Publicado em 14/01/2009 07:55

Criança cai na GO-060

Menina que caiu de passarela tem melhora

Stefany Gomes Santos, 4, que caiu de uma passarela na GO-060, no último dia 3 e está internada no Hospital da Criança teve melhora em seu estado de saúde.

Francisco Alderi Gomes do Nascimento, pai de Stefany, afirmou que o estado é considerado grave, mas ela já respira sem ajuda dos aparelhos e conversa normalmente. Equipe médica acredita que ainda nesta semana, ela possa sair da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

Al Gore
02/09/2008 01:56

...

Sugiro aos excelentíssimos senhores vereadores da cidade de Inhumas, a criação de um centro espacial. É inevitavel que, em ruinosos tempos como os que hoje vivemos, defronte a uma possivel guerra nuclear, proveniente dos conflitos na Georgia, é inevitavel que Inhumas demonstre sua força defensiva para com o mundo bélico moderno. Creio que é de total aprovação popular que este seja criado. Um centro bélico espacial com intuito de não só manter a paz municipal mas também proteger-nos de possíveis futuros caçadores que venham deflorar nosso precioso meia-ponte, como o colega acima citou. A base de lançamento pode ser contruida no topo do morro do lá-lau e o centro de estratégia no lugar do parque de diversões abandonado, que fica aos fundos do colégio Horácio. É de suma importância que Inhumas lance seu primeiro satélite antes do ano 2012, pois, como todos sabem, este será um ano apocaliptico, e, em uma terra cristã como a nossa, é aconselhavel a instalação de algumas lentes a mais, nos olhares divinos. Não se preocupem, os pecados continuarão ocultos, apenas os raios solares, regarão mais, nosso produtivo chão!
Abraxas
01/09/2008 20:24

sei

Um túnel!? Uaaaaaaaau! Nosso legislativo é criativo. Primeiro um cartódromo, agora um túnel para reses de alguém aí. Gostaria de sugerir um heliporto e também barcos do tipo venezianos para os inhumenses navegarem o córrego Coiabeiras, aquele que é sujo e o poder público ignora.