Publicado em 25/02/2009 11:44

Blue-Ray

Matéria interessante caso você já esteja pensando em adquirir seu aparelho de blue-ray para curtir o que há de melhor em som e imagem digital.

O mercado de filmes em Blu-ray ainda está no começo, mas algumas opções de tocadores já estão disponíveis no mercado brasileiro. Além do novo formato, eles ainda acumulam a reprodução de DVDs, fotos e vídeos retirados de câmeras digitais. Para quem já comprou uma TV Full HD e pode assistir a vídeos com resolução de 1920 x 1080 pixels, um player Blu-ray é uma boa opção para a próxima compra — com ele você pode aposentar o DVD antigo, com a vantagem de manter a compatibilidade com sua videoteca e curtir imagens e sons armazenados em 50 GB em dados

O UOL Tecnologia analisou três dos principais aparelhos do gênero disponíveis no mercado brasileiro: o Panasonic DMP-BD30, o Samsung BD-P1500 e o PlayStation 3, da Sony — escolhido porque, apesar de ser um videogame, toca Blu-ray e dependendo da revendedor por ser mais barato que os demais aparelhos.

A principal vantagem que o Blu-ray traz com relação ao DVD é a qualidade tanto de vídeo quanto de áudio — e entre os aparelhos testados pelo UOL Tecnologia, os da Panasonic e da Sony levam certa vantagem.

Tanto o PlayStation 3 quanto o DMP-BD30 apresentam imagem em alta definição de melhor qualidade —apesar de todos os modelos analisados terem suporte a resolução de 1080p (bem mais nítida do que a de um DVD normal) pelo cabo HDMI.

Mas já nesta hora ambos ficam devendo ao Samsung, único que acompanha o cabo HDMI, necessário para a imagem de alta definição. Portanto, na hora de comprar, pense também nos R$ 100 a R$ 200 que, em média, custa um cabo HDMI para desfrutar da alta resolução. Sempre podem ser usados outros tipos de cabos, como o componente ou até o S-Video no caso do Panasonic, mas a qualidade não se iguala nem de perto ao cabo digital.

No som, os três modelos têm desempenho equiparável, também com algumas diferenças. O PlayStation 3 é o único entre os analisados com suporte a som digital 7.1 pelo cabo ótico —apesar dos outros dois também terem essa entrada.

Entre o Samsung e o Panasonic, a diferença fica no número de entradas: o primeiro só tem a óptica (e as analógicas para saída estéreo), enquanto o segundo oferece também 5.1 e saída coaxial. Todos os três aparelhos têm suporte ao Dolby TrueHD, sistema que garante alta qualidade de som.

Além da simples melhora na qualidade dos vídeos, o Blu-ray também traz uma série de novidades interativas incluídas através de "Perfis" ou versões do formato. O mais avançado nesse sentido entre os modelos analisados foi o PlayStation 3, que já conta com Blu-ray 2.0. Isso quer dizer que ele já tem acesso ao "BD-Live", serviço que busca online informações e extras para os filmes.

O DMP-BD30 da Panasonic vem com a versão 1.1, que traz como novidade o sistema Picture-In-Picture. Nele é possível, por exemplo, assistir a um filme e ter ao mesmo tempo uma pequena janela passando um vídeo com comentários do diretor. A disponibilidade desse recurso varia de filme para filme. Alguns assinantes de TV paga com sinal digital já oferecem esse recurso. TV’s de alta definição também possuem esse recurso.

O mesmo vale para o tocador da Samsung, mas esse tem uma pequena vantagem. Sua entrada para cabos de rede — também existente no PlayStation 3— permite que ele seja conectado à Internet e baixe atualizações. Nesse processo (que depende do fabricante) o aparelho pode ganhar uma renovação no perfil e ganhar outras funcionalidades.

No caso de DVDs comuns, os três aparelhos têm suporte ao sistema de upscaling — ou seja, eles "melhoram" artificialmente a imagem para que ela pareça de alta definição. Não é nada comparado com um vídeo que já foi feito em alta definição, mas já é alguma diferença positiva para quem não tem olho de diretor de cinema.

Um aspecto negativo do aparelho da Panasonic é que, quando se roda discos de filmes e seriados mais antigos que não são widescreen, o tocador "completa" a tela com duas grandes barras cinzas. Esse procedimento é padrão em televisores 16:9, mas a cor é bastante incômoda. Isso não acontece no PlayStation 3 e no BD-P1500 da Samsung.

