Publicado em 06/07/2008 09:44

Hanseníase

Hanseníase uma doença infecto-contagiosa de evolução lenta causada pelo Mycobacterium leprae...

Hoje resolvi falar um pouco sobre Hanseníase, pois acabei de passar por uma experiência no Hospital Universitário de Brasília o que me desencadeou um imenso interesse na ajuda do diagnóstico e tratamento desta patologia devido a existência ainda de inúmeros casos.


Hanseníase é uma doença infecto-contagiosa de evolução lenta (11 a 16 dias), causada pelo Mycobacterium leprae que é um parasita intracelular de alta infectividade e baixa patogenicidade que causa lesões principalmente em olhos, mãos e pés.


Seu diagnóstico baseia-se em uma ou mais lesões na pele com alteração de sensibilidade, acometimento dos nervos periféricos e seu espessamento e o exame de baciloscopia positivo.


A única fonte de infecção é o homem, onde a contaminação ocorre por contato direto com uma pessoa portadora do bacilo não tratada. A via de eliminação e a porta de entrada do bacilo são as vias aéreas superiores, podendo atingir qualquer faixa etária ou sexo, sendo rara em crianças.


As condições individuais e socioeconômicas desfavoráveis, condições de vida precária e saúde, endemia e aglomerados são fatores de risco para adquirir a doença.


São dois tipos:

  • Paucibacilares (PB): pessoas resistentes ao bacilo e com até 5 lesões na pele.
  • Multibacilares (MB): pessoas não-resistentes ao bacilo, onde este se multiplica pelo corpo e é eliminado pelas vias aéreas superiores. Apresentam mais de 5 lesões na pele.


Os aspectos clínicos dermatológicos são manchas discrômicas (brancas), placa, infiltração, tubérculo e nódulo. Acomete face, orelhas, nádegas, braços, pernas e costas.


Os aspectos neurológicos são dor (neurite) e espessamento dos nervos periféricos, perda de força principalmente de pálpebras, mãos e pés. Se não tratada as alterações neurológicas o quadro pode evoluir para deformidades e incapacidades.

 

Existem 4 formas clínicas da hanseníase:

  • Indeterminada: a baciloscopia é negativa. Há manchas esbranquiçadas com alteração de sensibilidade em nádegas, coxas e região de deltóide.
  • Tuberculóide: é uma forma mais grave. Há presença de micropápulas e placas com alteração de sensibilidade, vasomotora e sudorese. Aqui os nervos encontram-se espessados.
  • Virchowiana: é a forma infectante. Há presença de manchas infiltradas com nódulos, placas e pápulas. Há queda da sombrancelha, distúrbios motores, nervosos, tróficos e alteração de sensibilidade. Há espessamento neural e lesões oculares.
  • Dimorfa ou Boderline: lesões na pele associada a reações tuberculóide. Há anestesia e sudorese.

 


O diagnóstico é realizado pela anamnese (queixa principal e história do paciente), pela avaliação dermatoneurológica, diagnóstico dos estados reacionais (reação tipo 1 e 2), diagnóstico diferencial e classificação do grau de incapacidade.


Os nervos mais acometidos são o trigêmio, facial, radial, ulnar, mediano, fibular comum e tibial posterior.


Na avaliação clínica, durante a inspeção, deve-se analisar:

  • Olhos: pálpebras pesadas, madarose, triquíase, ectrópio, ardor, coceira, lacrimejamento, nódulos, secreção.
  • Nariz: entupido, sangramento ou ressecamento, pele, mucosa, septo nasal, desabamento do nariz, crostas, atrofias, infiltrações.
  • MMSS: diminuição de força, dormência, ferimentos, cicatrizes, atrofias, reabsorção óssea.
  • MMII: dor, dormência, diminuição de força, inchaço, ressecamento de pele, úlceras, ferimentos, calos, reabsorção óssea, atrofias, marcha.


Durante a palpação deve-se observar dor ou choque, espessamento neural, se o nervo está mais endurecido ou amolecido, abscessos ou nódulos nos nervos e aderências.


