Publicado em 16/11/2009 10:19

Economia e confecções

Como é importante o setor de confecções para a economia

Os números do setor da confecção em Goiás são alvissareiros, uma produção de mais de 6 milhões de peças por mês, 7 mil indústrias instaladas, com 60% delas abrigadas  na capital, um faturamento superior a R$ 200 milhões, de acordo com a AGICON. Mais de 40 mil empregos diretos e 60 mil indiretos, sendo destaque nacional do setor, tendo os municípios de Goiânia, Jaragua, Trindade, Catalão, Pontalina, Taquaral e Sancrerlândia como os mais importantes no Estado.

 

A produção do Estado supera até mesmo a do Rio de Janeiro. São peças como jeans, modinha e moda praia. Já está se tornando também bastante significativa a produção de enxoval, como é de se observar em Inhumas, claro muito longe de fazer com que o município conste na lista dos mais importantes, até porque muitos já estão bem à frente.


O impacto que o setor de confecções provoca na economia eleva a renda; o consumo; a arrecadação nas três esferas de governo, a ampliação do comércio, serviço e turismo; a participação do município no dinâmismo da economia goiana; a oferta de empregos diretos e indiretos que é o mais importante, especialmente para os jovens e donas de casa.


O Estado de Goiás está se consolidando na moda e virou referência de compras nacional. Nos anos 80 e 90 o centro de compras de vestuário para os goianos era o Bairro do Brás em São Paulo e Guará em Brasília. A iniciativa do empresário goiano e a participação do setor público foram fundamentais para o desenvolvimento regional. Atualmente no Estado chegam diariamente turistas de várias partes do País. Municípios como Jaraguá apresentam índice de desemprego zero.


Fatores que também influenciaram foram o aumento da população, refletindo em maior procura por vestuários e acessórios; o aumento da taxa de urbanização; o preço atrativo porque a mão-de-obra é barata e grande parte terceirizada; alterações constantes no gosto e preferência do consumidor, principalmente nas mulheres; baixo custo de produção e produtos de qualidade e bom gosto; a desoneração fiscal nas vendas internas e externas.
Todo esse movimento sinaliza para a tendência de um segmento que vale a pena investir todos os esforços do setor público e privado, incentivando medidas tempestivas para melhorar a vida em sociedade.
Welington Rodrigues dos Santos

Welington Rodrigues

Welington Rodrigues

Economia, pós-graduando MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC.
Diretor da Project Consultoria Especialziada, autor do livro "Por que Inhumas é assim?".

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)