensificou as sessões da Autohemoterapia. "Ora, se a técnica aumenta as defesas do organismo e se era justamente isso que eu estava precisando, porque não fazer?". O fato é que a medida que os dias foram se passando ele foi sentindo que estava melhorando. Um ano e dois meses depois ele continua vivo pra contar a história. "Hoje não preciso mais nem fazer quimioterapia. Agora, minhas sessões de injeção são intensas. Tomo de cinco em cinco dias e não dou intervalo. O médico que diz que não dá certo é porque não sente na pele o que a gente sente e porque também não ganha dinheiro com o tratamento. Por isso eles têm dificuldade de indicar", finaliza. .

Sobre a Autohemoterapia


A técnica surgiu no início do século passado na França e foi estudada na década de 30 nos Estados Unidos e no Brasil. Por aqui, ela foi disseminada pelo médico Luis Moura (84). Num vídeo distribuído a milhares de pessoas no Brasil inteiro, o especialista em Autohemoterapia há 29 anos reconhece que não há nenhum estudo científico sobre o tema, mas ao mesmo tempo não dá crédito algum aos padrões que se dizem científicos, mas aquele que comprova a cura do paciente: "Eu não respeito os padrões chamados científicos. Do tipo: isso eu não posso fazer porque não é comprovado pela ciência. Pra mim o que comprova qualquer coisa é o efeito do tratamento". O procedimento é simples: retira-se sangue do paciente, numa quantidade que pode variar entre 5 e 10 ml. Na mesma hora o sangue é injetado no músculo, mais precisamente no glúteo - área de maior absorção. Isso é feito uma vez por semana, durante três meses (tempo de um ciclo), seguidos de um intervalo de 30 dias. O sangue injetado faria crescer a quantidade de glóbulos brancos que defendem o corpo de infecções.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Saúde

Fonte: Revista Foco - RN, edição 160
http://www.revistafoco-rn.com.br/edicao160/saude.html
Marcelo Fetha
10/03/2010 16:51

Autohemotherapy Reference Manual

Informações de Ubervalter: Em inglês: Em http://www.instituteofscience.com/books.html são listados, em vários idiomas, diversos links de livros, artigos, e outras informações sobre auto-hemoterapia. Entre eles, em http://www.instituteofscience.com/autohemo.html The Autohemotherapy Reference Manual - The Definitive Guide - A preliminary technical report, by S. H. Shakman. O livro foi publicado em 1996 e o autor cita 916 pesquisas realizadas em vários países sobre a auto-hemoterapia.
BARROS
10/03/2010 14:26

AUTO-HEMOTERAPIA E BEBIDAS ALCOOLICAS

Gostaria de obter informacoes verdadeira e sinceras do assunto acima. Quando estamos utilizando aht posso ingerir cerveja ? se a cerveja tira o efeito da aht ? Nao sou alcolatra, nao me levem a mal so gostaria de ter a certeza de que nao vai tirar o efeito.
Barros - 10/03/2010
Marcelo Fetha
10/03/2010 13:46

Auto-hemoterapia: "curas e doenças científicas"

A freqüência com que o estado de portador de S. aureus (*) ocorre na população varia
consideravelmente. Na população em geral podem ser observados percentuais de 5 a
20%, enquanto que em pessoas que freqüentam o ambiente hospitalar este percentual
pode chegar a 40% ou mais."

FONTE: http://www.unirio.br/dmp/Graduacao/Nutricao/Microbiologia/Texto%20para%20Discuss%C3%A3o%20-%20Estado%20de%20Portador%20de%20Staphylococcus%20aureus.pdf

Furunculose por Staphylococcus aureus:
FONTE: http://www.lookfordiagnosis.com/mesh_info.php?term=carb%C3%BAnculo&lang=3

------------------------------------------------------------------------------------------------

DIANTE DESTE PERCENTUAL ALTÍSSIMO, NÃO É DIFICIL ENTENDER PORQUE "CURAS NÃO CIENTÍFICAS", como no meu caso 50 anos com furunculose e CURADO definitivamente com a Auto-hemoterapia, não são aceitas pela Ciência.

Quem será que tem interesse em "Curas Científicas" e "doentes científicos"?

a-) Dr. Luiz Moura, chefe de um bojo de esquema pra ganhar dinheiro em detrimento a Saúde das pessoas (declarações do ex-Pres. do CFM, no fatidico programa Fantastico)

b-) INDUSTRIAS FARMACEUTICAS e seus seguidores, defensores, afins etc

Se voce respondeu alternativa B foi aprovado COM LOUVOR!

Outra pergunta, voce tem noção de quanto gastei durante 50 anos com furunculose cronica, incluindo exames, consultas, medicamentos etc? (isso sem falar no sofrimento)?

Se voce respondeu, não tenho a menor idéia, (e te digo que eu também não, MAS FOI MUITA GRANA), voce também foi aprovado com LOUVOR!

OUT OF TOPIC:
Quanto será que o Sr. José Luiz Dutra gastou (sem falar no sofrimento) durante 10 anos com mal de Crohn? (talvez ele possa responder, mas nós podemos imaginar que o valor seja MUITO alto)

Abraços,
Marcelo


PS: percentuais de 5 a 20%, e podendo chegar a 40% ou mais, significam MILHÕES de pessoas no Brasil e BILHÕES de pessoas no Mundo inteiro. E BILHÕES de dólares U$ (UMA BELA FATIA DE MERCADO, HEIN?)

Será que isto explica porque querem cassar o Diploma do Doutor LUIZ MOURA? (só porque ele divulgou a AHT e acabou com esta "farra" dos que querem ganhar com a $aúde, ou melhor dizendo, com a $iên$ia $ientífica.

Ah, vale ressaltar aqui, que Staphylococcus também pode ser causador de outras enfermidades, como ACNES por exemplo. (bom aí então será preciso fazer outra avaliação quanto aos percentuais).

RELATOS AHT e Acnes:
http://autohemo.cloud.prohosting.com/doencas/acnase.htm
http://autohemoterapia.fortunecity.com/doencas/acnase.htm

RELATO JOSÉ LUIZ DUTRA (curado de Crohn com a AHT):
http://autohemoterapia.fortunecity.com/jose_dutra_crohn_disease.htm
e http://autohemo.cloud.prohosting.com/jose_dutra_crohn_disease.htm

http://autohemoterapia.fortunecity.com/joseluiz.htm
e http://autohemo.cloud.prohosting.com/joseluiz.htm


ALGUNS relatos - Auto-Hemoterapia e Furunculose


Orientações Médicas:
Quinta-feira, 4 de março de 2010 - 01:01:45 - 201.29.235.254
Fiquei curado aos 19 anos de uma série incontàvel de furunculos que surgiam nos mais diversos lugares, graças ao tratamento de auto-hemoterapia aplicado pelo então, já falecido Coronel Médico Diretor do HCE, Dr Antonino Dutra Neves.

Victor Guilherme Treidler Franco
64 anos - Rio de Janeiro, RJ, Rua Jaime Rodrigues, 80, Taqua


Orientações Médicas
Domingo, 14 de setembro de 2008 - 00:54:19
Porque eu uso, meu marido, minha filha que tem uma doença rara auto-imune e a minha mãe que tem diabetes, pesquisei muito antes e tenho um amigo que a irmã tb tem uma doença auto-imune e me indicou esse tratamento estamos na 10 aplicação mais já estou sentindo melhoras em alguns sitomas que eu tinha a cada mês aparecia um furúnculo e que demorava quase duas semanas para desaparecer e eu ainda tinha que tomar antibióticos e analgésicos depois que comecei o tratamento com a AH não apareceu mais. Estou muito esperançosa com a minha filha espero que ela tb tenha melhoras tenho divulgado essa técnica para muitas pessoas que precisam.
GISELE LETIERI - 42 anos - RIO DE JANEIRO

Terça-feira, 13 de janeiro de 2009 - 17:23:02
Sérgio- Respondendo a sua pergunta sobre a doença da minha filha, o nome é Arterite de Takayasu uma doença auto-imune que ataca as principais artérias como rins e coração. se quizer melhores informações sobre essa doença vc pode encontrar uma comunidade no Orkut - Arterite de takayasu. Qualquer dúvida estarei ao seu dispor no que eu puder ajudar. Um abraço. Gisele
GISELE LETIERI - 42 anos - RIO DE JANEIRO



Inforum
Data: 21/04/2007 22:57
De: Roselly
IP: 201.26.159.235
Assunto: A medicina moderna não reconhece o valor da AH
Passei por duas séries de AH já tem muito tempo (por volta de 1980).
Foi por indicação médica para acabar com "crises" de furunculose... e
os furúnculos acabaram mesmo! Por isso, fiquei fã do tratamento,
embora nunca mais tenha precisado dele. Na época, minha prima contou-me
que também tinha tratado problemas de acne juvenil com AH (e, notem,
ela foi adolescente por volta de 1955.


Orientações Médicas:
Terça-feira, 26 de agosto de 2008 - 20:30:52
1- Em 1982 minha esposa foi curada com uma unica aplicação de 10 ml de sangue de inumeros
Furunculos que apareciam sucessivamente e que não eram combatidos com nenhum
medicamento testado. Foi prescrita e realizada pelo médico da familia que na época se limitou a
dizer que era uma auto-vacina. A partir da aplicação os furunculos existentes foram
desaparecendo e nunca mais retornaram.
2- A um ano eu passei a fazer a auto-hemoterapia com o objetivo de evitar as frequentes gripes e
hoje todos da minha familia ficam gripados, com febre e eu não tomo nenhum remédio e não pego gripe.
Luiz Gasparim
51 anos - Jundiaí - SP

Orientações Médicas:
Terça-feira, 28 de outubro de 2008 - 22:24:19
Há muitos anos indiquei e sugeri, ajudando a centenas de pessoas que se livraram de :
acne postulosa, alergia, rinite alergica, artrose, gota, osteoporose, reumatismo, cisto de
ovarios, furunculose, piodermatite generalizada, hepatite, micose de unha, micose de
pés e mãos, sicose da barba, peladas na cabeça. Parabens Dr. Luiz Moura pela sua luta
para o reconhecimento desta técnica.
Rene Gentil de Carvalho- Terapeuta/Holistico 69 anos - Cuiabá/MT


Orientações Médicas:
Sábado, 28 de novembro de 2009 - 11:49:12 200.100.80.51
Eu tive furunculos (tumores) por vinte anos, uma media de dois tumores por mes, tentei de tudo, até cirurgias e na resolveu, fiz doze aplicaçoes de auto hemoterapia a tres anos. Até hoje nao tive mais nenhum tumor. É claro que antes disso, eu procurei informaçoes na internet e com outas pessoas que já haviam feio. Acredito que a pratica é proibida por ser de custo baixissimo. Mas para mim foi maravilhoso.
Celia Regina Silveira
43 anos - Paraguaçu Paulista-SP
VAMOS RELEMBRAR ESTA QUESTÃO: ESTUDOS MULTICÊNTRICOS, RANDOMIZADOS, PROSPECTIVOS, CONTROLADOS, SISTEMATIZADOS E AFINS......
* Sábado, 2 de maio de 2009 - 10:34:36
Eu ACHO que é pura picaretagem. Calma aos simpatizantes. O problema está no "achismo". Se querem dar credibilidade a esta técnica que promovam estudos multicêntricos, randomizados, prospectivos, com aval de um bom conselho de ética em pesquisa, um N representativo, com termos de consentimento esclarecido, enfim.
E não querer emplacar um técnica, seja ela qual for, na marra. Com casos como o de Olinda - PE no qual um imbecil impõe a técnica num serviço público sem autorização de ninguém.
Kleber Oliveira Barboza - 44 anos - Caruaru - PE
* Domingo, 3 de maio de 2009 - 20:29:39
O PROBLEMA DOS ESTUDOS ESTÁ AÍ OH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Leiam o que um médico comentou sobre isso:

Estudos multicêntricos, randomizados, prospectivos, são os modelos americanos de que as
organizaçoes multinacionais farmacêuticas fazem, custam carissimo e não encontramos nenhuma
instituiçao de pesquisa brasileira que queira patrocinar um estudo desse com a Auto-hemoterapia,
quer seja por preconceito também dos comitês de ética compostos por "médicos" não deixam passar
os projetos de pesquisa. Tudo pacote americano que querem fazer.

A própria ANVISA quando diz que precisa de estudos cientificos está se referindo a estudos dessa
natureza, (randomizados, controlados, etc.). Ou seja, os estudos que já existem para eles não tem
nenhum valor, nem esse o da Prof. GEOVANINI que foi publicado em Portugal, diga-se de passagem
uma grande feito para o Brasil, tem valor para eles, pois é um estudo de caso. Para eles só serve
estudo se for nos moldes dos das iundústrias farmacêuticas multinacionais. E como custam
caríssimo e os outros projetos nunca passam nas comissões de pesquisa por preconceito (a maioria
composta por médicos). Assim os pesquisadores brasileiros ficam com pés e mãos atados. Sei de
MUITOS projetos com cobaias nesses moldes que a ANVISA quer, e OS CONSELHOS são contra.
E NÃO QUEREM BANCAR. Ou seja, mandar fazer pesquisa é facil, quero ver é fazer e com todas essas
restrições, e eles sabem muito bem disso.

ISTO RESPONDEU A DÚVIDA DE VOCÊS SOBRE O ASSUNTO?

Marcelo comenta:
Meu caro Doutor ........ respondeu e explicou tudo direitinho.

É isso aí pessoal, assim não servem as CURAS, os ESTUDOS EXISTENTES, nem mesmo cachorro. MAS o
cachorro está curado. Sinto muito tem que provar com estudos.

Isso me lembra um quadro de um programa, onde o Jô Soares ia requerer a aposentadoria:
- MAS EU ESTOU AQUI E VIVINHO DA SILVA.
- NÃO ADIANTA MEU SENHOR, TEM QUE PROVAR QUE ESTÁ VIVO. E TRAZER ATESTADO QUE ESTÁ VIVO, SENÃO APOSENTADORIA NÃO SAI MESMO.

É um ACHISMO bem conveniente para continuar com a proibição ILEGAL.

Eh Brasil, que coisa hein? Cheinho de Gérsons.
Marcelo Fetha
09/03/2010 15:17

MOVIMENTO BRASILEIRO EM DEFESA DO DR. LUIZ MOURA

Os adeptos da auto-hemoterapia, estão unidos no MOVIMENTO BRASILEIRO EM DEFESA DO DOUTOR LUIZ MOURA E DA AUTO-HEMOTERAPIA. Movimento este que conta atualmente com o apoio de MUITOS profissionais da área de saúde, dentre os quais, vários deles de renome internacional....DEVO ALERTAR que eu TENHO CENTENAS de artigos de médicos que defendem a liberação de AHT, como um medicamento tarja preta", isto é, prescrita por médicos, acompanhada por médicos, e aplicada por profissionais capacitados. ALERTO aos "contras" que a partir da publicação do artigos sobre a Auto-hemoterapia no portal do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, quaisquer mesntiras, ofensas ao Doutor Luiz Moura, a auto-hemoterapia ou aos seus defensores, ESTÃO SENDO ENVIADAS AOS MINISTROS DO STF, e relembrando tambem que não existe anonimato na Internet, portanto antes de postar ofensas PENSEM MUITO se valerá a pena. Abraços a todos, Abraços à todos,
Marcelo Fetha
09/03/2010 08:11

Não há diferença entre AHT e TCT

*** Não há diferença entre auto-hemoterapia e transplante de células-tronco *** -

Qual é a diferença entre auto-hemoterapia e a "terapia experimental conduzida no Brasil, feita com transplante de células-tronco em pacientes portadores de esclerose múltipla que não respondiam mais ao tratamento convencional, (que) estabilizou a doença em 70% dos pacientes analisados, objeto da reportagem contida no endereço http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL33611-5603,00.html?"



Fiz esta pergunta a uma pesquisadora em imunologia, de renome internacional.



Socializo a resposta: "A comparação com a auto-hemoterapia é que ambas as técnicas, transplante de células-tronco ou AHT, vão induzir a um crescimento de células inatas do individuo, renovando e aumentando o percentual de células do organismo (células autólogas-pluripotenciais). Assim, a imunoproteção aumenta e o individuo resiste aos embates imunológicos orgânicos (no caso da AHT) e regenera células lesadas (no transplante células-tronco).



No caso da auto-hemoterapia são as células do sistema imunológico, no caso das células-tronco ocorre uma regeneração e proliferação celular, coisa que ate então era impensada e ambas as técnicas são induzidas por material biológico procedente de seu próprio organismo (AHT) ou, no caso das células-tronco, de organismos compatíveis.



Pegue uma célula-tronco e implante-a num coração, e ela se tornará uma célula de coração. Coloque-a em um fígado, e se transformará em uma célula do fígado. Ponha-a em um cérebro, e ela se torna uma célula cerebral. No caso da AHT, a injeção de sangue fará uma indução comparada, mas de células do sistema autoimune (macrófagos), ativadas no Sistema Retículo Endotelial."



Para proveito de todos,



Valter.

FONTE: http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=1808&u=14
VIDEO SOBRE O TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL:

Epidural Blood Patch:

http://www.dailymotion.com/video/xt8jw_epidural-blood-patch_tech

Data: 16/02/2010 19:12

De: Silvana (silvanavighini@hotmail.com)

IP: 189.48.142.109

Assunto: Pos raqui - PUNÇÃO PERIDURAL - BLOOD PATCH, CURATIVO DE SANGUE, PLACA DE SANGUE OU TAMPÃO SANGUÍNEO PERIDURAL



Passei por esse procedimento neste Sábado, dia 13 de Fevereiro-2010. Nunca tinha ouvido falar sobre isso antes. Fiz uma cirurgia de varizes no dia 11 de Fevereiro, pela manhã e a tarde, comecei a sentir dores nas costas e no pescoço, subindo pela nuca. Saí do Hospital à noite, sentindo dores fortes, mas ninguém sabia do que se tratava. Pensavam que podia ser tensão ou nervosismo, decorrentes da cirurgia ou mal posicionamento da cama, já que tive que ficar com as pernas elevadas. No dia seguinte, fui parar no Pronto Socorro, pois em casa, não conseguia ficar sentada, tamanha dor no pescoço (minhas costas não o sustentavam). Me deram vários tipos de medicação para dor e nenhuma delas sequer fazia "cóssegas", quanto mais algum efeito sobre mim. Retornei no Sábado no mesmo Hospital, já de maca, pois a remoção teve de me pegar em casa, pois não conseguia sentar, ou andar. No PS, conseguiram falar com o meu anestesista, que foi para o locaL, me fez algumas perguntas e me levou novamente para o Centro Cirurgico, onde fui submetida ao procedimento de Blood Patch, Onde o médico injetou meu proprio sangue, no local onde ele tinha feito a anestesia. Graças a Deus, deu tudo certo e saí do Hospital andando. No Domingo, comecei a sentir novas dores, liguei para o médico e ele pediu que eu tomasse bastante líquido e ficasse em repouso. Disse que a margem de erro é de 5% e caso não tivesse dado certo, faríamos novamente. Disse também que o que aconteceu comigo acontece em 1 a cada 100 pessoas, especialmente em mulheres, com a minha idade, 35 anos. Agora estou bem, espero nunca mais passar por isso novamente.





***** E para quem ainda não tinha lido, veja este caso semelhante:



Orientações Médicas - http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=1644&u=1583



Quinta-feira, 15 de janeiro de 2009 - 11:59:50



Minha esposa a alguns anos teve um efeito colateral da anestesia em uma cirurgia feita para corrigir varises ( anestesia Raki). Começou a ter dores de cabeça continuamente. Ao retornar ao hospital, o médico anestesista retirou sangue e reinjetou na região aonde tinha sido administrada a anestesia ( na coluna). Quando ela chegou em casa as dores de cabeça desapareceram completamente, e embora o local da aplicação do sangue tenha ficado dolorido, houve remissão total em poucos dias, e até hoje não teve mais os problemas de dores de cabeça relacionado a anestesia. Conheço pessoas que tiveram problema com a anestesia e até hoje sofrem de dores de cabeça crônicas. Fico muito grato, em primeiro lugar a Deus, e em segundo lugar a médicos que tem responsabilidade com a saúde de seus pacientes, com a ética médica, e com a compaixão para com o semelhante. Fico bastante irritado e indignado ao saber que instituições, tanto governamentais como de entidade de classe, que sob máscara de defensores da saúde pública, ditam normas baseadas em critérios puramente econômicos, aonde os interesses das industrial famacêuticas e de equipamentos médicos estão acima de qualquer senso de responsabilidade social, ameaçando com punição aqueles que querem oferecer a população e principalmente aos mais carentes meios viaveis ( e principamente eficazes) de tratamento e alívio de suas dores e doenças. Estes orgãos tem somente o papel passivo de proibição ( em particular a ANVISA ), sem nenhum compromisso real com a saúde e bem estar da população, principalmente os mais carentes. Sinto-me a cada dia mais num regime estilo Stalinista, em que o que valem são os interesses de uma cúpula que só esta interessada em seu próprio bem estar e conforto. Simplesmente enojante.

Helio Raymundo de Freitas Junior 50 anos - São Paulo SP
Marcelo Fetha
09/03/2010 08:06

Revista Brasileira de Anestesiologia

Revista Brasileira de Anestesiologia:



Tampao Sanguineo Peridural e a Alta Hospitalar precoce: Analise de 60 Pacientes Portadores de Cefaleia Pos-Raquianestesia



Gustavo Cavalcanti Pedrosa, Jose Luiz Jardim, Marcio Antonio Palmeira



Rev Bras Anestesiol, 1996;46(1):8-12



JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS

A cefaléia pós-punção da duramáter é a mais freqüente complicação neurológica da raquianestesia, sendo altamente incapacitante em alguns casos. O objetivo deste estudo foi mostrar a possibilidade de conceder alta hospitalar precoce sem interferir na completa reabilitação e reintegração do indivíduo à sociedade ao se utilizar um tampão peridural com sangue autólogo, no tratamento da cefaléia pós-raquianestesia.



METODO

Fizeram parte do estudo sessenta pacientes, estado físico ASA I, com idades entre 18 e 42 anos, que apresentavam cefaléia pósraquianestesia. Foi feito o tampão sangüíneo com 10 ml de sangue autólogo, no espaço peridural imediatamente superior ao espaço da punção anterior. Após a injeção as pacientes foram instruídas para ficarem deitadas em decúbito dorsal sem travesseiro pelo período de quatro horas. A avaliação da cefaléia foi realizada 4, 6, 12 e 18 h após a injeção, colocandose a paciente em posição ortostática. Havendo remissão completa do quadro clínico, as pacientes recebiam alta hospitalar, orientadas para retornarem imediatamente, caso houvesse reaparecimento dos sintomas. O controle geral foi feito uma semana após a realização do tampão sangüíneo. As complicações decorrentes da técnica foram anotadas.



RESULTADOS

Em cinquenta e nove das sessenta pacientes (98,3%) ocorreu alívio total dos sintomas já no primeiro momento das observações (4 h).Uma paciente não teve alívio dos sintomas após 18 h. Neste caso o tampão sangüíneo foi novamente realizado 24 horas após, havendo remissão dos sintomas. Em sete casos ocorreu dor lombar moderada e houve um caso de hipertermia.



CONCLUSOES

O sucesso com a técnica do tampão sangüíneo peridural para a alta hospitalar precoce foi evidente. O alívio dos sintomas, já nas primeiras quatro horas, permitiu que a maioria das pacientes deixassem o hospital antes de 24 horas após a instituição da terapêutica.



COMPLICACOES: Cefaleia pos-punção subaracnoidea; TECNICAS ANESTESICAS, Regional: peridural, subaracnoidea;TTRATAMENTO: tampao sanguineo peridural



FONTE: http://www.rbaonline.com.br/detalhes.asp?id=662
Marcelo Fetha
09/03/2010 07:53

NÃO VEJO MUITA DIFERENÇA COM A TÉCNICA DA ATH

" NÃO VEJO MUITA DIFERENÇA COM A TÉCNICA DA AUTO-HEMOTERAPIA, POIS O QUE É RETIRADO VOLTA PARA O CORPO".

Relatos - Auto-Hemoterapia e uso na Odontologia

Autor(a): gaulyao - publicada: 25-04-08 12:40


Esta correta de que a auto-hemoterapia necessita de pesquisas mais profundas e fundamentos científicos, mas a meu ver é completamente lógica.



Nós na Odontologia utilizamos uma técnica chamada P.R.P. - PLASMA RICO EM PLAQUETAS - NA QUAL RETIRAMOS O SANGUE DO PACIENTE, CENTRIFUGAMOS, MISTURAMOS COM MATERIAL DE ENXERTIA ÓSSEA, SEJA AUTOGÊNO OU BIOMATERIAL, PROMOVEMOS A COAGULAÇÃO FORMANDO UM GEL DE PLAQUETAS E FAZEMOS ENXERTOS ÓSSEOS POR TODA A FACE DO PACIENTE, INCLUSIVE DENTRO DO SEIO MAXILAR, UMA ÁREA EXTREMAMENTE INERVADA E VASCULARIZADA, SEM QUALQUER PERIGO, TÉCNICA ESSA COM CENTENAS DE PESQUISAS PELO MUNDO AFORA.



NÃO VEJO MUITA DIFERENÇA COM A TÉCNICA DA AUTO-HEMOTERAPIA, POIS O QUE É RETIRADO VOLTA PARA O CORPO.



Portanto vejo grande futuro nas pesquisas nessa técnica, o que faltou no passado, um abraço a todos...



De: Dr. Jeferson (drjeferson@msn.com)



FONTE: http://www.realtrader.com.br/forum/view.php?bn=realtrader_forumbrsm&key=1208689274&v=f
Marcelo Fetha
09/03/2010 06:20

AUTO-HEMOTERAPIA

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010



AUTO-HEMOTERAPIA



CIÊNTISTAS E JORNALISTAS BRASILEIROS SE RENDEM ÀS EVIDÊNCIAS.



A mesma Rede Globo, que veiculou no "Fantástico" que a Auto Hemoterapia era um ato de charlatanismo, colocou em manchete, no "Esporte Espetacular", que a técnica está revolucionando o tratamento de lesões em atletas de ponta.



RALPH VIANA (*)



"TÉCNICA REVOLUCIONÁRIA MELHORA ÍNDICE DE RECUPERAÇÃO DE LESÕES" - PRP, que consiste na injeção do próprio sangue do atleta nas áreas atingidas, acelera de forma impressionante a cura de traumas e lesões em músculos e tendões. (Esporte Espetacular - Rede Globo - 10 Janeiro 2010).





A reportagem, empolgada com os resultados obtidos por diversos e conhecidos atletas, foi a matéria de destaque do programa "Esporte Espetacular" do dia 10 de Janeiro 2010. Antes de entrarmos mais a fundo no que consiste a técnica de PRP (Plasma Rico em Plaquetas), convém lembrar que a mesma Rede Globo, no programa "Fantástico" de cerca de três anos atrás, veiculou o vídeo com o Dr. Luiz Moura mostrando a prática da auto-hemoterapia (AHT) - injeção do próprio sangue em músculos -, com a denominação de "charlatanismo".



A partir da polêmica causada, a AHT foi proibida pelo Conselho Federal de Medicina e pelo de Enfermagem. Em seguida o BEM ESTAR fez uma matéria de capa sobre o tema, denunciando a clara e óbvia defesa da indústria farmacêutica feita por essas entidades, pois os laboratórios se mostravam amedrontados com a queda na venda de seus remédios, já que a ação da AHT prescinde do uso de muitos medicamentos.





Concomitantemente, um enorme movimento de usuários da AHT, que se viram impedidos de continuar seus tratamentos pelo autoritário ato médico, se mobilizou por todo o país. Importante também dizer que o Dr. Luiz Moura, um médico exemplar reconhecido em todo o Brasil e exterior, foi cassado pelo Conselho de Medicina por divulgar a AHT! Haverá uma ação contra o programa da Rede Globo?



FONTE: http://naturaleusou.blogspot.com/2010/02/auto-hemoterapia.html

(*) Ralph Viana é psicólogo e psicoterapeuta corporal. Formado pela UFRJ em 1974, possui cursos de Extensão, aperfeiçoamento e Mestrado em Psicologia. Foi um dos pioneiros na implantação e difusão das psicoterapias corporais reichianas no Brasil. É escritor e ministra cursos de formação em Bioenergética no Brasil e no Exterior. Editor das revistas Rádice, Orgón e do jornal Qualitá. FONTE: http://www.posup.com.br/area.asp?id=44
Marcelo Fetha
09/03/2010 06:10

DOCE VAMPIRO

Doce vampiro



Tratamento que melhora o sangue é a nova moda entre os famosos para rejuvenescer: Pepeu Gomes e Pelé fazem



Rio - A última moda entre as celebridades não é a saia de cintura alta nem o peeling de cristal. Em tempos de `Crepúsculo´ e `Lua Nova´, o sangue é o elemento da vez. Que o diga Pepeu Gomes, assediado nos últimos dias por ter declarado à `Veja´ que troca o sangue toda semana. Seria Pepeu um doce vampiro?



