Publicado em 30/11/2011 10:24

Câmara Municipal de Inhumas: setembro de 2008

Empresários confeccionistas participam de reunião com vereadores do município inhumense para agradecimento do projeto de lei aceito no último dia 25, que dá a abertura a construções no pólo têxtil.


No último dia 25 de Setembro foi aprovado na câmara municipal de Inhumas o requerimento que dá abertura para aqueles que queiram construir na área cedida pelo poder público municipal. Após aprovarem o projeto, os vereadores convocaram os empresários interessados a participarem de uma sessão de agradecimento a estes.

Nesta terça-feira dia 01 de Outubro de 2008, os empresários confeccionistas compareceram na câmara para está solenidade, juntos agradeceram também os vereadores por lutarem pela causa, além da prefeitura pelo fundamento do projeto.

Os vereadores acreditam que o pólo têxtil entrará não só para a história de Inhumas, mas de Goiás, porque ele será decisório no desenvolvimento de nossa cidade de maneira harmoniosa cumprindo todas as exigências de forma a não agredir o meio ambiente e sempre acima de tudo valorizando o cidadão inhumas.


Fonte: Câmara Municipal de Inhumas

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Rafael Lima
25/05/2011 17:40

Foi muito bom

Foi muito bom participar da marcha e ver a adesão das pessoas no comércio e nas ruas.
Não podemos deixar de mostrar a nossa posição, para que em nosso país a lei proteja a vida desde o seu início.
BARBARA
25/05/2011 06:41

Diga sim à VIDA!

Bom Dia!
Nós do Comitê Inhumense da Cidadania Em Defesa da Vida queremos muito agradecer o Tudoin pelo apoio. Vamos juntos continuar a defesa do bem mais precioso: a VIDA!
Participem da III Marcha Goiana, dia 26 de maio às 15 horas na Praça Cívica.
Abraços a todos!
Welington Jose LOpes
24/05/2011 09:28

esperança

Pessoal isso sim e manifestação, manifestação para devesa da vida, principalmente as vidas indefesas, parabéns a todos (A) Esperamos que nossos eleitos possam ter um pouquinho de responsabilidade e digam não a esta covardia.