Publicado em 12/11/2009 04:33

O Canto do pracista parte 2

Nelson Arantes se encontra com a moça Teresa em uma intrépida viagem ao passado das Goiabeiras

Pela entrada lateral do casarão, um pé de jasmim florescia timidamente inundando o ar com seu perfume. na porta havia uma cerca com tramelas... o cheiro do café no torrador anunciava a hora da merenda que seria servida sobre uma mesa enorme com bancos laterais. a toalha de linho branca passada com ferro a brasa...tudo era cuidadosamente preparado para que fossem servidas as refeições...

 

A cabocla menina, tinha uma admiração especial pelo pai. Ela amava tudo que partia dele. a imponência, o caráter  determinado,a sensação de poder da época do autoritarismo....e era impregnado nas suas atitudes a sua inteligência natural e organização com assuntos relacionados a suas propriedades.

 

No quintal da casa grande havia um monjolo  que dia e noite estava a trabalhar. muitas vezes socando paçoca de carne seca, de amendoim, milho e tudo aquilo que podemos buscar o aroma dentro de nós.  A menina intrépida vivia ali em meio a irmãos, empregados, plantas, animais. Montava cavalos no pelo e ia para a fazenda próxima de goiabeiras. Durante o trajeto ela observava atentamente tudo que passava ao seu redor, a brisa batia no seu rosto jovem e seus cabelos lisos e negros bailavam com o vento enquanto caminhava na porta da casa da fazenda um pé de jatobá, que com o sol quente estalava e as frutas  caiam em meio ao curral. A menina brincava com a polpa tentando amarelar os dentes para se tornar diferente.

 

 

 

Uma manhã acordou com o canto de despertar das aves no galinheiro...espreguiçou... sentiu o coração bater mais forte. O raiar do dia trazia consigo uma tempestade que mais tarde seria um ato de superação. Ao colocar os pés no chão sentiu uma forte dor de cabeça, e foi ai que tudo começou. Depois de vários dias de agonia e dor, sem poder ver a luz do mundo um médico que prestava serviços a domicílio veio a ter com a menina. Em meio a consulta o Dr. descobriu que ela estava ficando cega. A medicina ainda muito humana e bem menos científica. Época em que se curava muitos males com chás caseiros, deu o veredito - existe um tumor no nervo ótico. essa menina terá que ser levada a cidade de São Paulo para ser tratada no Hospital da Beneficiência Portuguesa. Começou ai uma historia de vida, em que uma menina frágil, inocente,iria parar de ver a luz do mundo e agora passar a ver a luz da alma.

 

Mas como toda pessoa que nasceu em goiabeiras traz consigo o poder da terra e a força viril da madeira impregnada no seu caráter, a menina conseguiu olhar para si mesma e ver que nela existia além da alma sentidos que mais tarde a fariam superar historias inéditas da sua vida.

 

Superação:  vencer, subjugar, sobrepujar, situações e esta menina agora com quinze anos começa a ver em si a força de driblar os obstáculos da sua vida. Voltou então a ser aquela Teresa bonita, alegre, franca e continuou a
ser feminina e dotada de uma sensualidade incrível. Numa manha, o pai da cabocla precisava fazer uma viagem para uma cidade não muito próxima. Ele era um homem temido e determinado, porém nunca aprendera a dirigir.

 

Mandou que lhe chamassem um chofer de praça o nosso jovem destemido filho de Catalão, foi chamado a prestar o serviço de motorista para o fazendeiro Luiz. Na viagem foram no carro, o fazendeiro, um genro e também a moça Teresa.

 

O nosso rapaz apesar de saber da fama do fazendeiro teve logo olhos para sua filha. Achou sua beleza um dote diferente, havia nela uma sensualidade marota e uma verdade vinda do fundo de seus olhos. Ele não conseguia distinguir se era uma luz que brotava da sua alma ou e era uma cortina que cobria seu olhar.

 

Nelson dirigia e em meio a viagem não perdia tempo de admirar a belezada moça. Tentou uma comunicação com ela através de olhares pelo retrovisor do carro mas percebeu então que ela não correspondia. A principio se decepcionou, mas depois de algum tempo nosso jovem cheio de batalhas e superações, percebeu a deficiência visual da moça. Mas ele queria falar com ela, ouvir a sua voz, tirar o véu de tristeza de seus olhos e foi aí que começou a balbuciar canções e ela começou a cantarolar com ele durante a viagem.