Com 40 anos de carreira, o eterno membro do grupo Novos Baianos explica: "Faço um tratamento ortomolecular com o doutor Eduardo Gomes, à base de ozônio, que limpa o sangue. Não tem isso de trocar". Pepeu fala que se sente com 25 anos. "E todo mundo diz que eu tenho cara de 40, corpinho de 40. Faço esse tratamento para não envelhecer", justifica o músico, que, aos 57 anos, vai ser Rei Momo em Salvador. "Agora tem Rei Momo magrinho", diverte-se ele, que pesa 90kg.



Mas não foi Pepeu o descobridor da pólvora, ops, ozônio. "Sei de muitos atores da Globo que fazem também. Mas não vou dizer quem", desconversa ele, que é chamado pelas filhas de `Vovô Gatinho´. Pressionado, entrega: "Até Pelé faz isso há 15 anos".



O Rei do futebol teria gostado tanto do tratamento que o indicou para uma de suas funcionárias. Aos 42 anos, a moça, que preferiu identificar-se apenas como Patrícia, diz que sofria de fibromialgia (síndrome que provoca dores em toda a musculatura) e tomava cortisona. A ozonioterapia resolveu seus problemas: "Faço há seis meses, estou com uma superdisposição e ainda emagreci 15kg, porque há acompanhamento de uma nutricionista e de um biólogo". Ela diz ainda que testemunha o caso de um rapaz que sofre de esclerose múltipla e só se locomovia com cadeira de rodas. Mas, desde que começou a fazer o tratamento, anda de muletas.



"Isso é a medicina do futuro. Aplico ozônio uma vez por semana. Estou equilibrado, tranquilo. Faço uma música por dia", conta Pepeu, que também aderiu à dieta do sangue. "Adoro comer carne e meu sangue é O. Então não tem problema. Já minha mulher é do tipo A e só pode comer peixe", explica ele, que só dorme depois das 5h da manhã. "Sou um vampiro do bem".



Sangue volta para o corpo `aditivado´



Um dos pioneiros na ozonioterapia no Brasil, Eduardo Gomes tem várias clínicas pelo País e é tão requisitado que, às sextas-feiras, único dia em que atende no Rio, seu consultório fica lotado até perto da meia-noite. Foi neste horário que O DIA D conseguiu conversar com o médico.



Segundo ele, a ozonioterapia melhora a qualidade de vida de pacientes com as mais diferentes enfermidades. "É raro haver contraindicação. O princípio básico do tratamento é melhorar a oxigenação do sangue. Isso traz mais disposição, rejuvenesce e aumenta o apetite sexual", declara. Cada sessão custa, em média, R$ 250. "Retiramos 150ml de sangue, acrescentamos 3 mil microgramas de ozônio e devolvemos o sangue ao paciente", explica.



Além da ozonioterapia, o especialista, que atende Pepeu e uma penca de famosos, costuma receitar a dieta do tipo sanguíneo, indicando os alimentos benéficos, neutros ou nocivos para cada pessoa, dependendo do tipo de sangue que ela tem.



Reportagem de Gabriela Germano e Guilherme Scarpa -

http://odia.terra.com.br/portal/diversaoetv/html/2010/1/doce_vampiro_60322.html
Marcelo Fetha
09/03/2010 06:08

SOBRE o Plasma rico em plaquetas

Plasma rico em plaquetas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O "plasma rico em plaquetas" (ou PRP ), é uma técnica médica avançada e bastante nova de extremo poder analgésico e regenerativo que pode reduzir o tempo de recuperação de uma lesão em 80%. Usando o próprio sangue do paciente como matéria prima, ela serve para a recuperação natural, porém extremamente acelerada de músculos, tendões, ligamentos e cartilagens (ossos). O seu uso já foi liberado no Brasil.

[editar] Procedimento



* 1. O sangue do paciente é retirado com uma seringa e vai para uma centrífuga hospitalar, onde as plaquetas são bem separadas dos outros componentes do sangue.

* 2. O plasma, já separado, é coletado e preparado para a aplicação.

* 3. O médico, então, injeta o plasma (com o concentrado de plaquetas) no paciente, bem no foco da lesão, tendo efeito imediato.



Segundo o médico e pesquisador Carlos Henrique Bittencourt na matéria "Auto-hemoterapia Sofisticada", no Globo Esporte, "Se você, então, levar essas plaquetas ao foco da fratura, por exemplo, ou uma lesão muscular, você vai acelerar essa regeneração. (...) Em uma hora, ela libera 90% da carga proteica dela. Então você vai ter o que a gente chama de cascata de crescimento: vários fatores de crescimento, um auxiliando o outro. [Com esta técnica] nós conseguimos regenerar uma lesão de músculo, uma lesão de tendão, uma lesão de osso..."

[editar] Contra-indicações e efeitos-colaterais



Como usa o sangue do paciente, o PRP não tem contra-indicações, nem mesmo efeitos colaterais.

[editar] Referências



* Matéria do Globo Esporte, "Auto-Hemoterapia Sofisticada"



FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Plasma_rico_em_plaquetas
Marcelo Fetha
09/03/2010 06:05

Depoimentos da CLINICA DO DR. CARLOS (PRP)

Cláudia Raia



Quando procurou Carlos Henrique Bittencourt, no início de 2007, Cláudia Raia apresentava um quadro de tendinites crônicas nos tendões patelares do joelho onde se insere a parte posterior da região do glúteo, em conseqüência dos anos dedicados ao ballet. Tinha também tendinite de Aquiles e tendinite no ombro. Quando soube das pesquisas do médico que tinha chegado recentemente da Itália e estava aplicando o plasma rico em plaquetas em pacientes no Rio e São Paulo, se colocou à disposição para fazer o tratamento. "Colhemos seu sangue, separamos as plaquetas e fizemos seis infiltrações simultâneas no joelho, no tendão patelar, no joelho direito, no joelho esquerdo, na tuberosidade esquiática e no ombro" explica o ortopedista. Cláudia afirma que quase dois anos depois nunca mais sentiu dor alguma e que a comprovação de que o método é a grande revolução da ortopedia se deu este ano quando operou novamente com Bittencourt, desta vez uma artroscopia de tornozelo. "Quando fiz minha primeira artroscopia há alguns anos com o Carique (nome pelo qual Bittencourt é tratado pelos amigos) ele ainda não estava desenvolvendo a pesquisa com o PRP. Este ano, depois de uma lesão nos ensaios de Sweet Charity, repetimos o procedimento no mesmo tornozelo, só que utilizando o plasma rico em plaquetas. Foi impressionante minha recuperação e a cicatrização. Em menos de uma semana meus movimentos de extensão, flexão e inversão estavam perfeitos e normais e a dor desapareceu" conta Cláudia que é uma das maiores incentivadoras das pesquisas com o método no país.



Gloria Menezes



O caso da atriz Glória Menezes também impressiona. Aos 73 anos, com o joelho esquerdo operado há mais de trinta, a atriz recorreu a Bittencourt devido a um processo degenerativo grave no joelho direito que a impedia de encenar a peça "Ensina-me a Viver". Uma risoartrose também lhe fazia ter dores horríveis nos punhos. Foi operada e submetida a aplicações do PRP em ambos os joelhos e nos punhos. Em tempo recorde, menos de um mês, estava de volta aos palcos e sem dor alguma nos punhos.



Cecília Kerche



Recentemente Bittencourt foi procurado pela bailarina Cecília Kerche que possuía graves lesões no quadril. Foram 22 infiltrações de plaquetas em articulações nos pés, nos tendões, nos joelhos, nas mãos e principalmente no quadril. Hoje, após quatro meses de evolução a bailarina já está de volta aos palcos.



Tarcisio Meira



Tarcísio Meira, aos 74 anos,

apresentava uma artrose avançada no quadril e joelho esquerdo. Foi operado há quatro meses utilizando o PRP. Está em plena fase de recuperação e completamente sem dor.



CLINICA ORDOPEDIA | http://www.clinicachbittencourt.com.br/
Marcelo Fetha
09/03/2010 06:00

MUITAS DÚVIDAS e PERGUNTAS INTRIGANTES



MUITAS DÚVIDAS pairam sobre terapias com sangue no Brasil

Bom dia,

Diante da explosão de informações sobre algumas terapias, e quem se der ao trabalho de pesquisar, no Google por exemplo, encontrará milhares de sites, vídeos, textos, reportagens e muito material sobre o assunto.

Porque será então, que técnicas sem "comprovação de alto cunho cientifico", como o PLASMA RICO EM PLAQUETAS(PRP) pode ser usada em atletas, segundo reportagem da rede Globo, e também pode ser utilizada em artistas como Claudia Raia, Tarcisio Meira, Gloria Menezes e Cecília Kerche, veja o link: http://www.clinicachbittencourt.com.br/ , e também a AHT DOCE VAMPIRO (Ozonioterapia), pode ser aplicada em pacientes como Pepeu Gomes, Pelé e uma penca de famosos, segundo reportagem http://odia.terra.com.br/portal/diversaoetv/html/2010/1/doce_vampiro_60322.html , e ainda o TAMPÃO SANGUINEO PERIDURAL, procedimento praticado por médicos anestesistas, não foram proibidas pela ANVISA (que diz proteger a saúde das pessoas, pois por este motivo proibiu a AHT de pobres), e sem falar que a auto-hemoterapia com o sangue autólogo é usada com grande sucesso na veterinária?

Onde estão os "contrários" a AHT, para dizer que os médicos que se utilizam destas técnicas acima, são mau caráter, picaretas, e deveriam estar também sendo processados pelo CFM, sob ameaça de cassação de registro profissional, ou ainda não são científicos, não são éticos como diz o professor?

Onde estão os "contras" a AHT de pobres, com suas criticas, seus relatos mentirosos sobre as terapias citadas acima, suas ofensas iguais as que sempre são dirigidas ao Dr. Luiz Moura?

Onde estão as ameaças de medicina ilegal, ameaças de processo por incitamento as pessoas a praticarem a AHT, ameaças de crime de lesão corporal?

Onde estão os presidentes dos órgãos que não reconhecem a auto-hemoterapia, como CFM, SBHH, COFEN, o senhor ministro da saúde, Procuradoria Federal dos Direitos do cidadão, autoridades, políticos que fazem de conta que o assunto não é com eles, gabinete da presidência da Republica que diz ser assunto do setor privado?

Porque a Anvisa não solicita também ao CFM um Parecer sobre estas terapias, citadas acima, que certamente deveria também conter muitas dúvidas, sobre os PROVAVEIS riscos imediatos ou tardios, placebo, ilegalidade, falta de embasamento científico etc?

Alguém pode explicar estas dúvidas? Porque aquela famosa explicação, AHT de ricos PODE e AHT de pobres NÃO PODE, todos nós já sabemos.

Aos que dizem que o PRP é não funciona, não é científico, como já tenho lido por aí, faço as seguintes sugestões. ASSISTAM ao vídeo da reportagem veiculada pela Rede Globo, pois além de ter sido instalada uma micro-camêra para comprovar os efeitos da terapia, o vídeo da reportagem também exibe um atleta lutador de artes marciais, que se curou com aplicações de PRP, e que aparece dando chutes bem fortes num saco de pancada. Você que está dizendo que a técnica é mais uma picaretagem, sugiro que ofereça-se para ser o saco de pancadas deste atleta. Enquanto você negar que ela é eficaz, ele vai continuar chutando. Uns 2 ou 3 chutes serão suficientes para você "descrente" mudar de opinião.

Outra pergunta que sempre faço, mas que ninguém responde é, em relação a enfermidades como: mal de crohn, esclerodermia, e ou outra doença autoimune, em que a auto-hemoterapia já se comprovou eficaz, com estudos e relatos documentados, mas que os tratamentos convencionais não chegam nem perto do alívio dos sintomas, se os senhores proibidores passassem a ser portadores de alguma delas, como iriam se tratar? A quais tratamentos iriam recorrer?

Bem, abaixo devemos postar as reportagens acima citadas, para que tudo fique bem explicado.

Abraços a todos,
Marcelo Fetha
08/03/2010 16:52

LEGALIDADE DA AUTO-HEMOTERAPIA

Conveniente também, esclarecer esta questão, já que foram citadas Leis nesta materia.... E para esclarecer este assunto, vale relembrar as observações do nosso amigo Dr. Walter Medeiros(*), que já esclareceu muito bem esta questão, em seus artigo: UMA PROIBIÇÃO ILEGAL - (QUEM PROIBIU A AUTO-HEMOTERAPIA?)--- Walter Medeiros (*)

A população brasileira está vivendo uma situação incomum que, em decorrência de um processo de incomunicação está causando prejuízos aos usuários e defensores da Auto-hemoterapia. O uso da técnica, que consiste na retirada de sangue por punção venosa e a sua imediata administração por via intramuscular na própria pessoa, não está expressamente proibido, mas uma sucessão de fatos deixou no ar essa impressão.

O que ocorreu foi que a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, levada pela divulgação do assunto em matéria tendenciosa do FANTÁSTICO, solicitou parecer sobre o assunto ao CFM - Conselho Federal de Medicina. O CFM emitiu um parecer superficial, que já chegou à ANVISA, mas este órgão informa que ainda não tomou sua decisão definitiva.

Em meio a estes e a fatos anteriores, a própria ANVISA divulgou uma Nota Técnica em abril de 2007, na qual, entre outras afirmações, diz que "O procedimento `auto-hemoterapia´ pode ser enquadrado no inciso V, Art. 2º do Decreto 77.052/76, e sua prática constitui infração sanitária, estando sujeita às penalidades previstas no item XXIX, do artigo 10, da Lei nº. 6.437, de 20 de agosto de 1977". Em seguida, determina que "As Vigilâncias Sanitárias deverão adotar as medidas legais cabíveis em relação à referida prática".

MEDIDAS LEGAIS

Quando alguém cita um texto de lei e vincula seu conteúdo ao assunto em discussão, é normal que se ache tratar-se de algo correto, ainda mais quando a citação é feita por órgão público do Governo Federal. Entretanto, uma busca mais acurada é o suficiente para detectarmos possíveis enganos capazes de transformar as afirmações da Nota Técnica no que se refere à legislação em algo sem nenhum significado.

Na medida em que a informação divulgada na imprensa através de espaços publicitários do Governo Federal e dos Conselhos de Medicina deixavam dar a entender que se tratava de uma proibição, pouca atenção era dada a estes detalhes. E não havia interesse da ANVISA ou do CFM de esclerecer que a auto-hemoterapia não está legalmente proibida, pois não existe nenhuma lei que a cite como atividade nociva à sociedade.

NADA CONTRA

Para não deixar de capitular o procedimento nem que fosse de forma tangencial, a ANVISA citou em sua nota técnica, como vimos o Decreto 77.052/76 e a Lei 6.437/77. Pois bem: sabe o que dizem aqueles textos legais?

1. O Decreto Nº 77.052, de 19 de janeiro de 1976, que dispõe sobre a fiscalização sanitária e dá outras providências reza, em seu Art. 2º que "Para cumprimento do disposto neste Decreto as autoridades sanitárias mencionadas no artigo anterior, no desempenho da ação fiscalizadora, observarão os seguintes requisitos e condições: (...) V - Métodos ou processos de tratamento dos pacientes, de acordo com critérios científicos e não vedados por lei, e técnicas de utilização dos equipamentos."

Até aqui, nada proíbe a auto-hemoterapia. Se alegarem que precisa estar de acordo com critérios científicos, ela pode enquadrar-se por analogia no que dizem as resoluções do CFM que permitem práticas alternativas provisoriamente enquanto as pesquisas consolidam os procedimentos. No que se refere a vedação legal, não existe nenhuma lei tratando do assunto. E quanto a equipamentos, a auto-hemoterapia não necessita de nada além de seringas, garrotes, algodão e álcool.

2. A Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1977, por sua vez, "Configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e dá outras providências". Reza, no seu Art. 10, que "São infrações sanitárias: (...) XXIX - transgredir outras normas legais e regulamentares destinadas à proteção da saúde:", estabelecendo Pena - de "advertência, apreensão, inutilização e/ou interdição do produto; suspensão de venda e/ou fabricação do produto, cancelamento do registro do produto; interdição parcial ou total do estabelecimento, cancelamento de autorização para funcionamento da empresa, cancelamento do alvará de licenciamento do estabelecimento, proibição de propaganda".

Como se vê, também nesta Lei citada pela ANVISA, nada enquadra a auto-hemoterapia. Vejamos porquê. Os princípios de direito são claros e inarredáveis. Não há crime sem lei que o preveja. Então como um órgão público federal trata de um assunto de forma tão genérica, ao ponto de tentar fazer um vínculo com o "transgredir outras normas legais e regulamentares destinadas à proteção da saúde"?.

ENQUADRAMENTO

O texto da Lei existe para ser utilizado com as outras normas legais. Para fazer enquadramento, a ANVISA precisaria dizer em quais normas legais estaria passível de punição a auto-hemoterapia. Muito claro, não?

Mas ainda foi incluído mais um item na Nota Técnica, o item 8, que diz:"As Vigilâncias Sanitárias deverão adotar as medidas legais cabíveis em relação à referida prática". Conforme vimos, para adotar as medidas legais cabíveis será necessário informar em quais leis o assunto estaria enquadrado. E na legislação brasileira o assunto ainda não foi capitulado.

Para não deixarmos sem abordar mais um aspecto da incomunicação da ANVISA em sua Nota Técnica nº 1, de 13 de abril de 2007, lembremos que ela justifica a criação do documento citando "os questionamentos recebidos pela Gerência de Sangue e Componentes - GGSTO/ANVISA, sobre a prática denominada de `auto-hemoterapia´" e logo no seu primeiro item adianta: "1. A prática do procedimento denominado auto-hemoterapia não consta na RDC nº. 153, de 14 de junho de 2004, que determina o regulamento técnico para os procedimentos hemoterápicos (...)". Pois bem: não consta, mas bem que poderia constar. Esta pode ser a hora de fazer uma emenda àquele regulamento, para resolver muitos problemas de saúde pública no nosso país.

SALVO CONDUTO

Diante de tanta confusão, espera-se que as autoridades adotem providências visando corrigir esta situação, que vem causando prejuízos à população que utiliza ou defende o uso da auto-hemoterapia. O uso da técnica não vai de encontro aos tratamentos médicos convencionais, pois o próprio Dr. Luiz Moura recomenda que sejam mantidas as orientações e prescrições dos médicos assistentes. Por outro lado, temos conhecimento de que existem pessoas tomando a iniciativa de entrar na justiça com pedidos de liminares para coibir qualquer ação policial ou administrativa resultante de interpretação errada dos fatos.

Ademais, é preciso que o Governo Federal, através da ANVISA agilize o processo de decisão, observando que o Parecer do CFM foi feito de forma superficial e sem conteúdo suficiente para recomendar a proibição da prática da auto-hemoterapia. Ao contrário, que seja feita consulta pública e estimulada a realização de pesquisas que consolidem todas as práticas vitoriosas da auto-hemoterapia ao longo dos seus 100 anos de benefícios e curas. ... FONTE: http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-legis.htm

Dr. Walter Medeiros também escreveu outros artigos sobre o assunto legal da AHT, dentre eles:

CRIME SEM LEI:
http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-pena.htm

Dr. Walter Medeiros é o autor de um dos artigos sobre a AHT publicados no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL: # PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR.

Portanto dizer que a AHT é ilegal, é desrespeitar o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, pois jamais os Ministros iriam infringir a Lei ou contradizer a si mesmos.

(*) Dr. Walter Medeiros, jornalista e Bacharel em Direito.
Seu site contém muitas informações sobre a AHT.
AUTO-HEMOTERAPIA - MEU SANGUE ME CURA

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm
Marcelo Fetha
08/03/2010 16:32

Dr. João Veiga Filho - Médico - artigo I

AUTO-HEMOTERAPIA, PROBIÓTICOS E OS IMUNOESTIMULADORES.
*João Veiga Filho - Médico
A auto-hemoterapia é um tratamento que já vem sendo usado por médicos desde a década de 20. Nos anos 40 trabalhos científicos foram publicados em revistas médicas no Brasil - Revista Brasil- Cirúrgico em 1940 e internacional - The American Journal of Surgery de 1936, pg.321.
Apesar do uso indiscriminado pela população, com orientação médica ou não, nos últimos anos, não foi registrado nenhum trabalho que comprovasse ou desautorizasse o método. O objetivo da terapia é estimular o sistema imunológico através da aplicação do sangue autólogo, ou seja, o sangue do próprio indivíduo.
Não há dúvidas que o sistema imunológico pode ser estimulado por drogas produzidas pela indústria farmacêutica, por alimentos como os Probióticos e Glucona, endotoxinas, vacinas, etc. A colocação de sangue retirado da veia na musculatura funciona como um estímulo de neutrófilos, monócitos e linfócitos que se dirigem para o local com a função de limpeza, remove coágulos, bactérias e tecidos lesionados. Os monócitos evoluem para macrófagos que exercem a fagocitose de qualquer substância, bactéria ou tecido residual. Segrega uma série de substâncias (citoquinas e fatores de crescimento) que estimulam mais ainda os neutrófilos para produzir tecido de regeneração e formação de novos vasos(angiogê nese), como também a produção local de óxido nítrico, substância importante bacteriana.
Além desta ação local, vamos falar assim, os macrófagos estimulam os linfócitos, que liberam as interleucinas e interferon, que são substancias estimuladoras dos linfócitos T e B, outras células do nosso sistema imunológico, este que nos defende de infecções, câncer e outras agressões ao nosso corpo. Não muito tempo atrás o uso dos Probióticos, que são germes patogênicos, os quais, ingeridos e transitando vivos até o tubo digestivo, interferem favoravelmente sobre a flora intestinal e é também um imunoestimulador, não passava de crendices populares.
Segundo a sabedoria popular o consumo da linhaça e iogurtes, ricos em probióticos, eram fontes de cura de muitas doenças. A comunidade científica desautorizava o uso para para combater doenças e não reconhecia qualquer propriedade curativa nestes alimentos. Hoje, uma revista nacional, GED (volume 26, número 1, janeiro/fevereiro de 2007) - da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva; Federação Brasileira de Gastroenterologia; Sociedade Brasileira de Hepatologia; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva e Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva, publica trabalho "Probióticos em gastroenterologia e cirurgia".
No bojo do trabalho, pasmem os senhores, os probióticos, os germisinhos da sementinha da linhaça e do iogurte, servem para: diarréias por bactérias e vírus, incluindo C. difficite, infecção e complicações por H.pylori, doenças inflamatórias intestinais (moléstia de Crohn, pouchitis), câncer gastrintestinal e urinário, constipação intestinal, melhora da imunidade intestinal e sistêmica, combate à alergia alimentar (dermatite atônica, outros quadros
sistêmicos), prevenção da translocação bacteriana, cardiopatias isquêmicas, infecções genitais e urinárias (cistite, vaginose, vaginite por fungo), prevenção de morbimortalidade em recém-nascidos e prematuros. Esta nova atitude dos "órgãos" da ciência e conhecimento em relação aos probióticos vem, coincidentemente quando a indústria NESTLE coloca nos seus iogurtes e promete que em 12 dias de consumo do seu produto qualquer pessoa fica curada de constipação intestinal, o que é verdade. Não bastou o fato do patriarca judeu Abraão ter sua proverbial saúde e longevidade ao consumo de iogurtes inventado pelos Persas.
Como médico e fazendo a auto-hemoterapia em pacientes com artropatia não tenho dúvidas da eficácia do método como coadjuvante para tratar artropatias crônicas, estimulando o sistema imunológico dos pacientes, podendo ser eficiente em outras doenças.
Mantenho a conduta que deve ser praticada ou orientada por médicos e repudio a conduta desrespeitosa e desinformada de algumas autoridades médicas que depuseram no programa Fantástico da Rede Globo de Televisão.
*Dr. Veiga é cirurgião, pós-graduado em cirurgia gastroenterológica,membro da Comissão de Trauma do Conselho de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e Secretário da Saúde do município de Olinda - PE.
Alimentação natural... um dos pilares da saúde.

FONTE: http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1725244-autohemoterapia/
Marcelo Fetha
08/03/2010 04:32

SOBRE A OFENSA dirigida ao Prof Dr. Francisco

Esqueci de dizer que o Prof Dr. Francisco foi também aviltado, chamado de: ---- "E existem ainda os charlatões sem caráter ...." --- CLARO QUE ESTAS OFENSAS são oriundas do PÉSSIMO EXEMPLO do ex-presidente do CFM que ofendeu o Doutor Luiz Moura, naquele fatídico programa FANTASTICO da rede Globo.
----
OBS; ainda tenho MUITAS mensagens de profissionais de saúde favoráveis a AHT.
E SALIENTANDO O FINAL DO BRILHANTE COMENTARIO DO PROFESSOR DR. FRANCISCO, pois o que nos interessa é juntar no site: http://www.tudoin.com.br/colunas/artigo.php?id=448 o maior numero de mensagens de MÉDICOS QUE SÃO FAVORAVEIS A AHT.



10 - Quanto a questão da AHT tomei posição quando tive conhecimento da técnica, do benefício que estava trazendo a população e da sua proibição. O esforço de pesquisa bibliográfica que foi feito deveria ter servido para motivar pesquisas nas diversas universidades públicas para procurar comprovar o efeito curativo real ou placebo da técnica e jamais de proibi-la de forma tão contundente. Eu mesmo lastimei não ter conhecimento da técnica um pouco mais cedo. Perdi a minha mãe para o câncer cerebral apesar de ter usado todos os recursos que a ciência oferecia: cirurgia, radioterapia, quimioterapia... Apesar de tudo ela definhava, perdendo a razão, a orientação e todos os princípios éticos de uma convivência humana. Com certeza eu teria usado a técnica para tentar mantê-la um pouco mais de tempo perto de nós com qualidade de vida, mesmo correndo o risco de sofrer represália como está acontecendo com o Dr. Luiz Moura.
Marcelo Fetha
07/03/2010 18:52

Professor Dr. Francisco das Chagas Rodrigues

O PROFESSOR foi chamado pelo Sr. IGOR SANTOS no seu "blog" de UM TAL DE FRANCISCO RODRIGUES. (veja a resposta do Professor FRANCISCO, que além de um show de educação, tem um Curriculum invejável. (claro que o Sr. Igor não se desculpou, pelo contrario fechou o blog, depois da pressão dos AHTs ou de vergonha).

