Publicado em 31/03/2006 09:38

Você tem câmera digital?

Se não tem e quer comprar uma, veja algumas dicas antes de decidir pelo modelo e marca que deseja!

Como comprar uma câmera digital (Parte 1)

De 2001 pra cá, a moda era ter uma câmera digital para tirar as fotos cada vez melhores em qualidade e exibir aos amigos. Câmeras que antes, mesmo fotógrafos profissionais ignoravam, hoje fazem questão de investir neste tipo de equipamento por pura questão de necessidade.

Hoje já não é mais uma moda. As câmeras de filme já estão entrando em desuso e as digitais estão tomando espaço e conquistando mais adeptos da foto digital.

A vantagem de se ter uma câmera digital é que você pode escolher quais fotos você quer guardar e quais você quer excluir. Também é possível excluir aquela foto que acabou de ser tirada e não ficou com boa luminosidade. Assim, é possível apagá-la e tirar outra para substituir a que foi apagada.

Você pode guardar as fotos no micro e gravar um foto CD para mostrar à família através do aparelho de DVD.

Mas ainda há quem curte muito a tradicional foto no papel. Aquela mesma que você costuma ver ao folhear as páginas do álbum e lembrar da sua última viagem à praia ou na festa com os amigos ou a família reunida no churrasco.

E quem disse que a câmera digital veio pra acabar com o papel? Além de melhorar a qualidade da fotografia, também é possível imprimir em papel apropriado para fotografias e guardar no seu álbum.

Empresas especializadas em trabalhos com a fotografia tradicional procuraram se especializar no formato digital por dois motivos: não perder o mercado e proporcionar ao cliente o gostinho saudosista pelo modelo de papel. Outras ainda recebem suas fotos através do site e entregam todas elas impressas na sua casa através dos Correios.

Mas ter uma câmera digital não é tão simples assim. Apesar da facilidade que a maioria delas oferecem para fazer fotos cada vez mais impressionantes em termos de qualidade e cor, é necessário ficar atento aos seus recursos principais e suas especificações.

Portanto, daremos iniciação a primeira parte de um total de três sobre as dicas para adquirir uma boa câmera digital. Assim, da próxima vez que você for comprar a sua, não voltará de mãos vazias. Não por não encontrar um modelo, mas por se sentir perdido entre dezenas de opções e, acima de tudo, "analfabeto" no idioma dos termos e especificações técnicas apresentados pelos vendedores.

Segue então um pequeno glossário com alguns dos termos mais importantes para a decisão de qual modelo de câmera digital escolher.

Megapixel

Megapixel é a palavra de ouro no mundo das câmeras digitais, o mais importante critério a ser usado para limitar o número de modelos adequados a serem escolhidos. Olhar primeiro para a quantidade de megapixels da câmera é como sair para comprar um monitor ou uma televisão e usar como critério inicial o tamanho da tela.

Na prática, o número de pixels significa o tamanho máximo que sua fotografia poderá ter. Os megapixels indicam quantos milhões de pixels (pequeníssimos pontos todos juntos de maneira que vão formando a imagem) que a câmera pode armazenar por fotografia capturada. Esta capacidade, por sua vez, determina o tamanho máximo que a imagem poderá ter para quando for impressa não perder a qualidade.

Por exemplo, 3 megapixels (3 milhões de pixels) é o mínimo para imprimir fotografia de 20x25 centímetros. A maioria das câmeras atuais têm entre 2 e 8 megapixels. A minha recomendação é que se evite as de capacidade mais baixa pois elas limitam bastante suas possibilidades.

Tempo de resposta do disparador (Shutter Lag)

Esta é uma especificação que você não verá no material promocional de nenhuma câmera. Ela significa o tempo decorrido entre cada vez que você aperta o disparador da máquina e o momento no qual a fotografia é registrada de fato.

O shutter lag está presente em todas as câmeras digitais. Muitos aparelhos de boa qualidade têm um tempo de resposta tão curto que são capazes de dar uma sensação agradável de forma que não atrapalhe a prática fotográfica.

Para descobrir isso, o ideal é você experimentar vários modelos de câmeras digitais e prestar a atenção na diferença do tempo de resposta para o momento de tirar outra foto. Aquela que não proporcionar um incômodo pra você será a mais adequada para seu uso.

Zoom digital

Embora os fabricantes insistam em fazer propaganda deste recurso, eu realmente recomendo que você ignore o zoom digital. Simplesmente esqueça-o.

A razão para isso, é que o zoom digital significa apenas, ampliar uma imagem por meio de um aumento eletrônico dos pixels da imagem capturada. Traduzindo, o zoom digital é o mesmo que usar a função zoom de um editor de imagens como o PhotoShop. Se você ainda não entendeu, é como se você quisesse ver os mínimos detalhes de uma foto utilizando uma lupa. Ao invés de enxergar os detalhes, você acaba vendo uma imagem distorcida e um pouco embassada.

Quase todas as câmeras oferecem a possibilidade de desativar o zoom digital em seu menu de configurações. Não recomendo desativá-lo, apenas recomendo não usá-lo com freqüência, pois isso resultaria em fotos de baixa qualidade. Um uso possível do recurso é justamente produzir apenas um pedaço de imagem com certo efeito especial para imprimir ou publicar em um site na internet sem precisar passar por um editor de imagens.

Zoom ótico

Ah, esse sim é interessante e muito importante na hora de avaliar a câmera que você pretende comprar. O zoom ótimo é realmente a aproximação da imagem sem perda de qualidade e foco.

Ele está presente em praticamente todas as câmeras filmadoras existentes no mercado. É o mesmo zoom que existe no binóculo! A maioria das câmeras digitais possuem zoom ótico que vão de 1x a 6x ou 10x (o número com o "x" significa a quantidade de vezes que a imagem é ampliada sem perder o foco). Quanto maior for o zoom ótico, maior será a capacidade de ampliação da câmera.

Algumas câmeras possuem somente o zoom digital para baratear o custo. Dessas eu recomendo você passar longe!

Outras com zoom ótico já vem com os níveis de zoom pré-ajustados. Por exemplo: um modelo de zoom ótico de 2x possui os níveis de zoom ótico pré-ajustados de 1x, 1,5x e 2x. Modelos assim não permitem um nível intermediário como 0,6x, 1,3x ou 1,7x. Recomendo os modelos com zoom ótico que possuem uma maior variação de zoom intermediário.

Bom, por enquanto vamos encerrando por aqui! Aguardem a próxima coluna onde irei falar sobre baterias, conectividade e tela LCD que essas câmeras utilizam e que hoje fazem parte cada vez mais do nosso cotidiano. Um abraço!

Jerônimo Martins

Jerônimo Martins

MBA Gestão de Tecnologia da Informação - Fac. ALFA; Especialista em Redes de Computadores - PUC Goiás; Graduado em Ciência da Computação - Fac. Objetivo.
Administrador de Infra-estrutura de TI do SESC Goiás.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)