Publicado em 28/10/2009 05:37

O canto do pracista

História de Nelson Arantes Costa e em breves contos relatados que remete-nos aos fundamentos da cidade das Goiabeiras.

Era uma tarde ensolarada, tempo úmido..., vento suave, e um frescor mesclado com o aroma doce das flores de goiabeiras..., estava ali o recanto bucólico para um homem cansado de ser tragado pela vida. De uma jardineira desce um rapaz altivo, no rosto marcas de personalidade e caráter que a partir daqui passam a ser inconfundíveis qualidades deste jovem. NELSON ARANTES COSTA, natural de Catalão/GO, filho de Benedito Pereira da Costa e de Aquilina Arantes Costa nasceu aos 06 dias de fevereiro de 1927. Era o penúltimo filho de uma família de nove irmãos. Ficou órfão de mãe aos nove anos. Viu aí seu esteio ser quebrado pela vida...

 

Ao tocar os pés na terra quente, úmida e fértil da cidade de goiabeiras, o rapaz sentiu que estava diante de uma linha do tempo - o fim e agora o começo. Tudo era obscuro, novo, fascinante, era uma brisa suave que batia no rosto do jovem que em meio ao cheiro de suor sentia o perfume de rosas que o guiariam para viver um grande romance. Com o peito repleto de indagações, de sonhos, o rapaz tratou logo de se hospedar em um hotel. Após um dia de descanso saiu caminhando com passadas fortes e elegantes, dignas de um militar a procura de um trabalho. Conseguiu seu primeiro emprego na cidade, como motorista de praça. Fazia o trajeto Goiabeiras a Morrinhos.

 

Na cidade havia um fazendeiro de muitas posses e de temperamento violento. Luiz de Oliveira Lôbo casado com d. Dinorah Barbosa Lôbo. Este casal teve cinco filhos e desta união uma filha chamada Terezinha de Oliveira Lobo. A ela a natureza foi generosa, dotou-a de uma beleza exuberante e de uma presença marcante. Moça bonita, destemida e determinada, morava com seus pais, seus irmãos e algumas pessoas que lhes prestavam serviço. A familia possuia uma fazenda nas imediações de Goiabeiras a caminho de Nova Veneza e varias outras propriedades rurais, a fazenda varjão, cedro, chapeú de couro além de outras varias propriedades urbanas. A casa do casal era uma imensa chácara dentro da cidade cheia de pés de jabuticabas, mixiricas, goiabas, carambolas... e uma infinidade de frutas no pomar. Na frente da casa havia uma parreira e um paiol. e era entre o paiol e a casa grande que aconteciam as festas de Santo Antônio. Fogueiras imensas iluminavam a bandeira do santo festejado. Na cozinha inalavamos o cheiro do chá de cravo e de canela. o aroma especial das quitandas que eram preparadas para o festejo. Biscoito de queijo e o famoso mané pelado assado em forno a brasa. A casa grande era de assoalho nos quartos e cerâmica na sala de estar, janelas grandes onde o ar podia brincar com as cortinas feitas de crochê. No banheiro uma banheira branca e o sistema de água quente era feita atraves de serpentinas passadas por dentro do fogão a lenha, onde dia e noite se cozinhava o feijão em panelas de ferro e se fervia o leite até amarelar. No ar, inalava o cheiro da lenha queimando e o estalo das fagulhas no fogão caipira.

 

A história desta família será relatada, em breves contos através de matérias do site TUDOIN. Acesse sempre o site para acompanhar a publicação dos novos artigos desta emocionante saga de amor que remete-nos aos fundamentos da cidade das Goiabeiras.