Mara Arantes Costa

Mara Arantes Costa

Nasceu em Inhumas aos 24 dias do mês de dezembro de 1958, filha de Nelson Arantes Costa e Terezinha Lôbo Costa.
Busca transmitir aos inhumenses a importância dos fatos históricos ocorridos e fundamentaram o passado da história dos cidadãos inhumenses. Busca mostrar a força contida nos filhos da cidade das Goiabeiras.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

jéssica priscila
16/02/2010 17:30

simplismente Especial

Mas uma vez venho aqui te parabenizar mara por sua capacidade e o carisma , que tens e a clareza como passa pra gente naõ so uma história ,mas se mergulharmos nesta belissima bem afundo naõ so sentiremos o perfume ,como imaginaremos da mesma forma o ocorrido;minha amiga te desejo tudo de otimo e que deus te ilumine sempre pelo dom maravilhoso que DEUS tem te dado,querida vc merece beijus sempre...
maria francisca
25/11/2009 01:13

a vida de nelson

olá pessoal do tudoin, gostaria de saber quando sai o próximo capítulo????
maria de fatima
24/11/2009 12:28

a vida de nelson

oi mara parabéns pela iniciativa. prestar uma homenagem a seu pai e sua mãe é um ato lindo. os dois realmente se amaram muito. tenho saudades da casa de sua mãe. aquele tanto de quitandas, doces e aquele tanto de menino. beijo no coração
Joelma Silva
24/11/2009 09:19

O Canto do Pracista Parte 1 e 2

Oi Mara, amei ler seus cantos e estou esperando anciosa pra saber mais, te parabenizo pela sua força, beijos fique com Deus.
maria francisca da silva
23/11/2009 14:42

o gatoso

oi mara que bom poder ler a história da vida de seu pai. estudei com ele na padrão e ele era muito especial pra nós. O chamávamos de gatoso (gato idoso) e agora lendo o canto do pracista vejo o porque dele ter sido tão especial.de onde ele está deve estar muito feliz e orgulhoso pois ele passou pela vida querendo apenas ter reconhecido o talento dele. abraços e sucesso. fran
maria cristina
23/11/2009 01:28

vida de nelson arantes

oi mara legal te ver aqui. fui enfermeira do seu pai no araújo. ele me deixou muitas lições de vida. parabéns pela iniciativa. eu sabia que voce é um ser especial. abraços
helena
23/11/2009 01:25

vida de nelson arantes e terezinha

oi mara , que bom ve - la por aqui com os cabelos compridos e escrevendo um romance. fiz quimio junto com vc.somos vencedoras. estou na sua comunidade. seu conto esta lindo. parabens pela superação beijos no coração
mara arantes costa
22/11/2009 07:19

o canto do pracista

olá meus leitores...é com muito prazer que mando este recado. o terceiro capítulo já está quase pronto. como é uma história verdadeira, tenho sempre que pesquizar e buscar detalhes para enriquecer minha história e passar pra voces somente a verdade. continuem por aqui...em brave estarei de volta e com galeria de fotos. obrigada mara arantes
maria cristina de oliveira
21/11/2009 14:54

o canto do pracista

parabens tudoin pela iniciativa de abrir espaços para colunistas. estou amando o canto do pracista e gostaria de saber quando sai o próximo capítulo? estou aguardando
vanessa de almeida silva
21/11/2009 14:51

o canto do pracista

mara estou seguindo sua história e amando pois tudo que valorize a familia deve ser enfatizado.voce foi minha aluna no curso de pedagogia da uva lembra?? eu sempre soube da sua vocação. abraços
Glenda Macedo
21/11/2009 13:33

Parabéns

Mara, Parabéns e muito bom ler a história e ver voce conta-la, sei o quanto está lhe fazendo bem essa fase de escritora e espero que não seja so uma faze que esse projeto tranforme em livro e que venha tantos outros. Beijos....
mariana alves
20/11/2009 06:46

att. sr nelson e d. terezinha

oi mara como é bom vê-la por aqui contando a história da sua família, relembrar nosso passado.o amor deles foi uma coisa muito bonita e tem que realmente ser resgatada. quem não se lembra daqueles dois sempre juntos num fusquinha branco? seu pai comprando o pão todos oos dias no ideal vaz.parabens ao site por ter esta iniciativa.quando sairá o proximo capitulo?
Ana Carolina Lino Costa
19/11/2009 16:13

Um pouco da nossa história em prosa

Lindo demais! A história é envolvente e emocionante. Eu, particurlarmente, conheço bem todo a trama que envolve o enredo porém é delicioso poder compartilhar com a sociedade um pouco da nossa história. PARABÉNS!!!!!!!!!!
Carlos Bento
19/11/2009 15:20

