Publicado em 27/01/2007 16:20

Glamour

A flor é linda, mais linda é a mulher, vestida ou mal vestida, encanto não é qualquer...

A flor é linda,
Mais linda é a mulher,
Vestida ou mal vestida
Encanto não é qualquer.
Se em sedas e perfumes franceses,
No dia a dia ou por vezes,
Se despida em seu leito,
Não encontro outro jeito
Senão endeusar-te a beleza.
Soma de mistérios,
Encantos e doçura,
Menina que não cresce,
Estímulo à loucura.
Toque de magia,
Suave olhar,
Feminina,
O homem não tem chances de imitar.
É aguardente,
Latente
Que tem sua primavera
De sorriso desabrochar.
Espelho do mar,
Densa e poderosa,
Sempre mulher
Espelhada na rosa!

Ivan Zarur

Ivan Zarur

Inspirado pelas suas professoras, aventurou-se no mundo da Literatura aos sete anos de idade. Seus primeiros trabalhos publicados foram em forma de cordel: "O Velho Ricardino" e "Não conseguiu e para o Céu subiu". Com "Mundo e Mudanças" venceu o Festival dos Campeões de Itaberaí-Go.
Publicou vários trabalhos na revista Diadema Real, da Editora Cristã Evangélica do Brasil, entre eles, "Transformação", "Coisas da vida", "Mãe" e "Pastor Amado". Minha BIOGRAFIA completa, bem como outras de minhas obras estão disponíveis no meu site: www.zarur.no.comunidades.net

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Tanile
28/01/2007 11:14

Orgulho

Sim, primo!!! Parabéns, muito bonita sua capacidade e sensibilidade de enaltecer as mulheres, valorizando em especial as sutilezas q nos fazem singulares e admiráveis... Q Deus continue te iluminando sempre, assim seja!!
gatita
28/01/2007 01:59

poema para voce? en su idioma

O AMOR E SOFRENDO O silêncio, sócio da noite que só interrompe isto os suspiros de recordações que emite a alma com a grande dificuldade, enquanto a ausência deles/delas está na agonia de morte, e o he/she que eles desejam saber Porque não estes aqui? Por que? Entretanto eu penso isto, bonito, o doce e he/she faz feliz; de pele aveludada, saturou para aquele aroma sutil que aquele obtém nos campos de pelicanos. Será aquele ponto eu a coisa estranha que pensa durante aquele dia que eu vi isto e que meus sensos foram paralisados ao ver a silhueta deles/delas, aquele sentimento para isso eu embrulhei e he/she invadiram exclusivamente ao ver isto, um forte palpitar dentro meu capaz de montanhas movendo e fabricando as coisas impossíveis e inimagináveis. Considerando que você partiu só que isso me consola a lua que ilumina minha face umedecida, para as lágrimas que you/they levam isto o nome. Para isso eu peço o e o um devido a não merecer o amor deles/delas; mas nem o dela nenhum ninguém me dá a resposta que eu terei feito ruim, enfardar eu serei merecedor desta grande dor. Será que que você não ouve meu lamento, será que você não vê meu anseio. Talvez meu amor nunca o convenceu, talvez nunca eu mereci o amar; o he/she quiseram fechar o livro da memória, enquanto deixando o passo ao presente, achando o verdadeiro amor semelhante a isso você poderiam dar,
gatita
28/01/2007 01:39

Poema para voce

AMOR Y SUFRIMIENTO El silencio, compañero de la noche, que solo lo interrumpe los suspiros de recuerdos que a duras penas emite el alma, mientras agoniza tu ausencia, y se pregunta ¿Porque no estas aquí? ¿Por qué ? Mientras tanto te pienso, lindo, dulce y alegre; de piel aterciopelada, impregnado por ese sutil aroma que se obtiene en los campos de alcatraces. Será que tanto te extraño, que pienso en aquel día que te vi y que se paralizaron mis sentidos al ver tu silueta, ese sentimiento que me envolvía e invadía solo al verte, un fuerte palpitar dentro de mi capaz de mover montañas y de hacer cosas imposibles e inimaginables. Desde que te alejaste solo me consuela la luna, que alumbra mi rostro humedecido, por las lágrimas que llevan tú nombre. A la cual pregunto por ti y el porque de no merecerme tu amor; pero ni ella ni nadie me da la respuesta, que habré hecho mal, a caso seré merecedor de esta gran pena. Será que no oyes mi llanto, será que no ves mi anhelo. Tal vez mi amor nunca te convenció, tal vez nunca merecí amarte; quisiera cerrar el libro del recuerdo, dejando paso al presente, encontrando el amor verdadero igual al que tú pudisteis darme.
Veronica
27/01/2007 19:25

parece que estas enamora?

está bonito que folhas a boca deles/delas inveja a mulher na qual você estava pensando quando você inspirar lado de débito para ser muito afortunado..... um gatinho de