Publicado em 04/01/2011 10:18

Foi anunciado o corte de 10 mil cargos temporários

São funcionários que atualmente ocupam a vaga dos aprovados nos concursos públicos realizados pela última gestão

 

O governador Marconi Perillo (PSDB) reuniu-se na tarde de ontem a portas fechadas com o novo secretariado, no Palácio Pedro Ludovico, e anunciou o corte de 10 mil cargos temporários de funcionários que atualmente ocupam a vaga dos aprovados nos concursos públicos realizados pela última gestão.

A decisão, que integra o pacote de primeiras medidas emergenciais da nova gestão, foi anunciada pelo Secretário do Planejamento Giuseppe Vecci.  

Marconi assina hoje o cancelamento dos 10 mil contratos temporários e a exoneração de todos os cargos comissionados de chefia da administração estadual, porém ainda ficarão 12 mil funcionários temporários, já que o estado tem um total de 22 mil.  

O governador também  suspendeu concursos em andamento e a realização de outros concursos pelo prazo de 12 meses.

A força-tarefa inclui medidas para os primeiros 90 dias do governo. A decisão foi tomada com base nos levantamentos preliminares da situação financeira do estado de Goiás que revelam um possível déficit de R$ 480 milhões só em janeiro, totalizando quase R$ 800 milhões no primeiro trimestre de 2011. 

Além do corte de gastos, o secretariado de Marconi colocará em prática ações com o objetivo de incrementar a arrecadação tributária, como parcerias e celebração de convênios e formulará um plano para recuperar a Celg em 30 dias.

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

me deixa indignado alguém dizer q este estado esta preparado para o futuro se a ki não se tem hospital q presta e segurança e as escolas são abandonadas pelo poder público e agora não se tera mais nem concurso público q lugar mais bem preparado não acham
15/11/2014 23:39

puxa bem feito para esses puxa saco
15/11/2014 23:32