PARAGRAFO INTEIRO do comentário do Sr. Igor, COLADO aqui para que não pairem dúvidas:

(E existem ainda os charlatões sem caráter que lesão propositalmente e que, como agravante, inventam estórias mirabolantes para justificar seus métodos sórdidos de infligir dor em outrem, como um tal de Francisco Rodrigues, que admitiu descaradamente em um periódico natalense (Diário de Natal) que tratava doentes mentais com passes (prática supersticiosa que envolve "espíritos" tomando os corpos dos vivos) e que, pasmem, pois eu estou 100% indignado, criou a disciplina opcional Medicina e Espiritualidade na UFRN.) ... RESPOSTA DO PROFESSOR DOUTOR FRANCISCO RODRIGUES = COMENTÁRIO 67:

Senhor Igor Santos,
Foi com muita surpresa que li o comentário abaixo publicado pelo senhor em 25/08 neste mesmo espaço:
(E existem ainda os charlatões sem caráter que lesão propositalmente e que, como agravante, inventam estórias mirabolantes para justificar seus métodos sórdidos de infligir dor em outrem, como um tal de Francisco Rodrigues, que admitiu descaradamente em um periódico natalense (Diário de Natal) que tratava doentes mentais com passes (prática supersticiosa que envolve "espíritos" tomando os corpos dos vivos) e que, pasmem, pois eu estou 100% indignado, criou a disciplina opcional Medicina e Espiritualidade na UFRN.)
Confesso que fiquei surpreso com tamanha agressividade. Não sei quais foram seus motivos para agir assim, mas acredito que a ignorância sobre quem estava atacando tenha sido o fator mais importante. Dessa forma passarei a informar um pouco da minha biografia para suas considerações.
1 - Tenho graduação em Medicina desde 1980 pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e durante o curso fui bolsista de pesquisa do Departamento de Fisiologia;
2 - Em seguida fiz a pós-graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado (Escola Paulista de Medicina, atual Universidade Federal de São Paulo), trabalhando na pesquisa com camundongos, ratos e sagüis;
3 - Em 1993 fui aprovado como professor adjunto do Departamento de Fisiologia, onde continuei a pesquisa na área da psicofarmacologia e comportamento, em seguida fui removido a meu pedido para o Departamento de Medicina Clínica onde trabalho até hoje;
4 - Estou ensinando em duas Residências Médicas em Psiquiatria aqui em Natal (Hospital Universitário Onofre Lopes e Hospital João Machado) e faço consultório de Psiquiatria seguindo a linha Cognitivo Comportamental, principalmente em Dependência Química;
5 - Já exerci os cargos de Presidente da Associação Norte-riograndense de Psiquiatria, de Diretor do Hospital Psiquiátrico Dr. João Machado, Membro titular do Conselho Estadual de Entorpecentes do RN e atualmente exerço o cargo de Chefe do Departamento de Medicina Clínica, Responsável pela Disciplina de Psiquiatria e Responsável pela Disciplina Opcional de Medicina Saúde e Espiritualidade, todos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte;
6 - Em 2003, incomodado com a dúvida em minha consciência da existência ou não de um mundo espiritual, transcendental, da existência de Deus ou não, fiz um artigo (abaixo) e o publiquei em um jornal local, "O Jornal de Hoje" em 13 de junho:
ENTRE O FALSO E O REAL
Uma de nossas preocupações na manutenção de um bom relacionamento com o ambiente que nos rodeia, é usar a razão para nos deixar conscientes do que é verdadeiro ou falso. Desenvolvemos a Ciência como um atributo intelectual que nos capacita cada vez mais, a partir da tecnologia que ela proporciona a nos dar essa segurança sobre a realidade da Natureza, avançando lentamente na descoberta do desconhecido. O que pode trazer desânimo ao nosso intelecto é a percepção de que quanto mais ampliamos o nosso conhecimento maior se torna o horizonte de ignorância que pretendemos desbravar. Isso nos dá a certeza de que o conhecimento que conquistamos até o momento corresponde a uma pequeníssima fração da verdade universal. Entra em cena a partir daí outra capacidade do nosso poder mental: a imaginação. Podemos criar ao nível de nossa consciência imagens em ação (imaginação) que obrigatoriamente podem não corresponder à realidade, a verdade comum a todos. Corresponde sim, a verdade do imaginador, no que diz respeito a sua experiência íntima. Querer passar ao outro essa "verdade" íntima como uma verdade da experiência geral é um ponto crítico de nossos relacionamentos interpessoais. Entra em consideração uma série de fatores biopsicossociológicos que acumulamos ao longo de nossa existência, que passam a fazer parte de nosso arsenal de vivências, e que servem de matéria prima à imaginação.
Nessas circunstâncias, surge a necessidade de dar corpo e forma intelectual a essas imaginações que não tem suporte na realidade conhecida, mas que possuem uma coerência interna muito grande e exigem um processamento lógico: surge a Fé! Surge Deus! Da imanência das coisas, do que existe sempre em determinado objeto e é inseparável dele, daquilo que um ser participa ou tende participar, da matéria palpável aos nossos sentidos naturais ou ampliados artificialmente, chegamos ao conceito de transcendência. É o que transcende os limites da experiência sensível, metafísico, que se eleva além dos limites da realidade conhecida, que ultrapassa até nossa capacidade de conhecer. É a consciência de que a imanência deve estar contida necessariamente dentro da transcendência, da realidade conhecida dentro da realidade universal. É a consciência de que Deus, como personagem central, original, criador e totalizador de todos os aspectos da natureza, necessariamente está no campo das transcendências e que nossos recursos biológicos, materiais, ligados intrinsecamente à imanência das coisas jamais provará ou negará empiricamente a Sua existência. Como uma pequeníssima parcela da verdade poderia dominar conscientemente a verdade universal? Entraríamos num conflito lógico. Também entraremos em conflito lógico se não aceitarmos que existe uma verdade muito mais ampla da qual não temos consciência e que talvez nunca a conheçamos em sua plenitude. Se aceitarmos por imposição lógica a existência de uma verdade ainda desconhecida, teremos que aceitar pelo menos como uma possibilidade real todas as criações do campo imaginário que tende a organizar esse desconhecido. Quando tendemos a aceitar como uma possibilidade real toda essa organização imaginária para dar coerência ao desconhecido, passamos a desenvolver outra função de grande importância intelectual que é a Fé, ligada ao transcendente, o qual se opõe à Ciência, ligada ao imanente, e ambas movimentadas pelo motor intelectual da lógica.
Não podemos fugir da força lógica que defende a existência de uma realidade desconhecida, além dos nossos sentidos, mas podemos não aceitar a organização imaginária para esse desconhecido, mesmo que façamos todo esforço intelectual e empírico para mostrar sua verdade. Surgem daí os agnósticos, pessoas que consideram fútil a metafísica, a transcendência de forma organizada pela imaginação, apesar de considerarem uma ordem de realidade incognoscível, que não pode ser conhecida. São contrapostos pelos gnósticos que são pessoas que usam a imaginação para dar uma ordem à realidade desconhecida, que está além dos nossos sentidos físicos, que criam uma hierarquia de conhecimentos e sabedoria, que tende à compreensão perfeita da divindade, que mesmo estando além do alcance dos procedimentos científicos dela não se esquiva como mais um instrumento, além da lógica, para a correção de equívocos.
Assim, pode o homem usar a sua inteligência para optar por uma das condições, correndo em ambas o risco de estar errado. Se optar por ser agnóstico, a verdade desconhecida não o interessa e sua vida é concentrada nas relações imanentes entendendo que a morte é para si, o fim de tudo que construiu. Se optar pelo gnosticismo passa a desenvolver a fé em determinado conjunto de imaginações organizadas pela lógica, passa a acreditar na hierarquia superior do transcendente, na figura de uma Instância Criadora, também consciente e para a qual nos dirigimos e admite recursos. Esta fé desenvolvida, apesar de estar voltada prioritariamente ao transcendente, tem grande repercussão em nosso pensamento, no comportamento e assim na imanência da vida. Passa a sentir a proteção de "alguém" hierarquicamente superior, que desenvolve na terra uma missão no curto espaço de sua permanência e que a morte é simplesmente o retorno ao lar original e não o fim de tudo. Se o agnóstico estiver errado, quanto tempo precioso ele perdeu no sentido de aperfeiçoamento dos seus aspectos transcendentais, pois sua preocupação era apenas dirigida aos aspectos materiais. Se o gnóstico estiver errado e o mundo imaginário que ele aceitou como uma possibilidade real nada mais for além de uma verdade desconhecida, caótica e não reconhecível, pois a consciência neste momento também é dissolvida no caos do desconhecido, mesmo assim, acredito, ele tem uma vantagem fundamental. No pequeno espaço de tempo que ele permaneceu na terra tinha a companhia de Seres poderosos que o protegiam e orientavam, que dissolviam suas ansiedades e aliviavam seus medos; que lhe mandavam cumprir uma tarefa na terra com um objetivo definido, no uso de seu livre arbítrio e que tinha o seu lugar garantido no retorno após a morte, com a justa colocação pelo comportamento exibido. Poderia então ser dito: mas tudo isso é uma grande mentira. Mesmo assim eu voltaria aos conceitos iniciais: mas as imaginações que acredito corresponderem à realidade é uma verdade íntima, é uma verdade minha, que infelizmente não posso provar ao outro de imediato, pois a imanência ainda procura alcançar a transcendência e a ciência aproxima-se da fé somente à medida que amplia sua compreensão do mundo.
Francisco C. Rodrigues
Prof. da Disciplina de Psiquiatria/DMC/UFRN
rodrigus@ufrnet.br
Dessa forma passei a me considerar um espiritualista e evitar que a dúvida perniciosa atingisse uma fé que minha razão dizia ser adequada.
7 - Como professor de Psiquiatria do Departamento de Medicina Clínica, junto com colegas locais de pensamentos semelhantes, e percebendo da existência de cursos de natureza espiritual em outras universidades (Universidade Federal do Ceará e Universidade de São Paulo), decidimos que não podíamos ficar omissos e deixar de transmitir aquilo que conhecíamos e também que acreditávamos. Assim, em 2007 foi construído um Curso Opcional de Medicina, Saúde e Espiritualidade e aprovado por unanimidade na plenária do Departamento com as características abaixo:
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
DEPARTAMENTO DE MEDICINA CLÍNICA
DISCIPLINA: MEDICINA, SAÚDE E ESPIRITUALIDADE
2º SEMESTRE DE 2007
CARGA HORÁRIA: 30 HORAS
NÚMERO DE CRÉDITOS: 02
Professor responsável: Francisco das Chagas Rodrigues
Início: 08-08-07
Término: 14-11-07
Dia: Quarta feira
Horário: 17:00 às 18:40
Local: HUOL - 5º sub-solo

OBJETIVOS GERAIS
Integrar de forma compreensiva os conhecimentos técnicos científicos na área da saúde com os conhecimentos teóricos da filosofia espiritual conhecidos nas várias religiões. Contribuir e ampliar o ensino universitário discutindo os vários conceitos religiosos e suas relações na saúde como instrumento terapêutico.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1. Promover prioritariamente entre os estudantes do curso médico uma apreensão mais ampla da saúde na sua manutenção e recuperação.
2. Capacitar o futuro médico em atender melhor o paciente, interpretando os fundamentos da fé raciocinada expressa na individualidade da pessoa humana.
3. Seguir os princípios científicos através de uma abrangência eclética, valendo-se dos conceitos abordados durante o curso.
CONTEÚDO
Utiliza-se como conteúdo, temas que envolvem assuntos relacionados a medicina, saúde e espiritualidade, abrangendo conceitos da física newtoniana e quântica, a conceituação de Deus na visão religiosa, a anatomofisiologia multidimensional, a medicina ayurvédica, a função do pensamento, das emoções e sentimentos como instrumentos da cura da alma, a instrumentalização terapêutica da prece e meditação, cuidados do ser como enfermo, os aspectos éticos da humanização na prática médica.
METODOLOGIA
A atuação docente será fundamentada na concepção de ensino-aprendizagem, através de aulas expositivas, seminários, discussão em grupos, apresentação de filmes, aplicação de questionários com o objetivo de compreender a utilização dos conceitos religiosos e sua aplicação no cuidado ao paciente.
PROGRAMA DE ATIVIDADES
Unidade I - Bases racionais da espiritualidade
- Medicina, saúde e espiritualidade
- Novos paradigmas: Mecânica newtoniana x quântica
- Anatomofisiologia multidimensional
- Energias vibracionais: influências na manutenção da saúde
- Conceitos de Deus na visão espiritualista
Unidade II - Prática humanizada da medicina
- Medicina Ayuvérdica - uma visão integral do ser humano
- Ação do pensamento, do sentimento e da emoção como recurso terapêutico
- Uma visão científica da prece e da meditação e sua aplicação na saúde
- Chakras e as relações endócrinas
- Homeopatia e o cuidar do ser humano
- Aspectos éticos na prática médica
CRONOGRAMA
Data Assunto Professor
01 08-08-07 Abertura: Medicina, saúde e espiritualidade
02 15-08-07 Novos paradigmas: mecânica newtoniana x quântica
03 22-08-07 Anatomofisiologia multidimensional
04 29-08-07 Energias vibracionais: influências na saúde
05 05-09-07 O conceito de Deus na visão espiritualista
06 12-09-07 Visita as enfermarias
07 19-09-07 Medicina ayuvérdica: visão integral do ser humano
Consciência espiritual e saúde
08 26-09-07 A mente: um instrumento do espírito
09 03-10-07 Instrumentalização da prece e da meditação na saúde
10 10-10-07 Chakras: relações endócrinas
11 17-10-07 Homeopatia
12 24-10-07 Humanização na medicina
13 31-10-07 Aspectos éticos na prática médica
14 07-11-07 Hipnose
15 14-11-07 Conscienciologia
16 21-11-07 Avaliação

8 - Também aprovamos na UFRN um projeto de extensão universitária onde procuramos educar dependentes químicos e seus familiares quanto a importância da vida espiritual, principalmente a prática do Evangelho, como uma importante ferramenta terapêutica, complementar a técnica médica tradicional que envolve geralmente psicofármacos;
9 - Não tenho conhecimento de nenhum periódico de Natal, em especial o Diário de Natal como citado, que tenha divulgado que eu "tratava doentes mentais com passes". Mas com crédito na sua honestidade deve o senhor ter lido ou ouvido sobre tal fato. Gostaria então de saber a fonte para procurar corrigir o equívoco. Isso não implica que eu não acredite no potencial curativo dos passes, com ou sem a participação dos espíritos, mas sim, que eu não a aplico no consultório e não me sinto capacitado para tal;
10 - Quanto a questão da AHT tomei posição quando tive conhecimento da técnica, do benefício que estava trazendo a população e da sua proibição. O esforço de pesquisa bibliográfica que foi feito deveria ter servido para motivar pesquisas nas diversas universidades públicas para procurar comprovar o efeito curativo real ou placebo da técnica e jamais de proibi-la de forma tão contundente. Eu mesmo lastimei não ter conhecimento da técnica um pouco mais cedo. Perdi a minha mãe para o câncer cerebral apesar de ter usado todos os recursos que a ciência oferecia: cirurgia, radioterapia, quimioterapia... Apesar de tudo ela definhava, perdendo a razão, a orientação e todos os princípios éticos de uma convivência humana. Com certeza eu teria usado a técnica para tentar mantê-la um pouco mais de tempo perto de nós com qualidade de vida, mesmo correndo o risco de sofrer represália como está acontecendo com o Dr. Luiz Moura.
11 - Dessa forma, ainda com crédito na sua boa-fé, aguardo as respostas que se fazem necessárias.
Atenciosamente,
Francisco Rodrigues

Posted by: Francisco Rodrigues | setembro 5, 2009 7:22 AM

FONTE: http://scienceblogs.com.br/uoleo/2009/08/auto-hemoterapia_e_a_medicina.php
Marcelo Fetha
07/03/2010 18:19

Médico: DOUTOR em Medicina Chinesa

Data: 27/11/2009 14:16
De: Dr Sávio Lee
IP: 201.86.134.175
Assunto: Ato Médico, Bronzeamento Artificial e Auto-Hemoterapia

Me chamo Sávio Maia e sou DOUTOR em Medicina Chinesa.

Vejo que o sistema de saúde do meu país não se preocupa com a condição de saúde dos seu usuários.
Luto pela implantação de um sistema semelhante ao que existe na china. Um sistema conhecido como Sistema de Atendimento e Triagem que consiste em atender o paciente escutar sua queixa e tratalo com terapias complementares inicialmente ( Acupuntura, Fitoterapia e Tui-Na). Lá o sistema não preconiza o crescimento da indústria farmacêutica pelo aumento do uso de medicamentos e sim pelo benefício real do uso dos medicamentos. Lá não se espera um resultado de uma série de pesquisas para fazer valer algo que possa ajudar um paciente. Quantos remédios entraram em circulação no Brasil (depois da indústria lucrar) e depois de 5 ou 10 anos foram retirados, pois em pesquisa comprovaram que causariam mau a saúde do usuário.
Se você fala de acupuntura, tem que vir um médico e dizer que é especialidade médica! Se você fala de Auto Hemoterapia, vem uma nota da Agencia reguladora e fala que é ilegal! Muitos, mas muitos pacientes mesmo se beneficiam da técnica sem efeito colateral algum. Os médicos ocidentais resolveram estudar as células, a anatomia, a evolução das doenças e esqueceram de ver o ser humano por fora.
Atendo cerca de 1024 pcts por mês e pescebo que a maioria deles toma ou já tomou remédio sem necessidade. Um dia recebi uma paciente que tomava 20 medicações, 3 para o coração, e um de tarja preta receitado por um oftamologista. Achei muito ousado aquilo, mas eles são MÉDICOS. Veja bem, eu também sou Médico (formado pela Universidade de Beijing China WFAS) e nem por isso vou achar que sou Deus aqui na terra. Se trabalharmos com o método certo ou se os profissionais de diploma Internacional tiverem seu espaço reconhecido aqui teremos uma saúde mais confiável.
Se o governo colocasse o sistema de triagem nos hospitais públicos e até nos particulares, tudo seria mais eficiente.
E o bronzeamento! Nossa precisamos desligar ou diminuir os UV do sol, pois 30 a 45 minutos em uma câmara de bronzeamento não pode se comparar a 8 horas de sol, mas 8 horas de sol não tem problema, pois a indústria farmacêutica pode ajudar nisso.
Obrigado por ler meu desabafo,

Dr. Sávio Lee
Farmacêutico em 1999
Medicina Chinesa - Médico em 2008

inforum.insite.com.br/47951/10060741.html

Marcelo Fetha
07/03/2010 10:12

TEM CONTRA que não APRENDE MSMO!

Um desavisado acabou de postar no Orientações Médicas, nomes diferentes, MESMO nº de IP. ENTÃO, RELEMBRANDO:

VIU ALGUMA NOTICIA OU POSTAGEM MENTIROSA SOBRE A AHT?

SIMPLES: DENUNCIE. VAMOS ACABAR COM AS POSTAGENS MENTIROSAS:

Utilidade Pública



É crime divulgar pela Net:



Falsas montagens, atentar contra a honra, mentiras, ofensas, divulgação de mensagens racistas, pornografia, incitação à violência, divulgação de preconceitos, falsas mensagens, entre outros.



Denuncie cibercrimes:



São Paulo Divisão Cibercrimes SSP-SP - 4ª Delegacia da DIG/DEIC Avenida Zack Narchi,152 - Carandiru, São Paulo-SP OBS: perto da antiga detenção do Carandiru, próximo ao Center Norte, estação do metrô do Carandiru Telefone: 0xx11 - 6221-7011 - ramal 208 / 0xx1 - 6221-7030



E-mail: 4dp.dig.deic@policiacivilSEM-SPAM.sp.gov.br
Marcelo Fetha
07/03/2010 08:04

SOBRE OS PROFISSIONAIS do post anterior

DOUTOR LUIZ MOURA (dispensa maiores apresentações) -

Dra. Berenice Cunha Wilke Blanes

Localização: Médicos para Autistas São Paulo

Nome do Médico: Dra. Berenice Cunha Wilke Blanes

Webste do médico: http://www.clinicaberenicewilkeblanes.med.br

Contato:

Dra. Berenice Cunha Wilke Blanes

Pediatria, Nutrologia e Ortomolecular

Rua Maria Tereza Dias da Silva, 400

Cidade Universitária, Campinas-SP

13083-820

Telefone:19-32898082

Web: www.clinicaberenicewilkeblanes.med.br



http://www.medicos.autismoinfantil.com.br/Medicos-para-Autistas-Sao-Paulo/Dra-Berenice-Cunha-Wilke-Blanes-l4.html

---

Curriculum



Nome : Prof. Dr. José de Felipe Junior



Endereço:

Rua Conde de Porto Alegre, 1985

São Paulo - Campo Belo

CEP: 04608-003



Tel: 011-5543-8833 / 011- 5536-0433

FAX: 011- 5533-9959

E-mail: gadi1@terra.com.br

gadi1@medicinacomplementar.com.br





Curriculum Vitae



Formação :



* Formado na Santa Casa de São Paulo em 1971

* Doutor em Fisiologia pela Universidade de São Paulo, em 1978 ( PhD em Ciências )

* Livre - Docente de Clínica Médica - Medicina Intensiva pela Universidade do Rio de Janeiro, em 1990



Atuações :



* Fundador e Primeiro Secretário Geral da Associação de Medicina Intensiva Brasileira ( AMIB) , em 1982

* Fundador e Primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Biomolecular e Radicais Livres ( MBRL) em 1993

* Fundador e Primeiro Presidente da Associação Brasileira de Medicina Complementar e Estratégias Integrativas em Saúde em 2000.



Especialidades:



* Medicina Intensiva

* Nutrologia

* Clínica Médica



Estratégia terapêutica:



* Medicina Biomolecular



Autor do Livro :



* Texto Básico : PRONTO SOCORRO

Fisiopatologia - Diagnóstico - Tratamento .

Ed. Guanabara Koogan 2 A ed. 1990.



Editor da Revista :



1. " Journal of Biomolecular Medicine & Free Radicals desde 1993 , trimestral e indexada no ISSN - IBICT .até 1999

2. "Revista de Medicina Complementar" desde 2000, quadrimestral até 2003



FONTE: http://www.medicinacomplementar.com.br/xxcv_Jose_de_Felipe_Junior.asp
Marcelo Fetha
07/03/2010 08:02

MÉDICO e MÉDICA (PhD em Ciências e Pediatra)

Os benefícios da Auto-hemoterapia

Dr. Luiz Moura
Prof. Dr. José de Felippe Junior
Dra Berenice Wilke

Definição

É um recurso terapêutico de baixo custo, simples que se resume em retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo, estimulando assim o Sistema Retículo-Endotelial, quadruplicando os macrófagos em todo organismo.

Luiz Moura

Sumário

A técnica é simples: retira-se o sangue de uma veia comumente da prega do cotovelo e aplica-se no músculo, braço ou nádega, sem nada acrescentar ao sangue. O volume retirado varia de 5ml à 20ml, dependendo da gravidade da doença a ser tratada. O sangue, tecido orgânico, em contato com o músculo, tecido extra-vascular, desencadeia uma reação de rejeição do mesmo, estimulando assim o S.R.E. A medula óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e recebem então a denominação de macrófagos. Antes da aplicação do sangue, em média a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após a aplicação a taxa sobe e ao fim de 8h chega a 22%. Durante 5 dias permanece entre 20 e 22% para voltar aos 5% ao fim de 7 dias a partir a aplicação da auto-hemoterapia. A volta aos 5% ocorre quando não há sangue no músculo.
As doenças infecciosas, alérgicas, auto-imunes, os corpos estranhos como os cistos ovarianos, miomas, as obstruções de vasos sangüíneos são combatidas pelos macrófagos, que quadruplicados conseguem assim vencer estes estados patológicos ou pelo menos, abrandá-los. No caso particular das doenças auto-imunes a autoagressão decorrente da perversão do Sistema Imunológico é desviada para o sangue aplicado no músculo, melhorando assim o paciente.

Histórico

Em 1911, F. Ravaut registra: modo de tratamento auto (uno mismo, haima - sangra) empregado em diversas enfermidades infecciosas, em particular na febre tifóide e em diversas dermatoses. Ravaut usa a auto-hemoterapia em certos casos de asma, urticária e estados anafiláticos (dicionário enciclopédico de medicina, T.1 de L. Braier).

Em 1941 o Dr. Leopoldo Cea, no Dicionário de Términos Y Expressiones Hematológica, pg 37, cita: auto-hemoterapia, método de tratamento que consiste em injetar a um indivíduo cierta cantidad de sangre total (suero Y glóbules) tomada de este mismo indivíduo.
H. DOUSSET - AUTO-HEMOTERAPIA - Técnicas indispensáveis. É útil em certos casos para dessensibilizações - 1941.
Stedman - Dicionário Médico - 25ª edição - 1976 - pág 129 - Auto-hemotherapy - auto-hemoterapia - tratamento da doença pela retirada e reinjeção do sangue do próprio paciente.

1977 - Index Clínico - Alain Blacove Belair - auto-hemoterapia - terapêutica de dessensibilização não específica.
Entretanto foi o professor Jesse Teixeira que provou que o S.R.E era ativado pela auto-hemoterapia em seu trabalho publicado e premiado em 1940 na Revista Brasil - Cirúrgico, no mês de Março. Jesse Teixeira provocou a formação de uma bolha na coxa de pacientes, com cantárida, substancia irritante. Fez a contagem dos macrófagos antes da auto-hemoterapia, a cifra foi de 5%. Após a auto-hemoterapia a cifra subiu a partir da 1ª hora chegando após 8 horas a 22%. Manteve-se em 22% durante 5 dias e finalmente declinou para 5% no 7º dia após a aplicação.

Ação Terapêutica

Entre 1943 e 1947, quando cursava a Faculdade Nacional de Medicina apliquei a auto-hemoterapia cumprindo ordem de meu pai, Professor Pedro Moura, nos pacientes que ele operava na Casa de Saúde S. José no Rio de Janeiro. A primeira aplicação era feita na residência do paciente e a 2ª, 5 dias depois na Casa de Saúde no quarto do paciente e era sempre de 10ml.

A finalidade da aplicação era evitar infecção ou outra complicação infecciosa pulmonar, já que a anestesia na época era em geral com éter que irritava bastante os pulmões. O cirurgião geral, Dr. Pedro Moura adotou este método face ao sucesso do Professor Jesse Teixeira que registrou em 150 cirurgias as mais variadas, 0% de complicações infecciosas post-operatórias em 1940.
Depois de formado continuei a aplicar a auto-hemoterapia apenas em casos de acne juvenil e algumas dermatoses de fundo alérgico.
Entretanto, devo ao Dr. Floramante Garófalo, em 1976, quando este tinha então 71 anos, o conhecimento que resultou em mais abrangência da ação terapêutica da auto-hemoterapia. Em março de 1976 o Dr. Garófalo queixou-se de fortes câimbras em sua perna direita quando caminhava mais de 100 metros.
Sugeri ao colega que procurasse o angiologista, Dr. Antonio Vieira de Melo. Este decidiu fazer arteriografia da femural direita sendo constatada obstrução de cerca de 10cm ao nível do terço médio da coxa direita. O angiologista disse ao Dr. Garófalo que resolveria o problema com uma prótese que substituiria o segmento da artéria femural obstruída.
O Dr. Garófalo disse ao angiologista que "não quero me tornar um homem biônico, amanhã terei outra artéria obstruída e terei que colocar novas próteses". Vou resolver o problema com a auto-hemoterapia.
Eu então me ofereci para fazer as aplicações. Durante 4 meses, de 7 em 7 dias aplicava 10ml de sangue no Dr. Garófalo que então decidiu se submeter à nova arteriografia de femural direita, já que podia caminhar normalmente, porém o Dr. Antonio Vieira de Melo acreditava que era impossível que a artéria estivesse livre da obstrução atribuindo a melhora à sugestão. Repetida a arteriografia, não havia mais nenhuma obstrução na femural direita. Foi então que o Dr. Garófalo me presenteou com os trabalhos de Jesse Teixeira, de 1940 e de Ricardo Veronesi, de 1976. O estímulo do S.R.E comprovado por Jesse Teixeira e as ações deste bem explicados no trabalho de Ricardo Veronesi explicavam a desobstrução da artéria femural de Garófalo e abriam um enorme campo no tratamento das doenças auto-imunes.
Em setembro de 1976 internou-se na Clínica Médica do Hospital Cardoso Fontes uma paciente cujo diagnóstico foi esclarecido pela consultora dermatológica da Clínica, Dra. Ryssia Alvares Florião. Feitas as biópsias nas mamas, abdômen e coxa de A.S.O. (F) - 52 anos, encaminhadas estas à patologista do Hospital, Dra. Glória de Morais Patello, o diagnóstico foi: esclerodermia, fase final.
A Dra. Ryssia que tinha sido residente em Clínica Dermatológica nos Estados Unidos da América, em Nova York para onde convergiam os pacientes com E.S.P., disse que pouco podia fazer pela paciente, pois aquela Clínica era nada mais que um depósito de esclerodérmicos""
Iniciei o tratamento da paciente com E.S.P., no dia 10/09/1976. Para provocar o desvio imunológico e assim aliviar a paciente apliquei 5ml de sangue em cada deltóide e 5ml em cada glúteo, de 5 em 5 dias. A paciente já não caminhava há 8 meses e não deglutia sólidos, só líquidos, devido a estenose do esôfago. Dia 10/10/1976 a paciente saía andando do Hospital, com alta melhorada assinada pela Dra. Ryssia.
A paciente continuou o tratamento com a dose reduzida para 10ml de sangue por semana. Em maio de 1977 a paciente A.S.O. foi reinternada para avaliação, sendo constatada grande melhora em relação ao dia 10/10/1976 quando teve alta no ano anterior.
Surgiu na ocasião um concurso patrocinado pelo Laboratório Roche - Hospital Central da Aeronáutica. Redigimos então um trabalho minuciosamente documentado tanto com exames complementares como também com fotografias em slides da paciente em setembro de 1976 e maio de 1977. O concurso cujo tema era originalidade não publicou o trabalho.
A partir deste caso em que a auto-hemoterapia comprovou ser poderosa arma terapêutica em doenças auto-imunes passei a aplicá-la também em doenças alérgicas com excelente resultado. Apresentarei resumidamente alguns casos que merecem destaque:

. 1980 - M. das G.S. - 28 anos, funcionária da Petrobrás. Diagnóstico esclerodermia sistêmica progressiva - Decisão da chefia médica da Petrobrás - aposentar a paciente. Há 22 anos vem se tratando com a auto-hemoterapia. Está assintomática e deverá se aposentar em 2005 por tempo de serviço.

. 1980 - G.S.C (F) 55 anos - Diagnóstico - MIASTENIA GRAVIS pelo Instituto de Neurologia - Av. Pasteur - RJ. A paciente atualmente, embora com a doença, vive normalmente, toma ônibus. É a única paciente que sobrevive entre aquelas diagnosticadas em 1980 como miastenia gravis, no Instituto de Neurologia.

. 1982 - J da SR (M) 30 anos - diagnóstico - Doença de CROHN - Tratou-se com a auto-hemoterapia de 10ml semanais durante 1 ano. Até a data atual nenhum sintoma teve da moléstia que o acometeu em 1982.

. 1990 - M. da RS (M) 22 anos - Doença de CROHN - Curiosamente a moléstia começou após o paciente ser assaltado, quando na ocasião fazia o vestibular para Odontologia. Prescrevi a auto-hemoterapia que foi aplicada pelo próprio pai do paciente. Até hoje assintomático.

