Publicado em 04/03/2006 17:14

HISTÓRIA DA ARTE - Parte I

Daremos início a um ciclo de discussões a cerca da História da Arte, desde nossos primordios aos dias atuais.

O termo História da Arte costuma designar o conjunto das obras de uma época, país ou escola das artes visuais. A definição de arte sofreu mudanças ao longo do tempo, e as funções da história são de categorizar as mudanças na arte de modo cronológico e compreender melhor a forma como a arte modela e é modelada pelas perspectivas e impulsos criativos dos seus praticantes ao longo das Eras. Mas o que viria a ser ARTE? A principio, muitas pessoas identificam a arte conectando-a simplesmente com a pintura e a escultura, mas seu significado é bastante amplo. Arte nada mais é do que a criação humana com valores estéticos, beleza, equilíbrio, harmonia e revolta, que sintetizam as suas emoções, sua história, seus sentimentos e a sua cultura. É um conjunto de procedimentos que utilizamos para realizar obras nas quais aplicamos nossos conhecimentos. Ela se apresenta sob variadas formas como: a plástica, a música, a escultura, o cinema, o teatro, a dança, a arquitetura etc. Etimologicamente, ARTE deriva do grego cali texcnes,que significa a boa técnica e dolatim ars, significando técnica ou habilidade. É o produto ou processo em que o conhecimento é usado para realizar determinadas habilidades. O sentido moderno do termo costuma ser usado para significar a atividade artística ou o produto da atividade artística. O que poderia ser o produto final da manipulação humana sobre uma idéia ou matéria-prima qualquer.

Cada sociedade vê a arte de uma maneira, dessa forma difunde-se uma série de conceitos, pois toda arte tem um cunho conceitual. Nessa visão, a sociedade é um coletivo que produz a arte, através do artista, que apesar de não possuir a propriedade da arte é visto como importante para sua concepção. A arte é um fenômeno sociológico inerente ao indivíduo seja ele de qualquer latitude. Segundo Ernst Gombrich, famoso historiador de arte, afirmava que nada existe realmente a que se possa dar o nome de Arte. Existem somente artistas (A História da Arte, LTC ed.). Ou seja, arte é um fenômeno cultural. Regras absolutas sobre arte não sobrevivem ao tempo, mas em cada época, diferentes grupos (ou cada indivíduo) escolhem como devem compreender esse fenômeno.

Dessa forma o termo passa a ter um caráter extremamente subjetivo, qualquer coisa pode ser chamada de Arte desde que alguém a considere assim, não precisando ser limitada à produção feita por um artista. Mas como foi mencionado, a tendência dominante é considerar o termo Arte apenas relacionado, diretamente, à produção artística.

Arte pode ser sinônimo de beleza, uma percepção individual caracterizada normalmente pelo que é agradável aos sentidos. Esta percepção depende do contexto e do universo cognitivo do indivíduo que a observa. Ela pode até ser usada como adorno ou enfeite, porém, seu objetivo primordial ultrapassa tais conceitos. O conceito de BELO entra na crítica da obra de arte de parceria com as noções de gosto, de equilíbrio, de harmonia, de perfeição - efeitos que se produzem no sujeito apreciador. Parece ser condição necessária ao despontar do sentimento do belo a sensação de prazer ou de simpatia ou mesmo, paradoxalmente de uma repulsa. A principal conceituação clássica do belo apresentam-no como o que é agradável à vista e ao ouvido (Platão). A arte hoje também pode atuar no campo olfativo, como percepção de uma realidade momentânea exemplo: a culinária, ela pode ser tátil, como uma experiência em braile, onde o sensorial é o elemento de percepção da vida.

Historiadores de arte procuram determinar os períodos e estados de arte que empregam certos estilos estéticos por movimentos. A arte registra as idéias e os ideais das culturas e etnias, sendo, assim, importante para a compreensão da história do Homem e do mundo. O movimento artístico é uma tendência ou estilo em arte com uma filosofia ou objetivo comum, seguido por um grupo de artistas durante períodos cíclicos de tempo (normalmente por alguns meses, anos ou décadas), o que nos submete a dividir a História da Arte em Períodos distintos: Arte pré-histórica, Arte antiga, Arte medieval, Arte na Idade Moderna, e consequentemente a Arte de nosso tempo contemporâneo com os seus ismos.

