Publicado em 30/11/2010 10:16

Unimed é condenada a realizar cirurgia bariátrica

O juiz Pedro Silva Corrêa reconheceu que há cobertura obrigatória da gastroplastia para obesidade mórbida

O juiz do Juizado Especial Cível e Criminal de Inhumas, Pedro Silva Corrêa, determinou, no dia 22 de novembro, a Unimed Goiânia Cooperativa de Trabalho Médico a realização de cirurgia bariátrica em Laiana Naiara Pereira da Silva Barbosa. Laiana afirmou ser portadora de obesidade mórbida e disse que a Unimed negou a autorização para realizar cirurgia assistida de gastroplastia para obesidade.

Laiana Naiara alegou ainda que quando assinou o contrato, em 10 de dezembro de 2007, declarou a preexistência da obesidade, mas que haveria um prazo de 24 meses de carência para o tratamento integral das doenças. Segundo ela, quando solicitou a autorização, o prazo de carência já havia terminado.

A Unimed argumentou que a cirurgia bariátrica não consta nos serviços autorizados pelo plano de saúde. No entanto, o juiz Pedro Silva reconheceu que há cobertura obrigatória da gastroplastia para obesidade mórbida. O magistrado ainda ressaltou que ficou evidenciado que a morbidez está afetando os membros e articulações de Laiana, impedindo-a de se locomover devido a afetação dos tornozelos. Dessa forma, o magistrado concedeu a autorização para a realização da cirurgia sob pena de multa diária de R$ 500, além de arcar com os custos da operação.

Fonte: TJGO

COMENTÁRIOS

Comentar usando as redes sociais

Caixa de comentários TUDOIN


Resposta ao Comentário (Cancelar)

Lista de Comentários

mara arantes
11/12/2009 14:08

d. elma paranhos

olá d. elma... que bom saber que vc. é uma escritora. sou filha de nelson arantes e estou no tudoin escrevendo sobre a vida dele.ficarei muito feliz se meu conto o canto do pracista for visitado pela senhora. meu pai tinha uma admiração especial pela senhora abraços mara
Abraxas
11/12/2009 10:57

?

Ma che cosa è? Poeti, scrittori di spazio di terra infuria altrove nel mondo? Questa è una favola grottesca! Parquesa mai letto tanto come ciò che è stato scritto da (i) accademico (come) la suddetta istituzione e vieni raccontarmi i premi e il riconoscimento a livello mondiale? La poesia in questione è stretta, senza lirismo e, soprattutto, pieno di vergogna tellurico poveri che ogni buon lettore di questa città. La poesia è la rabbia, è ressemantização e fluidità! Ciò che è, caro giornalista, è il Goias tragico gioco di utilizzare la cultura per promuovere la politica e il mantenimento dei rapporti terribile potere che joquete il marchio frigida comune. Favola, Inhumas è solo una favola!