. 1997 - RS (F) 35 anos - Diagnóstico - L.E.S - A auto-hemoterapia permitiu à paciente ter vida normal, viajando para o exterior com crianças de rua que ela ensina a bailar.
Em 1978, minha filha que vive na Espanha tinha ovários policísticos, não ovulava, era estéril. Solicitei ao Dr. Pedro - ginecologista e obstetra - que fizesse a auto-hemoterapia de 10ml semanais.
Após 6 meses ela engravidou, e repetido o exame com insuflação tubária, já não haviam mais cistos. O Dr Pedro fez o parto de meus netos, um casal hoje com 20 e 21 anos respectivamente e prosseguiu aplicando DIU ao longo de 20 anos a fim de evitar gravidez indesejada.

. 1990 - M.D.C. - 24 anos (F) - A paciente começou a apresentar petequias e epistaxis freqüentes. Quando apresentou otorragia foi encaminhada a um hematologista que diagnosticou como púrpura trombocitopênica. Durante 6 meses foi tratada com corticoesteróides em altas doses, até que estes não mais surtiram efeito e as plaquetas baixaram para 10.000mm3 de sangue. O hematologista decidiu usar quimioterápico conseguindo a elevação das plaquetas para níveis quase normais durante 2 meses. Os quimioterápicos não surtiram mais efeito e a paciente foi encaminhada para um cirurgião para se submeter à esplenectomia. A paciente se recusou quando o cirurgião não garantiu que o fígado assumiria a função do baço.
A paciente me procurou e eu mandei aplicar a auto-hemoterapia. As plaquetas se normalizaram, a paciente depois teve mais 2 filhos, e vive vida normal com o seu baço.

. 1982 - M - (F) - A paciente aluga cavalos para turistas em Visconde de Mauá. Foi picada por uma aranha armadeira em sua perna direita, que gangrenou, ficando exposta a tíbia. Foi internada na Sta. Casa de Rezende onde foi decidida a amputação. Já na mesa de cirurgia a paciente decidiu que não aceitava a amputação da perna, como preconisava o Instituto Butantã para estes casos. Assinou termo de responsabilidade e foi liberada. Me procurou e eu institui a auto-hemoterapia e a lavagem da ferida com solução de cloreto de magnésio como fazia Pierre Delbet, cirurgião na guerra de 1914 a 1918. Em 20 dias a paciente estava curada, trabalhando com sua perna até hoje.

FONTE: http://www.novaera.org/saude/auto_hemoterapia.htm
Walter Medeiros
07/03/2010 06:26

Resposta à carta do Dr. Munir Massud

Sr. Dr. Munir Massud,
O senhor escreveu carta a mim dirigida, na qual tenta confundir os leitores com palavreado de quem precisa apelar para esconder seus erros. Diz que verto verborréia, o que não é verdade, mas parece que a verdade não é mesmo o que o senhor deseja buscar. Chama-me de insolente, pelo simples gosto de usar palavras de peso contra mim, mesmo sabendo que não o sou. Tudo que escrevi é verdadeiro. Taxa minha abordagem de desqualificada, coisa que não me atinge, pois sei da qualidade do meu trabalho. Sobre qualidade tenho o suficiente para lhe ensinar. A lógica do que escrevo está no mundo e o senhor não consegue enxergar. O científico do que mostramos existe, só falta o reconhecimento e é isto que o Senhor tenta evitar. O Parecer do Conselho Federal de Medicina é superficial, e a superficialidade não foi criada por mim. Foi observada por pessoas qualificadas, como os médicos Alex Botsaris, Francisco Rodrigues e inúmeros outros. O Senhor, sim, usa de uma verborragia para tentar combater a auto-hemoterapia, ao chamá-la de "panacéia ridícula", pois nem é panacéia nem ridícula, haja vista o próprio CFM contrariar seu parecer e permitir o Tampão Sanguíneo Peridural e os médicos usarem no Plasma Rico em Plaquetas, enquanto o seu uso está comprovando sua eficácia desde o Século XIX e com tese de doutorado já em 1924.
O Senhor diz que o acuso de superficial e de que não teria lido o material pertinente, mas está no Parecer que documentos deixaram de ser vistos por causa de limitações de idiomas, além do que uma Base de Dados importante onde existem trabalhos sobre auto-hemoterapia deixou de ser pesquisada. O fato da pesquisadora Mayana Katz afirmar que a autohemoterapia carece de comprovação não significa que a técnica não seja eficaz e que deixará de ser comprovada. O Senhor sabe que não leu tudo o que devia sobre o tema para que seu trabalho ficasse completo. E foi o Parecer do CMF que proibiu milhões de brasileiros de fazer uso dessa terapia, sim.
Ao contrário do que o Senhor afirma, a minha argumentação não é uma atitude agressiva, mas apenas a busca da verdade. Da mesma forma que não demonstra que eu estaria lhe perseguindo por motivação alheia aos interesses da população. Apenas O Senhor foi autor do Parecer aprovado pelo CFM e eu já afirmei que não trataria mais dele como seu Parecer e sim do Conselho. Mas aqui o Senhor simplesmente copia e cola resposta anterior, o que me obriga a detalhar o assunto. O Senhor sabe que o campo da auto-hemoterapia não está absolutamente desvinculado de conteúdo científico e que comprovação apenas não foi formalizada.
O Senhor diz que a argumentação que apresento é "pífia, mentirosa, agressiva e reveladora de motivação subalterna ou de decepção indevida, desarrazoada". Afasta-se mais uma vez da verdade, pois se ao Senhor parece pífia, não é para as pessoas que estão sendo curadas a partir da orientação do Dr. Luiz Moura e outros médicos. Não é mentirosa, pois o senhor usa o adjetivo, mas não cita nenhuma afirmação minha que não seja verdadeira. Não é agressiva, pois é baseada em fatos e documentos; pode lhe desagradar, pois contraria seus interesses. Meus leitores sabem que não existe motivação subalterna nem decepção indevida ou desarrazoada, já que basta ver os benefícios que a auto-hemoterapia está fazendo aos seus usuários.
O Senhor afirma que eu estaria cometendo erros primários, mas se prestar atenção verá que apresento base correta para tudo que escrevo. Diz que tento descabidamente desmoralizar seu parecer (aqui o Senhor quem disse que o parecer é seu). Não tento desmoralizar o parecer nem ajo descabidamente, pois estou no meu direito de cidadão contestar os erros dos órgãos públicos. Alega que faço crer que teria sido irresponsável ao emitir uma opinião sem o devido conhecimento. Os fatos mostram que para alegar conhecimento, precisaria buscar tudo que existe a respeito do objeto estudado, no caso a auto-hemorterapia.
Diz que vai me desmentir. Impossível, pois simplesmente não menti. Que vai provar desonestidade intelectual. Não há como, pois escrevo com responsabilidade e tudo que disse mostro a origem correta dos dados.
Do alto da sua auto-propalada sabedoria, o Dr. Munir Massud afirma: "Mas antes, deixe-me mostrar, de cara, a sua falta de preparo cultural". O Senhor não me conhece o suficiente, mas suas palavras não têm o poder de me diminuir em nada; nesse aspecto são inócuas.
Mesmo que o Senhor não queira, contra-argumentamos o Parecer do CFM e é importante observar que o discurso científico resulta da realidade e a realidade objetiva mostrará que a auto-hemoterapia é eficaz. Ao contrário dos seus argumentos, o Senhor é que está se refugiando numa tela falsa, pois não leva em conta a verdade, para negar o inegável.
As dimensões bioéticas e médicas foram referidas por mim, sim, mas a revista da AMB, embora tenha solicitado, deixou de publicar resposta a artigo sobre auto-hemoterapia. Não se trata, portanto, de simples "críticas reles", como o Senhor diz, nem "acusações típicas de um jornalismo inferior". O jornalismo que estamos fazendo vem beneficiando a muita gente e não encontrou nenhuma contradição à altura.
Não, Senhor, não desconheço que não importa se foi um ou vários os autores do parecer, nem muito menos quem é o autor, de onde procede, onde mora, etc., mas sim o conteúdo do parecer. Como pode ser visto, o parecer foi aprovado por um Conselho Federal inteiro, mas é falho.
Talvez o Senhor não observe, pois deixa de observar muita coisa, ao afirmar que "Uma afirmação ou enunciado científico qualquer não perde o valor se for dita por um jornalista ou por um médico ou por uma prostituta (sic.)" apenas incluiu no contexto a prostituta, pessoa que merece todo meu respeito, pois em seu meio também existe ética.
Diz o Senhor que "Todo juízo ad hominem, que visa a pessoa do adversário, e não o seu conteúdo, é covarde". Pois foi assim que o Senhor se comportou, ao deixar de ver que me dirigia ao conteúdo do seu trabalho e nunca a si. Tanto que afirmei que deixaria de tratar o parecer como seu e deixei.
Não se trata de tentar provar com evidências científicas que o parecer não merece credibilidade. São coisas diferentes. A comprovação científica será decorrência natural do uso da auto-hemoterapia. E quanto ao parecer não pretendo desacreditá-lo nem provar que não mereceria credibilidade. Por si só ele é incompleto e seu uso é injusto. Caberia ao CFM completá-lo, da mesma forma que alterou sua decisão permitindo o uso do Tampão Sanguíneo Peridural.
Conforme está visto acima, o Senhor está enganado, pos não ajo "desonestamente"; busco a verdade.
O fato do Senhor achar e dizer não vai me transformar em um analfabeto científico dos mais grosseiros. Essa sua afirmação decorre da sua contrariedade pelo fato de ver que sustenta-se no autoritarismo do CFM. Se a função do relator é aprofundar o tema, nesse caso o trabalho ainda está por terminar, haja vista centenas de trabalhos que não foram levados em conta. Na ciência, já que o Senhor é tão sabido, nada é definitivo, nem mesmo a opinião do CFM de que a auto-hemoterapia não tem comprovação cientifica.
O desafio que faz para "apresentar qualquer estudo de elevado padrão científico que demonstre a efetividade desta terapia em doenças humanas como SIDA, cânceres, infecções graves ou colagenoses" é interessante e certamente terá bons resultados para a auto-hemoterapia e a população.
Diz que "se e apregoa por aí irresponsavelmente", tentando desacreditar centenas de pessoas honestas que foram beneficiadas pela auto-hemoterapia e têm documentos em mãos. Por quê o CFM não promove a juntada desses documentos para apreciar?
É lamentável o desprezo que o Senhor demonstra com os antigos pesquisadores, ao dizer que "na sua quase totalidade, essa literatura era imprestável para uma revisão científica acerca de efetividade".
Faz questão de falar sobre a minha suposta ignorância acerca do tema, que seria tão grande que ter-me-ia impedido de perceber que "se uma panecéia com mais vinte indicações, inclusive câncer e HIV, além de colagenopatias gravíssimas, é praticada desde a década de 1920, deveria apresentar um acervo de milhares de ensaios cínicos, dezenas de estudos sistemáticos, inclusive metanálises sobre cada indicação". Estranho mesmo, não? Se é capaz de curar, com quê os laboratórios farmacêuticos iriam lucrar? Mas o Senhor chama de panacéia, desqualifica, entretanto não apresenta nenhuma prova de que não funciona. Da mesma forma que a ciência pode dizer se funciona, pode dizer o contrário. Então, por que o CFM não foi mais longe e preferiu apenas proibir o uso de uma terapia de mais de cem anos?
Não é verdade que eu tenha, no que o Senhor chama de "num desses blogs", tentado convencer os leitores de que as publicações existentes eram suficientes para indicar a seriedade dessa "panacéia". Muitos médicos acham que o CFM agiu errado.
Da mesma forma que não se trata de ato bruto ou néscio sugerir que o CFM promova pesquisas.
Aí chega um momento em que o cientista esquece o objeto de estudo e parte para a vulgaridade, ao dizer que teriam tentado coibir picaretagem. Por que determinaram ao Dr. Luiz Moura que não falasse publicamente sobre o assunto?
Está provado cientificamente que a prática da auto-hemoterapia não é irresponsável no Tampão Sanguíneo Peridural nem no Plasma Rico em Plaquetas. Não é, portanto, charlatanismo, curandeirismo, má prática médica nem picaretagem. Muito menos relatos populares sobre curas ou resultados de terapias.
Limitar-se em parte a abstract, ignorar uma base de dados inteira pode ser suficiente para apresentar um parecer, mas não para o CFM tomar a decisão que tomou, o que a torna arbitrária. Aí não tem motivos para achar que deixei de ler ou considerar nenhum aspecto do texto, pois sempre agi com honestidade e boa fé.
O Senhor trata a bibliografia como néscia, insignificante, medíocre, mas tangencia quando se mostra que a ciência deve servir à humanidade.
Não sei de onde o Senhor tirou a impressão de que sou pessoa grosseira ou irresponsável, mas se está enganado em outras coisas, enganar-se com mais uma é possível.
Quanto à proibição da ANVISA, mostramos item por item que a sua Nota Técnica está completamente desfocada. Alega que teria me omitido sobre a ANVISA, mas dirigi-me formalmente a ela própria e abordei todo o conteúdo da nota, inclusive no Supremo Tribunal Federal por ocasião da audiência sobre saúde pública.
A insensatez presente é do CFM, ao proibir o uso da auto-hemoterapia.
Do alto da sua arrogância, prepotência e estupidez, o Senhor mostra o desprezo que tem pelas pessoas e pela ética médica.
Não conclua que meu trabalho é tendencioso, pois trato do assunto com seriedade e tudo que está divulgado decorre de fatos e opiniões qualificadas, que o CFM insiste em ignorar. O Senhor está distorcendo os fatos e a verdade, pois a ANVISA emitiu a sua Nota Técnica depois do Parecer do CFM e com base nele. Se a ANVISA pediu um parecer e o parecer foi emitido de forma precipitada pelo CFM, o prejuízo causado à sociedade decorre dessas precipitação.
Não interessa informar ao Senhor o que conheço ou desconheço, mas o certo é que o Senhor está equivocado em muitas coisas e aí não tem método científico que resolva.
Por quê não deixar a critério dos médicos avaliar se devem ou não administrar a auto-hemoterapia, se nunca havia sido retirado deles esse direito e não se tem conhecimento de que tenham criado problemas, vez que ninguém reclamou até hoje por ter sido tratado com auto-hemoterapia?
O Senhor não consegue enxergar que não ajo com licenciosidade, conforme afirma, pois conheço o tema mais do que o Senhor gostaria e as opiniões que publico a respeito são de médicos qualificados tanto ou mais que V. Sª..
Quando ao direito que avoca de me censurar, não lho dou. Não admiti ser censurado nem no período da ditadura militar, pois lutei pela liberdade de expressão e pelas liberdades democráticas, nas ruas e na imprensa e sei o quanto valeu o meu engajamento.
Marcelo Fetha
07/03/2010 04:57

AOS CONTRAS DE PLANTÃO e a QUEM INTERESSAR

Bom dia à todos,
O professor Munir sempre foi claro em suas posições, o que ele questiona são Estudos Científicos.
Quanto a estas as pesquisas, Como poderiam ser feitas? E quem irá patrocina-las? (ALGUEM TEM SUGESTÕES?)
Nós defensores, queremos a liberação da AHT.
QUANTO A LEGALIDADE da AHT, vamos deixar claro um fato. Os Ministros do STF não vão dar uma posição, porque eles JÁ O FIZERAM, quando publicaram os artigos sobre a AHT no portal do STF Saude. Já ficou claro de uma vez por todas que a proibição da AHT por parte da Anvisa é inconstitucional e ponto final neste quesito.
Assim contras de plantão, que andaram escrevendo barbaridades sobre a terapia, como alastramento de canceres, amputação de braços, gravidez indesejadas ou marias chiquinhas que se deram mal com a terapia, voces não tem mais respaldo legal para estas atitudes bárbaras, e MUITO MENOS dirigir ofensas ao DOUTOR LUIZ MOURA, A TERAPIA E A SEUS DEFENSORES.
Inclusive aquele medico que alegou ser a AHT crime de lesão corporal, e o então ex-Presidente do CFM, que alem de médico pneumologista, é também Bacharel em Direito, fato que vai lhe pesar muito mais em relação ao desagravo ao Dr. Luiz Moura, ambos terão que se explicar perante os Ministros do STF.
Aos "contrinhas" tipo Matheus, Igor Santos, e tantos outros irresposnsaveis, além de não se meterem a espertos de querer postar neste ou em outros foruns, as mentiras que andaram escrevendo, podem ir tratando de arrumar seus terninhos bonitinhos, porque os Ministros do STF trajam-se muito bem, e não vão querer maltrapilhos por lá. (eu particularmente tenho salvo e enviado ao STF todas as mentiras, ofensas, e tudo o que voces andaram e continuam escrevendo sobre a AHT, e isto inclui alguns profissionais de saúde desavisados). PELA BILIONESIMA VEZ, NÃO EXISTE ANONIMATO NA INTERNET, O QUE SIGNIFICA DIZER, ESCREVEU, RESPONDERÁ FORMALMENTE (LEGALMENTE ) POR ISTO.
Alerto aos Auto-hemoterapeutas que se depararem com postagens mentirosas, ofensivas etc, sobre a AHT, que denunciem diretamente aos Ministros STF.
Alerto também que MUITOS médicos estão se juntando ao movimento da AHT, e na hora certa vão se pronunciar.
Assim espero que este debate seja mantido em alto nivel.
E ARGUMENTOS VERDADEIROS, SÃO AQUELES QUE NÂO PODEM SER CONTESTADOS.
Bom domingo a todos(as),
Estamos aqui atentos a novas postagens.
Olivares Rocha
06/03/2010 21:47

Ciência e dogma. O tempo é o melhor conselheiro 2

Em seu longo post o médico parecerista, o da proibição da Ah, vcs sabem de quem falo, explica, didaticamente, como devem proceder os estudiosos... Método, procedimento etc.. Nesse campo não questiono vírgula.
Mas noutro, naquele que me aflige, pergunto: Se somos nós cidadãos que pagamos impostos, se somos nós cidadãos que estamos praticando a Ah por livre e espontânea vontade, convencidos por médicos que receitavam a terapia antes da proibição ou por encontrarmos farto material que embasa os efeitos do tratamento, e abundantes depoimentos de satisfação, por que as autoridades não nos provam com estes detalhados e minuciosos estudos, o que alegam possivelmente , eventualmente, ser a Ah capaz de produzir em termos de efeitos negativos? (mesmo não denunciados, observados ou apresentados)
Ora, se bancamos estes órgãos, instituições faculdades etc, por que não procederem estudos controlados profundos e metodológicos, dentro de todos os critérios didaticamente explanados?
Seríamos nós, menos cidadãos só porque optamos em contrariar um parecer, uma decisão administrativa? Não merecemos atenção e cuidado por parte do governo só porque duvidamos de seus interesses? Será que o lulismo está tão disseminado assim no nosso país?
Se estes órgãos primam, em sua constituição, pela segurança da saúde pública, não está na hora de eles exercerem esta sua obrigação legal e executar estes testes científicos para provar aos muitos médicos que hoje se manifestam publicamente para defender a terapia que ela é inócua, placebo ou pior, nociva? Para provar, em derradeiro, ao cidadão que "banca a festa" que está se iludindo, se envenenando?
Não está provado que os que com a terapia se beneficiam continuarão a proceder à Ah de um jeito ou de outro, e, por conseqüência, continuarão a serem divulgadores, quer queiram ou não, pois os que os cercam atestam sua melhora?
Repiso: Não foi um cidadão que inventou a AH, foi um médico. Ou médicos...
Não era um leigo que a receitava, eram médicos. Aliás, uma legião, pois debatendo, conheci diversos que a receitavam, antes da sua proibição.
Não foi um ignorante que colheu benefícios, mas milhares, de todas as camadas da sociedade, durante décadas. Sei de juízes, médicos, enfermeiros, advogados etc que praticam a Ah e observam o que meros leigos como eu observam: resultados espantosos nas mais variadas mazelas.
A Ah não é panacéia... pois ela não é remédio criado para curar doença a ou b, mas, segundo pesquisas já procedidas, segundo os médicos que a defendem e segundo a explicação usual, um estímulo ao sistema imunológico.
Quem procede a reação esperada, curando, controlando ou provocando a remissão das mais variadas doenças é o sistema imunológico do próprio doente/paciente/praticante...
Portanto, para se atestarem seus efeitos, bastaria, creio eu na minha ignorância científica, que se procedessem exames de controle das taxas do sangue e verificassem detalhadamente estas alterações e suas conseqüências nas homeóstase do doente/paciente/praticante...
Então criariam-se, comprovadas as alterações no S.I., grupos de controle por doenças. Duplo-cego, randomizados, customizados, com ensaios clínicos apropriados, replicados e posteriormente avaliados em revisões sistemáticas e metanálises e o escambau...
Tais pesquisas não sairiam tão caras, creio eu na minha ignorância leiga, de forma que fossem inviáveis de serem procedidas em faculdades públicas, por exemplo... Até porque, o Brasil está substituindo alguns países africanos, no quesito cobaias humanas...
Mas não, depois de décadas de prescrição médica, de centenas, talvez milhares de casos de sucesso, proibiram... Sei que a Ah foi praticada em hospitais para casos de anemia em crianças, problemas dermatológicos etc... Qualquer profissional da área, com mais de 40 anos de exercício da profissão já se deparou com a terapia... E sempre terá memórias positivas sobre seus efeitos...
Portanto, a Ah não é embuste.
Ainda que careça de comprovação metodológica, explicação científica, ignorar sua eficácia é perda de tempo...
A AH foi receitada no Brasil por mais de 80 anos. E isto os órgãos de saúde já sabiam. Como prova, alego o processo do Dr. Moura, procedido pelo Cremerj em 2006, onde ele foi absolvido e teve permissão de continuar a receitar a Ah desde que não se manifestasse publicamente a respeito... então foi tolerada... como o foi por décadas. Mas eis que ganhou acesso midiático, saindo de alguns poucos consultórios de médicos "das antigas", direto para a internet.
De lá, foi para o lar de, talvez, milhões.
Então, num passe de mágica, passou e ser maléfica, perigosa, embuste... proscrita...
Eu pessoalmente assumo que faço em mim e farei até que me provem efetivamente que estou errado pois não dependo de nada e ninguém para colher seus efeitos....Sejam benfazejos, como até agora atesto, ou possivelmente, eventualmente, maléficos, como querem fazer crer as autoridades. Pena que não apresentam sequer um caso, uma prova. Uma pesquisa desabonadora da terapia... Pelo contrário, todas até agora procedidas, ainda que não suficientes para liberá-la nos meios médicos, apontam para o que todos que dela fazem uso já sabem...
E é exatamente por isso que luto: para que se procedam estes estudos, objetivando, ao menos, proteger aqueles que fazem a Ah seja por ilusão, crendice, ou como eu, convicto, e convencido por tudo que se constata sobre a terapia, de que há algo de podre no reino desta Dinamarca...

Gostaria de receber algumas respostas:
Porque a AH é praticada e ensinada em Veterinária há várias décadas, se não tem efeitos positivos? Serão picaretas, os veterinários e suas faculdades?

Por que só em 2007 proibiram a AH se foi receitada por médicos no Brasil desde 1918?

Por que é praticada em vários países, há décadas, onde não sofre restrições de uso?

Será que lá nestes outros tantos países, suas autoridades sanitárias e de saúde ainda não "descobriram" a Ah e, assim como seus colegas brasileiros, levarão décadas para "saberem" de sua existência?
Será que lá ainda não perceberam estes tão terríveis efeitos colaterais e complicações?
Por que existem diversos registros bibliográficos, antigos e relativamente recentes, estrangeiros e nacionais, atestando ser a Ah um tratamento médico? (e não panacéia, placebo ou picaretagem)?

Por que, apesar de ter sido receitada por médicos durante décadas, nunca houve registro de queixas, denúncias ou depoimentos registrados de complicações,efeitos colaterais ,etc?

Por que trabalhos científicos antigos e novos atestam efeitos benfazejos e não apontam qualquer complicação?

Hematomas podem causar algum efeito negativo, além da dor da pancada que o causou, ou na aparência?

Sendo o sangue, tecido autólogo, injetado no corpo por via muscular, dentro de todo o procedimento técnico correto, um tecido "universal" no corpo, pois só não está presente em unhas e cabelos, que complicações pode causar estando no músculo?
Hematomas freqüentes causam algum risco?
Então se nos ferirmos, e sangue entrar em contato com um músculo, corremos riscos?

Por que terapias claramente similares a Auto-hemoterapia - auto-de si mesmo, hemo - sangue, terapia- tratamento... (a em moda PRP, sua irmã menos famosa, PPP, tampão sanguíneo peridural, fator de crescimento em enxertia odontológica e óssea (onde se usa pó de osso bovino para "cimentar" lesões em ossos de difícil inserção de próteses), injeção de sangue autólogo dentro de olho lesionado, etc) no sentido de se coletar sangue autólogo e se injetar este sangue no corpo do doador, não sofrem restrições de uso enquanto que a Ah é proibida?
O sangue, no caso das terapias acima elencadas, injetado no corpo do doador não procederia, nestas terapias, as mesmas complicações e malefícios que no caso da AH? Não é o mesmo sangue, injetado no mesmo corpo?

Então sangue autólogo puro na coluna e olhos, ou centrifugado injetado em lesões ósseas ortodônticas etc, pode, não tem riscos. Mas no músculo é nocivo, perigoso? Por que?

Por que, que, quem faz uso da terapia, observa em curto ou médio tempo, algum benefício, maior, estatisticamente, que o placebo?

Se placebo é a AH, como funciona em animais?
( mas falo em placebo e não em sugestão...)

Agradeceria imensamente uma explicação didática, detalhada, com links e dados de conferência, e acessível a qualquer leigo...
Fontes:
http://autohemo.cloud.prohosting.com/AH_Livreto_Olivares_Rocha.htm
(coletânea de links, reportagens entre outros, sobre o tema)

tese de doutorado com histórico da Ah em Portugal, em 1924:
lhttp://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/17608/3/180_2_FMP_I_01_P.pdf
(onde não se constata qualquer efeito negativo na clínica de então)


http://mais.uol.com.br/view/41gma1ec1qld/mgss-visivel-melhora-da-psoriase-com-a-autohemoterapia-0402336AD4B94307?types=A&


OU A TERAPIA DA MODA, CÓPIA DA BARATA E VELHA AH:
Injeção de plasma rico em plaquetas e seus benefícios; entenda essa
nova técnica
EM http://www2.uol.com.br/vyaestelar/plasma_plaquetas.htm

trabalhos científicos recentes:
http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/R0320-2.pdf

e antigos:

http://www.preac.unicamp.br/memoria/textos/Liane%20Maria%20Bertucci%20-%20completo.pdf
Marcelo Fetha
06/03/2010 20:04

"Cobaia de Mim Mesma" - (A DOENÇA INVISÍVEL)

QUEM QUISER VER O CASO QUE CITEI ACIMA, aí está o link:
"Cobaia de Mim Mesma" ... Uma razão para continuar a viver ....
(A DOENÇA INVISÍVEL) ... http://hssuffer.wordpress.com/2010/03/03/%E2%80%9Ccobaia-de-mim-mesma%E2%80%9D/
Marcelo Fetha
06/03/2010 19:37

Ao prof. Munir Massud

E continuando..

O BRASIL TEM A OPORTUNIDADE DE SER PIONEIRO NESTA TERAPIA. Como a ciencia não se interessa por curas? Por melhoras nos quadros de doenças dificeis? (VOU CITAR ESTE CASO, PORQUE O SENHOR COMO MEDICO, TERÁ O DIREITO DE VER O RELATO COMPLETO COM O REGISTRO FOTOGRAFICO), pois eu ja pedi a autora do relato para abrir seu conteudo completo, mas ela nao se decidiu ainda, porque tem uma familia a preservar. O CASO DELA É MUITO INTRIGANTE. O Senhor tera que ler, porque ´´e MUITO SIGNIFICATIVO (embora todos os outros também o são).

Numa coisa concordamos: A AUTO-HEMOTERAPIA É UM PROCEDIMENTO MEDICO, que deve ser prescrita por medicos e acompanhada por medicos, e aplicada por profissionais capacitados. (Entendo que ela nao pode ser praticada da maneira que está sendo feita hoje no país, mas lembre-se que as pessoas se viram obrigadas a isto). PORTANTO A AHT DEVE SER LIBERADA, como medicamentos "tarja preta", prescrita (receitada), acompanhada por medicos. BOM ESTA É UMA OPINIÃO MINHA... O CASO QUE ME REFIRO É DESTA JOVEM, Roberta Achy Santos, o senhor podera ler o texto e depois o arquivo PDF, que narra como ela fez e faz o tratamento com a AHT, mas ele tem que ser baixado no site dela, e ele tem a seguinte observação abaixo:... VALE A PENA LER O ARQUIVO PDF deste relato....

download do arquivo em pdf contendo relato da experiência:

http://hssuffer.files.wordpress.com/2010/03/relato-experiencia.pdf

MAS a autora diz:

OBS: O arquivo completo contendo as imagens dos períodos de antes e depois só serão disponibilizados mediante solicitação para profissionais da área de saúde que se propuserem a usar o referente material como caso de estudo. ...

SE ALGUEM QUISER PEDIR A AUTORA, e dizer que é importante para a ajudar AHT, que ela libere o arquivo completo, os dados estão no arquivo PDF ....