Da mesma forma, assim como na Literatura, na arquitetura, etc., existem as tendências ou movimentos artísticos, caracterizados aqui como estilos ou escolas, que envolvem todo o significado da expressão: O Expressionismo, Abstracionismo, Impressionismo, Fovismo, Cubismo, Futurismo, Modernismo, Naturalismo, Simbolismo, Romantismo, Realismo e os movimentos pós-modernos, que alguns teóricos da arte denominam pós humanos (que serão tratados em textos posteriores).

 

Fabrizio Fernandes

Fabrizio Fernandes

Graduado pela Universidade Católica de Goiás no curso de Letras - Português/Inglês e no CEFET no curso de Turismo
Presidente do Conselho Municipal de Cultura e Turismo Vice Presidente do IHGI - Instituto Histórico Geografico de Inhumas

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

camila
25/09/2007 22:15

:)

olha, eu gostei mas acho q devia ter coisas sobre o significado das colunas, volutas e sobre os azulejos portuguêses na arte :] mas ficou legal ;) tchau :}
Rebeca
21/09/2007 09:41

história da arte

Parabéns!!! Só pelo fato de saber sobre o assunto já é uma grande vitória!!! Sucessos
adriano
14/08/2007 18:52

historia da arte

qro sobre os temas:dadaismo,futurismo e fauvismo...
kamila
08/03/2007 17:33

historia

Não sei muito o conceito historia da arte mas eu pretendo muito me aprofundar gosto muito de historia. Mas historia da arte mecheu muito com minhas curiosidades sobre historia!!!!
nei@
17/10/2006 21:21

curiosidades

adorei tudo, mas gostariade saber um pouco sobre as personalidades artes egipcias.
Sandra maria
29/08/2006 19:41

é ruim em

deixou meio que sem imformações !
CASSIANA
23/05/2006 17:04

CUBISMO

CAROL DA UMA OLHADA SOBRE ISSO Q EU OLHEI NA INTERNET.EU ENTREI NO YAHOO.O QUE TU AXA DE INTERESSANTE MANDA PARA MEU EMAIL CASSIANA@TJ.RS.GOV.BR
Fabrizio
01/05/2006 09:19

Esclarecimentos

Primeiramente gostaria de me desculpar com os leitores desta coluna. Pois tive dois meses bastantes agitados devido uma apresentação de projeto de Conclusao de Curso na faculdade. Outrossim, havia perdido o documento onde se encontrava meu nome de usuário e senha do portal, que felizmente o encontrei em anexo no e-mail. obrigado a todos.
João Paulo de Paula Silveira
26/04/2006 18:02

Pioneirismo....

Bom texto caríssimo. Devo ressaltar, a título de esclarecimento, que seu texto é um dos primeiros publicados em Inhumas que se prontificaram a discutir elementos constituidores da arte.
Venâncio Domingos Neto
06/04/2006 07:58

A Arte é o Caminho

Bom texto!! o caminho para o desenvolvimento de uma nação é o repeito pela cultura, o conscientização da força que a ARTE exerce sobre um povo. Desacraliza-la e tomas os espaços (como esse) pra falar e arte é indício que estamos caminhando.
Diogo Jobane Neto
05/04/2006 21:07

Cult

Parabens Fabricio! Belo texto! O homem inculto é como uma criança , lhe agrada quem lhe conta contos! Creio que a arte , uma das tres criacoes masi genias do ser humano, junto com a ciencia e a filosofia, foi manipulada pelas classes religiosas, para gerar verdadeiros terrorismos de Estado. Basta recordar os sucessos de Iraque, Argelia, Alabnia e etc...ou seja, a arte virou uma mitologia empregada pelos de cima para controlar e coisificar os de baixo, modelando a arte para seus desejos. Eles nao educam as massas , mas sim apenas instruem pois precisam de um novo mercado consumidor e de uma mao de obra mais qualificada...bom acho que é isso! Um abracaum e te cuida velho!
Gleidson de Oliveira Moreira
03/04/2006 22:59

Cultura

A competência é uma característica do trabalho desse profissional. Fabrízio é coerente nas palavras e virtuoso nas ações. Espero que à frente do Conselho Municipal de Cultura o BELO possa ser plantado no jardim daqueles que sonham fazer algo. E que faça com arte. Sucesso!