TUDO INhumas | TUDOIN - O site da cidade de Inhumas

Publicado em 17/08/2012 10:31

Anunciada venda da Destilaria Centroálcool

O novo proprietário da Centroálcool, segundo Balestra, seria o empresário e fornecedor de cana-de-açúcar da região de Ribeirão Preto/SP, Alceu Pereira Lima Neto.

O deputado federal Roberto Egídio Balestra anunciou há pouco, em Goiânia/GO, a venda da Destilaria Centroálcool, localizada em Inhumas, no estado de Goiás. Os detalhes sobre a venda ainda são mantidos em sigilo.

Para o presidente do Sifaeg - Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol de Goiás, André Rocha, a Centroálcool desempenhou um importante papel no desenvolvimento do setor naquele estado. "Com mais de 30 anos em operação, a Destilaria Centroálcool possui hoje uma capacidade instalada de processamento de até 1,5 milhão de toneladas de cana por safra, produzindo etanol hidratado. Trata-se de uma importante unidade para nosso estado", destacou.

Rocha enumerou ainda uma série de medidas de apoio adotadas pelo deputado Balestra na defesa dos interesses do setor da bioenergia. "Em seu sétimo mandato como deputado federal, Roberto Balestra sempre foi um grande incentivador e defensor do setor. Hoje ele anuncia seu desligamento da Centroálcool, mas tenho absoluta certeza que continuará, com sua postura ética e seu forte caráter, a defender este setor, que tanto desenvolvimento tem trazido para nosso estado de Goiás e para o Brasil", afirma André Rocha.

O presidente executivo da UDOP, Antonio Cesar Salibe também destacou a trajetória do deputado Balestra no Congresso Nacional em defesa do setor da bioenergia. "Tanto o deputado Balestra como o então deputado Jorge Maluly Netto, foram figuras chaves no desenvolvimento e apoio do ProÁlcool", relembra Salibe.

CanaCentro

O presidente do Sifaeg, André Rocha destacou também a alegria e satisfação pela realização hoje e amanhã do 1º CanaCentro - Congresso do Setor Sucroenergético do Brasil Central, a ser realizado em Goiânia. Na visão de Rocha, os representantes do setor naquele estado, bem como as lideranças reunidas para o evento são unanimes em destacar a importância da época em que estamos vivendo, onde o setor enfrenta uma de suas piores crises.

"Teremos a oportunidade de discutir a sobrevivência e a retomada dos investimentos desse setor, através de público seleto e das lideranças que nos honram com suas presenças em nosso 1º Congresso", destacou André Rocha.

Para o representante do Sifaeg, o CanaCentro servirá também para pressionar o governo sobre qual a real participação do setor na matriz energética nacional. "Hoje estamos respirando por aparelhos, mas precisamos definir se a recuperação é possível ou se devemos mesmo esperar a morte. Aguardamos a posição do governo federal na definição estratégica de nosso futuro. Hoje, infelizmente, as medidas adotadas pelo Governo visam muito mais o atendimento imediato das necessidades da Petrobras do que a salvação de nosso setor, tão importante para milhões de pessoas que direta ou indiretamente dependem dele para sua subsistência", finaliza Rocha (Udop, 15/8/12)

Fonte: Brasilagro.


Deixe seu comentário!!

Expresse aqui as suas opiniões sobre esse tema










Codigo de Seguranca

 

Responder ao comentário (Cancelar)