Prof. Munir não deixe de ler o relato dsta jovem, aí o senhor entenderá oq ue estamos tentando dizer. Boa noite.
Marcelo Fetha
06/03/2010 19:02

Ao prof. Munir Massud

Prezado Prof Munir Massud

O senhor pode ter muitos argumentos sobre estudos controlados, cientificos etc.

Entretanto coloquei acima, postagens de médicos como o senhor, e que merecem respeito em suas opiniões.

Muito mais irresponsabilidade é permitir que as pessoas continuem sofrendo com doenças que a ciencia nao tem sequer alivio.

VOU SER CLARO, porque parece que o senhor nao quer entender.

VOU REPETIR, FORAM 50 anos de sofrimento, e não 50 dias, tomando medicamentos aprovados cientifcamente e que não resolveram nada. Fiz auto-vacinas por duas ocasioes, e sem sucesso. HOJE ENCONTRO OS MEDICOS que me trataram de uma furunculose cronica de uma vida inteira e pergunto. TODOS VOCES CONHECIAM ESTA TERAPIA, e nenhum poderia ter acabado com este sofromento? SABE QUAL A RESPOSTA? NENHUMA, saem de perto, porque nao tem resposta. O Sr JOSE LUIZ DUTRA foi bem claro, 10 anos de sofrimento. E MILHARES DE OUTROS RELATOS, que se para a ciencia nada valem, para as pessoas FOI O FIM DE UM SOFRIMENTO. E QUANTOS MEDICAMENTOS TINHAM RESPALDO CIENTIFICO E CAUSARAM DANOS EM MUITAS PESSOAS? (Eu poderia encher esta tela com estas materias, mas nao vem ao caso, porque o senhor os conhece de cor). PORTANTO, IGNORAR O QUE MILHOES DE PESSOAS ESTÃO DIZENDO, isso sim é que deveria ser levado em conta. O SENHOR PODERA SER CONTRA A AHT o quanto quiser, mas nao tem o direito de dizer que outros medicos que estudaram, tem experiencia com esta terapia, são ignorantes cientificos, irresponsaveis, anti-eticos ou outros adjetivos que os desqualifiquem. Assim vou continuar defendendendo, divulgando a AHT, porque dela colhi beneficios, como milhares de pessoas o fazem. O que o senhor poderia fazer era no minimo investigar, e interessar-se por esta terapia, que é um caminho sem volta. ESTE MOVIMENTO NUNCA VAI PARAR, mesmo que cassem o DOUTOR LUIZ MOURA MIL VEZES.

E POR QUANTAS VEZES O SENHOR RETRUCAR, EU VOU POSTAR MAIS MENSAGENS , que contradizem seus comentarios. PRA MIM, POUCO IMPORTA se a AHT é cientifica ou deixa de ser. O que importa, é que ela tem se mostrado INOCUA, SEM RISCO NENHUM, EFICAZ E BENEFICA. E o senhor ja sabe que meu filho, com as voltas com um cancer, nao abandonou o tratamento convencional, e vem praticando a AHT como um recurso adiconal excelente. E ignorar a experiencia de 60 anos de um DOUTOR LUIZ MORA, onde ele narra casaos VERIDICOS, isso sim, é que é uma atitude ininteligivel, por medicos, que deveriam aprender com ele, em vez de trata-lo como um charlatão. Boa noite.
Marcelo Fetha
06/03/2010 18:44

Professor de Imunologia e Genética

AUTO-HEMOTERAPIA:



Texto do Dr. André Luis Soares da Fonseca, professor de Imunologia e Genética Médica na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul



para os amigos que precisam de confirmação e para os que estão ajudando a exclarecer sobre as informações contraditórias e sem fundamento da Anvisa.



Senhores(as)



Sou professor de Imunologia e Genética Médica na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e cada vez mais me espanta o pouco grau de inteligência (do latim "inteligere" :ligar, fazer conexão) de alguns médicos deste país.



É inacreditável como quando não se sabe nada, vai-se pelo que a maioria pensa ou pelo que é mais conveniente. A autohemoterapia é uma panacéia sim, mas é uma terapia coadjuvante, que melhora o sistema imunológico, não porque aumenta a sua capacidade, mas porque modula a sua função, ou seja, quando a imunidade está aumentada (hipersensibilidades, autoimunidades) ele DIMINUI a resposta; quando está baixa, ele AUMENTA a resposta em níveis compatíveis com o estado de saúde.



Ainda sem claro mecanismo de ação (pelos resultados análogos, obtidos com infecções bacterianas), crêe-se que quando as hemácias se localizam fora do tecido (como é a autohemoterapia), os macrófagos teciduais (histiócitos) são estimulados através de receptores específicos por glicoproteínas presentes na superfície das hemácias e realizam a sua fagocitose (hemocaterese), o que aumenta o nível de produção de derivados do metabolismo do oxigênio (O2-, H2O2, OH-) e metabólitos do Nitrogênio (Óxido Nítrico), que têm funções imunológicas.



Além do mais, os macrófagos assim ativados produzem níveis baixos, mas suficientes para uma ativação parácrina (no local) de interleucinas tais como IL-12 e IL-1. Depois disso, migram pelo organismo (mais importantemente para os linfonodos) e ativam mais adequadamente o sistema imunológico.



Vale lembrar que a autohemoterapia mimetiza um hematoma e daí a não realização da autoimunidade, como alguns questionam.



A questão da contaminação com vírus (meu Deus, é melhor ler isso do que ser cego!) deve-se, como todo procedimento negligente, à contaminação. E o princípio da AUTOhemoterapia é utilizar o sangue do próprio paciente nele mesmo, com seringas e agulhas eséreis.



Quando à questão dos abcessos (Deus, dai-me forças), abceda qualquer aplicação parenteral em que não se faça procedimento asséptico, até espremer espinhas...



A autohemoterapia, nos países AVANÇADOS em que a medicina a permite, tem de ser utilizada como terapia coadjuvante e, sempre recomendável, com acompanhamento médico.



Em medicina veterinária é protocolo constante em alguns tomos de Medicina Veterinária Interna e utilizada com terapia de escolha na papilomatose bovina, com excelentes resultados.



Bom, pelo menos esta polêmica toda servirá para suprir a falta de material científico necessário e adequado para validar, segundo as leis, este procedimento que não tem nada de charlatão. Alías, charlatanismo, segundo o direito penal, é tratar alguém sabendo que o tratamento não funciona. Portanto, até médicos podem ser charlatões.

http://www.terraadouradabrasil.com.br/autohemoterapia2.htm
Munir Massud
06/03/2010 17:30

AHT

Vou tentar expor alguns preceitos acerca do conhecimento científico, com o auxílio de alguns bons autores e de maneira muito simplificada. Pode ser que isso venha a surtir algum efeito em algum jovem que deseja realmente aprender algo e esse poderá seu um ponto de partida. Terá valido à pena o esforço.
É uma atitude muito ingênua pretender tratar de matéria científica sem conhecimento de causa. Todos os textos acerca de metodologia científica ensinam que para a validação de terapias são necessários ensaios clínicos apropriados, replicados e posteriormente avaliados em revisões sistemáticas e metanálises. Mesmo Assis esses estudos devem se submeter à análise crítica. Todos os estudos desta índole são monotemáticos quando se trata de doenças em seres humanos. No caso em apreço, cada uma das indicações da AHT deveriam ser estudadas isoladamente e ter sua efetividade e segurança determinadas. Seriam necessários muitos trabalhos para dar a feição milagreira que vocês pretendem dar a essa panacéia. nenhum juiz, tribunal ou instituição tem o direito de proclamar terapêuticas. O direito (autonomia) das pessoas de procurar se tratar com o que bem desejarem é garantido. A proibição se refere à exploração deste recurso e o Governo tem o direito e o dever de esclarecer a população sobre o que estão usando para tratar problemas de saúde. O CFM proibiu aos médicos de recomendarem o procedimento enquanto ele não for científicamente corroborado. Médicos não podem fomentar crendices. A pesquisa científica nunca foi proibida. Essa impressão é enganosa e fruto de interpretação maliciosa ou fruto de ignorância.
Depoimentos de curas, frutos de observações ametódicas, não têm valor. Esses relatos de casos não corroboram a efetividade de coisa nenhuma e muitos deles são provavelmente falsos, pelo teor da narrativa. Os que são sinceros podem estar equivocados, pois para excluir efeito placebo, Hawthorne e evolução natural da doença, que são poderosos e unipresentes em todas as terapias, só mesmo com estudos de alta qualidade. Quem duvida disso e cientificamente desorientado e carente de senso crítico.
A conversa fiada de não abandonar a terapia convencional e usar a AHT, como recomendação de algum "mestre", é um embuste, pois quem vai saber quem agiu efetivamente? A terapia convencional, se for efetiva, poderá encobrir a falta de efetividade da AHT. Até mesmo o contrário poderá ocorrer. Como se saberá sem estudos controlados. Lembrem-se que, pela observação pura, ainda estaríamos pensando que o Sol é quem se moveria em relação à Terra. Precisamos de ciência para desfazer essa impressão. Que juiz, tribunal ou pessoa sensata pretenderia afrontar o conhecimento científico ou a recomendação que, em nome do respeito às pessoas, só fosse usado para tratar seus padecimentos os recursos corroborados cientificamente? Ninguém tem esse poder, a menos que seja irresponsável por insanidade.
É néscio pretender afirmar o valor da AHT criticando médicos e instituições farmacêuticas. Esse tipo de crítica não prova eu a AHT tem valor. Representa apenas uma revolta sem sentido. Ninguém pode abrir mão dos avanços da Medicina e são eles que mais esperanças despertam na humanidade. O resto é balela, fantasia, ignorância. Em medicina o que não é científicamente corroborado não é ético.
O mais importante incetivador da prática da AHT afirmou alto e bom som que sua rejeição pelos procedimentos científicos padrão. Essa é uma afirmação irresponsável para quem cuida da saúde de seres humanos. A experiência pessoal nada vale se não for metódica. Embora "método científico" signifique para alguns "autoritarismo", "imposição", quando se trata de um meio para evitar enganos, equívocos, erros. Sem metodologia não haveria progresso do conhecimento científico.
Não existe nenhum estudo METODOLOGICAMENTE ADEQUADO que confirme a efetividade da AHT em veterinária. Os estudos publicados são escassos, indicados para algumas condições simples e repletos de vieses.
Tem pessoas cujos parentes estão sendo tratados de câncer pela Medicina ortodoxa. Ao invés de exaltarem essa terapia pelos resultados que estão produzindo, parentes dessas pessoas, estranhamente, se calam sobre isso e passam a exaltar a AHT. Quem está realmente fazendo efeito? Isso não é honesto.
As sociedades ao longo do tempo costumam se apegar com facilidade a charlatanices de toda espécie e as essas terapias que pretendem "curar todos os males" ou doenças graves como as neoplasias malignas. Há algum tempo a moda era "urinoterapia". Pessoas ingênuas passaram a beber a própria urina, numa atitude vexatória, repugnante, visando obter saúde ou preservá-la. Pau D´Arco, Noni, Óleo de Jojoba, Leite de Dedinho e tantos outros recursos que se mostraram quase ou totalmente inúteis tiveram vez e defensores alegando sucessos. A alegação como sempre, além da efetividade, é baixo custo e dádiva da natureza. Mães igualmente sem formação cultural chegaram a dar aos seus filhos fezes ressecadas de cachorro para livrar as crianças de acessos de asma.
Este episódio interessante e muito instrutivo foi escrito por Nelson Spector, médico, professor da Faculdade de Medicina da UFRJ (A cura do câncer), aqui copiado pelas mesmas letras:
O caso Di Bella é uma lastimável repetição do mais famoso episódio de fraude médica da oncologia moderna, ocorrido no final dos anos 70 nos Estados Unidos. A droga da época era a Laetrile, ou "amigdalina", um grupo de substâncias naturais extraídas de damascos e amêndoas. Para escapar da rígida regulamentação sobre o licenciamento de drogas do Governo americano, um de seus proponentes batizou o Laetrile como vitamina B17, e propôs em 1975 a teoria de que o câncer seria um estado de deficiência desta vitamina. O Laetrile ganhou notoriedade internacional em virtude de um processo em que o sr. Glen L. Rutherford, afirmando ter sido curado de um pólipo retal com o Laetrile, pediu autorização a uma corte de Oklahoma para importar a droga em 1977. Seu pleito foi logo apoiado pelo "Comitê pela Liberdade de Escolha no Tratamento do Câncer", que acusava o establishment médico de conspiração para impedir o acesso da população ao milagroso remédio. Sob a pressão, um juiz federal decidiu que o FDA agira ilegalmente ao apreender os carregamentos de Laetrile. Em poucos meses, um frenesi tomou conta da América: milhares de pacientes abandonaram o tratamento nos melhores hospitais daquele país e passaram a adquirir o Laetrile de felizes fornecedores mexicanos. O National Câncer Institute (NCI) procurou responder rapidamente a esse desafio. Em uma modalidade de estudo até então inédita, o NCI distribuiu um questionário a 450 mil médicos e a grupos pró-Laetrile, solicitando o envio de documentação dos casos que haviam apresentado respostas objetivas ao tratamento. Embora se estimasse que mais de 70 mil americanos haviam tomado a droga, apenas 93 casos foram submetidos para avaliação. Destes, 26 foram excluídos da análise devido à ausência de um diagnóstico convincente de câncer ou de acompanhamento apropriado. Finalmente dentre os 67 casos analisados foram identificados dois pacientes com respostas completas e quatro com respostas parciais.
Este resultado desabonador foi incapaz de conter o ímpeto popular. Em 27 estados foi aprovada legislação específica sobre a liberação do Laetrile. Os maiores oncologistas da América foram acusados na mídia de ignorância e corporativismo. Os políticos exigiam das autoridades do FDA e do NCI estudos definitivos. Estes, entretanto, argumentavam que não havia nenhum propósito em gastar milhões de dólares no estudo de uma droga sem farmacologia estabelecida, sem mecanismos de ação conhecidos contra o câncer e sobretudo sem evidências de resultados em animais e em humanos. Havia dezenas de substâncias mais promissoras na fila para testes, aguardando apenas a liberação de recursos. Mas a lógica cartesiana não é o forte das massas. O argumento dos recursos foi derrotado pelos milhões de dólares que já gastava com o Laetrile. Em 1982 foi publicado um cuidadoso estudo multiinstitucional coordenado pelo chefe de Oncologia da Mayo Clinic, em que 178 pacientes com câncer foram tratados com Laetrile e mais um programa de "terapia metabólica", que consistia em dieta, vitaminas e enzimas. O estudo concluiu que "nenhum benefício substantivo foi observado em termos de cura, melhora ou estabilização do câncer, melhora dos sintomas ou extensão da sobrevida". Contradizendo as alegações de que o Laetrile era inócuo, "os perigos da terapia foram evidenciados em vários pacientes por sintomas de toxicidade ao cianeto (um produto da amigdalina) ou por níveis de cianeto próximos de valores letais".
Somente quatro anos mais tarde, quando o caso foi revisto pela Corte de Apelações dos EUA, verificou-se que além de tomar o Laetrile, o sr. Rutherford havia sido também submetido a uma cauterização do pólipo, um método clássico de tratamento desta enfermidade que não é sequer uma forma de câncer. Já em meados da década de 80 surgiu a nova panacéia oncológica. Alegando estudos segundo os quais os tubarões seriam isentos de câncer um grupo de "pesquisadores" cubanos, aliados a intermediários americanos, iniciou uma campanha hoje plenamente vitoriosa de engambelação popular internacional. Segundo esses "cientistas" a ingestão de cápsulas de cartilagem de tubarão confere aos seres humanos esta peculiar característica desses animais. Mesmo sem questionar a veracidade desta estranha imunidade ao câncer, a falácia é dolorosamente óbvia: por que será que outras propriedades do tubaronato não são igualmente adquiridas pelo usuário? Por que não lhe crescem dentes pontiagudos, e ele sai a morder banhistas com volúpia? Ademais, não há caso conhecido de transmissão de características biológicas de uma espécie a outra através da ingestão oral de uma de suas estruturas em forma de pó.
É assim que funcionam essas terapias milagrosas. Embustes, equívocos, teimosia de grupos fanatizados, pessoas de mentalidade mística.
O texto seguinte é de Jack Raso, et al.
De acordo com o médico Steven P. Novella, professor assistente de neurologia na Escola de Medicina da Universidade de Yale, "junk science" e "pseudociência" se referem a atividades que não correspondem, sequer marginalmente, aos padrões científicos. Alguns sinais de junk science são listados abaixo.
o Diminuir ou condenar o duplo-cego
o Tomar pseudo-dados por dados.
o Citar positivamente estudos com erros fatais, e/ou interpretar inadequadamente os resultados de estudos científicos para popularizar um ponto de vista e assim abrir caminho para a consolidação de propostas econômicas, legislativas, políticas e/ou sociais
o Distorção de dados -- por exemplo, citação preferencial e positiva de resultados experimentais sem consideração pela precisão de resultados ou seu grau de consistência ou inconsistência em relação a resultados bem estabelecidos.
o Ausência ou deficiência de peer review.
o Apresentação de correlações (associações) como causais sem provas.
o Apresentação de relatos e testemunhos como evidências importantes
o Aprovação de premissas ou métodos que foram cientificamente refutados (ou ao menos que há muito caíram no descrédito)
o Alegações audaciosas -- por exemplo, alegações não verificadas que apóiam meios supostamente simples de resolver problemas complicados, e alegações de aplicabiliadde ilimitada, ou quase ilimitada, para um método ou descoberta.
o Defender uma alegação através da afirmação de que ela não foi provada falsa.
o Expressar através de um meio de comunicação de massas uma visão em assunto controverso e/ou de considerável interesse para o público em termos leigos e de maneira que provavelmente gere esperanças infundadas ou medo entre os não cientistas.
o Hostilidade para com críticas científicas que contrariem crenças, métodos ou objetivos particulares, e tendência a descrever tais críticas como defesa do status quo, resultado de hostilidade para com inovações ou mesmo produto de extensas conspirações.
o Rejeição do conteúdo de críticas científicas que contrariem crenças, métodos ou objetivos particulares pela condenação do naturalismo (a base filosófica da ciência) ou pela negação de que a ciência seja um meio para penetrar as crenças, métodos ou objetivos criticados.
o Celebração da exclusão da comunidade científica (por exemplo, como uma maneira de evitar confinamento intelectual).
o Criação de diretrizes primárias baseadas somente em uma única observação não verificada.
As pessoas são livres para usar o que pretenderem. É um engano pensar que sua autonomia foi cerceada. Portanto, parem de falar bobagens. O Governo alertou e proibiu a banalização deste procedimentp. É mentira que a pesquisa científica foi proibida. O CFM apenas se referiu aos médicos, pois não tem poder para mais, da mesma forma que os outros Conselhos.
Como afirmara Célio Levyman:
Por esse fundamento básico, adotado em boa parte do mundo, é por certo o paciente que escolherá o que de melhor lhe aprouver, mas também arcará com as responsabilidades advindas dessa escolha: se, por exemplo, tiver uma doença coronariana isquêmica que implique terapia invasiva vascular radiológica ou cirúrgica, como uma ponte de safena, mas preferir os métodos ditos alternativos e vier a sofrer infarto grave do miocárdio, que levará a uma fração de ejeção extremamente baixa - traduzindo: a maior parte do coração morreu e só resta o transplante cardíaco como opção -, foi sua escolha tratar-se com qualquer outro método que não a cardiologia usual que o deixou nessa situação lamentável.

É covarde misturar terapias para encobrir a falta de efetividade da AHT. Se ela prestar para alguma coisa tem que fazê-lo desacompanhada de tratamentos de efetividade comprovada. Afinal quem saberá a terapia que está fazendo efeito? Ad duas? PROVE. Prova coisa nenhuma.

Todas as instituições de classe na área da saúde e o Governo Federal DESAPROVAM o uso da AHT:
o O Conselho Federal de Enfermagem
o O Conselho Federal de Medicina
o O Conselho Federal de Farmácia
o A ANVISA
o Nenhuma especialidade médica recomenda em seus consensos e diretrizes o uso da AHT para tratar coisa alguma.
o Nenhum livro-texto de Medicina ortodoxa se refere a esta terapia, apesar de sua longevidade.
o Em quase cem anos desde sua criação VIVEU NA CLANDESTINIDADE e seus ADEPTOS não tiveram o cuidado de realizar estudos adequados. Repito: CLANDESTINIDADE.

Ao invés de conversar bobagem, apresente PROVAS. Ciêncoa e Justiça só aceitam afirmações que possam ser PROVADAS. O ônus cabe aos médicos que defendem a AHT. Leigos não sabem nada e suas opiniões são meras opiniões. Não baboseiras, disse-me-disse e relatos ingênuos ou inventados, mas ENASIOS CLÍNICOS RANDOMIZADOS, DUPLAMENTE CEGADOS, COM CONTROLE ADEQUADO E AMOSTRA GRANDE. Sem isso não há o que conversar.

Todos temos o direito de opinar. No entanto, é próprio das pessoas de bom senso, para não se submeterem ao ridículo e terem sua dignidade aviltada, que não se pronunciem sobre aquilo que desconhecem. Quando o tema é científico, é recomendável que o crítico ou comentador tenha sobre o tema a ser tratado um conhecimento razoável. Convicções pessoais, crendices, rancores, não podem motivar a pessoa a se expressar em público sobre matéria de difícil compreensão. Não que seja proibido, mas por pudor, respeito ao conhecimento. Opinar sobre o que se desconhece é fazer papel de palhaço, se submeter a zombaria e, pior ainda, não ser levado em conta. Opinar como muitos fazem, é profundamente lamentável. Eles enchem a Internet de baboseiras para justificar uma prática sem saber coisa nenhuma acerca de como se justificam os enunciados científicos, como se validam terapias. Eles seriam "trucidados" diante de inquiridores cientificamente preparados, juízes ou médicos.

Qualquer pessoa que afirme publicamente sobre a efetividade da AHT para qualquer condição clínica humana e não apresente provas adequadas age IRRESPONSÁVELMENTE. Atacar a ANVISA pela atitude que tomou é injusto, sem sentido e a pessoa que ataca não saberia se defender se fosse chamada a provar o que diz.
A prática da AHT por médicos não é cientificamente e nem eticamente defensável.

Aplicar AHT noutras pessoas e incentivar o seu uso, na ausência de certeza científica de sua efetividade e sequer de quais são suas indicações, é uma atitude IRRESPONSÁVEL e nada tem de parecido com um ato de amor ao próximo.
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:38

Outro MÉDICO apóia a Auto-hemoterapia

Textos do Dr. Jorge Martins Cardoso (Médico), publicados no Jornal da Cidade .NET (O Mais completo de Sergipe):
- Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos (partes I até VIII)
- Médico: alegrias e tristezas
Um trecho do último sobre AH, texto(VIII), do autor, que aliás escreve muito bem, vejam só:
"16º - Dois pesos e duas medidas - Assim sendo, solicitamos encarecidamente aos senhores ministros do STF, que num futuro próximo, estudem, pesquisem, questionem e aprovem a prática da auto-hemoterapia no Brasil. Pesquisa com células-tronco embrionárias humanas pode! Pesquisas com a Auto-Hemoterapia não pode! Os leitores podem estar se perguntando: e o que é mesmo o Projeto Genoma? Nem o escriba sabe direito... Sobre auto-hemoterapia, Dr. Fleming e antibióticos continuo me endireitando... Rede BBB rima com bobo! CFM rima com PFL! Multinacionais rimam com satanás! Auto-Hemoterapia rima com sabedoria! Bom dia e até outro belo dia!"
http://autohemo.cloud.prohosting.com/fleming_antibioticos.htm
http://autohemoterapia.fortunecity.com/fleming_antibioticos.htm
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:35

Médico Dr. João Veiga apóia a AHT

Dr. João Veiga esclarece questões sobre auto-hemoterapia:
http://www.youtube.com/watch?v=MqIIr7_S-wY
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:34

MÉDICO Dr. Paulo Varanda apóia a AHT

Em entrevista a Radio Câmara o Médico DR. PAULO VARANDA mostra , que ao contrário do que diz a Anvisa e os Conselhos de Medicina, há trabalhos científicos recentes sobre a AH, técnica conhecida há 100 anos e que nunca teve 1 só caso de problemas, somente de curas, http://www.camara.gov.br/internet/radiocamara/default.asp?selecao=MAT&Materia=49774
http://br.video.yahoo.com/watch/6457862/16743934
PARTE 1: http://www.youtube.com/watch?v=KQfm_DvP9S4
PARTE 2: http://www.youtube.com/watch?v=Is_eumv0drc
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:28

MÉDICO Patologista que apóia a AHT

Orientações Médicas:

http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=1549&u=10

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 - 14:51:34
Um abraço a todos que utilizam esta técnica e o Dr. Luiz Moura merece o prêmio Nobel de Medicina.

Já utilizo a Auto-Hemoterapia e fiquei curado de Rinite e Sinusite que tinha a muitos anos. Sou Patologista Clínico, Matemático, Analista de Suporte, Pesquisador e Professor de Faculdade e de Universidade, tenho 2 especializações, trabalho com Informática a quase 30 (trinta) anos. Meu Pai era médico homeopata autodidata e curou muita gente.

O Problema se resume ao seguinte:
1) Todas as entidades médicas oficiais;
2) Médicos com baixa formação e/ou com pensamentos retrógrados e/ou preconceituosos;
3) Grupos farmacêuticos e Laboratórios de fabricação e pesquisa de remédios;
4) Planos de Saúde;
5) Hospitais Particulares e Clínicas Médicas;
6) Grupos de Médicos e Associações;

TODOS NÃO TEM INTERESSE NA DIVULGAÇÃO POR UMA QUESTÃO MERAMENTE FINANCEIRA.
POIS RESOLVERIA OS PROBLEMAS DE SAÚDE DE UMA NAÇÃO POBRE E QUE TEM UM POVO DOENTE. ESTA TÉCNICA CURARIA DIVERSOS BRASILEIROS COM BAIXO CUSTO.

TAMBÉM SOU A FAVOR DA URINOTERAPIA E JÁ TOMO CLORETO DE MAGNÉSIO A ANOS. FIQUEI CURADO DE UMA HÉRNIA DE DISCO, ENTRE A L4/L5, MAIS 3 DISCOS NA CERVICAL QUE ESTAVAM DESIDRATADOS, MAIS UM BICO DE PAPAGAIO QUE SUMIU. ESTAVA COM UMA CIRURGIA MARCADA NA MINHA COLUNA E GRAÇAS AO CLORETO DE MAGNÉSIO, NÃO FOI FEITA. SÓ ANDAVA MANCANDO DEVIDO À PRESSÃO DA HÉRNIA NO NERVO CIÁTICO. NÃO DORMIA EM CAMA DE MANEIRA NENHUMA. HOJE DURMO EM QUALQUER CAMA, TODO ENROLADO, SEM DORES, ANDO E CORRO NORMALMENTE.

O BRASIL É UM DOS POUCOS PAÍSES DO MUNDO ONDE EXISTEM MAIS FARMÁCIAS DO QUE BIBLIOTECAS.

QUEM QUER FICAR POBRE DA NOITE PARA O DIA ? OS GRUPOS ACIMA CITADOS ?

Deus abençõe a todos, inclusive àqueles que são contra.

André Pita - 48 anos - Salvador
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:17

Médico Paulista apóia a Auto-hemoterapia

Auto-hemoterapia

Gilberto Lopes da Silva Júnior

Na década de 40 o saudoso Professor Jessé Teixeira, do qual tenho as melhores recordações, pois quando acadêmico residente do Hospital do Jaçanã, ele era um dos mais conceituados cirurgiões de tórax. Trabalhava no Rio de Janeiro, Hospital dos Marítimos. Pesquisador não acomodado, inventivo por excelência, idealizou varias técnicas, instrumentos cirúrgicos e inclusive escreveu um livro notável sobre câncer do pulmão. Segundo me consta, o professor Jesse Teixeira foi quem idealizou a Auto-Hemoterapia, que se mostrou valiosa na prevenção de infecções de suas operações, quando ainda não havia antibióticos. Procedimento muito simples. Retira-se 5 a 10 ml de sangue venoso, o qual é imediatamente injetado no músculo. O sangue injetado no músculo, agiria como antígeno e estimularia a gênese de anticorpos contra infecções, células cancerosas, processos alérgicos e principalmente doenças auto-imunes. Naquela época, 1940, havia uma "epidemia" de Auto-Hemoterapia. Aqui na Santa Helena o enfermeiro Florêncio, que gostava de chegar muito cedo no Hospital, tinha uma verdadeira clinica de Auto-Hemoterapia. Com o advento dos antibióticos e das vacinas, a Auto-Hemoterapia caiu em desuso. Mas como tudo em medicina é moda, a moda veio, a moda foi e agora esta voltando.

