Publicado em 15/06/2006 03:11

Collendo flores mortas

Essa poesia foi premiada no Premio Kelps. E foi o prfessor José Carlos quem declamou, acabou levando o prêmio.

E do (h)antes

nutrir antítese

que o caule é verde

nem rítimo restou

nem ter-te.

Grécia, Roma

Anacoluto,

de luzes e visgos

cruzes e vestígios

poética apoética

e nada.

nosso-teu hoje

mútuo imita

aurora do jamais

nunca-sempre noite

apagada pertinaz.

Grécia por Roma

De mil gregos versos

sem romas e aromas

apagados, submersos

poema nosso-teu

troianado odisséias

cavalgadas e guardadas

que meu peito de idéias

tente... tente... tente...

helenamente, enquanto dure.

Grécia e Roma

Efêmero em seus pés

ausentes e lascovos

não me vejo asas

vertentes que preciso.

E me cantam

rasas incer[...]tezas

no ter-te sem ter

coerência, coesão,

no ter-te sem ter

teu...  teu... teu...

coração.

Grécia sem Roma

Mas degusto agosto

ritmica rima

triste no ufanar

de tez pálida palidez.

Qual luar, qual vida

magnólia.

De frescor em frescor

ilusão,

são rimas também de ardor.

Amanhece-me noite

retirante, triste, portinária 

santa de seu verde

debalde e fria canta

amante desamada.

Grécias e Romas

separadas pela rima

pela viva, poesia

que descarto qualquer fardo

qualquer aroma, colher qualquer

de outrora.

Grécia sem Roma  

Renan Alves Melo

Renan Alves Melo

Aluno do Curso Superior de Publicidade e Propaganda da Universidade Católica de Goiás.
Vencedor de 37 prêmios literários e artísticos na SACEM; Primeiro colocado no prêmio Kelps de poesia falada do ano de 2005; Finalista prêmio SESC de literatura 2006; Primeiro colocado no concurso asas da literatura GREMI; Terceiro colocado no Prêmio Sesi Arte e Criatividade; Segundo Colocado no Prêmio Nacional FAP/FADAP de poesia. Possui um total de 62 prêmios (entre literários e artísticos). Brevemente seu primeiro livro de poesia "Noctâmbulos" será lançado, já que o mesmo foi aprovado pela Lei Goyazes 2007.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

quemistry ninja
08/07/2006 17:31

Hesse

Querido, tenho uma boa sugestão: Herman Hesse, vai te ajudar muito! Abraço, QN
quemistry ninja
02/07/2006 14:52

trofeu?

Caro amigo, o exercício da escrita exige mudanças. Se desnude e vá para a montanha, distrua troféus e grite para todo mundo: Não preciso de vcs!. Depois disto vc poderá ser poeta. Abraços, do amigo qn
Ines Elaine
01/07/2006 10:05

PARABENS!!!!!!!!!!!!!

QUE LEGAL ADOREI SABER DA PREMIAÇAO CONQUISTADA POR VC NA FACULDADE,SOBRE O TRABALHO DA TERCEIRA IDADE. LINDO O TROFEU(mais um pra sua coleçao). FELICIDADES!!!!!!!!BEIJO!!!!!
Amor Angel de Lima
30/06/2006 22:54

É....

Amostra juvenil de beletrismo. Assim foram Coelho Neto, Bastos Tigre, Humberto de Campos e tantos outros dos quais o tempo se encarregou. Vaidade de vaidades, tudo é vaidade , diz o pregador. Bem....gênio é gênio e não se discute.
INES ELAINE
26/06/2006 11:51

ines elaine gomes

Parabens!!pela conquista da segunda bolsa PROUNI ,pela catolica goiania,para curso de jornalismo em primeiro lugar.E agora ?PUBLICIDADE E PROPAGANDA OU JORNALISMO? BEIJOS!!!!!
Túlio Victor de Rezende
26/06/2006 09:21

PARABÉNS!!!!!!!!

Sem dúvida, suas poesias se enquadram dentre as melhores que já li.... Meus parabéns.... e saiba que vc merece todo sucesso, pois vc é digno dele. Tô esperando um prêmio com seus contos... o que sei que não vai demorar. Felicidades...
Marco Aurélio Vila Verde
23/06/2006 08:42

Parabéns !!!!!!!!!

Renan meus parabéns pelo seu trabalho. Que você continue sendo este amigo especial que você sempre foi. Foi muito bom ter contracenado com você naquelas peças teatrais da SACEM, como: ( Frida ) e ( As Horas ) Um grande abraço do seu amigo Marco Aurélio. Seja muito Feliz !!!!!!!!!!