Que Legal

Oi Mara, que legal. adorei esse conto da nossa cidade, legal essa hitória de INHUMAS.Saiba que amamos vc.. Beijos no seu coração. E EM TODOS OS NOSSOS.
gleice gui rodrigue macedo
18/11/2009 13:13

o que ha de mais belo

amiga ver vc desvrever de forma tao maravilhosa a historia de seu pai me faz sentir dentro da alma a serenidade e alegria que ele transmitia para todos nos...
e isso e o que de ha mais belo nas lembraças que tenho dele
bjo
celia silva
18/11/2009 01:44

saudades

oi mara ...que bom ve-la aqui.trabalhei na casa de seus pais na época da d. geraldinha, da tereza, da maria butina etc. como era boa aquela casa em meio a tantas tribulações viver ali,foi o melhor pedaço da minha vida.tenho certeza que vc se lembrará de todos nós aqui no seu conto.felicidades beijos com saudades celia
Vera Lucia
16/11/2009 17:00

ADOREI...

mas uma vez me emocionei com essa historia , a cada vez essa historia fica mais emocionante , ficarei aguardando a proxima parte . . .
Jhennifer Grazielly
16/11/2009 16:04

Simplesmente amei...

Parabéns pelo o conto mais uma vez ,
fico na espera pelo o proxima parte dessa linda historia.
irene
16/11/2009 14:29

saudades

quantas saudades do sr nelson.pessoa integra, polemica, inteligente e muito meu amigo.parabens pelo seu trabalho mara.pessoas como seu pai tem que ser homenageadas mesmo após sua partida.muitas saudades
lucia helena
16/11/2009 14:09

nelson e terezinhs

mara fico muito emocionada ao ler esta linda historia de amor de seus pais.tdos os inhumenses sabem que eles realmente se amaram e superaram muitas batalhas juntos, a perca da sua irmã, como sua mãe sofreu. continue escrevendo, atos de superações e de amor tem que ser sempre lembradas abraços amiga
júllia karolyna lôbo costa
16/11/2009 08:47

uma linda historia de amor

tia mara , que historia mais linda a cada capitulo uma surpresa , uma emoçao .... to esperando o proximo capitulo
lourdes barbosa
16/11/2009 08:27

sr. nelson e d. terezinha

mara fico muito feliz de ler a histroria de amor de seus pais.esta sim foi uma verdadeira paixão.como sua mãe amava seu pai e ele tambem a amava. parabens
david
15/11/2009 09:13

minha tia mara

tia mara eu ti amo muito pos alem
de ser seu ex:aluno vc vio eu crescer dentro da barriga da minha
david
15/11/2009 09:13

minha tia mara

tia mara eu ti amo muito pos alem
de ser seu ex:aluno vc vio eu crescer dentro da barriga da minha
Flávia Arantes
15/11/2009 08:35

Att. Sr Nelson 2

Tia, a senhora tá de parabéns! Tomara q não demore a sair o terceiro capítulo!!! Estamos aguardando ansiosos. Bjos
maria regina
15/11/2009 08:09

uma historia de amor

Amiga voce para mim é muito especial e uma grande pessoa, sentimentalista e muito romantica e guarda dentro de vc uma grande é linda sensibilidade para criar e ir muito alem,Beijos de sua grande amiga Regina.E Inhumas tem o orgulho de ter uma pessoa como vc.
sthenia
15/11/2009 07:44

historia de amor

Como e bom saber que vc existe nas nossas vidas e com sua força e superação nos contagia ir muito alem, pois sem um pessoa como vc não alcancariamos tanto.Vc é a prova viva de tudo de bom é verdadeiro um grande exemplo de vida.Te amo muito minha grande e verdadeira amiga sempre, ate o fim da minha vida.Bjos
Luiz e Carol
15/11/2009 06:27

Que coisa incrìvel

Como e bom ler esse conto, que a cada parte nos emociona e nos prende mais nessa historia rica em detalhes e sentimentos... esta de parabens!! Mesmo longe, vamos dar um jeito de acompanhar essa saga de romance e verdade!! Grande beijo...
roseli de miranda
15/11/2009 02:09

o conto.