Mara Arantes Costa

Mara Arantes Costa

Nasceu em Inhumas aos 24 dias do mês de dezembro de 1958, filha de Nelson Arantes Costa e Terezinha Lôbo Costa.
Busca transmitir aos inhumenses a importância dos fatos históricos ocorridos e fundamentaram o passado da história dos cidadãos inhumenses. Busca mostrar a força contida nos filhos da cidade das Goiabeiras.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

NELSON ARANTES COSTA NETO
23/02/2010 11:21

SEU ARANTES

GRANDE HOMEM!GRANDE HISTÕRIA! GRANDE LUTA! GRANDE ESPOSA! GRANDE FAMILIA!! PARABENS TIA!
Carlos Bento
28/12/2009 08:14

Muiiiiiii bommmmmmm

Adorei tudo isso!
Uma verdadeira história, Legalll.
PAULO ARANTES JAIME
02/12/2009 03:36

CONTO

muito bonito este conto,por hora nada igual.
PAULO ARANTES JAIME
02/12/2009 03:36

CONTO

muito bonito este conto,por hora nada igual.
gleiton Rodrigues Macedo
08/11/2009 10:49

O Canto do Pracista

Parabéns,muito emotiva a História, capítulos seguinte? Aguardando...
PAULO CESAR ARANTES COSTA
08/11/2009 03:55

continuaçao..............

Alô TUDOIN

estamos aguardando a continuaçao prometida para o dia 05 de novembro
FLÁVIA ARANTES COSTA
07/11/2009 15:04

Att: Vovô

Uma vez, estive em Goiânia e meu avô me contou essa linda história de amor. Foi uma conversa só nossa, nos emocionamos bastante. E hoje quando li o q a minha querida tia Mara escreveu, senti como se meu avô estivesse conversando comigo e me contando sua história novamente. Espero em breve ler a segunda parte! Obrigada tia, por trazer esse vento bom aos nossos corações. A presença do Sr. Nelson!
paulo alves simmonds
07/11/2009 00:24

o canto do pracista

eu gostaria de saber do site se não vão mais colocar a continuação da historia de o canto do pracista. afinal vcs haviam dito que sairia no dia 05-11 depois retiraram a fala de vcs em resposta e até agora nada. obrigado
júllia karolyna lôbo costa
05/11/2009 12:32

O Conto Do Pracista

parabenssss Tia Mara ... Tenho muito orgulho de saber que esse pracista foi meu vovô ... amei o começo ...
paulo simmonds
04/11/2009 12:33

o canto do pracista

ola pessoal do tudoin.eu estou acompanhando esta historia aqui de londres e gostaria que vcs informassem quando será o proximo capitulo pois quase não tenho tempo de acessar. obrigado
DANIEL LINO COSTA
02/11/2009 15:01

EU ADOREI O COMEÇO DA HISTORIA

EU ADOREI O COMEÇO DESTA HISTORIA, POIS FAÇO PARTE DA FAMILIA E TAMBEM JA SEI O QUE VAI ACONTECER NO FINAL, SINTO ORGULHO DE OUTRAS PESSOAS, ESTAREM ENTERESSADAS PELA HISTORIA DA MINHA FAMILIA...
LAURI PEREIRA ALVES
02/11/2009 13:49

COMENTARIO

Uma historia linda, que emociona a todas. Fico muito feliz em ver vc, mara, dando essa emoção a todos, principalmente nos que vivemos em fazenda, traz otimas lembranças...
ELIZABETH DE SOUSA LINO
02/11/2009 12:00

AMEI VER ESTE CONTO, ESPERO FAZER PARTE DOS OUTROS

mara minha amiga, que bom ver voce mesmo que seja em foto, me emocionei muito, pois amava muiiiiiitooooooooo seus pais e principalmente sua mãe.ELA tbem me amava muito.escreva mais e nao se esqueça de mim....mil beijos...ah! falo sempre com o paulinho no msn.
david tavares
30/10/2009 18:17

minha professora

essa foi minha professora do primario.E estou feliz em ver que minha professora sabe escrever tao bem.Tenho dez anos e hoje posso enterder e ler suas historias.
david tavares
30/10/2009 18:17

minha professora

essa foi minha professora do primario.E estou feliz em ver que minha professora sabe escrever tao bem.Tenho dez anos e hoje posso enterder e ler suas historias.
WELINGTON LUIZ
30/10/2009 18:10

Ótima história

Achei uma história muita rica e apesar de sucinta diz tudo o que é preciso para se viver aquele momento e sentir toda magia que estava rolando no ar naquela ocasião. Demonstra que a escritora é capaz de nos surpriender a cada "CONTO", e fico esperando o próximo para me emocionar novametne.
NATALIA
30/10/2009 17:53