A plataforma da Sony tem ainda um grande ponto contra: pelo fato de não ser um produto montado especificamente para o mercado nacional, ele só tem suporte a DVDs comuns na Região 1 — ou seja, norte-americanos.

Comandar os aparelhos Blu-ray da Panasonic e da Samsung e alterar suas configurações é simples, ainda mais por acompanharem manual em português.

O controle do DMP-BD30 tem botões grandes, bem sinalizados e bem distribuídos. O menu de opções, porém, deixa a desejar: seu visual simples demais lembra o dos tocadores de DVD e acabam fazendo um contraponto com toda a preocupação de gráficos de alta definição.

Já o PlayStation 3 junta todas as suas opções na Cross Media Bar, sistema próprio da Sony que é bonito e bem organizado - tudo é dividido em categorias para que não haja problemas na hora da navegação.

O problema principal na máquina da Sony é o controle. Por padrão, o console não acompanha um controle remoto específico para as funções de tocador de DVD ou Blu-ray — é necessário usar o joystick empregado também nos jogos. Não há teclas dedicadas para cada função, e os usuários podem ficar confusos.

Existe um controle multimídia para o PlayStation 3, mas ele é vendido separadamente e o modelo oficial vem apenas através de importadoras. O preço gira em torno dos R$150,00. Mas mesmo assim, diferente dos controles dos modelos da Samsung e da Panasonic, mesmo o disponível para o PlayStation 3 não pode ser sincronizado e controlar também o televisor.

O BD-P1500 é o que possui a interface mais limpa, organizada e bonita dos modelos analisados, tanto no painel de configuração do aparelho quanto nas sinalizações que aparece quando se pausa um filme ou troca de capítulo.

Se você só tem à disposição uma velha televisão de tubo, que não é nem LCD nem Plasma, o Blu-ray pode não ser uma boa escolha.

Além do aparelho não possuir o poder necessário para reproduzir os filmes da maneira correta, será necessário fazer diversos ajustes de resolução e aspecto – que nem sempre são fáceis ou possíveis em todos os tocadores.

Mesmo com todo esse trabalho, o filme acaba perdendo tanta qualidade que vale mais a pena ficar com o seu aparelho de DVD e sua TV de tubo. Mas não se preocupe, apesar das TV’s de alta resolução terem chegado com força no mercado brasileiro na copa de 2006, elas ainda são novidades cujos preços tendem a cair conforme a oferta, procura, aumento de suas vendas e disponibilidade do sinal digital dos canais de TV’s abertas. O mesmo se aplica ao aparelho de Blue-Ray

Mas para o aproveitamento máximo da qualidade do Blu-ray, é necessário no mínimo um televisor que seja de Plasma ou LCD e tenha entrada para o cabo HDMI (consulte o seu vendedor) e é claro um Blue-Ray Disc (BD) para assistir ao seu filme com a melhor qualidade de som e imagem.

Fontes:

http://tecnologia.uol.com.br/guia-produtos/imagem/ult6186u28.jhtm; http://tecnologia.uol.com.br/produtos/ultnot/2008/03/25/ult2880u606.jhtm

Jerônimo Martins

Jerônimo Martins

MBA Gestão de Tecnologia da Informação - Fac. ALFA; Especialista em Redes de Computadores - PUC Goiás; Graduado em Ciência da Computação - Fac. Objetivo.
Administrador de Infra-estrutura de TI do SESC Goiás.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

sandra guedes
22/05/2010 14:11

Qual a vantagem do blue ray

Boa noite ,
Tenho que apresenta um trabalho sobre o blue ray queria saber a vantagem dele? As diferenças dele para o DVD eCD.

Desde já agrdeço.

Sandra guede
Francisco José Pedro
13/12/2009 16:02

Como fazer para ter uma imagem de Blue-ray

Bem, minha duvida é o seguinte, comprei um Play 3 do modelo novo, um preto fosco, bem ai vai, não consigo fazer com que a imagem fique de alta definição quando assisto a um filme rodado do console, + quando assisto pelo reciver da tv a cabo , ai sim eu consigo, pois possuo uma tv de lcd- Toshiba de 1080 p, oque eu tenho que fazer , já tentei mecher na configura,ão da Pay-3 e nada mudou ! estou pensando que o aparelho não tem a potencia, para tal desempenho, estou enviando minhas duvidas pois acabei de achar esse contato pelo Google, aguardo respostas.

Sem mais,

Fancisco José Pedro