Publicado em 01/08/2008 14:41

Estado vai duplicar GO-070 até Inhumas

As obras de duplicação da GO-070 foram retomadas pelo governo do Estado, por meio da Agência Goiana de Transportes e Obras. O recomeço foi dado na Praça da Vila Nova América, em Inhumas. A duplicação começará no trevo de acesso ao município de Araçu, GO-222.

Obras


As obras de duplicação da GO-070 foram retomadas pelo governo do Estado, por meio da Agência Goiana de Transportes e Obras. O recomeço foi dado na Praça da Vila Nova América, em Inhumas. A duplicação começará no trevo de acesso ao município de Araçu, GO-222. O projeto da Agetop é duplicar todo o trecho da GO-070 entre Goiânia e Inhumas com 41,60km. Desse total, já foram duplicados 19,20km.

A obra da duplicação da GO-070 já está licitada e com os recursos disponíveis. As máquinas já começaram a funcionar, e terá início no sentido de Inhumas a Goianira. O trabalho da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), será reiniciado de imediato, dada sua importância para o acesso a pontos de atração turística do Estado, como Goiás e Aruanã. A duplicação dos 22,60 quilômetros restantes entre Goianira e a cidade de Inhumas vai custar R$ 17.861.242,00, recursos que já estão assegurados pela Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide). As obras são consideradas importantes também porque, além de ligar a capital a cidades turísticas do Estado, atendem a significativo corredor de escoamento da produção, que sofre com o tráfego pesado.

A duplicação vai oferecer mais segurança aos usuários da rodovia. Para Inhumas, a obra é de grande importância, pois alémm de melhoria no tráfego, a população inhumense não se esquece do grande número de acidentes no trecho que agora será duplicado.  A duplicação é uma reivindicação antiga do deputado Wellington Valim (PT do B), que fez várias visitas à Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e ao próprio governador Alcides, pedindo o início da obra, desde que assumiu uma cadeira na Assembléia Legislativa. “É um trecho pequeno, mas que recebe um número muito grande de veículos diariamente. Com a duplicação, todo o trajeto de Goiânia a Inhumas será feito em duas pistas, aumentando a segurança de motoristas e passageiros”, comentou Valim.  


Fonte:
Assembléia Legislativa do estado de Goiás

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

railena maria brito portal
18/03/2011 05:13

lei do silêncio para propaganda volante

Gostaria de saber se todos que trabalham com esse tipo de negócio tem que se submeter a fiscalização e de qual órgão.
fhabyo arruda
11/09/2008 19:36

critica

eu vivo disso,olha esse povao que nao gosta de barulho e acha que ta disrrepeitando o sussego dos outro sao minorias,tem que ter os carros de propagandas simporque nao?,É respeitar as leis e pronto,nós somos iguais a qualquer outro tipo de comercio,por ex:como tem pessoas na area Advogados e outras que nao respeitam a lei, e nesse tambem tem ,resta os orgaos competente fiscaliza,que é muito dificil acontecer ,porque nesse nosso Brasil a maioria sao corrupto,to certo.nao e ísso?valeuuuu
patricio pereira ramos
02/08/2008 14:56

sou um trabalhador

tenho dois carro de propaganda e e os uso para ganhar a vida respeitando as normas da lei; mas o governo de brasilia acabar com todos os carros que nao tem firma registrada. ogoverno ja acabou com os bingo 300mil desempregados acabou com o ics 16mil desempregados tirou as permissoes das viuvas de taxistas m desempregos acabou com 837 vans do transporte alternativo 3000mil desempregados agora acabou com mais780 vans do transporte alternativo mais 3000 mil desempregos no df quer acabar com os carros de propagandas vou ser mais um pai de familia com uma esposa e quatro filhos para cuidar e desempregado.
Giovani
15/07/2008 21:10

carro de som

Comecei a trabalhar no ramo de carro de som, e trabalho para uma empresa de auto escola da cidade, no seu própio carro de som, o carro é legalisado e tem alvará de funcionamento das 09:00 as 18:00 hs de 2ª a sábado, eu gostaria de receber o regulamento sobre este tipo de trabalho para que possamos a cada dia corrigir algo que por falta de informação possamos estar fazendo errado. Grato! Giovani , Gama - Df.
Érison Mendonça
23/04/2008 00:14

E onde está a administração pública???