Para um diagnóstico laboratorial o exame é a baciloscopia, que nem sempre dá positivo, devendo ser associado à avaliação clínica.


A hanseníase pode ser confundida com outras doenças de pele também, e até mesmo com doenças neurológicas, mas o que a diferencia é a perda da sensibilidade no local da lesão.


A doença tem cura, sendo o tratamento baseado na polioquimioterapia (PQT) e acompanhamento médico e fisioterápico devido complicações, contra-indicações, intercorrências e o tratamento das incapacidades.


O tratamento baseia-se na administração de rifampicina, dapsona e clofazimina, em doses diárias e doses supervisionadas, onde estas matam o bacilo impedindo de infectar outras pessoas. São 6 doses para os paucibacilares e 12 doses para os multibacilares.

 

O objetivo então da fisioterapia é:

  • Evitar ou diminuir retrações dos tecidos moles.
  • Manter ou recuperar a mobilidade articular.
  • Evitar deformidades.
  • Manter o tônus.
  • Melhorar a força muscular.

 

Suas indicações são:

  • Exercícios passivos: Retração de tecidos moles (dedos em garra, diminuição do espaço da 1ª comissura e outros); Paralisias e paresias.
  • Exercícios ativos assistidos: Dedos em garra; Fraqueza muscular (paresia).
  • Exercícios ativos: Fraqueza muscular (paresia).
Letícia Martins

Letícia Martins

Graduada em Fisioterapia pela UCG e Especialista em Saúde da Mulher pelo CEAF/UCG. Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília.
Fisioterapeuta do Hospital Ortopédico de Goiânia (HOG) com atuação em Ortopedia e Respiratória. Fisioterapeuta de março a junho de 2008 no Hospital Universitário de Brasília (HuB) no tratamento de pacientes portadores de Hanseníase. Artigo Publicado na Revista Fisio&terapia e na Revista digital Efdeportes: Atuação da Cinesioterapia no fortalecimento muscular do assoalho pélvico feminino: revisão bibliográfica.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

roseli dos santos
26/02/2013 16:40

gracilda
30/11/2011 07:35

hanseanise

SOUSA
13/09/2010 16:53

HANSENIASE

Olá amigos, tive hanseniase há nove anos fiz o tratamento por doze meses, porem a mancha nao desapareceu e tambem nao cresceu (mas sempre dormente). Depois de tres anos a mancha começou a ficar diferente, ficou com feridas, e com isso tive que fazer novamente o tratamento só de 6 meses. A mancha até hoje nunca desapareceu, e vez ou outra a mancha fica com a ulcera e já fui varias vezes ao dermatologista e ele me falaram que nao tenho hanseniase, e uso pomadas dermatlogica no local e as ulceras saem. Alguem sabe de algum especialista que possa me ajudar, pois a mancha nunca saiu e continua dormente, e regularmente as ulceras aparecem.
Roberto Rodrigues
10/09/2010 08:36

hanseniase

ola caros amigos essa semana foi ao medico par entregar o resultado do exame de hanseniase onde o mesmo deu negativo, mais o medico falou que e3stou com a doença no estagio indeterminado.Estou muito preocupado pois tenho mais ou menos umas seis manchas no meu corpo e ja estou com menos sesibilidade no meu dedo mediano deste de ja agradeço a todos que mim manderam noticias sobre essa doença pois estou com os nervos da mao todo dolorido muito obrigado.
margarete
10/03/2010 19:18

