Publicado em 25/08/2010 11:56

Vale das Goiabeiras

Lá está o bonito lago municipal Lúsio de Freitas Borges

Cena diferente no pacato Vale das Goiabeiras, um dos bairros mais valorizados de Inhumas (GO). Lá está o bonito lago municipal Lúsio de Freitas Borges (radialista falecido), onde, geralmente em fins de semana e feriados, vários visitantes dirigem pedalinhos com seus filhos.

Rente ao lago, o bar do Dim, como é conhecido o ex-vereador José Lopes Munhoz, que montou o comércio à beira do lago, no Vale das Goiabeiras. Com a sua calma e simpatia, Dim faz salgados e peixe. A quem chega com som alto, pede para baixar o volume, pois não é todo mundo que suporta barulheira. E tudo é alegria nas mesas, bem servidas de comes e bebes.

É comum, ali, marcar presença o tocador de berrante Moacir. Embora instrumento de boiadeiros para tanger o gado, o berrante do Moacir é para sonorizar poesia de conduzir reses em marcha pacífica nas estradas do sertão. Distanciado, ele apruma o peito, eleva o instrumento bem para o alto, enche de ar os pulmões e sopra sonoramente... Dado seu recado, ele acomoda de lado o seu berrante e retorna à roda de amigos.

Junto a outra mesa, quando não tem som ligado a algum carro, diferente personagem: é o cantor e tocador de violão Robertinho, cujo nome verdadeiro é Daniel. Educado, de cabeça branca, meio baixo e magro, ele toca e canta de montão músicas brasileiras populares e sertanejas, não se importando pra quem não liga pra ele.

Numa tardezinha de pouca gente, no mesmo estabelecimento, um choque: o desentendimento de dois rapazes. Um deles pega sua cadeira de plástico e a arremessa contra o outro, errando o alvo mas cravando a cadeira na esquina da mesa, fazendo um buraco no lugar do assento. Dim interfere na briga, salientando que destruíram uma cadeira. Os brigões, cada qual por seu lado, ensaiam sair de mansinho, mas o dono do bar insiste, agora junto ao lançador da cadeira: “Um momento... Uma cadeira dessas custa cinquenta reais, mas você me pagando trinta ta bom”. Acuado, o brigão resolve aceitar: “Ta bem, depois eu pago”, e se afasta em despedida. Dim insiste: “Um momento... onde é que você mora?”. O sujeito responde: “Lá em casa”.

Dim pensa, pensa... e conclui que se ele também brigar é ignorância. Acha melhor acabar com a discussão ao seu modo: “Oh, que bom que você tem casa pra morar... Vá embora pra sua casa”.

Encerrado o conflito, o lago do Vale das Goiabeiras volta à paz da beleza que tem.

Valdemes Menezes

Valdemes Menezes

Trabalhos executados na área de cultura regional. Escreveu as seguintes obras: O Pistolão, O Portão de Deus, O Grande Momento, A Recuperação do Preso e a Segurança do Povo, A invasão do Brasil. Muito Prazer Europa, O Pai do Disco Voador
Radicado em GO e nascido em MG(Ituiutaba), já passou por muitas e outras, de menino rico a jovem pobre. Formou-se com dificuldade no RJ, e, sozinho conseguiu alçar seu próprio vôo: foi redator da então poderosa Rádio Nacional; funcionário do Ministério da Fazenda na ex-capital federal; controlador de vôo da Real(adquirida pela Varig); assistente do diretor de rádio e televisão da McCann Erickson(maior empresa de publicidade do mundo) e se confessa hoje como apaixonado escritor.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)