Publicado em 08/05/2009 14:20

Orçamento Familiar

O orçamento familiar não é apenas "anotar as despesas realizadas", significa, entre outras coisas, avaliar minuciosamente sua situação financeira

O orçamento familiar não é apenas "anotar as despesas realizadas", significa, entre outras coisas, avaliar minuciosamente sua situação financeira, e identificar como andam suas despesas e suas receitas, por sua vez o orçamento familiar irá lhe ajudar a entender melhor os hábitos de consumo da sua família.

 

Realizar este tipo de tarefa sozinho pode não ser uma tarefa difícil, mas tenha certeza de que se você contar com a ajuda efetiva de todos os membros da família será ainda mais fácil, pois o orçamento envolve outras questões como: planejar, eleger prioridades, controlar seu fluxo de caixa, mas por outro lado é extremamente necessário para quem tem planos para o seu futuro e o de sua família.

 

É importante que todos estejam envolvidos no planejamento do orçamento, e participar diretamente da elaboração dos planos financeiros e das metas a serem atingidas, assim ficarão unidos em torno dos mesmos objetivos. Pois não adiantará traçar metas financeiras se sua família não entender o papel que cada membro tem a cumprir para alcançarem juntos os resultados esperados.

 

Criar objetivos comuns e principalmente conversar sobre as finanças com todos os membros da família, para que todos estejam engajados nos planos e metas a serem alcançadas e que cada um faça sua parte.

 

Está é a melhor forma de garantir a estabilidade das finanças no presente, visando prevenir o futuro.

 

Reúna a família e juntos avaliem os gastos. Dos maiores e mais importantes como alimentação, moradia e educação dos filhos, aos menores, como a pipoca do cinema e o cabeleireiro do fim de semana.

 

Saiba que por melhor que seja sua renda, todos os recursos são finitos. Portanto, sempre haverá espaço para cortar despesas desnecessárias em favor de um grande objetivo familiar. Lembre-se que ao dividir a responsabilidade sobre a vida financeira da família, você estará somando esforços, e multiplicando as possibilidades de sucesso.

 

Como elaborar um orçamento familiar:

 

  1. Primeiro passo identificar suas despesas fixas: água, luz, gás, aluguel condomínio, telefone, educação, alimentação, assistência médica, e outras. Não esquecendo as despesas eventuais, como: remédios, consertos em geral, cabeleireiro, oficina mecânica, prestações, taxas, impostos, cheques pré-datados e outras.
  2. Com este histórico, você deve projetar o seu orçamento, para os próximos meses, considerando as despesas sazonais como: volta às aulas, IPVA, IPTU, ITU, férias com a família, datas comemorativas (natal, aniversários, e outras).
  3. Descrimine as receitas da família: salário, rendas, entre outras. Utilizando sempre o valor liquido.
  4. Faça o balanceamento das receitas e despesas mensais: receita (-) despesas.
  5. Eleja uma porcentagem da sua receita para investimentos futuros de 10% a 15%.

 

Como elaborar os ajustes:

 

Identifique os gastos que podem ser reduzidos ou eliminados. Pois sabemos que não é fácil mudar nossos hábitos de consumo da noite para o dia, mas através dos eventuais sacrifícios e abstinência em detrimento do equilíbrio das finanças é que irá atingir as suas metas traçadas para aquele período.

 

Gerenciamento dos gastos:

 

Ao fazer suas compras é importante analisar que o comercio disponibiliza varias formas de pagamentos, veja qual é a melhor que se encaixe ao seu orçamento, sem afetar o mesmo.

 

  • À vista - opte por esta forma de pagamento. Pois você pode obter bons descontos.
  • A prazo - verifique ás taxas de juros cobrados pelas financiadoras, compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se de que:
  • Mesmo no parcelamento "sem acréscimo" geralmente estão embutidos altos juros.
  • Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multas de até 2%.
  • É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos, total ou parcialmente, mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos.

 

Os meios de pagamento:

 

  • Cheque / cartão de débito - é uma ordem de pagamento à vista. Ao emiti-lo, lembre-se de que ele será descontado imediatamente.
  • Cheque pré-datado - é um acordo informal entre fornecedor e consumido. Se você for utilizá-lo como forma de pagamento, faça constar do pedido, da nota fiscal ou do orçamento de compra os números dos cheques e as datas previstas para os descontos. Esta é a sua única garantia caso o fornecedor venha a depositá-lo antes do previsto.
  • Cheque especial - evite entrar no limite do cheque especial já que as taxas de juros costumam ser muito elevadas; não faça desse limite um segundo salário.
  • Cartão de crédito / parcelado no cartão - o controle das despesas realizadas com cartão exige cuidados. Verifique a conveniência de ter mais de um cartão, e não se esqueça de incluir em seu orçamento, as anuidades do (s) cartão (ões). Pague a fatura integralmente na data do vencimento. Além da muita de até 2% por atraso no pagamento os juros cobrados no parcelamento do saldo devedor são muito altos. Em situação de inadimplência, seu cartão poderá ser cancelado.

 

Gerenciamento dos investimentos:

 

Os investimentos devem ter objetivos definido, ou seja, onde vou investir: Fundo de emergências, férias, previdência, compras de bens duráveis, etc.

 

Algumas questões importantes que o investidor deve analisar:

  • Qual é o principal objetivo deste investimento?
  • Qual é a expectativa de retorno?
  • Quanto tenho para investir?
  • Tenho todas as informações a respeito desta forma de investimento?
  • A diversificação da minha carteira é consistente com o meu perfil de risco?
  • Acompanhe o desempenho do(s) seu(s) investimento(s) regularmente.

Agora é botar as mãos na massa, e começar a fazer o seu orçamento, não esquecendo de reunir toda a família!

 

Pensamento: "A prosperidade começa com o controle do fluxo de caixa, seja para as Pessoas, as Empresas ou os Governos" Beringno Ares - Economista.

 

ilsonreis@hotmail.com

ilsonreis@hotmail.com

Bacharel em Ciências Econômicas pelas Faculdades Alves Faria (ALFA) no ano de 2005.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)