oi amiga...estudamos juntas no centro de treinamento em inhumas, nossa primeira professora foi quem nos ensinou a ler e escrever...quantas saudades daquela época...de plantarmos arvores,tomar sopa de trigo, fazer piquinique...aulas de redação...e voce sempre foi boa em transmitir pensamentos.era a aluna que mais gostava de ler. estou muito feliz por vê-la aqui contando a historia dos seus pais.eles viveram um romance admiravel.parabens. saudades de voce. beijim
luiza vanovik
15/11/2009 02:02

cgo

oi mara, entrei neste site e te achei aqui falando de amor.como é bom vê-la, ainda mais viva e escrevendo com tanta emoção;não sei se lembra de mim.te conheci no cgo fazendo quiomioterapia e voce estava mal.parabéns vc venceu a doença... parabens ao site por dar esta oportunidade pra voce, pra mim vc é exemplo de superação. adorei. bjs
Ozani apaarecida
14/11/2009 14:00

Mara,

Ainda bem que existem pessoas como vc com tamanha sensibilidade
para expressar uma realidade tão digna dessa pureza.
Serei leitora assídua de todos os seus contos. bjs
Evando Lucio Marques
14/11/2009 13:53

Muito bom, dona Mara

Estou alegre por saber que nossa visinha é tão perceptiva da própria historia, narrar suas raizes e conseguir emocionar a distancia, tantas pessoas.
higor inacio
14/11/2009 05:28

parabens!!

amei uma linda historia parabens estamos muitos orgulhosos de vc bjuss!!!!!
dayanne gracielle
14/11/2009 05:23

linda historia!!!!!!!

parabens vc expressa muito bem qnto escreve esta lindo!!!!!!!!!
daíse cristinne de bastos
14/11/2009 05:21

comentario.....

nossa muito linda este historia e estou aguardando anciosa o proximo capitulo............
vanilda lucia de bastos
14/11/2009 05:12

comentario.....

adorei uma linda historiade vida.....ja estou esperando o proximo capitulo!!!!!!
renata lucia de bastos
14/11/2009 05:07

comentario...

nossa adorei !!!!!!!!!!ja estou á espera do proximo capitulo bjuss
Natascha Sá
14/11/2009 01:48

O Conto Parte 2

A cada capítulo fica mais interessante, emocionante e comovente essa linda história de vida. Parabéns tia pela sensibilidade na forma de escrever, que nos faz sentir as sensações como se estivéssemos lá naquela época, naquele lugar e com aquelas pessoas!
Um grande beijo e aguardo proximo capítulo....
flavia dias
13/11/2009 14:04

o canto do pracista

bem mara, estou aqui em londres e lendo seu romance.agora ja começo a ligar o titulo com o conto.é ótimo perceber que no brasil, uma professora primaria consegue se expressar tão bem quando escreve.parabens.estou encantada
adelmo de souza
13/11/2009 00:16

amor _ sentimento que amadurece

minha companheira e amor, me sinto orgulhoso ao ler seu romance virtual, desejo que voce continue e não pare nunca.é pra mim uma graça saber que estou casado com uma pessoa sensivel, verdadeira e cheia de amor.que deus te abençoe sempre. quero viver todos os meus dias junto com voce. te amo.
maria expedita rocha
12/11/2009 12:22

segundo capitulo do canto do pracista

ao ler este romance mara, tenho certeza que voce viveu e vive intensamente esta historia do passado e de amor. senti saudades da época em que as moças tinham a magia do encanto, na alma,uma pureza de pensamentos,a inocencia . época em que o amor paraiva no ar.espero ve- la em breve por aqui ja com o terceiro capitulo.
AMANDA ROCHA
12/11/2009 11:38

COMENTARIO

Eu que não vivi em um mundo assim, consigo imaginar e senti o cheiro de fazenda... combinada com uma linda historia de amor, ja estou a espera do proximo capitulo.
Bjos!!!!
PAULO CESAR ARANTES COSTA
12/11/2009 10:24

O CANTO DO PRACISTA 2

A HISTORIA, NÓS SEUS IRMÃOS, CONHECEMOS, MAS O CONTAR DA HISTORIA, VOCE ME SURPREENDE A CADA TEXTO.
AS VEZES QUANDO ESTOU NO URUGUAI, ACHO QUE PELO CLIMA E PELA GRANDE QUANTIDADE DE FAZENDAS, SINTO O CHEIRO DA CASA GRANDE DA NOSSA AVÓ, O CHEIRO DO BISCOITO DE QUEIJO, DA BROA DE MILHO E DO MANÉ PELADO COM CAFÉ.
VOCE RESGATA TUDO ISSO SEMPRE.
SAUDADES
GRANDE BEIJO