ME INDENTIFIQUEI

EU ERA UMA GAROTA DE PROGRAMA E USUARIA DE DROGAS E QUANDO LI SUA HISTORIA MARA PASSEI A NOITE SEM DORMIR E CHOREI E REZEI E PASSEI A DAR VALOR EM MIM E NA MINHA ORIGEM SIMPLES E VI QUE O DINHEIRO NÃO É TUDO, POIS ESSA AUTORA SENSIVEL FEZ EU PERCEBER O QUANDO A VIDA HUMILDE SEM DINHEIRO VALE A PENA.CONSTRUIDA EM CIMA DE VERDADES.PARABENS MARA QUANDO VAI VIM SEU PROXIMO CAPITULO.ESTAREI AQUI A ESPERA.POIS HAVIA ESQUECIDO O QUANDO A LEITURA É IMPORTANTE PARA NOSSA ALMA E NOS LEVA MUITO ALEM PERTO DE DEUS.PARABENS TUDOIN ESSA AUTORA MERECE UM ESPAÇO IMPORTANTE NESSE SITE.
jéssica priscila
30/10/2009 17:42

Tempos de infancia

Quem é essa mulher que fala e vive historias facinantes?historias verdadeiras,que mexem com a vida e com lembraças parecidas que vivi,gosto de originalidades,de ser diferente ,e depois que li entendo que ainda existe pessoas que se importam com as familias e suas historias, adorei espero rever mais contos veridicos como esse ,em cada familia sempre existe pessoas incriveis como essa que relata um pouquinho de si.
FERNANDA SHINAI
30/10/2009 17:22

COMENTARIO

TUDOIN ESTOU FASCINADA PELA AUTORA DO CONTO O CANTO DO PRACISTA.ME IDENTIFIQUEI MUITO COM O ROMANCE, POIS MORO AQUI NA ALEMANHA ONDE TUDO É MUITO CORRIDO E ESSA HISTORIA ME LEVA DE VOLTA AS ORIGENS BRASILEIRA.É FASCINANTE SENTIR O GOSTO PELA LEITURA MESMO SENDO VIRTUAL.QUEM É ESSA MULHER? QUERO SABER MAIS SOBRE ELA E PODER LER MAIS SUAS HISTORIAS.NÃO DEIXEM ELA CALAR, POIS UMA PESSOA ASSIM TEM QUE BRILHAR E IR MUITO ALEM.
STHENIA VALKIRIA
30/10/2009 17:15

ESPECIAL

VOCÊ É ASSIM SIMPLES E MUITO ESPECIAL.SINSIVEL E VERDADEIRA.ESSA HISTORIA ME FEZ LEMBRAR DE QUANDO EU ERA CRIANÇA E VISITAVA MEUS AVOS.PARECE QUE VC ALEM DE SER MUITO SENSIVEL E UMA MULHER MARAVILHOSA CHEIA DE TALENTOS.PARABÉNS VC ESCREVE O QUE SENTE.TUDOIN QUANDO VAI SAIR A PROXIMA EDIÇÃO? ESTAREI AGUARDANDO ANSIOSA.BEIJOS LINDA!
luiz lobo costa
30/10/2009 10:58

familia como eramos felizes e nao sabiamos

Mara,parabens pela sua superação, pela sua determinação, pela sua coragem. Estamos todos orgulhosos de você. Continue a divulgar esse romance do qual fazemos parte.
Luiz Lobo costa
FRANCISCO IVAN CARDOSO PIRES
29/10/2009 10:49

O CANTO DO PRACISTA

Parabéns por nos levar nesta viagem ao passado e ao interior de nossas almas. Quando será a continuação?
Lu F. A. Santos
29/10/2009 06:59

LINDA HISTÓRIA

Muito interessante o inicio da história, vou esperar anciosa a continuação do conto, meus parabéns.
Roberto Gonçalves
29/10/2009 06:55

O MUNDO ESTÁ PRECISANDO DE MAIS MARAS........

Parabéns Mara pela iniciativa, resgatar momentos lindos e dignos; compartilhando com o mundo net, é mais do que uma atidude bela e sim muita prazerosa para nós que damos valor "FAMÍLIA".
Carolina Ribeiro V. dos Santos
28/10/2009 19:50

Cheirinho de terra...

