Publicado em 26/02/2007 09:58

Acontecimentos - Mês de Fevereiro

Acontecimentos do mês de fevereiro em Inhumas

FRATERNIDADE


A Igreja Católica lança a Campanha da Fraternidade deste ano com um tema de absoluta atualidade, Fraternidade e Amazônia, focando a questão ambiental a partir das ameaças que um grande rol de agressões dispara contra a floresta amazônica. A Amazônia, conhecida como pulmão do planeta terra, é um dos biomas mais ricos de mundo e ocupa quase 60 do território nacional.

CRIME

Continua envolto em mistério o assassinato de Walem José Ribeiro, a tiros de revólver, ocorrido na quarta-feira de cinzas, dia 21, às 19:45 horas, nas margens do Lago Municipal Lúsio de Freitas Borges. O que muita gente estranha é o fato de o logradouro ser bastante freqüentado naquele horário e ninguém viu nada.

PRÁTICA DE CRIMES

A Câmara dos Deputados aprovou projeto que aumenta as penas para adultos que tiverem menores como comparsas na prática de crimes. No caso de formação de quadrilha, a inclusão de menor dobra a pena dos adultos de um a três anos de prisão para dois a seis anos. No Senado, foi aprovado projeto semelhante, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e cria o crime de utilizar ou induzir menor na prática de delitos, com penas de 4 a 15 anos de prisão.

PROCON

Conforme relatório de 2006 do Procon de Inhumas, o seu diretor Leodico Balsamu Valim destaca que, o trabalho desenvolvido pelo órgão foi satisfatório. Entendemos que um pouco foi feito e muito ainda há que se fazer. Temos a certeza que com fé, dedicação e trabalho atingiremos com satisfação o nosso objetivo, num atendimento perfeito e esficaz em defesa do consumidor.
Ele relata que foram atendidas 18 ocorrências. 17 solicitações. 50 consultas. 198 consultas por telefone. 183 reclamações. Foram resolvidas 29 com audiências. 22 reclamações encaminhadas ao juizado. 43 reclamações em andamento. 170 reclamações consultas. 164 reclamações e orientações por telefone. 3 cálculos de juros.

MAIS UM CARNAVAL

Acabou o carnaval mas não acabou o sonho. Carnaval é o símbolo de folia e orgias, delírio coletivo. Para historiadores, a festa veio bem antes de Cristo, comemorada com corridas de cavalos, gente mascarada em cortejos, dançando e bebendo.

O escritor Bariani Ortêncio sempre comenta que, antigamente os foliões se aproveitavam para comer muita carne, porque depois, com a quaresma, vinha a abstinência. O Zé Pereira (tocador de bombo), que é o anúncio, a introdução do carnaval, surgiu no Brasil em 1846, com o sapateiro português José Nogueira de Azevedo Paredes, que era tocador de bombo nas ruas do Rio de Janeiro, como fizera em Portugual: E viva o zé -pereira / Que a ninguém faz mal / Viva a bebedeira / Nos dias de carnaval.

O zé-pereira foi arregimentando os foliões, criando os cordões e depois os cordões evoluíram para blocos e ranchos. Eram os grupos de foliões com fantasias iguais, cantando música própria ou as de mais aceitação, com pandeiro, violão, caixa, saxofone, adufe, cuíca, reco-reco... Cordão, porque os foliões vinham com uma corda, indo e vindo, puxando uns aos outros, na maior algazarra.

CÂMARA MUNICIPAL

Na sessão da Câmara Municipal de Inhumas, de 22 de fevereiro, foram aprovados quatro requerimentos dos vereadores: Sebastião da Costa (Tiãozinho), solicitando ao Executivo colocação da imagem da padroeira SantAna, em local adequado do trevo próximo ao Posto Goiabão (saída p/Goiânia). De autoria de Otaviano Ribeiro do Nascimento petição ao Executivo para construção de uma quadra poliesportiva nas proximidades do Lago Municipipal Lúsio de Freitas Borges. Raul Leão, presidente do Legislativo, envia propositura ao Executivo no sentido de destinar um ônibus para trasporte dos estudantes universitários do centro para a Faculdade FACMAIS. Maria Pacheco quer que a Prefeitura coloque de um poste de luminária na rua 4, trecho próximo ao Residencial Nosso Teto c/ Setor José Antônio Ferreira.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Luciano Silva Roriz
22/06/2006 11:23

Válido Resgate

É imprescindível que tais informações acerca da cultura sertaneja sejam devidamentre divulgadas à população atual uma vez que ese tipo de literatura anda bastante escassa. Daí a função social que presta o Sr. Sáder Calil juntamente com o veículo de comunicação que há tantas décadas dirige. Sem perder seu estilo e originalidade continua avançando e resgatando os valores mais recônditos da simplicidade deste tipo de Homem brasileiro que em épocas remotas foi tema de vários historiadores, mas que nem tanto conseguiam com profundidade expressar a identidade matuta deste ser do interior do país. Contudo, mesmo que de forma breve este editor o faz com linguagem muito acessível. Parabéns por este esforço. Abraços. Prof. Luciano Silva Roriz- IHGI