Recentemente fui questionado sobre o valor da Auto-Hemoterapia. Mostrei-me totalmente descrente, mas pesquisando melhor e tendo conhecimento que esse procedimento foi idealizado e testado em animais pelo Professor Jesse Teixeira, não posso deixar de reconsiderar e recomendar que experimentem a Auto-Hemoterapia. O procedimento é custo zero. Não apresenta contra indicações ou complicações importantes e tem se revelado valioso auxiliar terapêutico. Os resultados dessa terapia passaram a incomodar e muito os poderosos "picaretas" do mercantilismo assistencial, os quais se organizaram e rapidamente proibiram a Auto-Hemoterapia. Foi uma violência arbitraria que desrespeitou o médico e o paciente. Pela abrangência que envolveu todos os órgãos controladores da Medicina, Farmácia e Enfermagem e pela rapidez com que a medida foi implantada, ficou claramente demonstrado que o médico de hoje esta engessado, mentalmente castrado, a Medicina transformada em zootécnica e o paciente em fonte de lucro e nada mais.

GILBERTO LOPES DA SILVA JÚNIOR
Médico em Rio Preto.
Revista Científica Européia REFERÊNCIA publica artigo dos cientistas brasileiros Telma Geovanini e Manoel Mozart Corrêa Norberto sobre auto-hemoterapia:
- Tratamento da Esclerodermia doença auto imune através da auto-hemoterapia: Um estudo de caso clínico.
O artigo está em http://www.esenfc.pt/rr/admin/conteudos/downloadArtigo.php?id_ficheiro=261&codigo=
O endereço da Revista é http://www.esenfc.pt/rr/site/
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:12

MESTRE TELMA GEOVANINI apóia a AHT

MESTRE TELMA GEOVANINI: (uma das maiores pesquisadoras da AHT)

Enfermeira e Mestre em Enfermagem - EEAP - UNIRIO
Especialista em Pesquisa e Assistência de Enfermagem - UNIRIO
Especialista em Enfermagem Pediátrica - UFRJ
Especialista em Plantas Medicinais - UFLA-MG
Coordenadora do Curso de Enfermagem e docente da UNIPAC-JF
Professora da Faculdade de Medicina - UNIPAC
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil

A prof. Mestre Geovanini foi sem dúvida umas das maiores contribuídoras nas pesquisas da Auto-hemoterapia. Infelizmente as pesquisas em seres humanos no Brasil estão proibidas. No youtube há muitos vídeos de seus pacientes. Neste documento também estão muitos deles. É a única cientista do mundo a ter um Estudo sobre a AHT com registro fotográfico, publicado na Revista Científica Européia REFERÊNCIA, em março de 2009. Veja mais sobre isso logo abaixo no tópico: Pesquisadores de todo mundo.

Seu artigo sobre a AHT está publicado no Supremo Tribunal Federal Audiência Pública de Saúde 2009. EM DEFESA DA LIBERAÇÃO DA AUTOHEMOTERAPIA NO BRASIL por Telma Geovanini:
http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/processoAudienciaPublicaSaude/anexo/
EM_DEFESA_DA_LIBERACAO_DA_AUTOHEMOTERAPIA_NO_BRASIL.pdf
Apesar do Supremo Tribunal Federal no Brasil, cujo Presidente é o Ministro Gilmar Ferreira Mendes, mgilmar@stf.gov.br, numa Audiência Pública de Saúde em 2009, audienciapublicasaude@stf.jus.br, ter dado uma GRANDE contruibuíção ao País, publicando no seu site 3 importantes artigos sobre a Auto-hemoterapia, alguns órgãos governamentais de saúde ainda insistem em manter esta situação inaceitável:
# PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR por Walter Medeiros
# EM DEFESA DA LIBERAÇÃO DA AUTOHEMOTERAPIA NO BRASIL por Telma Geovanini
# AUTO-HEMOTERAPIA por Ida Zaslavsky
# http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=processoAudienciaPublicaSaude&pagina=Artigos
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:07

CIENTISTA respeitadíssimo que divulgou a AHT

NÃO HÁ COMO CONTESTAR A PALAVRA DE UM CINETISTA COMO ESTE:
DR. JORGE GONZÁLEZ RAMIREZ (in memorian)

Foi sem dúvida o cientista que mais avançou nos estudos da Auto-hemoterapia em todo o mundo. E a definou numa única frase: A Auto-hemoterapia tem 98/99% de êxito.

Curriculum Vitae

Nasceu na Cidade do México em 1926 e tem o título de Médico pela Universidade Nacional Autonoma do México e um Doutorado em Biología Celular pela mesma Universidade.

Realizou estudos de pos-graduação obtendo o Doutorado de Biología Celular no Instituto Max Planck da Universidade de Tübingen na Alemania. Também obteve o Doutorado em Fisiologia Celular pela Universidade de Paris.

O Doutor González foi pesquisador em tempo integral no Instituto de Estudos Médicos e Biológicos (IEMB) da Universidade Nacional Autonoma do México. Tambem foi diretor do Laboratório de Análises Clínicas no Instituto Nacional de Cancerologia.

Realizou estudos avançados de Microscopia Eletronica na Alemanha, Japão e Inglaterra e é pioneiro nesta especialidade no México.

O Doutor González é membro do Comite Editorial de "Blood Therapy Journal" e também da "International Society for Cell Biology".

Tem mais de quarenta publicações científicas de Biología Celular, vinte e quatro das quais foram editadas pelo IEMB e as restantes por editores no México, U.S.A., França, Alemanha, Bélgica, Tchecoslováquia e Inglaterra. Tambem produziu onze vídeos científicos e dirigiu numerosas teses científicas feitas por estudantes de medicina no final de seus estudos.

Tambem fez seminários e conferências sobre biomedicina em vinte e cinco instituições médicas mexicanas assim como também na França, E.U.A., Inglaterra, Cuba, Tchecoslováquia, Costa Rica, Bélgica, na antiga União Soviética, Alemanha e China.

Em consequência do acima mencionado, mais de vinte pesquisadores médicos renomados mencionam seus trabalhos em suas publicações. Entre outros temos a Bolognaria, Siplin, Jordan, Rose, Puza, Duryee, Paweletz, Chmelar, Von Wettstein, Sieba, Pease, Lettre, Naguenau y Berndhard.

"Queremos hacer público nuestro agradecimiento y afecto para el Dr. JORGE GONZALEZ RAMIREZ, maestro de muchos; y que gracias a su inteligencia como investigador, los médicos de la Asociación Mexicana para el Diagnostico y Tratamiento de Enfermedades Autoinmunes, contamos actualmente con esta importante arma terapéutica que nos ha permitido salvar muchas vidas".
http://www.autohemoterapia.com/

Dr. Jorge González Ramírez, mexicano, nasceu e morreu na Cidade do México. (23 de novembro de 1926 a 14 de fevereiro de 2008).

Graduou-se em 1950 como Cirurgião da Escola Nacional de Medicina, Universidade Nacional Autonoma de México (UNAM), também detentor dos seguintes doutorados:

* Doutorado em Fisiologia Celular, pela Universidade de Paris, França, em 1958.
* Doutorado em Biologia Celular do Instituto Max Planck, da Universidade de Tübingen, na Alemanha, em 1964.
* Doutor em Ciências Médicas (Cell Biology) da UNAM, México, em 1973.

Ele também fez vários estudos de pós-graduação, especializado em cultura de tecidos e microscopia eletrônica.

Dominou 7 línguas (Espanhol, Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Português e Russo)

Deus o abençõe Dr Ramirez onde estiveres.
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:03

Mais médicos que apóiam a AHT

TRIBUNA ONLINE



Taquaritinga, 08 de Janeiro de 2010



http://intercanalum.com.br/tribuna/index.php?id=4572



AUTO-HEMOTERAPIA: As gotas da esperança



Recurso terapêutico de baixo custo quadruplicaria a defesa do organismo



Uma técnica de quase 100 anos avança neste início do século 21 no Brasil. Denominada de auto-hemoterapia, pacientes retiram sangue da própria veia da prega do cotovelo e aplicam no músculo do braço ou nas nádegas para prevenir e curar doenças crônicas, além de uma série de infecções. A terapia é disseminada pelo País. Em Taquaritinga, há número significativo de adeptos.

O responsável pela divulgação da auto-hemoterapia no País é o clínico geral Luiz Moura, 81. Natural do Rio de Janeiro, o especialista explica por meio de DVD a técnica que faz há 20 anos no Brasil. Cita exemplos de casos que aconteceram com ele desde os 40 até 70 anos de idade.

Em Taquaritinga já circulam várias unidades desses DVDs. O interesse é geral, tanto por parte de pacientes, que querem se submeter ao tratamento, quanto de profissionais, a fim de realizá-lo em seus consultórios. O médico carioca garante no seu documentário que a auto-hemoterapia é um procedimento que aumenta a defesa do organismo.

Segundo Luiz Moura, após a retirada de sangue de uma das veias da prega do cotovelo, aplica-se imediatamente no músculo do braço ou nádegas. Esse procedimento estimularia o aumento dos macrófagos, que são células responsáveis pela limpeza do organismo. (fonte: Diário da Manhã - Goiânia)

"Baixo custo"

O jornalismo do Canal Um é Notícias entrevistou esta semana uma das alunas de Luiz Moura, a médica Zulmira Kirchiner da Silva, especialista em ginecologia, obstetrícia e homeopatia, que atende em Descalvado e no Núcleo de São Carlos, além do naturopata Wiliers Ulisses de Mello, de Bragança Paulista, e que atende mensalmente em Taquaritinga, na Clínica Acolher.

Na opinião de Zulmira, a auto-hemoterapia, por ser um recurso de muito baixo custo, não dá lucro, e por isso não é divulgado pelos grandes laboratórios. "Essa terapêutica é estudada desde 1911 e de fato funciona. Não existe nenhuma contra-indicação", diz. "Eu não aconselho paciente nenhum a abandonar tratamentos convencionais. Continuem com seus médicos e usem a auto-hemoterapia como recurso terapêutico auxiliar", indica.

"Não estamos substituindo nenhuma outra terapêutica, a idéia é acrescentar a terapêutica em pacientes com doenças tidas como terminais, auto-imunes, alérgicas, cujos tratamentos têm pouca resposta, ou resposta paliativa".

Segundo a profissional, o procedimento também pode ser utilizado e associado ao tratamento de várias patologias, como infecções, cistos ovarianos, acne, viroses, miomas, artrites reumatóides, lupus eridematoso, verrugas e doenças da pele (veja quadro abaixo).

Zulmira diz que a auto-hemoterapia é indicada a gestantes e até mesmo a portadores de HIV. A médica, que utiliza a auto-hemoterapia há dois anos, afirma que a prática é segura, porque se usa o sangue do próprio paciente sem qualquer modificação.

Zulmira informa que pacientes que estão fazendo quimioterapia estariam tendo resultados excelentes. "Eu recebi uma carta de um chefe de cadeira de Oncologia do HC de Ribeirão Preto. Ele relata que uma jovem paciente teria apresentado sensível melhora com o tratamento e revelou que residentes estariam fazendo estudos sobre a auto-hemoterapia".

O naturopata Wiliers confirma as informações de Zulmira e informa que a técnica é eficiente, porque o sangue que será aplicado no paciente não recebe tratamento. De acordo com o naturopata, a principal finalidade dessa técnica é aumentar a defesa orgânica.

Procura silenciosa

A procura pela auto-hemoterapia ocorre de maneira silenciosa porque o procedimento não é reconhecido como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). O órgão regional (Cremesp) desconhece o uso da técnica por médicos no Estado.

Em Taquaritinga, há um enfermeiro que utiliza a auto-hemoterapia e sua clientela já é superior a 30 pacientes. De acordo com nota do Cremesp à imprensa, a Resolução nº 1.499/98 do CFM proíbe os médicos de adotar práticas terapêuticas não reconhecidas pela comunidade científica.

O documento veda também qualquer vinculação de profissionais a anúncios sobre o tema.



Como funciona?

A técnica é simples: retira-se o sangue de uma veia comumente da prega do cotovelo e aplica-se no músculo, braço ou nádega, sem nada acrescentar ao sangue. O volume retirado varia de 5ml à 20ml, dependendo da gravidade da doença a ser tratada. O sangue, tecido orgânico, em contato com o músculo, tecido extra-vascular, desencadeia uma reação de rejeição do mesmo, estimulando assim o S.R.E. (Sistema Retículo-Endotelial) A medula óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e recebem então a denominação de macrófagos. Antes da aplicação do sangue, em média a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após a aplicação a taxa sobe e ao fim de 8h chega a 22%. Durante 5 dias permanece entre 20 e 22% para voltar aos 5% ao fim de 7 dias a partir a aplicação da auto-hemoterapia. A volta aos 5% ocorre quando não há sangue no músculo.

As doenças infecciosas, alérgicas, auto-imunes, os corpos estranhos como os cistos ovarianos, miomas, as obstruções de vasos sangüíneos são combatidas pelos macrófagos, que quadruplicados conseguem assim vencer estes estados patológicos ou pelo menos, abrandá-los. No caso particular das doenças auto-imunes a auto-agressão decorrente da perversão do Sistema Imunológico é desviada para o sangue aplicado no músculo, melhorando assim o paciente. (fonte: pt.wikipedia.org/wiki/Hemoterapia).



Indicações de tratamento



É difícil encontrar trabalhos sobre o uso da auto-hemoterapia, mas este procedimento já foi utilizado nas seguintes condições:



Alcoolismo

Alergias

Artrite

Asma

Acne juvenil

Artrite reumatoide

Bronquite

Coréia

Colite ulcerativa

Depressão

Diabetes melitus

Dermatose alérgica

Doença de Crohn

Doença pulmonar obstrutiva crônica

Doenças mentais

Doenças pancreáticas

Doenças virais

Encefalite

Epilepsia

Enxaqueca

Esterilidade - ovário policístico

Esclerodermia

Esclerose múltipla

Gangrena por picada de aranha

Glaucoma

Herpes zoster e simplex

Hipertensão arterial

Iridociclite

Insuficiência vascular periférica

Infecção da cavidade bucal

Lupus

Miastenia gravis

Pênfigo

Pneumonia

Poliomielite

Psoriase

Prevenção de infecção pulmonar no pós operatório

Prevenção de infecções cirúrgicas

Plaquetopenias

Púrpura trombocitopênica

Reumatismo

Úlcera de estomago
Marcelo Fetha
06/03/2010 15:00

Médica que também apóia a Auto-hemoterapia

Mensagem da Dra. Alessandra no site Orientações Médicas:

Sábado, 24 de outubro de 2009 - 01:07:17

Eu sou médica homeopata.

Embora não tenha experiências com esta técnica, parece-me muito interessante do ponto de vista imunológico.

Não haveria motivos para representar perigo para a saúde, se o máximo que ela pode provocar na pessoa é um pequeno hematoma. O sangue que está sendo aplicado é o do próprio indivíduo e não o de outro ser qualquer, portanto não há risco de incompatibiliade.

Se foi proibida a aplicação intramuscular de sangue de um indivíduo nele mesmo, pelos possíveis riscos que isso poderia provocar, então, seguindo-se a mesma linha de raciocínio, deveriam ser proibidas as transfusões sanguineas pois, além de serem de sangue de um indivíduo estranho, ainda requerem aplicação intravenosa, ou seja, em caso de reação de incompatiblidade, esta reação seria generalizada e de resposta muito mais rápida que na via intramuscular.

Sou favorável à experimentação da auto-hemoterapia em voluntários, e acho que já houve comprovação científica pelos experimentos publicados pelo Dr. Jesse e pelo Dr. Veronese, assim com pela própria experiência, repetidas vezes, do próprio Dr. Moura e de seu pai.

A meu ver, os laboratórios farmacêuticos devem mesmo estar por trás dessa proibição, assim como fizeram "campanha" contra a Homeopatia por tantos anos.

Dra. Alessandra Mandaloufas
41 anos - TAubaté - S.P
Marcelo Fetha
06/03/2010 14:57

Outro MÉDICO que apóia a AHT

Data: 16/06/2009 22:38
De: thony galli
IP: 200.161.123.60

Assunto: Benefícios obtidos com auto-hemoterapia

TODOS OS MEUS PACIENTES QUE FIZERAM AUTO-HEMOTERAPIA , OBTIVERAM RESULTADOS POSITIVOS !! EM DOENÇAS AUTO-IMUNES O RESULTADO É SIMPLESMENTE ""FANTÁSTICO"" . O CASO MAIS IMPRESSIONANTE , FOI DE UM MOTORISTA DE LUIS ANTÔNIO SP , QUE DEPOIS DE ""1 SEMANA"" DA PRIMEIRA APLICAÇÃO, SIMPLESMENTE NÃO TINHA MAIS OS SINTOMAS DE REUMATISMO INFECCIOSO , ISSO DEPOIS DE SOFRER ANOS COM DORES , APESAR DO TRATAMENTO COM DEZENAS DE REMÉDIOS E DO TRATAMENTO QUE REALIZAVA NO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE RIBEIRÃO PRETO . PODEM ME PROIBIR DE REALIZAR AUTO-HEMO EM MEU CONSULTÓRIO E EM MEUS PACIENTES MAS NÃO VÃO ME PROIBIR DE DIVULGAR E ORIENTAR PARA QUE ELES FAÇAM !!!!! DR.LUIZ MOURA , OBRIGADO POR ME AJUDAR A ALIVIAR AS DORES DE TANTAS PESSOAS QUE NÃO TINHAM MAIS ""ESPERANÇA"", TODO MEU RESPEITO E ADMIRAÇÃO . GALLI.
Marcelo Fetha
06/03/2010 14:51

MÉDICO apóia a Auto-hemoterapia

Data: 01/09/2009 17:38
De: Walter Batista Falcone (walterfalcone@yahoo.com.br)
IP: 201.11.75.90

Assunto: Re: Professor Jesse Teixeira foi quem idealizou a Auto-Hemoterapia,

Assisti o dvd do Dr. Luiz Moura que muito me entusiamou, visto ser eu contrário ao mercantilismo da medicina, tanto pelo colegas médicos como e principalmente pelos laboratorios e produtores de materiais médicos.

Estou investigando e já encontrei dois cosos: um deles doença de Cronh em uso há três anos da Auto Hemoterapia (AH) com resultados excelentes, me disse a funcionaria de um dos hospitais de minha cidade " doutor antes eu só vivia internada e agora nunca mais e me sinto muito bem". Perguntei-a qto tempo levou para fazer efeito; seis meses disse, sempre com 5ml de sangue e tem mais disse ela o cisto de ovário que eu tinha e o mioma sumiram e eu falei para a minha ginegologista que disse, ora então continue. Já para o proctologista que a tratava, após uma colonoscopia ele disse: tenho uma boa notícia se eu não soubesse que V. tem a doença de Crohn eu não acreditaria, pois desapareceu. Me disse ela que para este doutor ela não contou da AH.

O outro caso de uma senhora que me alegou que o marido usou durante alguns meses e melhorou bastante, mas que depois parou, mas que tem vontade de recomeçar a AH.

Senhores como vocês podem vê a coisa parece boa e se tem o trabalho de Jesse Texeira e do Ricardo Veronessi endoçando, como podemos sustar uma terapia que nos parece excelente e com custo baixissimo, o valor da seringa.

Vamos tratar a medicina como um sacerdócio, como deve ser, para recebermos os dividendos de graças nesta e na vida eterna. Que Deus ilumine a todos. Falcone médico há 33 anos.
JOEL MARTINI DE CAMPOS
06/03/2010 13:44

DESAFIO AOS LETRADOS DA ANVISA,CFM,COFEN,CRF,SBHH.

Irei chama-los de amigos, estou desafiando vocês que baseados em um PARECER TEÓRICO proibiram a TERAPIA AUTO-HEMOTERAPIA que até os testemunhas de JEOVÁ aprovam pois é seu próprio sangue e não faz mal para a própria pessoa.É lógico que deve ser aplicada com higiene conforme manuais científicos que ensinam com TEORIA e depois devem PRATICAR pois o único risco é o mesmo da aplicação de uma injeção em uma farmácia, hospital, posto de saúde que façam com assepsia que nada acontecerá.Escrito isto vamos ao desafio:-
1-) Em todos os FORUNS que veiculam essa TERAPIA as pessoas que colocam RELATOS citam seus emails.
2-) Devem entrar em contato com essas pessoas e pedir para que sejam visitadas por pessoal qualificado para que ouçam seus relatos e pessam exames de sangue, TC, US, etc,etc,etc.
3-) Somente com base nisso já podemos ter opinião sobre a validade dessa TERAPIA.
4-) Não queremos nenhuma pesquisa randomizada, estudos multicêntricos,etc,etc,etc, pois quem deve fazer isso são os laboratórios farmacêuticos para que liberem seus medicamentos pois são DROGAS QUÍMICAS que trazem efeitos colaterais e contra-indicações.
4-) Por que será que existe a BULA ??? Tem algumas que até escrevem que podem provocar TUBERCULOSE, MORTE,etc,etc,etc.
5-) Se quero me CURAR não admito que façam na BULA sugestão que o medicamento pode provocar outra doença.
6-) Então é isso ai pessoal da ANVISA,CFM.COFEN, SBHH,CFF,MINISTÉRIO DA SAÚDE,etc,etc,etc.
7-) Pesquisa facil de fazer né, escrevam para os emails das pessoas que relataram CURA ou REMISSÃO, pessamm seus EXAMES,
visite elas pessoalmente, fica barato fazer isso.
8-) Temos em estoque 21.900.000 tratamentos de anti-virais para a SEGUNDA ONDA da GRIPE H1N1, falas do Ministro J.G.TEMPORÃO para REVISTA ÉPOCA.
9-) Até a OMS mudou o conceito de PANDEMIA para decretar essa doença.
10-) Já foi contestada pelo cientista TOM JEFFERSON da FUNDAÇÃO COCHRANE chefe de uma equipe especializada em GRIPE para o mundo, isso sim que é pessoa qualificada
para opinar sobre a GRIPE, disse para REVISTA ÉPOCA ter declarado que a GRIPE SUÍNA não seria uma PANDEMIA e completo é uma HISTERIA. Só morreram até êste momento no mundo 16.000 pessoas em 200 países, então não é mesmo PANDEMIA é HISTERIA provocada pela OMS por mudar o conceito de PANDEMIA e pelo Sr. DONALD RUNSFELD e até tem um nome famoso da DISNEY ( DONALD )que alugou a patente para a ROCHE
por 15 anos.
Vamos voltar para o nosso BRASIL, existem milhares de relatos, mlhares de pesquisas em todo mundo, está REGISTRADA na OMS com o n 26096 e com várias citações e milhares não citadas,etc,etc,etc, tudo em benefício do sistema político mundial A DEMOCRACIA,rs,rs,rs.
Vamos ver se ao invés de fazer citações TEÓRICAS E RETÓRICAS,vasculhem a INTERNET, imprimam as pesquisas, verifiquem a OPAS,BIREME,MEDLINE que acharão muitas pesquisas, trabalhos, informações, relatos é lógico que não RANDOMIZADOS pois não interessa à população êsse tipo de pesquisa e sim a aprovação imediata de qualquer chá, barro, pedra, folha, arbusto,garrafada que tragam CURA para suas doenças, abraços, joelmartini@zipmail.com.br
Marcelo Fetha
06/03/2010 12:03

Médico e Professor da USP apóia a AHT

DR. WU TOU KWANG:

Médico acupunturista, um dos pioneiros da acupuntura no Brasil. Imigrante chinês, radicado no Brasil desde 1961, e no ano de 2007, foi homenageado pelo município de São Paulo como cidadão honorário. Dr. Wu tornou-se um dos grandes expoentes na campanha pela regulamentação da acupuntura multidisciplinar no país.

Wu Tou Kwang, cirurgião vascular e radiologia intervencionista do Hospital das Clínicas da FMUSP, 1º aluno no vestibular e na formatura da FMUSP, ex-presidente fundador da ABREFLOR, ex-presidente fundador da ANAMO, presidente da ABRAD e da ABRAPHYTO, presidente do CONBRAC e da FENAC, presidente emérito do SATOSP, membro honorário da ABA e da ABACO, diretor do CEATA.

Devido à sua participação em Audiências Públicas no Senado, na Câmara Municipal de São Paulo, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais e de São Paulo, tem sido perseguido desde 1996 pela SMBA e AMBA, com denúncias repetitivas no CFM propostas por diretores e correligionários. Responde atualmente a 9 sindicäncias resultando em 4 processos "éticos". Apesar da perseguição cerrada, Dr. Wu continua na luta, e está processando o CFM e a SMBA na Justiça Federal.

Em postagem em fórum de discussão sobre a AHT, Dr Wu disse:

Data: 13/02/2008 11:07:39
De:Wu Tou Kwang
IP: 201.92.136.133
Assunto: Auto-Hemoterapia

Sou medico, trabalho no HC-FMUSP

Autohemoterapia funciona atraves de injecoes ou atraves de preparacoes homeopaticas com muita eficiencia.

Eu sugiro mais uma alternativa para poder legalizar seu uso, formar uma associacao dos usuarios de Autohemoterapia e entrar na Justica e MP. E comecar a acionar a midia.

Pode até pedir ao governo o fornecimento de seringas e agulhas, ou até aplicacoes nos Postos de Saude.

Se o governo fornece seringas, agulhas e camisinhas para AIDS, por que nao fornece para os usuarios de Autohemoterapia?

Palavra de um médico: "É bom lembrar que o Prof. Dr. Wu, é um profissional extremamente respeitado junto à comunidade científica."

No youtube.com há inúmeros vídeos do Dr Wu.

WU TOU KWANG - O MÉDICO QUE O CREMESP (Conselho Regional de Medicina de São Paulo) PERSEGUE!

Se, com esses Processos que o CREMESP mantém contra o Dr. Wu (12 processos e 6 sindicâncias) não for INDUÇÃO AO SUICÍDIO, eu não saberia dizer o que é !

INDUÇÃO AO SUICÍDIO é código 122 do Código de Processo Penal.

Wu Tou Kwang:

1. 1º aluno da Faculdade de Medicina da USP no vestibular de 1970
2. 1º aluno da Faculdade de Medicina da USP na formatura em 1975
3. Residência de Cirurgia Geral e Cirurgia Vascular de 1976 a 1980
4. Cirurgião Vascular do Hospital das Clínicas da USP, lotado na disciplina de Radiologia Intervencionista desde 1982
o Prêmio Fundação ABIF - Pesquisas em Biociências - da Associação Brasileira de Indústrias Farmacêuticas - no XXIX Congresso Brasileiro de Cardiologia em 1973
6. Primeiro Prêmio do IV Congresso Médico-Universitário de Taubaté em 1976
7. Primeiro Prêmio do II Congresso Médico-Universitário do ABC em 1977
8. Prêmio Ignatz Von Peczely de pioneirismo em Iridologia, concedido pelo IV Congresso Brasileiro de Iridologia, realizado em Valinhos, 1998.
9. Medicina de Trabalho pela Escola Paulista de Medicina em 1977
10. Administração Hospitalar pela Fundação Getúlio Vargas em 1985
12. Professor de Acupuntura e Terapias Naturais desde 1981 tendo formado 4.000 acupunturistas e terapeutas até 2002
13. Fundador e Presidente das seguintes entidades: CEATA - Centro de Estudo de Acupuntura e Terapias Alternativas em 1981; APA - Assoc. Paulista de Acupuntura em 1983, renomeada ANAMO - Associação Nacional de Acupuntura e Moxabustão

CONGRESSOS ORGANIZADOS:

* Organizador e Presidente do I Congresso Médico Brasileiro de Fitoterapia e Acupuntura Chinesa, I Congresso Brasileiro de Acupuntura Constitucional e II Simpósio Brasileiro de Eletroacupuntura e Laser-Acupuntura, realizados de 18 a 20 de outubro de 1991, em São Paulo
* Organizador e Presidente do VII Congresso Nacional de Terapias Naturais de 1996, em São Paulo
* Organizador e Presidente do VI Congresso Nacional de Acupuntura e Moxabustão e do I Simpósio Brasileiro de Tchi Kun, realizados nos dias 30 e 31 de maio de 1998, em São Paulo
* Presidente do VII Congresso Nacional de Acupuntura e Moxabustão, realizado nos dias 21 a 23 de setembro de 2001, em São Paulo
* Presidente do X Congresso Nacional de Acupuntura e Moxabustão, realizado nos dias 22 a 24 de setembro de 2006, em São Paulo

ATIVIDADES EM RADIESTESIA:

* Presidente Fundador da ABRAD (Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica) desde 1998
* Presidente do I Congresso Brasileiro de Radiestesia e Radiônica nos dias 30 e 31 de outubro de 1999, em São Paulo
* Presidente do II Congresso Brasileiro de Radiestesia e Radiônica, I Encontro Nacional de Feng Shui e I Seminário Brasileiro de Geobiologia nos dias 30 de setembro e 1 de outubro de 2000, em São Paulo
* Presidente do III Congresso Brasileiro de Radiestesia e Radiônica, I Encontro Internacional de Geobiologia e I Congresso Internacional de Feng Shui realizado nos dias 27 e 28 de outubro de 2001, em São Paulo
* Presidente do IV Congresso Brasileiro de Radiestesia e Radiônica, I Seminário Nacional de Bioconstrução em 2003, em São Paulo
* Presidente do V Congresso Brasileiro de Radiestesia e Radiônica, II Seminário Nacional de Bioconstrução em 2005, em São Paulo

ATIVIDADES ESPECIAIS:

* Conselheiro Técnico da AMECA (Associação de Medicina Chinesa do Brasil) desde 1995
* Fundador da ABTK (Associação Brasileira de Tchi Kun) em 1995 e Vice-Presidente até 1999
* Fundador e Presidente do CONBRAC - Conselho Brasileiro de Acupuntura - desde 1999
* Membro Honorário da Associação Brasileira de Acupuntura desde 1988
* Membro Honorário da ABACO - Academia Brasileira de Arte e Ciência Oriental desde 1995

ATIVIDADES SINDICAIS:

* Conselheiro Técnico do SATOSP - Sindicato dos Acupunturistas e Terapias Orientais de São Paulo desde 1998
* Presidente Emérito do SATOSP (Sindicato dos Acupunturistas e Terapias Orientais do Estado de São Paulo) desde 2002
* Presidente de Honra do IV Congresso Internacional de Acupuntura do SATOSP e do II Seminário Brasileiro de Tchi Kun, realizado nos dias 2 a 4 de novembro de 2001, em São Paulo

PRODUÇÃO DE VÍDEO:

* Produtor do curso em vídeo Auriculoterapia em 1997
* Produtor de 40 vídeos sobre 5 Elementos, Magnetoterapia, Fitoterapia, Quiropuntura, Auriculoterapia (Francesa e Complementos) em 1999
* Produtor das 14 fitas de vídeo da coleção "Meridianos e Pontos de Acupuntura" em 2002
* Até 2007, produziu 88 DVDs.

