Publicado em 21/11/2008 17:32

Bolsa e literatura

Se ciscar é coisa de galinha, não pense no galo antes que ele cante.

Se ciscar é coisa de galinha, não pense no galo antes que ele cante. Galinhas que ciscam valorizam a terra, fonte dos seus alimentos. Galo que canta quer chamar atenção no terreiro.

Ainda bem que os irracionais vivem somente o dia-a-dia do sol nascer e da noite chegar. Se fossem humanos, talvez sofressem reflexos da quebradeira nos Estados Unidos, mesmo sem aplicar nem um centavo em bolsas de valores (essas malucas, famosas por seus integrantes negociarem títulos de crédito).

No terreiro do galo que canta, outra classe de importantes personagens: a dos escritores. Estes, quando autênticos, não se abalam com as crises financeiras alheias, não gritam para negociar. Cuidam de seus argumentos escrevendo, produzindo sonhos. Como faz, na nossa região, um Davi Isaias, que cultiva tristezas e surpresas apenas na ficção, igual no seu livro, muito bom, Contagem Regressiva (editora Deescubra, Goiânia, 2006).

Helena Seba é outra que encanta. Primeiro lugar em prosa no Concurso Nacional de Literatura da Taba Cultural com o conto "O visitante (in)esperado", na antologia O Lugar da Poesia e da Prosa (Rio, 2008).

Mírian Morais, no "faz de conta" de sua obra infanto-juvenil estação da alegria (Universidade Católica de Goáis, 2006), com belas ilustrações, desperta o leitor em viagem sem destino.

Welington Rodrigues dos Santos, palestrante e economista, traça bases  no seu livro Por que Inhumas é assim? (Kelps, 2007). Boas análises.

Fora das Inhumas, Augusta Faro com Boca Benta de Paixão (Secretaria de Cultura de Goinia/UCG, 2007), transmitindo simpatia e eficincia. Quem a lê, quer repetir a leitura.

Outro autor, Gabriel Nascente, trouxe a Goiás o gacho Carlos Nejar, ex-presidente da Academia Brasileira de Letras. Gabriel tem sido lembrado por Ubirajara Galli, Aidenor Aires, Jos Fernandes, Reynaldo Jardim. Sem falar de A poesia de Gabriel Nascente em Portugal (Kelps, 2008), ensaios críticos de Joaquim de Montezuma de Carvalho, falecido recentemente. Gabriel Nascente um dos orgulhos de Goiás.

Finalizando, um acontecimento na noite de 26 de agosto último. A Loja Manica Vigilância e Fraternidade de Inhumas, dirigida por Ascim Calil, por proposta  do empresário e maom Valdir Marques, prestou homenagem aos escritores inhumenses, inclusive Alcai (Academia de Letras, Ciências e Artes de Inhumas), presentes Umbelina Frota, Elma Paranhos, Helena Seba, Di Paiva, Fleury Oliveira, Claussius de Souza (jornal A Voz).

Noite de declamações e aplausos. Deu para esquecer os malucos das bolsas de valores.

Brasileiros, armai-vos!... Leiam jornais e livros (que no falem de títulos financeiros)

Valdemes Menezes

Valdemes Menezes

Trabalhos executados na área de cultura regional. Escreveu as seguintes obras: O Pistolão, O Portão de Deus, O Grande Momento, A Recuperação do Preso e a Segurança do Povo, A invasão do Brasil. Muito Prazer Europa, O Pai do Disco Voador
Radicado em GO e nascido em MG(Ituiutaba), já passou por muitas e outras, de menino rico a jovem pobre. Formou-se com dificuldade no RJ, e, sozinho conseguiu alçar seu próprio vôo: foi redator da então poderosa Rádio Nacional; funcionário do Ministério da Fazenda na ex-capital federal; controlador de vôo da Real(adquirida pela Varig); assistente do diretor de rádio e televisão da McCann Erickson(maior empresa de publicidade do mundo) e se confessa hoje como apaixonado escritor.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

placidina lemes siqueira
06/07/2010 08:26

pesquisa de nome completo

Preciso saber o nome completo do Dr. Antonio, esposo de Helena Seba

Obrigada, Dr. Valdemes! Dê meu abraço na Júlia.

Placidina