Publicado em 08/07/2008 09:42

Preserve a Amazônia

Está faltando consciência, está sobrando tolerância, uma tal de ambio, companheira da ganância...

Não destrói a Amazônia
No façam isso meus irmãos
Não destrói a natureza
Porque tanta agressão?
As matas que lá existem
São jogadas pelo chão
As feras e também os pássaros
Alguns em extinção
Se acabar com a Amazônia
Para onde eles vão?

Um fogo ardente na frente
Vem motor serra e trator
Desbravando a Amazônia
Que a natureza plantou
E as feras agredidas    
Algumas gemendo de dor
No lugar do seu refugio
S terra e cinzas ficaram
Agrediro a natureza
Que o nosso mestre deixou

Arvores que dão sombra e frutas
São jogadas pelo chão
Os troncos vão para as serrarias
Os galhos viro carvo
As folhas que viram cinza
No rio formam erosão
As águas são poluídas
Sem nenhuma punio
E os peixes desaparecem
Sem nenhuma proteção

Esta faltando consciência
Esta sobrando tolerância
Uma tal de ambio
Companheira da ganância
Mas algum lá no poder
Diz que vai fazer mudançaa
Conservar as matas verdes
Se o verde esperana
A Amazônia é um tesouro
o futuro das crianças

José Mateus da Silva

José Mateus da Silva

Sr. José Mateus teve uma vida árdua dedicada aos trabalhos agrícolas, mesmo desde cedo tendo seus dons para a cultura bastante aguçados.
Defensor da natureza, escreve poesias e músicas que têm contato direto com a cultura da terra; artista da roça, que desenvolveu seus dotes em música e poesia. Já ganhou vários prêmios em eventos de cultura regional.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

marcal
25/04/2009 18:20

amazonia

é bom ler essas essas poesias... melhor é ouvir ele declamar...eu tive essa oportunidade... continue escrevendo amigo...pois um homem não morre quando as suas obras permanece vivas... um abraço do seu amigo Marçal do Guapó...