Assinado por:
Magnus Amaral Campos - personalidade mana - CREMESP - 36.185
fone (0**11) 7283.8959 - e-mail: magnusamaral@ig.com.br
posted by: magnus amaral campos at 6:38 AM

FONTE: http://drmagnuscampos.blogspot.com/2008/12/wu-tou-kwang-o-mdico-que-o-cremesp.html

Dr Wu, nós defensores da AHT, estamos com o senhor para o que der e vier. E gostaríamos de dizer que o senhor é motivo de orgulho ao Brasil e ao Mundo, e é exemplo à todos nós brasileiros. Que Deus continue sempre iluminando sua jornada, e lhe dando forças para continuar a sua luta incansável.


* MENSAGEM DE UM COLEGA DO DR. WU:

http://inforum.insite.com.br/39550/10305587.html

Data: 16/01/2010 23:34:09
De: Claudio
IP: 201.1.105.110
Assunto: Re: Re: DR. JORGE GONZÁLEZ RAMIREZ (in memorian)

Apenas para Acrescentar, já que fui seu colega de cursinho. Não foi apenas o 1º colocado na medicina da USP. Foi também 1º na Politécnica, 1º ou 2º na medicina Pinheiros, e 1º ou 2º na Santa Casa de São Paulo.
Recordo de suas dificuldades em se deslocar de onibus de Itaim Paulista, zona leste de São Paulo, tendo estudado o curso científico (colegial da época) na escola estadual de Itaim.
Realmente ele é "Monstruoso de tão expressivo"
Ele é o CARA. Orgulho de minha geração estudantil.
Eduardo A. Zukauskas
06/03/2010 06:12

Nem pesquisa pode?

Tendo em vista o desespero das autoridades da saúde em proibir/coibir a sua pratica e ate a pesquisa, posso chegar a duas conclusões antagônicas sobre auto-hemoterapia:

1 - Auto-hemoterapia é uma prática nociva à saúde, muito perigosa, vicia, quem experimentou não para, embora existam tantos relatos de danos à saúde. Mata mais que a penicilina, os médicos que a defendem são uns incompetentes, as autoridades de saúde dos paises do primeiro mundo são totalmente incompetentes e irresponsáveis pois ate agora não proibiram.

2 - Auto-hemoterapia é um tratamento eficaz, abrangente, extremamente barato, sem efeitos colaterais significativos, tem apresentado excelentes resultados e o único efeito colateral muito significativo é o prejuízo da indústria farmacêutica.

Cabe lembrar que estamos na era do conhecimento e não do obscurantismo e graças a Internet o conhecimento esta acessível a quase todos.

Será que preciso estudar medicina para chegar a uma conclusão final?
Senhor Munir, meu analfabetismo científico é por mim atestado e assumido em todos os meus manifestos. Repiso: nunca me arvorei do saber científico, mas afirmo que tenho o direito de opinar, manifestar esta opinião e de pensar livremente. Ainda vivemos num país democrático, onde stablishments podem e devem ser questionados, confrontados, pelo bem maior que é a Verdade, independente de interesses, vaidades ou opiniões.
Por isso e para isso que cobro daqueles que se arvoram donos do Saber, justa ou injustamente, que se procedam aos tão famigerados estudos, pesquisas que alegam carecer. Ora, se a AH está se disseminando de forma irrefreável, todos que dela usam só atestam benfazejos efeitos, como se atestam nos fóruns, sites, orkut e até mesmo entre a população que infelizmente não tem acesso ao Dr. Google, que seja, internet (se bem usada), será que não estaria na hora de se provar os tão maléficos efeitos colaterais só observados entre os detratores da AH? Onde estão as denúncias? Onde estão os registros de complicações? Onde estão os depoimentos? Onde estão as reportagens mostrando testemunhos de efeitos negativos? A Band, a Globo no Fantástico, em cobertura nacional, não acharam. Assim foi com outras mídias, sites, fóruns. Uso a terapia há 3 anos... Pesquiso como afirma, leigamente, e nuca li relato conferível como o meu, de que alguém tenha sido prejudicado... por que?
Falta consciência social entre estes? Tem eles, medo do escárnio? Eu não tenho... estou aqui para atestar os benefícios da terapia..
Então, provado está que devem as autoridades procederem estudos sejam em instituições públicas ou não (já que a iniciativa privada não demonstra o mínimo interesse direto na terapia tal qual praticamos) para que se provem definitivamente que o custo/benefício deste procedimento secular o torna não viável...
Sobre a opinião pública não açulo, mas estimulo, no meu curto alcance, ao questionamento livre e justo. Sobre instituições, não sou eu que as desmereço...
Mas também se deve lembrar que, segundo relatório entregue pelo ex-presidente Itamar Franco a Fernando Henrique Cardoso, em dezembro de 1994, a Vigilância Sanitária era "um dos três principais focos de corrupção no país".
Fonte: Super Interessante, editora Abril, edição 096 em
http://super.abril.com.br/saude/farmacia-doutor-biruta-como-remedios-sao-regulamentados-459626.shtml

e sobre pesquisas, temos, apesar das resistências:
OU TRABALHOS CIENTÍFICOS RECENTES:
Auto-hemoterapia em caprinos com ectima
contagioso
José Honorato de França Neto1; Maria Cristina de Oliveira Cardoso Coelho². Luiz Cosme da
Silva Júnior³; Wagner McKlayton Souza4; Telga Lucena Alves Craveiro de almeida5; Ernani
Méro Campos6; Paulo Henrique Mariano das Chagas7; Pomy de Cassia Peixoto kim8. Simone
Gutman Vaz9; Breno Menezes dos Santos10.

http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/R0320-2.pdf

E UNIVERSIDADE UNI-EURO, DE BRASÍLIA:
ARTIGO ORIGINAL
REEUNI - Revista Eletrônica de Enfermagem do UNIEURO
REEUNI, Brasília, v.2, n.1, p. 39-57, jan/abr, 2009
39
Recebido em: 20/11/2008
Revisado em: 18/12/2009
Aceito em: 20/02/2009
AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA AUTO-HEMOTERAPIA SOBRE A
CICATRIZAÇÃO E PRESENÇA DE LEUCÓCITOS SÉRICOS EM RATOS WISTAR.
EVALUATION OF THE EFFECTS OF AUTO-HEMOTERAPIA ABOUT THE
HEALING AND THE PRESENCE OF WHITE BLOOD CELL IN RATS WISTAR.
EVALUACIÓN DE LOS EFECTOS DE LA AUTO-HEMOTERAPIA SOBRE LA
CICATRIZACIÓN Y PRESENZA DE LEUCÓCITOS SÉRICOS EN RATONES
WISTAR.
SILVA, Célio Henrique1
SOUZA, Leandro de Jesus¹
PAPA-MARTINS, Marianna2

http://www.unieuro.edu.br/downloads_2009/reeuni_04_004.pdf

OU ESTE:

Utilização do camundongo NOD (Non-obese diabetic) como modelo de
estudo sobre a eficácia da autohemoterapia.
Instituto Oswaldo Cruz Fundação Oswaldo Cruz
"Como conclusão, observamos novas evidencias a respeito da eficácia
da autohemoterapia como ferramenta terapêutica imunomodulatória."
Dr. Flávio Alves Lara Bacharel em Microbiologia Mestre em Biociências
e Biotecnologia Doutor em Química Biológica Assistente de Pesquisa do
Laboratório de Microbiologia Celular
Instituto Oswaldo Cruz Fundação Oswaldo Cruz e-mail:
falara@ioc.fiocruz.br 2009


ou :

UNIVERSIDADE PEDRO ANTONIO CARLOS DE JUIZ DE FORA:

TRATAMENTO DE FERIDAS ATRAVÉS DA AUTO-HEMOTERAPIA: ESCLERODERMIA
"ADB, 48 anos, branca, do lar, diagnostico de esclerodermia,
portadora de extensas feridas com predominância de tecido
necrótico, envolvendo os membros inferiores dos joelhos para
baixo e outra ferida com cratera profunda na mama direita.
Iniciou tratamento com a autohemoterapia em agosto de 2006,
recebendo durante quatro meses aplicações de 20ml de sangue nas 12
primeiras semanas e 10ml da 13a. semana em diante...".
em http://www.medicinacomplementar.com.br/pdf/tema150808b.pdf

E ANTIGOS:

A GRIPE ESPANHOLA E A AH
Fonte UNICAMP
http://www.preac.unicamp.br/memoria/textos/Liane%20Maria%20Bertucci%20-%20completo.pdf

Então? Quem aqui parece o crente e quem é parece dogmático?
Quem aqui parece o incauto encastelado nas certezas de sua ignorância?
(Quanto raciocínio científico-investigativo nós temos, não?)
Para quem se interessar...
EPIDEMIA DE GRIPE SUÍNA PODE SER PREVENIDA COM A AUTO-HEMOTERAPIA

Prof. Douglas Carrara
www.bchicomendes.com

em http://www.marica.com.br/2009/2704bchicomendes.htm
e
http://www.oabpe.org.br/comunicacao/artigos/478-a-gripe-suina-e-a-auto-hemoterapia-marcos-vinicius-.html


http://autohemoterapia.fortunecity.com/Telma_Geovanini_Epidemias_Epidemics.htm



Se quiser conhecer mais, leia o anexo, em formato html..

ou leia debates e reportagens, nos links:

A "cura" através do próprio sangue
reportagem da revista Foco, de janeiro de 2010


em
http://www.revistafoco-rn.com/edicao159/capa.htm

um bom debate em;
CLUBE CÉTICO DEBATE: AUTO-HEMOTERAPIA
EM http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=8361.0





OU VEJA ESTE DEPOIMENTO:
http://mais.uol.com.br/view/41gma1ec1qld/o-uso-da-autohemoterapia-como-auxiliar-na-depressao-04023068D8894307?types=A&

E OS OUTROS NO YOUTUBE...
E AS EXPLICAÇÕES DE MÉDICOS PAULO VARANDA NA RÁDIO CÂMARA, OU DO SEC DE
SAÚDE DE OLINDA, JOÃO VEIGA, OU DO DR. MOURA NO YOUTUBE..
OU PESQUISE SOBRE PRP, FATOR DE CRESCIMENTO PLAQUETÁRIO, TAMPÃO
SANGUÍNEO PERIDURAL INJEÇÃO DE SANGUE AUTÓLOGO DENTRO DE OLHO
LESIONADO E VEJA SE NÃO SÃO VARIANTES DA AUTO-HEMOTERAPIA...

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-rts.htm


PESQUISE, LEIA SE INFORME. TALVEZ ESTE CONHECIMENTO POSSA LHE SEJA ÚTIL
UM DIA...

BOA PESQUISA...
Para saber mais:
http://www.tribunadobrasil.com.br/site/index.php?p=noticias_ver&id=13100

"O Dr. Francisco contou que já obteve inúmeros resultados positivos
utilizando auto- hemoterapia. Segundo o médico, a técnica é simples, de
custo financeiro viável e com abrangência sobre diversas patologias.
Consiste na recolha de sangue a partir de um vaso sanguíneo e
administração desse sangue por via intramuscular na própria
pessoa.
"Já resolvemos muitos casos que a medicina convencional não resolveu.
Muitas pessoas não sabem que existe esse tipo de tratamento, ou ficam
inseguras por se tratar de algo alternativo", disse."

http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/R0320-2.pdf
Auto-hemoterapia em caprinos com ectima
contagioso
José Honorato de França Neto1; Maria Cristina de Oliveira Cardoso
Coelho². Luiz Cosme da
Silva Júnior³; Wagner McKlayton Souza4; Telga Lucena Alves Craveiro de
almeida5; Ernani
Méro Campos6; Paulo Henrique Mariano das Chagas7; Pomy de Cassia
Peixoto kim8. Simone
Gutman Vaz9; Breno Menezes dos Santos10.

"A auto-hemoterapia atua aumentando a imunidade do animal, em
contrapartida o ectimacontagioso se instala quando o animal apresenta-se
imunossuprimido e em contato com o agente, portanto, optou-se por tal
tratamento a fim de estimular o sistema imunológico contra este
agente,..."

o livreto compilação:
http://autohemo.cloud.prohosting.com/AH_Livreto_Olivares_Rocha.htm

ou
cicatrização de estoma com a auto-hemoterapia (fotos impactantes,
cuidado)

http://crohnistas.blogspot.com/2008/10/45-o-estoma-ao-vivo.html


SE VC ACHA A AUTO-HEMOTERAPIA "MODA" RECENTE, VEJA ESTA TESE DE
DOUTORADO DE 1920!!!
EM
http://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/17608/3/180_2_FMP_I_01_P.pdf


OU
MGSS visível melhora da psoríase com a Auto-hemoterapia - 30/12/2009
22h29
EM
http://mais.uol.com.br/view/41gma1ec1qld/mgss-visivel-melhora-da-psoriase-com-a-autohemoterapia-0402336AD4B94307?types=A&


OU A TERAPIA DA MODA, CÓPIA DA BARATA E VELHA AH:
Injeção de plasma rico em plaquetas e seus benefícios; entenda essa
nova técnica
EM http://www2.uol.com.br/vyaestelar/plasma_plaquetas.htm

Dr. Alex Borsartis:
"De certa forma, a injeção local de plasma rico em plaquetas é uma
técnica muito parecida com a auto-hemoterapia. Essa última também
possui plaquetas e as proteínas que citamos acima, mas em concentrações
menores. Provavelmente os efeitos das duas técnicas possuem mais
semelhanças que diferenças" falando da PRP do Dr. Runco, ortopedista da
Seleção..

ou este depoimento...
O uso da autohemoterapia como auxiliar na depressão - 30/12/2009 11h17

http://mais.uol.com.br/view/41gma1ec1qld/o-uso-da-autohemoterapia-como-auxiliar-na-depressao-04023068D8894307?types=A&
24/02/2010 - Tratamentos alternativos DANIELLA SASAKI

Métodos naturais de tratamento atraem cada vez mais adeptos
--- Nikole Lima

O número de adeptos de terapias alternativas tem aumentado muito nos últimos anos. O medo de enfrentar cirurgias e tomar medicamentos tem atraído diversas pessoas à procurarem essas terapias para tratar da saúde e até da beleza. Nos tratamentos alternativos são utilizados medicamentos naturais, como os fitoterápicos, florais e essências aromáticas, que são aplicados por um terapeuta.
Segundo especialistas, stresse, ansiedade e depressão são os casos que mais levam as pessoas a procurarem terapias alternativas. Essas pessoas vão em busca também de equilíbrio físico e espiritual. Acupuntura, homeopatia, fitoterapia, remédios naturais e aromaterapia são as terapias mais procuradas. O banho de ofurô também é muito comum entre os adeptos, porém não se sabe exatamente a que doença se destina.
O perfil das pessoas que procuram o tratamento é bem diversificado, mas o que todas elas têm em comum é que são defensoras dos métodos naturais. Há 37 anos, desde que tornou-se médico, o dr. Francisco Humberto vem se dedicando a esse tipo de medicina. Ele disse já ter ajudado muitas pessoas que sofriam de bronquite, asma, arritmia, obesidade, entre outras doenças.
O Dr. Francisco contou que já obteve inúmeros resultados positivos utilizando auto- hemoterapia. Segundo o médico, a técnica é simples, de custo financeiro viável e com abrangência sobre diversas patologias. Consiste na recolha de sangue a partir de um vaso sanguíneo e administração desse sangue por via intramuscular na própria pessoa.
"Já resolvemos muitos casos que a medicina convencional não resolveu. Muitas pessoas não sabem que existe esse tipo de tratamento, ou ficam inseguras por se tratar de algo alternativo", disse. Ele afirma que muitas doenças estão ligadas à alimentação e que os tratamentos alternativos, feitos à base de produtos naturais, são eficientes, além de mais baratos.
- FONTE: TRIBUNA DO BRASIL: http://www.tribunadobrasil.com.br/site/?p=noticias_ver&id=13100
Marcelo Fetha
05/03/2010 20:18

Auto-hemoterapia

Boa noite,

O Sr. José Luiz Dutra que foi curado de Crohn com a Auto-hemoterapia em 6 meses, após sofrer 10 anos com o tratamento convencional, dirigiu a seguinte pergunta ao CFM:

O CFM DESEJA PROCESSAR O DR. MOURA ALEGANDO QUE A AHT É UMA FRAUDE E QUE NAO CURA NADA.

ADMITINDO QUE ISSO SEJA VERDADE PERGUNTO:
NO MEU CASO, QUAL O REMÉDIO OU PROCEDIMENTO MÉDIO QUE CURA A DOENÇA DE CROHN OU COLITE INFLAMATORIA?
COMO VOSSAS EXCELENCIAS EXPLICAM O RESULTADO DA AHT DA MINHA DOENÇA DE CROHN QUE JÁ TINHA 10 ANOS DE TRATAMENTO CONVENCIONAL ?

A OPINIÃO DESSE CFM NÃO TEM COMPROVAÇÃO CIENTIFICA PORQUE NÃO TEM NENHUMA COMPROVAÇÃO DE EFEITO SECUNDARIO NEGATIVO COM ALGUMA PESSOA, CERTO ?

EU TENHO EXAMES COMPROVANDO O RESULTADO DO TRATAMENTO, QUE ANEXO A PRESENTE. O MÉTODO PODE NÃO SER CIENTIFICO MAS O RESULTADO FOI ÓTIMO, CONFORME OS DOCUMENTOS ANEXOS."

JOSE LUIZ B. DUTRA

E eu no meu caso, curei-me de uma furunculose cronica de 50 anos com a AHT. Faço minhas as palavras do José Dutra. A AHT pode não ser cientifica, mas o resultado foi excelente.

Hoje são 12 milhões (jan/2010) de usuários da AHT. Salvo se todo mundo estiver mentindo, as pessoas estão tendo beneficios com a terapia.

http://autohemo.cloud.prohosting.com/aht_portugues.htm
http://autohemoterapia.fortunecity.com/aht_portugues.htm

VIDEOS de JOSE DUTRA:
http://www.youtube.com/watch?v=emOMHK2SMAo
http://www.youtube.com/watch?v=iK187g741YU
http://www.youtube.com/watch?v=SY5R9fO1cuc

Abços,
Munir Massud
05/02/2010 16:57

Médico

Senhor Olivares:
Da mesma maneira que o jornalista Walter Medeiros, que trata o tema sobre AHT de forma superficial e desonesta, o senhor é um analfabeto científico, não conhecimento de como o conhecimento científico evolui e nem como é produzido. Já expliquei acima que os artigos sobre AHT são ANTIGOS, e, portanto, obsoletos do ponto de vista metodológico.
Superficial é o jornalis Walter Medeiros e o senhor que desejam defender uma panacéia que não tem sustentação em evidência s cientificamente fidedignas, senão em depoimentos amétódicos e que NÃO VALEM NADA PERANTE OS QUADROS DA CIÊNCIA.
O senfor e o jornalista Walter Medeiros se comportam como IRRESPONSÁVEIS ao açular a opinião pública sobre um parecer idôneo e lançar dúvidas sobre o discernimento de instituições como o Conselho Federal de Medicina, o Conselho Federal de Farmácia, o Conselho Fedral de Enfermagem e a ANVISA.
É mentira do senhor e do josnalista intelectualmente desonesto Walter Medeiros que houve prejuízo da pesquisa. O CFM não tem esse condão. A proibição da prática da AHT foi do GOVERNO FEDERAL, através da ANVIDA e não do CFM.
A raiva do senhor e do jornalista Walter Medeiros deve ter procedência motivacional subalterna, pois não é o bem-estar da população que defendem, mas o uso de uma panacéia que vem servindo de terapia sem o menor contyrole, aplicada e indicada IRRESPONSAVELMENTE.
A conclusão do meu parecer foi a de que não há estudos científicos que amparem o uso dessa panacéia para dezenas de condições clínicas e nem para uma só delas.
Portanto, indicar e aplicar nos outros essa terapia é um ato de IRRESPONSABILIDADE declarada, notadamente por pessoas miseravelmente informadas sobre Medicina e ciência.
Munir Massud
05/02/2010 16:45

Médico

Carta ao Jornalista Walter Medeiros
Senhor Jornalista:
Verte V.S.a verborréia insolente e desqualificada, lógica e cientificamente, acerca do parecer do Conselho Federal de Medicina sobre a prática de uma panacéia ridícula chamada auto-hemoterapia propriamente dita. Faz isso em matérias publicadas em diversos sítios da Internet, acusando-me de superficial e de que não li o material pertinente. Em um deles, onde a pesquisadora Mayana Katz afirma que a autohemoterapia carece de comprovação, V.S.ª participa do blog, como faz em todos os que tratam do tema, para dizer que o parecer de uma pessoa que não leu sobre o tema proibiu milhões de brasileiros a fazer uso dessa terapia etc, etc. Essa argumentação, que na realidade não passa de uma atitude agressiva, demonstra que V.S.ª está me perseguindo por motivação alheia aos interesses da população e absolutamente desvinculada de conteúdo científico. A argumentação é pífia, mentirosa, agressiva e reveladora de motivação subalterna ou de decepção indevida, desarrazoada.
O senhor comete erros primários ao tentar descabidamente desmoralizar meu parecer, fazendo crer que fui irresponsável ao emitir uma opinião sem o devido conhecimento. Vou desmenti-lo e provar a sua desonestidade intelectual. Mas antes, deixe-me mostrar, de cara, a sua falta de preparo cultural.
Em primeiro lugar, lembre-se de que o emprego do argumentum ad hominem para rebater críticas é o último refúgio daqueles que não podem contra-argumentar factualmente, e não é levado a sério no discurso científico. O tema em apreço tem dimensões bioéticas e médicas, mas V.S.ª a elas não se refere, preferindo fazer críticas reles, com acusações típicas de um jornalismo inferior. Desconhece V.S.ª que não importa se foi um ou vários os autores do parecer, nem muito menos quem é o autor, de onde procede, onde mora, etc., mas sim o conteúdo do parecer. Uma afirmação ou enunciado científico qualquer não perde o valor se for dita por um jornalista ou por um médico ou por uma prostituta. Todo juízo ad hominem, que visa a pessoa do adversário, e não o seu conteúdo, é covarde. Na verdade, deve V.S.ª tentar provar com evidências científicas que o parecer não merece credibilidade.Alegar que uma só pessoa emitiu o parecer para desacreditar o parecer é um argumento desse tipo. Logo, V.S.ª age desonestamente.