Como é bom ver retratado neste conto que se inicia aquela cena pitoresca das cidades de interior, onde todos se conhecem e se consideram como uma grande família. Neste inicío, dá para sentir nitidamente aquele gostinho de jaboticada, mixiricas, além do suave aroma da terra molhada e o feijão cozinhando no fogão à lenha. Parabéns por mais este projeto. E parabéns principalmente por manter viva a história de sua família e os valores que trazes em sua vida, os quais estão cada vez mais escassos...
Vera Lucia De Oliveira
28/10/2009 16:26

AMEI !

amei rever hoje uma historia da qual eu fiz parte , uma historia de amor e companherismo .
Luiz Júnior
28/10/2009 15:48

O QUE NOS ESPERA.....

Ao ler o ínicio deste conto que com o tempo saberemos se será um conto ou uma declaração de amor a cidade e aos pais, senti como se estivesse voltado ao tempo onde as cidades eram mais humanas e menos concreto.. onde o cheiro da terra e as festas no campo eram o elo que ligava as pequenas cidades.... Voltar ao passado é simplesmente valorizar o presente e construir o futuro.... Parabéns... e nós os seus leitores estaremos acompanhando do primeiro ao ultimo conto.
Marcia Bitu Latour
28/10/2009 15:14

cheiro de infância

ao ler este conto, senti o cheiro do inteior do Brasil, das fazendas, cheiro do feijão coziando, dos doces quentes, da lenha que queima e da brisa na varanda da casa grande.......daqui da França, onde estou atualmente, senti uma imensa saudade do meu Brasil querido, da familia grande e das festas juninas....obrigada por despertar em mim este setimento de saudade gostosa e por me fazer viajar pela minha infância.......
Natascha Sá
28/10/2009 13:46

Parabéns!

Adorei a iniciativa, parabéns ! Quero acompanhar toda a trajetória de vida do Sr. Nelson nos contos seguintes.
TIAGO ARANTES RESENDE
28/10/2009 12:34

O conto

Adorei, pois faço parte da história desta família, sou parte da história deste homem, que sempre foi digno e sempre será uma referência a suas gerações futuras, que possamos ser apenas um pouco da pessoa forte e de carater que ele foi.
Holmes Cordeiro Neto
28/10/2009 11:50

O canto do pracista

Achei uma leitura agradabilissima, uma poesia na terceira pessoa, como riqueza de detalhes, e de uma leveza que comove e que fazer sentir os cheiro e prazes das mixiricas, jabuticabas e goibas.
Estou encantado e desejoso de conhecer melhor a cidade e sentir de perto estas sensações.
AMANDA ROCHA
28/10/2009 11:17

COMENTARIO

É sempre muito bom ver uma historia de amor... Com certeza irei acompanhar essa até o fim, estou aguardando a continuação deste pelo conto.
KLEYTON .S.CELESTINO
28/10/2009 10:58

comentario

olha eu adorei a historia e gostaria de parabenizar o site por essa boa ideia ja naum aguentava mais as noticias do nosso cotidiano
PAULO CESAR ARANTES COSTA
28/10/2009 09:12

UMA PESSOA QUE É SÓ CORAÇÃO

Parabéns Mara, voce além de ser só coração é também uma caixinha de surpresa.
PAULO CESAR ARANTES COSTA
28/10/2009 09:03

O conto do Pracista

É com muita emoção que vejo revelado aos Inhumenses o começo da historia da minha familia, que sempre fizemos para honrar este solo.
vanilda lucia de bastos
28/10/2009 08:58

ameiiiiiiiiiiiiiii este conto!!!!

uma história verdadeira e cheia de emoções.....
daíse cristinne de bastos
28/10/2009 08:55

ameiiiiiiiiiiiiii esta história..........

uma história linda e cheia de emocões, quero acompanhar de perto!!!
renata lucia de bastos
28/10/2009 08:52

adorei o conto!!!!

é uma história linda e muito emocionante,e vou ter a honra de acompanhar de perto ....parabéns!!!!!!!!!!!!!!
Jhennifer Grazielly
28/10/2009 08:43

Adorei o conto . . .

é uma historia verdadeira e cheia de emoção , quero acompanhar .
parabéns