Publicado em 08/08/2006 10:48

Institutos Históricos e IHGI

A importância fundamental dos institutos históricos estaduais para a pesquisa histórica.

Os Institutos Históricos Estaduais e o IHGG

Como bem orientou José Honório Rodrigues 1 (1978), o objetivo de "conquistar os documentos e de estabelecer em método lógico e racional para a pesquisa histórica" não era somente mérito do IHGB cuja inspiração igualmente servia de base para o pensamento a ser desenvolvido em todos os demais institutos históricos.

 
Neste propósito estavam à frente os institutos de Pernambuco, Minas Gerais e Bahia para alem de outros que se seguiram - Rio Grande do Sul, São Paulo e Ceará cuja criação deu-se ao passo que está conscientização, do resgate e preservação de seus elementos da historia e geografia regional, ia se cristalizando tal, como ocorre em tantos outros casos que após estes passaram a existir.
Agregado a este contexto surge o Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG) com sede fundada em 1932 na recém- criada Goiânia: nova capital do centro oeste brasileiro.

 
O referido instituto (que em 2002 completou 70 anos) tem por presidente de honra a figura renomada de José Mendonça Teles, o qual esteve a frente deste órgão por doze anos.2 Hoje o IHGG tem por seu principal representante promotor e escritor Dr. Aidenor Aires, pessoa articulada com os representantes da cultura goiana e inserido no círculo dos intelectuais e escritores ligados a academia literária inhumense desde o ano 2000.

 
Contudo, deste intento de descentralizá-lo, com a mesma prerrogativa defendida pelo IHGB (no plano nacional) e pelo IHGG ( no âmbito de nosso estado), surge o Instituto Histórico e Geográfico de Inhumas (IHGI) a partir da iniciativa dos escritores e intelectuais e colaboradores engajados na missão do resgate e preservação dos valores e tradições da historia e geografia da querida "goiabeiras".

 
A fundação oficial do Instituto Histórico e Geográfico de Inhumas (IHGI) ocorreu em 16 de março de 2006 tendo o empossamento de sua diretoria  em  19 de abril de 2006 3 , o qual conta com a inicial presença de dezenove membros cuja  presidência de honra tem o escritor e atual Presidente do IHGG, Aidenor Aires e por seu principal representante o Prof . Ms. Gleidson de O. Moreira.

 

Notas:

 

1. RODRIGUES, José Honório. A Pesquisa Histórica no Brasil. 3.ed. São Paulo: Ed. Nacional, [ Brasília]: INL, 1978, p.35-41.
2. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (RIHGG), n.18, Goiânia, 2002.
3. A Voz dos Acadêmicos. Informativo da Academia de Letras, Ciências e Artes de Inhumas (ALCAI). N.2. ano II. Inhumas: Planalto, mai/jun, 2006, p.03.

Luciano Silva Roriz

Luciano Silva Roriz

Graduado em História em 2000 pela Universidade Federal de Goiás. Especialista em História de Goiás pela UFG 2003/2004.
Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Inhumas. Professor na rede municipal de ensino. Realizou trabalhos relacionados a história de Inhumas "Sob as Bençãos da Padroeira 1850-1910".

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

tertuliano vilas ruins
12/11/2006 07:07

ai ai

e aí cara, bão? Ninguém comentou aqui uai! ô bazé, escreva mais textos uai, vc tá ficando para traize hein! Heheheh