Publicado em 14/06/2007 09:25

Aborto, assunto polêmico

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão (foto), reafirmou em audiência pública, que o aborto é uma questão...

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão (foto), reafirmou em audiência pública, que o aborto é uma questão de saúde pública e assim deve ser tratado pelo governo. "Quem duvida disso, está delirando ou tem algum problema mental", salientou.

"Não se pode prescrever dogmas de determinada religião para a sociedade inteira", disse ainda, ao responder sobre a posição da Igreja Católica, que tem se colocado contra a realização de um plebiscito sobre o assunto.

Ele lembrou que, no Brasil, a Igreja e o Estado já estão separados há muito tempo. A declaração foi feita em referência à informação de que o papa Bento XVI, que visitou o Brasil recentemente, faria afirmações fortes em favor da vida, o que, de fato, veio ocorrer.

O ministro comentou que o aborto no Brasil é um problema de saúde pública, que precisa ser debatido por todos os segmentos da sociedade brasileira, porque tem implicações éticas, religiosas e sociais. Até agora não há posição oficial do governo, mas ele considera que falar sobre o assunto representa uma polêmica positiva, uma vez que algo precisa ser feito sobre esta ferida aberta da sociedade brasileira.

SE ELES ENGRAVIDASSEM

Ele delarou que gostaria de conhecer a opinião das mulheres, uma vez que elas são as maiores interessadas no assunto. O machismo e o preconceito têm atrapalhado a discussão sobre a legalização do aborto no Brasil. Para ele, as mulheres têm de ser ouvidas, pois são elas que sofrem com o problema, mas as normas, as leis e o julgamento são feitos por homens. "Se fossem os homens que engravidassem, eu tenho certeza de que essa questão já estaria resolvida há tempo". Ressaltou ainda, "que prescrever dogmas de fé numa sociedade de muitas religiões como a brasileira parece ser um contra-senso".

O ministro informou que cabe ao Congresso Nacional definir se o tema será resolvido por uma lei complementar ou por meio de consulta pública à população. E defende que o aborto deve ser discutido em um contexto amplo de educação sexual e planejamento familiar.

No entanto, numa sociedade democrática, há que se respeitar as opinões. No caso do aborto, gerou-se a polêmica, devendo ser prudente pelas declarações do Papa Bento XVI, formulada na sua recente visita ao Brasil.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Izabella
22/09/2018 21:36

Interesse em ajudá-la

Oi Talita, tudo bem?
Não está mostrando a data do seu comentário, mas gostaria de saber mais.
Meu email; Iza.beltrami@hotmail.com