Fico feliz sobremaneira em saber que não sou o único a sofrer com o barulho infernal de Inhumas. Não hesito em dizer, por experiência própria, que o barulho daqui ultrapassa o barulho do centro de Goiânia em horários de pico. Por quê? Porque, onde quer que você esteja, sempre encontrará alguém que, apesar de trabalhar dignamente fazendo propaganda acústica, estará infringindo a lei, que não permite volumes superiores a 65 dB no horário diurno; porque é mais fácil utilizar um alto volume para alcançar um maior número de ouvintes do que despender tempo passando em todas as ruas com um volume menor; porque é a primeira vez na minha vida que ouço o anúncio mórbido de um novo cadáver nos Domingos de manhã para ter o seu descanso eterno (meu deus, interrompendo o nosso descanso efêmero!); porque a cidade está infestada por motocicletas com o acessório conhecido por Torbal, ou escapamento personalisado, que emite barulhos homéricos; porque não há repressão ao som automotivo desrespeitoso, já que as pessoas querem fazer boates ambulantes com Neon e tudo o mais a céu aberto, como se delas o ambiente fosse propriedade. Tenho me dedicado com afinco a esta causa nos últimos meses. Estou colhendo assinaturas para tomar medidas cabíveis contra a administração omissa desta cidade! Há um ano moro aqui e a única coisa que percebi foram tímidas pinturas no chão e operações tapa-buraco em ano eleitoral. Alguma coincidência? Ouvi muitas histórias de pessoas que foram prejudicadas pelo barulho, mas que temem participar do abaixo assinado devido a possíveis represálias de algumas autoridades. Isso é um absurdo! E não é somente o barulho que incomoda, mas o trânsito ao qual está indissoluvelmente ligado também. A cidade tem sido gerida pelo caos. O que se vê é desrespeito, falta de bom senso e, pior de todos, FALTA DE EDUCAÇÃO. Há de se convir que talvez hajam motivos pra isso: uma cidade que não oferece cultura e entretenimento de qualidade a seus cidadãos, faz com que seu povo busque refúgio no vazio intrapessoal que o barulho gera. Para esclarecer, o sossego público está resguardado no Art. 225 da Constituição Federal; a Lei 8.078/90 em seu art. 9º e 10º, proíbe o fornecimento de produtos e serviços que desobedeçam às normas de proteção acústica (no caso dos estabelecimentos que instalam Torbais e som automotivo); a Resolução 008/93 - CONAMA estabelece limites máximos de ruídos a várias espécies de veículos automotores. Logicamente, quando se infringe uma lei, comete-se um crime. Mas não há criminosos ou punição. Há uma minoria plutocrata e soberba. Será que a impunidade também rondará nossas Goiabeiras Vibrantes em ano eleitoral?
Welington Rodrigues
28/02/2008 15:00

Poluição sonora

Beira o absurdo a poluição sonora a que somos submetidos diariamente, não só com os carros de propaganda, mas também com veículos de passeio. A zorra acontece inclusive fora dos horários permitidos. Algo precisa ser feito, precisamos que a câmara municipal providencie uma audiência pública sobre o assunto. Logo, logo, vem a campanha eleitoral e será mais barulho nas ruas.
ILSON REIS
27/02/2008 20:50

"A lei é para ser cumprida!"

Não que eu seja contra as propagandas volantes e as das lojas, mas a há lei e normas que regem a utilização deste meio de comunicação, que estão sendo desrespeitadas tanto pelos, condutores destes veículos, bem como daqueles que as contratam, pois eles são coniventes com os atos praticados pelos seus contratados, com um auto agravante do poder público, que não faz valer as lei, que regulamenta este tipo de propaganda, e deixam o barulho rolar a solta pelas ruas e dentro dos estabelecimento lojisticos de Inhumas. É um grande descaso do poder Público, com nos cidadões, que clamam uma providência das autoridades competentes do municipio.