descaso com a hanseniase

há 6 meses atras comecei a sentir dormencia em 2 dedos da mao,procurei a reumatologista,que fez todos os exames de sensibilidade e me deu diagnostico de hanseniase tendo 3 manchas e mao de garra,fiz novamente exames com sanitarista q me deu o mesmo diagnostico,porem fui ao especialista q me tratou muito mal e disse q nao era,fiz exame no nervo com resultado lesão no nervo unlar,porem ele nao me deu atenção e meus dedos agora nao mechem maisoutros medicos q passei me deram quase certeza de q meu caso seje só no nervo ja q a baciloscopia deu negativo,mas passei a ter dores intensas nos nervos meus olhos estao vermelhos e tive diminuição na vista,por diversas vezes tropecei no meu proprio pé,perdi pelos do corpoperdi a força das maos,fiz todos os exames,e todos negativos ,mais de 60 exames para diversas doenças,meu caso esta complicado e já tem mais de 6 meses q estou assim,oq posso fazer tive dois casos de hanseniase na familia,o q posso fazer a quem devo procurar
zilane kellen do nascimento costa
08/03/2010 10:05

hanseniase

gostaria de saber mais sobre como o fisioterapeuta pode atuar na prevenção e reabilitação do hanseniano.
zilane kellen do nascimento costa
08/03/2010 10:05

hanseniase

gostaria de saber mais sobre como o fisioterapeuta pode atuar na prevenção e reabilitação do hanseniano.
gilmaria n s
26/02/2010 06:48

enxame

o ensame e fito como?
Ayrton
21/12/2009 18:42

hanseniase e alccol

Durante os tratamentos de Hanseniase e Neurite, eu fiz uso de bebidas alcoolicas, será que ficarei imune assim mesmo, ou terei que reiniciar os tratamentos?

fico grato pela atenção e espaço
sara alves
01/11/2009 09:50

hanseniase

estou com suspeita de hanseniase seu artigo foi muito importante para mim
daniel
30/09/2009 17:52

crio

ola
sou fisio tbm...e tenho um paciente que ´portador de hanseniase em tratamento..teve uma fratura do tuberculo maior do umero. Vc ve alguma contra indicação do uso de crioterapia em pacientes com hanseniase? nao achei nada sobre o assunto...deduso que não aja..
abrigado...abraços
Alice
27/07/2009 08:33

Hanseniase

Fiz tratamento da hansenise á 2 anos,mas sinto muita fraqueza fisíca.E agora depois de uma forte dorna perna apreceu uma mancha escura.Pode ser a volta da hanseniase?Estou agoniada e apreensiva.
Anesia Nunes de Freitas
29/05/2009 05:26

hanseniase

Quero saber qual o papel do fisioterapeuta no tratamento de hanseniase
Suzete Fátima Loria da Silva
27/04/2009 16:31

Hanseniase e Lupos

Fiz tratamento de hanseniase por 12 anos tive alta depois de um tempo as manchas voltarão com a basiloscopia negativo me disseram que eu tenho Lupos. Tenho manchas no pescoso na barriga e bracos, me de uma resposta.Aguardo resposta anciosamente
Rosi
16/04/2009 08:23

informação

Cristina, tenho 1 amiga q está c/ hanseníase, moro c/ ela.Ela me disse q é 1 tipo q ñ é transmissível,1 caso raro q ataca só os nervos.É possível isso?Obrigada!!!!!!!Ah! Exteriormente, ela ñ apresenta nem 1 sinal da doença.
maria aparecida
02/03/2009 10:51

estudante de fisioterapia

gostaria muito q estivesse falando mais sobre o tratamento fisioterapico em pacientes hansenicos e aimportancia dessa intervencao ja q e de fundamental importancia q o profissional de fisioterapia atua em conjunto com os outros profissionais. obrigada
Cristina Aparecida de Souza
25/11/2008 10:05

informação

Seria possivel me dizer o que seria:
Leve desvio lateral da coluna dorsal com convexidade para esquerda.
- Acentuação da lordose cervical
- Reaçoes ósteo-hipertroficas incipientes em C5 e C6

Pois goataria de saber se isto é fibromialgia?
ou ortosporose?

obrigado Cristina
Percilia dreysse
19/11/2008 18:48

estudanti

gostaria de mais informaçoes sobre henseniáse
Abraxas
21/08/2008 19:22

linda

A Lê é uma mulher charmosa. Há tempos noto o quanto ela é singular. Parabéns pelo artigo! Além de linda é inteligente!