Principio agora minha argumentação, que deve lhe servir de instrução, pois o senhor é um analfabeto científico dos mais grosseiros, alertando-o para o fato de que em diversas instituições, inclusive em instâncias jurídicas superiores, é norma designar um relator para aprofundar o tema em questão e o apresentar aos membros da instituição em assembléia, no caso os Conselheiros do Conselho Federal de Medicina. Mais de uma vintena de médicos Conselheiros receberam toda a documentação sobre o caso, bem como o parecer. Em uma ou mais seções esse parecer é apreciado, o relator ou parecerista inquirido e cada um dos membros emite o seu voto acerca da aprovação ou desaprovação do parecer, ou mesmo solicita vistas ou sugere emendas e correções. Desta maneira, embora o nome do parecerista seja indicado no documento final, o parecer é do CFM e, evidentemente, da responsabilidade de todos os seus Conselheiros. Portanto, pare de usar o meu nome em vão.
Em segundo lugar, a conclusão do referido parecer é de que NÃO EXISTE LITERATURA MÉDICA FIDEDIGNA (COM ELEVADA FORÇA DE EVIDÊNCIA CIENTÍFICA) QUE ABONE QUALQUER DAS INDICAÇÕES CITADAS PARA A AUTO-HEMOTERAPIA PROPRIAMENTE DITA. Desafio V.S.ª e qualquer outro, seja quem for, a apresentar qualquer estudo de elevado padrão científico que demonstre a efetividade desta terapia em doenças humanas como SIDA, cânceres, infecções graves ou colagenoses, como se e apregoa por aí irresponsavelmente.
Na verdade, existem mais de uma vintena de indicações e apenas, à época do parecer, menos de 50 trabalhos que ou apresentavam barreira de idioma, ou eram arcaicos (desatualizados), ou não eram indexados, ou apresentavam baixíssimo nível metodológico. Pior ainda, nenhum trabalho sobre qualquer indicação específica havia sido replicado e não existia nenhuma metanálise ou qualquer estudo de elevada qualificação científica sobre qualquer das indicações. Na sua quase totalidade, essa literatura era imprestável para uma revisão científica acerca de efetividade.
A ignorância de V.S.ª acerca do tema é tão grande que lhe impediu de perceber que se uma panecéia com mais vinte indicações, inclusive câncer e HIV, além de colagenopatias gravíssimas, é praticada desde a década de 1920, deveria apresentar um acervo de milhares de ensaios cínicos, dezenas de estudos sistemáticos, inclusive metanálises sobre cada indicação. Como então, V.S.ª, num desses blogs, tentou convencer os leitores de que as publicações existentes eram suficientes para indicar a seriedade dessa panacéia? O que se deve depreender dessa sua atitude, hein?
De maneira bruta e néscia, V.S.ª afirmou também que o CFM deveria ao menos indicar em seus pareceres que o tema merecia pesquisas. Mas quem disse que esses pareceres proíbem pesquisa séria? Ninguém. Foi a picaretagem que tentaram coibir, não pesquisas metodologicamente e eticamente orientadas. Picaretagem é o termo apropriado porque pessoas sem nenhum controle, sem nenhum conhecimento aprofundado, sem nenhuma prática, sem nenhum saber cientificamente orientado, incitados por uma propaganda irresponsável e emocionalmente apelativa, do Oiapoque ao Chuí, estavam utilizando, em farmácias, em domicílios, em cafuas, um procedimento destinado a curar doenças humanas graves. A essa prática irresponsável e disseminada, realizada por leigos e por pessoas sem nenhum saber epistemológico, ambivalentes em relação ao conhecimento, não se pode designar de outra forma condizente senão com adjetivos como charlatanismo, curandeirismo, má prática médica e, evidentemente e mais claramente, picaretagem.
Só mesmo pessoas de escasso nível intelectual pode imaginar que relatos populares sobre curas ou resultados de terapias merecem credibilidade científica. Não que as pessoas sejam desonestas, mas porque estas experiências pessoais apresentam muitos vieses que só a experimentação controlada, metodologicamente correta, consegue evitar. Portanto, a insistência de V.S.ª nessa alegação dá a entender que ou é produto de uma ignorância desmedida ou é pura desonestidade intelectual.
Em terceiro lugar, qualquer análise científica se inicia por pesquisa bibliográfica. A leitura de abstracts é tarefa primeira e, muitas vezes suficiente, pois neles se expõe o objetivo do artigo, a metodologia utilizada para solucionar o problema e os resultados alcançados. O abstract é o resumo do trabalho traduzido para o inglês. Por outro lado, é comum que artigos apresentem barreira de idioma (escrito em idiomas muito difíceis como russo, ucraniano, romeno, etc.), mas os abstracts são apresentados em inglês nas bases de dados. Como revistas escritas nesses idiomas não são lidas pela comunidade científica internacional, não participam do corpo de saber universalmente acatado, pois não são replicados, analisados e nem criticados por ela.
A seleção dos trabalhos encontrados em uma ou mais bases de dados é realizada pelo critério da força de evidência científica desses trabalhos, da qualificação metodológica, e tanto mais quanto maior a relevância do tema. Para uma terapia que pretende curar mais de duas dezenas de enfermidades, inclusive cânceres, infecções, colagenopatias e outras, a seleção deve ser a mais severa possível. Para terapias extraordinárias, exigem-se provas extraordinárias. Mas no caso da auto-hemoterapia nem sombra disso existe.
Mais ainda, deverão existir referências de elevado padrão metodológico para CADA UMA das inúmeras indicações propostas. Repetindo: REFERÊNCIAS FIDEDIGNAS PARA CADA UMA DAS INDICAÇÕES. Se houvesse referências fidedignas para apenas uma, isso não justificaria qualquer entusiasmo e nem o seu uso disseminado para tratar doenças tão graves, à semelhança de algo milagroso.
Mas isso não basta. Para consolidar uma terapia de uso tão amplo e para doenças tão graves, são exigidas pesquisas seqüenciadas, como as indicadas pela ANVISA e sumariadas no parecer, que o senhor não leu ou leu e não compreendeu ou, por má fé, não as considerou em suas críticas. Para tema tão grave, três fontes de informações seriam relevantes: as sociedades de especialidades médicas com seu respectivo acervo de comprovações e estudos de elevado nível de evidência científica, como, preferencialmente, as revisões sistemáticas (com homogeneidade) de ensaios clínicos controlados e randomizados e os ensaios clínicos controlados e randomizados com intervalo de confiança estreito. Embora existam outros tipos de estudos, para uma terapia tão crucial eles não seriam adequados tanto quanto os mencionados. Não há na literatura pertinente a essa panacéia ridícula nem sobra desses trabalhos e muito menos em grande número e para cada uma das dezenas de indicações.
À época em que o parecer estava sendo elaborado, uma pesquisa na base de dados Medline, de elevadíssimo padrão, forneceu para o termo de busca "auto-hemoterapy" 91 referências. Destas, apenas pouco mais da metade se referiam ao tema em apreço, pois nas demais o ozônio era o fármaco em questão, apenas administrado por auto-hemotransfusão. Assim, a partir de 1950, só foram encontrados esses raros estudos. É com essa bibliografia néscia, insignificante, medíocre que o senhor e os sectários dessa panacéia acham que se devem tratar enfermos com câncer e outras tantas doenças gravíssimas? Não acredito nesse nível de irresponsabilidade, mesmo partindo de pessoa desavisada cientificamente e grosseira como V.S.ª
Para uma terapia que se propõe, à semelhança de uma panacéia, a acudir dezenas de doenças humanas, trata-se de uma quantidade de informações inexpressiva. Pior ainda é como fontes de informações tão néscias poderiam estar amparando a atitude de alguns médicos e outros profissionais da saúde a aplicar esse tratamento a pessoas para acudi-las em dezenas enfermidades! Que designação é apropriada para essa conduta?
A ANVISA deve informar adequadamente o motivo da sua proibição. Ao que parece, a proibição foi fundada no fato de que o uso de tal terapia estava sendo disseminada em todo o território nacional e ministrada indevidamente, inclusive por leigos. Mais ainda, o tema era tratado amplamente na internet, inclusive com a exposição de vídeos de um médico que relatava sucessos com o emprego da terapia em diversas doenças, inclusive colagenopatias graves como a esclerodermia. Este médico alegava que a comprovação da efetividade do tratamento se fundava em suas observações e em trabalhos pioneiros do ilustre Prof. Jesse Teixeira. Assim, o tema era amplamente tratado por este meio de comunicação e foi objeto de uma reportagem de grande repercussão realizada pela TV GLOBO. O trabalho do Prof. Jesse Teixeira, já falecido, publicado há mais de meio século, era a inspiração desse médico, que o citou como comprovação de efetividade da referida terapia.
Ora, o trabalho do Dr. Jesse Teixeira se referia à profilaxia das infecções pós-operatórias! Só isso. Então, como um trabalho tão específico era alegado como referência para tantas outras indicações? Em ciência isso é absolutamente proibido. Mas, o referido médico, propagandista da terapia, extrapolava o achado do Dr. Jesse Teixeira para todas as enfermidades, inspirado em outro trabalho onde um celebrado infectologista dizia que grande parte das doenças humanas tinham cerne imunológico. Eu examinei com cuidado, profundidade e respeito o trabalho do médico ilustre. No entanto V.S.ª não se refere a isso. Esse não era o trabalho mais alegado como comprovante de efetividade do procedimento? Por quê? Não entendeu ou omitiu de propósito?
Como o combate às infecções com a auto-hemoterapia parecia estimular o sistema imunológico, foi ridiculamente suposto que todas as doenças imunológicas pudessem ser tratadas por essa terapia e daí ao vampirismo. Com base nessa hipótese bisonha e nunca comprovada, começou o uso disseminado atual da terapia. Sem dúvida alguma, uma atitude absolutamente irresponsável, temerária, apesar de ostentar uma máscara de piedade. Este parece ter sido o cenário inicial.
A proibição foi da ANVISA, teve o condão de tentar preservar a população dos riscos potenciais ou dos resultados de uma terapia não comprovada e, portanto, administrada de maneira disseminada e irresponsável. Ela cumpriu o seu papel. Se V.S.ª duvida da honestidade desta instituição deveria apresentar denúncia em veículo de comunicação mais visível. Se não o faz mesmo tendo provas é porque é omisso. O mesmo se diga quanto à probidade do Conselho Federal de Medicina.
Outra queixa insensata de V.S.ª é a de que dever-se-ia permitir a pesquisa sobre a terapia e não simplesmente proibir o uso da mesma. Saiba que não existe proibição para pesquisar esta terapia, apenas para não administrá-la, visto que é crime tratar seres humanos quando não se tem comprovação dos efeitos e dos riscos de um tratamento.
Muitas vezes, em face do teor da proposta terapêutica, sabe-se que pesquisá-la constitui notório desperdício de trabalho, tempo e dinheiro. São muitas vezes propostas medíocres que chegam a incluir mesmo excrementos humanos, ou são tão obsoletas que à razão são rejeitadas de imediato. Seria, pois, uma imprudência e um desperdício elaborar protocolos de pesquisas visando refutá-las, além do pesquisador correr o risco de ser ridicularizado.
Mas, se alguém ou alguma instituição desejar pesquisar sobre auto-hemoterapia, não existe proibição alguma, desde que sejam obedecidos os preceitos legais e éticos que norteiam as pesquisas de terapias em seres humanos e que o grupo experimental não seja privado de uma terapia reconhecidamente eficaz. Mas, devem ainda esses proponentes levar em consideração que se proponham a realizar pesquisas isoladas sobre cada uma das indicações e, também, contra tratamentos já em uso, para que se possa provar a sua superioridade. Portanto, sua alegação de que deveriam ter estimulado a pesquisa e não proibir sua prática é néscia e insolente.
Quanto à literatura disponível, pelo que foi explicado anteriormente, pouco restou após a seleção de artigos. Foram lidos todos os que estavam disponíveis mesmo, por uma concessão pessoal, os que não obedeciam a critérios de seleção como randomização, controle, cegamento, etc. Caso algum profissional deseje realizar uma metanálise desses trabalhos não encontrará material suficiente para tal, pois são metodologicamente obsoletos em sua expressiva maioria. Na verdade, não existem trabalhos desse tipo. Diante disso, qualquer pessoa, tendo às mãos a responsabilidade de escrutinar a efetividade de uma panacéia que pretende curar doenças como cânceres, teria parado por aí e concluído pela proibição do uso dessa terapia. NÃO SERIA NECESSÁRIO IR ADIANTE. O dado acachapante de que nenhuma das especialidades médicas admitidas pela AMB indicar a auto-hemoterapia para tratar doenças ou condições mórbidas em seres humanos, era suficiente para não prosseguir com o estudo. Analisar uma terapia com um acervo ridículo desses já configura um desperdício. Mas, evidentemente, era preciso que alguém buscasse essas informações, em face das ocorrências e por interessar muito diretamente à população geral, carente de informações e estimulada por pessoas cientificamente incapacitadas como V.S.ª Mas, encontrando-as, nada mais seria necessário em face da sua condição de miserabilidade científica.
Mas diante de tudo isso, podendo encerrar o parecer com essas graves constatações, resolvi prosseguir. Mas isso era a essa altura, como visto, absolutamente desnecessário.
Os trabalhos indicados no Medline sequer são indexados e tantos outros apresentam barreira de linguagem ou não podem ser mais obtidos. Mesmo que fossem, a maioria é desatualizada. Assim, não sobrou quase nada. Do que sobrou, fiz uma análise detalhada que disponho em meu acervo e que, por motivos muito óbvios, não podem ser aqui expostos detalhadamente. Para que o senhor tenha uma idéia, visto que é um analfabeto científico, o trabalho científico top de linha atualmente é aquele com amostragem grande, randomizado, controlado e duplamente cegado. De mesmo porte são os estudos sistemáticos, notadamente metanálises. Não existe nada disso em relação à auto-hemoterapia e se existe não haveria mais nada o que fazer.
Os trabalhos produzidos, de elevada força científica, devem estar ao dispor da comunidade científica internacional, expostos numa base de dados de elevado padrão de qualidade e escrita sem barreira de iodioma, preferencialmente em inglês. Assim, só se deve ler material de elevada qualidade científica, atualizado, e não trabalhos arcaicos, mal elaboradas ou que não estão de acordo com os preceitos atuais da metodologia dos trabalhos científicos.
Mas, vou lhe dizer mais uma coisa que o senhor certamente desconhece. Diante de certas lucubrações teóricas relativas a sistemas de patogenia e terapêutica, dado o absurdo que representam diante do conhecimento científico corroborado, elas não deveriam receber sequer atenção, muito menos pesquisa. Existem mais de 160 formas de terapias alternativas, muitas delas são tão carentes de fundamentação, tão levianas, que sequer mereceriam menção, muito menos acatamento. Mas o pior é que todas alegam sucessos! Sabe por quê? Sabe nada.
Quanto a ser uma terapia barata e por isso rejeitada pelos médicos, segundo sua leviana insinuação em um desses blogs, lembro-lhe que o os médicos utilizam o gesso, reidratantes, soro fisiológico, fisioterapia, exercícios físicos, medicamentos genéricos. Fomos nós, médicos, que ensinamos higiene à população e que significa um dos maiores presentes já concedidos à humanidade. Tudo de graça ou quase de graça!!!!!! Evidentemente existem interesseiros, defeituosos de caráter, que agem mal e nos envergonham, tanto quanto maus jornalistas devem envergonhar ou ao menos entristecer os bons jornalistas. A indústria farmacêutica visa lucros, evidentemente, mas é ela que financia mais de 70% da pesquisa biomédica nos EUA e é inegável que ela, na maioria das vezes, agiu em benefício da humanidade, mesmo que esse possa ser um interesse secundário. Esse é um mecanismo social do tipo darwiniano. Os governos do mundo inteiro não são capazes de financiar sequer a assistência à saúde dos seus cidadãos, muito menos investir em pesquisas que não se sabe se darão certo e que consomem bilhões de dólares? Ou V.S.ª prefere voltar à antiguidade remota e andar de quatro? Que pessoa em sã consciência, pois, negaria o valor dos novos anestésicos, antibióticos, dispositivos médicos, antidiabéticos, tuberculostáticos, analgésicos, cirurgias oncológicas, transplantes, imunoterápicos? Há problemas, evidentemente, mas a idéia de uma conspiração que a todos atinge e controla, tem cerne paranóico.
Só de início fiz duas extensas análises sobre os trabalhos que estavam sendo alegados na Internet como justificativas para o uso dessa panacéia chamada auto-hemoterapia. Critiquei respeitosamente as falhas metodológicas dos trabalhos e prestei informações científicas de elevado padrão. Fiz isso com comedimento e ética. Estudei todos os trabalhos disponíveis, embora escassos e sem nenhuma possibilidade de corroboração.
Repito que dos trabalhos fornecidos pelo Medline, com busca centrada na palavra auto-hemotherapy, cerca da metade não se tratava de auto-hemoterapia propriamente dita, mas sim de ozoniooterapia por auto-hemotransfusão. Fiquei desolado e escandalizado com o fato de que uma terapia que se propõe a curar doenças tão diversas disponha de quantidade medíocre de trabalhos e, pior ainda, arcaicos e com barreira de linguagem e, infelizmente, usada por alguns médicos.
V.S.ª dá a entender que a antiguidade da auto-hemoterapia lhe confere efetividade. Mas essa crença é mais um produto da sua ignorância científica e cultural. Para seu conhecimento, saiba que o galenismo durou cerca de mil e quinhentos anos, mas dele nada resta senão triste memória e o sabor de um atraso sem limites. A chamada Medicina Tradicional Chinesa, trazida para o Ocidente na modernidade e que não passa de uma curiosidade, tem a idade provecta de mais de cinco mil anos e não passa, apesar disso, de mero produto da fantasia perante a Medicina ortodoxa. A homeopatia tem quase duzentos anos e ainda não adquiriu aceitação nos meios científicos. No caso da auto-hemoterapia, criada na década de 1924 e caída no esquecimento durante muito anos, nunca sequer foi praticada por número expressivo de médicos e que lhe atestasse validade comprovada. Assim, como pode alegar V.S.ª que longevidade em ciência tem relação com validade?
Difícil crer que tenha V.S.a uma intenção beneficente, agindo para proteger a população ingênua e carente desse País, pois não é cabível a uma mentalidade minimamente racional que um procedimento terapêutico possa vir a curar ou mesmo a minorar tantas doenças que acometem seres humanos, muitas delas de mecanismos patogênicos que se excluem mutuamente, desde SIDA até cânceres. Só mesmo um ingênuo acreditaria nesse embuste e só ele ou pessoa de má fé o defenderia nessa amplitude de indicações e de maneira tão atabalhoada.
Mas de que discussão científica faltosa fala V.S.ª? Que acervo de saber científico existe para se por em discussão crítica? O que existe para discutir: depoimentos ingênuos, efeito placebo, depoimentos fraudados? De que médicos com formação científica e equilíbrio mental fala V.S.ª que defendem essa panacéia? Solicite a eles que se pronunciem e vamos ao CFM debater. Vamos à Justiça. Quem ousa defender uma panacéia sem comprovação científica para tratar esclerodermia? E câncer? E SIDA? E choque séptico?
Os sectários dessa terapia não consideraram a possibilidade terapêutica do procedimento uma hipótese a ser testada, mas um fato consumado e, irresponsavelmente, disseminaram o seu uso de maneira epidêmica. Se uma adesão semelhante fosse dada à prevenção da dengue pela população, essa doença já teria sido controlada. Tais indicações, oriundas de relatos populares, de alguns estudos cientificamente inadequados realizados no passado, e mesmo citada por alguns médicos, V.S.a toma como base para defender a famigerada prática, a maioria de tocante ingenuidade e absolutamente desfavorecida de comprovação para uma análise crítica. Além disso, os argumentos que apresenta com brutalidade, não são científicos e nem razoáveis, levando-nos a concluir que tendencioso é mesmo V.S.a, além de agir com irresponsabilidade. Irresponsabilidade, pois ao deixar claro que pretende defender, indiretamente (condenando um parecer cuja conclusão é inevitável) uma prática terapêutica não comprovada estimula pessoas necessitadas de cuidados médicos a utilizá-la, retardando ou abandonando tratamentos ortodoxos, pondo-as em risco de danos ou lhes oferecendo esperanças vãs, mentiras. Pior ainda, açula a opinião pública contra instituições idôneas e estimula a aplicação dessa terapia, não isenta de riscos, de maneira disseminada e, portanto, criminosa. O uso disseminado no País, realizado em domicílios, em farmácias, por todo o tipo de pessoas e de todos os graus de ignorância, em pacientes ingênuos à procura de cura, configura-se mesmo como uma PICARETAGEM cruel, desumana. Foi aos médicos a quem o CFM se dirigiu, não a gente como o senhor. Foi a ANVISA que pediu o parecer do CFM e, antes disso, foi ela que proibiu sua aplicação em pacientes. O CFM não proibiu as pessoas de procurarem a terapia em tela, pois não é a ele que isso compete. Portanto, qual o motivo do seu frenesi? Ninguém, fora os médicos, tem nada a ver com isso e se alguém acha que tem, que recorra à Justiça. Mais ainda, ninguém está proibido, nem pela ANVISA e nem pelo CFM, de pesquisar sobre o tema, desde que apresente um plano de pesquisa metodologicamente correto e o submeta a uma comissão de ética pertinente. Mas, V.S.ª, possivelmente pensando que está acobertado pela `liberdade´ de imprensa, mete o pau atabalhoadamente, compondo um ridículo e risível samba do crioulo doido.
Estou disposto a debater respeitosamente e cientificamente com qualquer pessoa que detenha algum saber científico acerca do parecer que emiti para o CFM, motivo de seu criticismo desmedido, mas não com V.S.a, por ter demonstrado, pelos seus textos, ser um jornalista parcial, agressivo e cientificamente despreparado. Meus argumentos se encontram descritos no parecer que emiti e que é de domínio público. Não fui descortês com ninguém, mas o contrário, além de concluir o que foi possível concluir à luz da literatura médica disponível, absolutamente escassa e não em número de 91 como erradamente V.S.a anuncia. A maioria dos trabalhos encontrados versa sobre ozonioterapia por auto-hemotransfusão, onde o fármaco é o ozônio, e não sobre auto-hemoterapia propriamente dita, matéria do seu interesse e foco do parecer. Além de tudo, V.S.a não lê com atenção ou omite propositadamente o que não é conveniente. Nenhuma sociedade de especialidade médica no Brasil adota em suas diretrizes a auto-hemoterapia para tratar enfermidades. Não mais que 60 trabalhos foram coletados na maior e mais importante base de dados do mundo, a MEDLINE. Essa busca ninguém, em sã consciência, pode negar que é altamente satisfatória. Essa quantidade ridiculamente ínfima de trabalhos, a maioria arcaicos, desatualizados, publicados na maior parte em revistas obscuras, quando deveria ser aos milhares após tantos anos, é que vem fundamentando a prática irresponsável dessa panacéia. São tantas as indicações citadas dessa panacéia terapêutica que, a ser mesmo efetiva em todas, estaríamos diante não de uma terapia, mas de Deus. Só mesmo na cabeça despreparada de V.S.ª é que um punhadinho cretino desses de trabalhos fundamenta coisa alguma! Mesmo que fossem 91.000 trabalhos, isso poderia não significar coisa alguma, pois não é somente o número, mas qualidade que conta. Existem recursos metodológicos em ciência que nenhum jornalista, mesmo estrangeiro, não tem condições sequer de comentar, muito menos criticar. V.S.ª desconhece e nunca vai conhecer em detalhes o que é, por exemplo, por medicina baseada em evidências e quais os seus procedimentos. No entanto, apenas com brutalidade, deseja peitar preceitos que norteiam a Medicina moderna! Fiz uma análise aprofundada e respeitosa do trabalho que vinha sendo divulgado de forma espetacular na internet para fundamentar o ressurgimento irresponsável dessa terapia; realizei outra análise sobre a publicação do Dr. Ricardo Veronesi; revisei didaticamente a farmacologia dos imunomoduladores modernos para mostrar a impossibilidade de alegações do gênero; verifiquei uma por uma as referências disponíveis na MEDLINE e avaliei tudo o que poderia ser obtido online. Fiz análise detalhada de artigos que foi me possível colher. Consultei a Cochrane Library à procura de estudos sistemáticos. Solicitei a dois ilustres colegas que fizessem uma busca no Endnote. Verifiquei a existência de bibliografia sobre o tema nas revistas médicas científicas de maior renome (Clinical Research, New England Journal of Medicine, JAMA, etc.) e nada de melhor obtive. Trata-se mesmo de uma terapia sem amparo em trabalhos atuais de elevada força científica, cuja disseminação irresponsável foi fundada apenas em depoimentos, absolutamente desprovidos de controle e de metodologia. O problema é que não se dispõe de coisa alguma que possa corroborar nenhuma das tantas indicações desse procedimento.
Em medicina, senhor jornalista, o que não é científicamente corroborado não é ético.
Não há como me alongar aqui para demonstrar as razões epistemológicas e metodológicas pelas quais cheguei à conclusão de que a auto-hemoterapia não tem comprovação científica e que seu uso disseminado é temerário, irresponsável e, não raro, criminoso, pois é a V.S.a a quem me dirijo, uma pessoa de formação científica reles ou inexistente, e não tenho a intenção de convencê-lo, pois não sou ingênuo a esse ponto, senão a apenas tentar estancar a sua verborragia desorientada e inconseqüente.
Desafio mil vezes V.S.ª a apresentar estudos científicos metodologicamente corretos e atuais sobre ato-hemoterapia propriamente dita (essa que indica tirar sangue da veia e injetar no músculo, sem nada acrescentar ao sangue e sem mais nenhuma outra intervenção), que justifiquem de maneira inequívoca a sua utilização para terapia de doenças humanas. Desafio V.S.ª ou qualquer outro sectário dessa terapia a apresentar diretrizes de especialidades onde tal procedimento é recomendado. Se não fizer isso, está provado que o senhor é um irresponsável, não apenas por chamar a mim de superficial e ao CFM de tendencioso, pelo qual deveria processá-lo, mas por demonstrar que tenta defender uma prática terapêutica não comprovada.
Para encerrar essa missiva faço minhas as palavras do Prof. Roni Marques *:
"Um médico está eticamente impossibilitado de fomentar crendices. O paciente é livre para praticar ou submeter-se ao procedimento que desejar, mas o médico tem a obrigação de adverti-lo para o caráter anticientífico dessas práticas e para o risco que as mesmas representam para a sua saúde e, eventualmente, para abreviar sua expectativa de vida. Assim não agindo, configura-se uma evidente e intolerável maleficência, além de eventual cumplicidade com ilícitos penais". [Marques, R. Os riscos da medicina sem a ciência médica. Bioética 11(2): 11-22, 2003.]
Quanto ao senhor, portanto, enquanto paciente, pode fazer o que bem entender. Mas como jornalista, não deveria agir com licenciosidade, notadamente em tema que desconhece em profundidade suficiente para opinar.
A honestidade intelectual não consiste em tentar alguém entrincheirar-se ou firmar posição sem comprovar suas teses. A matéria em apreço requer argumentação científica, conhecimentos fundamentais de filosofia da ciência e de Medicina baseada em evidências e sobre isso V.S.a demonstra não saber coisa alguma. Assim, sua brutalidade ao acusar, sem provas, e argumentar sem o saber adequado à discussão crítica, açulando a opinião pública contra um parecer idôneo e intencionalmente lícito, constitui marca de sua desonestidade intelectual e me concede o direito de censurá-lo com severidade.

Munir Massud
CRM/RN: 1.049
CPF: 106.043.914-04
Olivares Rocha
15/12/2009 12:25

Do pouco que sei... do muito que li...

Rita, até onde sei e li, não há restrições de consumo de bebida alcóolica (moderadamente claro) e sobre enxaquecas, fóruns sites, blogs etc pululam com depoimentos de pessoas que se livraram de enxaquecaas. Minha esposa, inclusive, é uma delas...
Edna, desconheço restrições de uso da Ah, baseado nas entrevistas depoimentos e reportagens de médicos que receitam a AH... Ouça a entrevista do Dr. Paulo Varanda, no site wwwcamara.gov.br, ou do Dr. Luiz Moura, na interet e no youtube, ou do médico João Veiga ou de tantos outros que continuam a se manifestar em defesa da AH...
Rita Andrade
18/11/2009 04:28

Auto hemoterapia

gostaria de saber, se fazendo auto hemoterapia se pode tomar uma cervejinha, ou seja, pode ingerir bebida alcoolica? e se o tratamento serve para enxaqueca?
Aguardo uma resposta. Obrigado!
edna omar
06/09/2009 18:24

hemoterapia tem contra indicação

gostaria de saber, se eu preciso consultar medicos para começar a fazer a hemoterapia, ou se posso fazer por minha conta, me simpatizo com o tratamento e gostaria de saber se há contra indicação.
monara
01/09/2008 15:34

ah

hhhh
OLIVARES ROCHA
16/07/2008 19:18

ONDE ENCONTRAR INSATISFEITOS COM A TÉCNICA?

Pratico a AH, assim como mais 4 familiares há mais de 14 meses... Nunca apareceram alguma das complicaç~eos que ameaçam os usuários da AH. São por volta de 300 aplicações neste grupo... Participo diariamente em vários fóruns, pesquiso com médicos, profissionais de saúde, usuários que conheço e ninguém atestou qualquer complicação... Aliás, todas as complicações advindas da prática da AH são as mesmas que podem surgir num simples exame de sangue ou ao se tomar uma injeção qualquer em posto de saúde: basta ser feita fora dos padrões e critérios de higiene. falta de assepsia ou cuidados técnicos. Mas nada que a Ah provoque por sí mesma... O único caso que li, foi um relato de uma senhora que disse que suas 2 filhas adoeceram depois de fazer a AH, ainda que ela não afirmasse que foi a AH que causou a doença (inflamação de garganta) Tentei entrar em contato mas ela não retornou. Pedi que enviasse ao Dr. Moura e aos órgãos de vigilância sanitária, sua denúncia, mas ela sumiu. Se meu filho faz um tratamento tão polêmico e adoece, denunciaria a todos os canais competentes, até para tentar refrear a Ah, que está se disseminando não por levar esperança vã em sua eficácia, mas acredito, porque pode-se atestar in loco seus resultados em quem a pratica... Foi assim que a AH se iniciou em minha família. De um usuário receitado por médico, somos hoje 5... Todos satisfeitos com seus resultados...E todos dispostos a praticarem e disseminarem a Ah pelo resto da vida... Qualquer dúvida, meu e-mail é olivares@oi.com.br
Geraldo
21/04/2008 16:20

auto hemoterapia

Eu sou adepto a essa pratica a um ano, e só tive resultados positivos, tinhas muitas dores nas pernas e problemas de alérgica, o qual desapareceu totalmente. Também diminui consideravelmente a taxa de açúcar no sangue. O que vejo sobre isso é questão econômica, pois os laboratórios não tem interesse nisso, pois não teria nehum ganho.
Munir Massud
26/01/2008 17:58

Afastar-se da religiao é avanço civilizatorio

Ateísmo e Dawkins Não, o comentário é meu 22/08/2007 02:28 munirmassud@yahoo.com.br http://CMI Brasil Formidável. Concordo em tudo com Dawkins. A maioria das pessoas são ambivalentes. em relação ao conhecimento. Gostam de ter os recursos da Medicina para salvar as suas vidas, sem que se apercebam que o método científico usado nas pesquisas para obtê-los É ABSOLUTAMENTE CONTRÁRIO Á FÉ, À REVELAÇÃO e outras porcarias do gênero. Essas pessoas de mentalidade mágica Marcel Boll os chamava de traficantes de sobrenatural. Isso e as medicinas alternativas estão prostituindo a mente e a educação do nosso povo, com as bênçãos da Imprensa brasileira, ruim sobre quase todos aspectos e cuja salvação está na Mídia Independente. Dawkins está correto, na minha modesta opinião de médico e professor de Medicina. Obrigado pela oportunidade. Munir Massud
Walter Medeiros
14/01/2008 09:02

Superficialidade no parecer do CFM

A proibição do uso da auto-hemoterapia resultou do trabalho de uma única pessoa - o médico Munir Massud, que fez uma pesquisa superficial e tirou conclusões sobre o que não pesquisou. Quando o Conselho Federal de Medicina acatou o parecer, foi publicado um release anunciando: "Médicos que praticarem auto-hemoterapia poderão ter registro cassado". A base para essa cassação seria o parecer, que o release sintetiza da seguinte forma: "Auto-hemoterapia não tem eficácia comprovada e pode trazer danos à saúde, diz CFM". Sabe por quê o CFM diz isso? Porque, segundo o release, "O material consultado foram os abstracts disponíveis na base de dados Medline, que tem 11 milhões de citações e resumos da literatura médica.". Este documento mostra quão superficial e insuficiente foi a pesquisa realizada por uma única pessoa, que não se deu ao trabalho de ler nenhum dos materiais da base de dados de forma completa. Ou seja, 180 milhões de brasileiros estão à mercê de um trabalho incompleto. Com tanta superficialidade o CFM não questionou nada e incorporou a opinião de que "A conclusão geral da análise é a de que não existem estudos relativos à auto-hemoterapia desde a sua proposição como recurso terapêutico na primeira metade do século XX até os dias atuais e que não há evidência científica disponível que permita a sua utilização em seres humanos, conclui o texto. Numa decisão apressada, foi proibido o uso de um recurso utilizado há quase um século, ao invés de chamar à ordem os que praticam e estabelecer prazos para pesquisas, a fim de autorizar ou desautorizar definitivamente a prática, porém com dados concretos. Ao contrário do que não encontrou o médico ao pesquisar publicações em inglês, polonês, russo, alemão, chinês, espanhol, francês e italiano, se os pesquisadores forem à base de dados por ele indicada e outras, encontrarão elementos suficientes para não negar simplesmente. Para realizar um trabalho transparente perante os médicos e a sociedade brasileira, o CFM deveria anexar ao parecer todos os abstracts pesquisados, pois neles certamente seria encontrado um bom começo para a pesquisa.
Santa Monica Santa Monica Santa Monica