Publicado em 11/09/2007 16:56

Ética no nosso contexto soci

Age unicamente segundo a máxima que te leve a querer ao mesmo tempo que ela se torne lei universal

"Duas coisas me enchem de ânimo de admiração e veneração sempre novas e crescentes, quanto mais frequentemente e com maior assiduidade delas se ocupa a reflexão: o céu estrelado sobre mim e a lei moral em mim". Kant

Nosso atual contexto social está repleto de discussões sobre a chamada "falta de ética", principalmente, por parte dos "homens públicos" que foram legitimados pelo voto a serem os governantes de uma nação de tamanha extensão como é o caso do Brasil.

Este descrédito no âmbito ético leva-nos à reflexões pessimistas sobre a aplicação da justiça, principalmente, quando se tratam de pessoas que gozam de certo status social e dos privilégios que o acompanham.

Todavia necessitamos de um retorno a um "pensamento otimista" em relação à moral, porém livre de eventuais atitudes "moralistas".

Se partirmos da premissa kantiana, percebemos que a "lei moral em mim" precede até mesmo o ato reflexivo a cerca de suas competências e até mesmo conseqüências.

"Age unicamente segundo a máxima que te leve a querer ao mesmo tempo que ela se torne lei universal". Assim sendo, o fruto de nossas ações justas tornam-nos pessoas livres e capazes de sermos "agentes de transformação" na vida social.

Isso pode ilustrar o pensamento de que agindo de forma justa podemos criar uma "cultura da justiça" e não o oposto.

Podemos pensar então a Ética em nossa sociedade? A resposta é sim. Não só podemos como temos o dever de promover uma constante manutenção da mesma, uma vez que não podemos cobrar de alguém algo que não somos capazes de viver e de ter "admiração e veneração sempre novas e crescentes..." Podemos cobrar ética, mas devemos ser éticos.

João Batista Campos Corrêa

João Batista Campos Corrêa

Aluno do curso superior de Filosofia - PUC-GO e graduando do curso de Biomedicina FUG-GO.
Nos anos de 2005,2006 e metade de 2007, residiu no Seminário da Arquidiocese de Goiânia. Desempenhou pelo período de um ano um trabalho pastoral ao lado do Arcebispo Metropolitano de Goiânia D. Washington Cruz. Neste período, cursou na Filosofia na PUC-GO(Licenciatura) e no Instituto de Filosofia e Teologia Santa Cruz(bacharelado), tendo recentemente iniciado o curso de biomedicina pela FUG-GO.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

carlos tosta
10/12/2010 17:32

Filosofia

Muito bom saber que em um Brasil louco ainda temos pessoas ricas que possam influenciar na vida das pessoas de uma forma positiva. Já li vários de seus artigos e acho vc inteligente no modo de ver a vida, Paz e Bem.

Carlos
Jairton Augusto Lima
05/11/2007 19:59

Parabéns

Jõao, Parabéns pela matéria, é muito bom ver que nesse site ainda possa existir pessoas com tão bom gosto.
Denise Dias Santos Borges Alcantara da Silva
05/11/2007 19:55

Filosofando

Ser ou não ser, eis a questão...... É isso aí, parabéns meu amigo João Batista, se antes te admirava, agora então... sem palavras
alessandro elias da silveira
19/09/2007 08:59

com certeza !!!!

ai joao vc mais uma vz ta muito certo e temos que promover aetica em nossa sociedade , so com ela que podemos no minimo amenizar as malezas da nossa sociedade ,parabens pelo texto !!!,a nossa sociedade ganha muito com as suas palavras que sao sempre iluminadas por deus !! continue assim meu amigo :)))) tudo de bom alex elias