Publicado em 29/04/2008 23:23

Tecnologia da Informação

Lembra do antigo CPD? Agora mudou! Clique aqui e saiba porquê.

Tecnologia da Informação (T.I.)

Este nome relativamente novo parece estranho pra você? Lembra do antigo CPD (Centro de Processamento de Dados)? Pois é! A informática avança e a cada dia uma novidade aparece no mercado. E para acompanhar o mercado, não só o nome deste setor, mas também as funções mudaram e para melhor.

Mesmo nas grandes empresas o setor de informática local era composto por no máximo duas pessoas. Uma era o encarregado que respondia pelas responsabilidades do setor. A outra era o "menino da informática", aquele doido que só falava de computadores e mais nada. Sua função era correr para cima e para baixo apagando "incêndios". Mal virava as costas e uma nova fagulha surgia. E ai de não voltar para apagar. O danado do usuário já botava a culpa nele dizendo que ao invés de arrumar, ele fez foi estragar ainda mais. Às vezes ele lembrava que precisava ir para casa ou que tinha que almoçar. Já o encarregado do setor era aquele "nerd" que ficava o dia todo atrás do micro trabalhando no mais novo programa que ele estava fazendo. Sua função era apenas ouvir e programar. Suas noites de sono não passavam de 4 horas diárias. Ele dava bom dia falando códigos de programação e dormia sonhando com a tela que faltou colocar antes de confirmar um novo cadastro.

E como os tempos mudaram para melhor. O afamado CPD ganhou um nome novo: Tecnologia da Informação. O encarregado virou de Gerente de T.I., o "menino da informática" virou Administrador de Redes e novas funções foram surgindo e novos profissionais foram preenchendo essas necessidades. Gerente de projeto, analista de requisitos, administrador de dados, engenheiro ou arquiteto de software, analista de sistemas, analista de testes e desenvolvedor de sistemas são alguns dos papéis que surgiram com a nova T.I. para trabalhar em mais um projeto de software (o termo "programa" também foi abolido).

E todas essas funções servem para implantar a cultura da TI nas empresas. Independente de função, todos os funcionários devem respirar TI. Afinal, sem ela (dentro ou fora de suas dependências) a empresa fica comendo poeira dos seus concorrentes.

Então a TI é uma cultura, certo? É isso mesmo. Essa cultura serve para trabalhar anos e anos de dados gravados nos bancos de dados das empresas e transformá-los em informação. Em uma empresa de eletrodomésticos, por exemplo, um simples endereço de um cliente serve muito mais do que uma forma de saber onde encontrá-lo. Saber que esse cliente comprou uma TV nova, um aparelho de som, um home theater e um sofá novo é mais do que um simples relatório de vendas. É uma possibilidade de oferecer novos produtos para modernizar sua casa. É a possibilidade oferecer descontos em produtos que estava procurando há tempos, mas não encontrava preço melhor.

O setor de TI nas empresas serve para aumentar o poder de decisão do empresário com novas soluções. Envolver o maior número possível de interessados no mais novo projeto de software e desenvolver uma nova solução que atenda a maior parte das necessidades da empresa é a função da TI. Proporcionar infraestrutura (computadores e serviços de rede) confiável e estável além de atendimento ao cliente interno melhor do que qualquer estabelecimento comercial são obrigações deste setor.

Profissionais que sabem ouvir e não têm medo de perguntar, que são criativos, possuem liderança, são pró-ativos e capazes são características essenciais para qualquer funcionário da empresa, especialmente para os profissionais de TI. Normalmente, empresas menores possuem equipes reduzidas e o funcionário se vê obrigado a assumir vários papéis e a administração do tempo passar a ser o mais novo desafio.

De qualquer forma, a área de Tecnologia da Informação deve proporcionar resultados satisfatórios para o empresário quando ele (ou até mesmo a TI) se vê necessário a investir e inovar para se tornar cada vez mais competitivo e assim obter uma maior participação no mercado local.

Sistemas de gestão empresarial (sistemas ERP), sistemas de auxílio à tomada de decisão (business inteligence - BI), sistemas de relacionamento com o cliente (sistemas de CRM), softwares para gestão estratégica, automação comercial e industrial são as principais soluções de tecnologia presentes nas empresas de forma a proporcionar maior produtividade dos funcionários, reduzir custos e conseqüentemente aumentar seus lucros. A TI aos poucos deixa de ser apenas um setor de apoio operacional para ser também uma área de apoio estratégico onde a participação e interesse de todos os colaboradores da empresa é fundamental.

Jerônimo Martins

Jerônimo Martins

MBA Gestão de Tecnologia da Informação - Fac. ALFA; Especialista em Redes de Computadores - PUC Goiás; Graduado em Ciência da Computação - Fac. Objetivo.
Administrador de Infra-estrutura de TI do SESC Goiás.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)