Publicado em 19/11/2007 09:45

Obesidade: Dieta à Cirurgia

O Brasil tem cerca de 18 milhões de pessoas obesas. Somando ao total de indivíduos acima do peso...

O Brasil tem cerca de 18 milhões de pessoas obesas. Somando ao total de indivíduos acima do peso (sobrepeso) chegamos a 70 milhões, ou seja, 40 por cento da população. O número de pessoas acima do peso dobrou nas últimas três décadas e entre as crianças a obesidade cresceu 240 por cento nos últimos vinte anos. Assistimos no nosso País o que chamamos de transição nutricional que consiste na redução dos níveis de desnutrição e aumento dos índices de obesidade. O número de obesos já é quase três vezes maior que o número de desnutridos e ambas são consideradas doenças, pois além de encurtar a vida do indivíduo piora a sua qualidade, estando associadas ao surgimento de uma série de outras doenças.

Caracterizamos a obesidade pelo acúmulo de gordura corporal e utilizamos o índice de massa corporal (IMC) para quantificar o excesso de peso. Este índice é calculado dividindo-se o peso (em quilos) pela sua altura (em metros) ao quadrado. Consideramos peso normal quando o resultado deste cálculo está entre 18,5 a 24,9; classificamos como sobrepeso o IMC entre 25 a 29,9; como obeso as pessoas com IMC superior a 30 e denominamos obesos mórbidos aqueles que apresentam IMC maior que 40. À medida que aumenta o excesso de peso eleva-se o risco de se adquirir uma série de doenças, como: hipertensão arterial, diabete, problemas articulares, problemas respiratórios, elevação do colesterol, além de várias outras morbidades. Isto piora a qualidade e diminui a expectativa de vida dos seus portadores: o obeso mórbido vive menos e vive mal. O aumento do número de casos de obesidade e os seus crescentes custos sociais e econômicos a colocaram como um dos principais problemas de saúde publica da atualidade exigindo do poder público a atenção e o investimento em prevenção compatíveis com a sua importância.

Nos quadros mais leves o tratamento consiste em redução do conteúdo calórico e melhor distribuição das refeições ao longo do dia. Reduções calóricas de 400 a 500 kcal/dia são recomendadas para a perda de 0,5 a 1 quilo por semana. Este total pode ser incrementado quando associado à prática esportiva. Por outro lado, as dietas de muito baixa caloria, com até 800 kcal/dia, e o uso de medicamentos promovem redução mais acentuada no peso, mas devem ser realizadas sob supervisão médico-nutricional, pois apresentam maiores riscos.  Nos casos de obesidade severa o tratamento clínico não apresenta resultados satisfatórios em relação à perda de peso e falha principalmente na manutenção do peso perdido. Mais de 95 por cento dos obesos mórbidos que perdem peso com o tratamento clínico voltam a engordar no período de um ano.

O freqüente insucesso dos tratamentos clínicos, o efeito negativo da obesidade nos aspectos psico-sociais e, sobretudo, a capacidade do excesso de peso em gerar outras doenças estimularam o desenvolvimento de tratamentos cirúrgicos. Deste modo, a partir da década de 50, vários procedimentos foram propostos para o controle da obesidade. Hoje, entre os estudiosos do assunto, não resta dúvida de que o tratamento cirúrgico é o meio mais eficiente para a perda de peso e a manutenção do peso perdido. A cirurgia da obesidade mostrou-se um método bastante seguro de tratamento, embora como todo procedimento cirúrgico possa apresentar riscos. Os avanços no conhecimento dos aspectos envolvidos na cirurgia deram mais segurança aos pacientes que necessitam desta forma de tratamento e a torna mais acessível para aqueles que necessitam resgatar a saúde perdida com os graus elevados de obesidade.

Oscar Barrozo Marra

Oscar Barrozo Marra

Cirurgião do Aparelho Digestivo Especialista em Cirurgia da Obesidade (Cirurgia Bariátrica). Especialista em Cirurgia Metabólica (Cirurgia do Diabetes).
Professor do Departamento de cirurgia da UFG/ Hospital das Clínicas. Coordenador do Serviço de Cirurgia da Obesidade (HC). Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Obesidade. Membro da Sociedade Internacional de Cirurgia da Obesidade.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Maria do Carmo
23/12/2011 06:51

tenho dificuldade de perder peso

Ja tentei de tudo pra emagrecer, vivo em dieta e nada de conseguir um bom resultado o que tenho que fazer é caso pra um especialista.
maria eduarda rocha
15/08/2011 13:19

obesidade

acho essas informaçoes muito legais porque ajuda pessoas nessecitadas eu adoro esse site
NUBIA FRANCISCA LUIZ
11/05/2011 11:48

NUBIA FRANCISCA LUIZ

EU GOSTARIA DE SABER SOBRE MINHA OBESIDADE
Fabiana Carolina Vieira
08/07/2010 16:06

Indicações de Pacintes

Olha desde que eu me intendo por gente eu sou gordinha, sempre acima do peso, sempre fiz muitas dietas mais unca consegui emagrecer muito, hoje eu vejo que necessito de sua ajuda, intão estou te procurando para poder me tratar e ser feliz por completa.
Marcia M. Santana R. Rocha
17/03/2010 15:55

Obrigado Dr.Oscar

Fiz minha cirurgia em 19/02/2010 e estou muito bem. Eu estava com diabetes e hipertensão e desde o dia que operei a minha glicose está em 92 e a pressão arterial não passa de 130/80. Acredito estar curada. Quero agradecer primeiro a Deus e depois ao Dr Oscar que foi está sendo um anjo em minha vida.
Ivonete
21/02/2010 11:29

cirurgia

Oi dr. gostaria muito de fazer a cirugia pois estou muito acima do meu peso normal,e com serios problemas de saúde, mas tenho medo de faze-la e ficar dependente de medicamento como suplementos, vitaminas enfim o que devo fazer?
Nel Luz
05/02/2010 16:52

Obesidade

Em quais hospitais em Goinia encontro esse medico ?
ivone olivera de sanclerlandia
30/01/2010 13:12

sobe o divio de entetino

Dr que ajuda agete tem com o ipasgo
Luciano Martins Andrade
21/01/2010 07:55

Obesidade

Eu tenho 1,82 cm e 132 KG, gostaria de saber se posso submeter a cirurgia de redução do estomago e tenho problema de pressão alta.
cibeli
13/01/2010 17:37

diabetes

gostaria de saber se vc faz essa cirugia .para diabeticos,estou muito desesperada,me responda.
Aglair
06/01/2010 15:42

Sobre a cirurgia...

Olaá Dr.conheço a Mariangela que operou com voe ,sou de Brasilia,mas meuplano de saúde ai e o GAMA GOLD voce atende por est plano..maravilhas poder fazr com voce esta cirurgoa obrigado!!"
maria.a.costa pinheiro matias
09/11/2009 14:23

reconhecimento

sou grata a Deus por ter conhecido o dr.oscar e ter feito a cirurgia bariátrica,só quem sofre de obesidade mórbida sabe o quanto esta cirurgia se faz necessária,não só pelo lado estético mas principalmente pela qualidade de vida que o obeso não possui,obrigada do.oscar barrozo marra pelo seu profissionalismo e pela seriedade que leva seu trabalho e seu conhecimento.que cada dia mais possamos contar com profissionais altamente qualificados como o senhor.lia
SANDRA
27/05/2009 06:15

CIRURGIA

eu quero saber como e onde devo fazer cirurgia de redução de estomago, gratuito, pois já fiz diversas dietas, emagreço e engordo novamente.obrigada.Sandra
nelson de oliveira
24/09/2008 19:40

reduçao da obesidade

gostaria de saber se a possibilidade de fazer cirugia no intestino,para reduçao da obesidade
vanessa
12/01/2008 17:32

cirurgia

eu queria saber como e onde devo fazer cirurgia no estomago ,gratuito pois tenho o peso muito elevado da minha altura.obrigado vanessa
eu
11/12/2007 01:21

Doutor você ATENTE em Inhumas???

Doutor este artigo esta muito comercial e pouco informativo, gostaria de saber por que escrever aqui?? E falta de pacientes??? Você não esta contribuindo para Inhumas por que escrever aqui??? esta pertendo os seus preciosos tempo, você com tantos meritos por que nao publicar em revistas internacionas ???? Com isso poderia contribuir para alguma coisa!! Apenas lamento!!
Lúcia Helena
24/11/2007 23:29

Dieta a Cirurgia

Como paciente do Dr. Oscar, sinto-me cada vez mais orgulhosa do trabalho que ele vem desenvolvendo... Parabéns dr. Oscar, pela sua competência e dedicação profissional. Sucesso sempre!